1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[CINEMA] Raça das Trevas

Tópico em 'Cinema' iniciado por Ronzi, 29 Jan 2008.

  1. Ronzi

    Ronzi Oh, Crap!

    Anos atrás caiu na minha mão uma edição gringa de Cabal, um puta-mega-tera-hiper-fodástico livro do <clichê on>mestre do terror</clichê off> Clive Barker, muito antes de eu me interessar por ele ou sequer ter assistido Hellraiser (que só vi mesmo em 2003) e suas intermináveis continuações (8 filmes o total, incluindo um zoado no espaço).

    Sabe como é quando pegamos um livro de um autor que desconhecemos, ou seja, fui cheio das desconfianças e com os dois pés para trás... só para cair de queixo no chão. Acabou se tornando uma das melhores histórias de terror que já li, daquelas que indico para todo mundo, faço festa e blábláblá.

    A história é bem simples, daquelas que "putz, por que não pensei nisso antes", mas de uma sacada fenomenal: O über zé-ruela Aaron Boone é atormentado por pesadelos onde monstros caminham num lugar chamado Midian, uma cidadela no subterrâneo. Como o cara já era meio pancada, freqüentava o consultório psiquiátrico do Dr. Philip Decker, que o convence que ele, o über zé-ruela, é responsável por uma série de mortes, embora ele não se lembre de nada disso.

    Após mais uma assustadora visão, o rapaz então decide fugir do hospital e seguir para Midian, conhecido como "o lugar para onde os monstros vão" e "o lugar onde os pecados podem ser perdoados", e outros chavões-tipo tipo esses. Chegando lá o cara descobre que é uma cidade fantasma, vai até o cemitério, encontra uns monstrengos, foge do cemitério, dá de cara com a polícia (o fio-da-puta do psiquiatra que era o psicopata tinha chamado a polícia para tirar o seu da reta), leva uma porrada de tiro, se fode e morre. O legal? Ele vai para Midian, quando está na autópsia, ele levanta e sai andandando.

    A namorada do cara o segue e chega a Midian, quase se fode, ele a salva, o psicopata os segue, a polícia e a populaça invade, o deus-monstro encarrega o zé-ruela master de achar uma nova Midian para os monstros, já que ele fodeu tudo tranzendo os homi. Então eles saem caminhando sempre de noite atrás de um Monster's Cafofo novinho em folha. Só que tudo isso contado de uma forma sinistra, criativa, bem narrada e viciante.

    Fiquei tão ligado na história que logo descobri que a Marvel havia lançado uma mini-série em 10 edições sobre o livro, chamada Nightbreed ou Raça das Trevas na versão brazuca. Obviamente corria atrás de todos os sebos que conhecia, torrei uma fortuna e descolei todos os exemplares, só para descobrir que acabava pela metade, pelo simples motivo que algum editor decidira que lançar as 25 edições originais não tinha necessidade, ou seja, me fodi e fiquei com a história pela metade.

    Eis que, lá na distante década de 90, msi exatamente em 1998, estou eu de bobeira e meio bêbado assistindo televisão, quando a vinheta do Intercine anuncia um filme de terror dirigido por quem? Quem? Ele mesmo, a possa do <clichê on>mestre do terror<clichê off> Clive Barker! Que filme? Raça das Trevas, claro!

    Quase me caguei todo, corri lavar a cara, preparei um café para curar o porre e fiquei esperando o filme que foi uma verdadeira bosta. Então qual maldito motivo de escrever todo esse texto gigante? Por quê, apesar de o filme ser um lixo completo desde a direção, passando pelo ator principal até o último figurante do elenco, a caracterização dos personagens é muito foda de bizonha, e foi um dos melhores filmes B que já assisti em toda minha vida, apesar de ele ter sido filmado como A. Está tudo lá, o catchup, os gritos histérios e o humor tosco. O filme segue mais os quadrinhos do que o livro, incluindo toda caracterização dos personagens e para quem gosta desse tipo de produção é uma verdadeira obra de arte. A merda é que era para ter uma continuação que foi cancelada pelos diretores da FOX na hora que viram a cagada que tinham feito: gastaram 20 milhões e lucraram apenas 7.

    Segunda vez que fiquei sem um final...

    Existe um lugar onde a dor termina...
    Um lugar onde o arrepiante beijo da noite traz a absolvição
    Vida cintilante em sombras torturas
    Um lugar para onde os monstros vão.

    [align=center]- Trecho foda -[/align]
    _____________________________________

    P.S.: Cabal, teu nick é por causa desse livro, não?
     
  2. Liv

    Liv Visitante

    Qualquer semelhança com o post no seu blog é apenas coincidencia! xD~~
     
  3. Ronzi

    Ronzi Oh, Crap!

    Falta criatividade :dente:
     
  4. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Cara, que vergonha!
    Nem tinha visto esse tópico.
    Bom... só posso dizer que Raça das Trevas é uma HQ muito boa, mas como nunca vi o filme não posso dar opinião.
     
  5. imported_Elektra

    imported_Elektra Usuário

    Esse foi o primeiro do Clive que eu li!! Apesar de fazer séculos que li, para mim o nome do livro era Raça da Noite.
    Devorei o livro como se estivesse assistindo um filme de terror. O legal dos livros do Barker é que dá pra ter essa sensação, de estar em um filme de terror mesmo!!
    Não sabia que tinha o filme.


    Mas o meu preferido dele ainda é o "Na trama da maldade"
     
  6. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    Putz, só ví isso hoje.
    O apelido veio por causa da Miniserie Ronzi, tem muita gente que chama assim na rua, mas era mais coisa de adolescente, como sempre gostei do nome e ele estava quase em extinção, passou a ser meu nick na web, assim o Cabal continua vivo.
     

Compartilhar