• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Cinco Livros Favoritos com Sano

Kainof

Sr. Raposo
Usuário Premium
Lista dos livros do menino Sano a pedido da Melian. Uma excelente lista a propósito:

menino Sano disse:
Bom, é difícil ter que escolher apenas um número tão pequeno de livros... Quantos livros eu li que mereceriam estar nessa lista? Mas como só se pode falar de cinco, adicionei um critério a mais além do quanto eu gosto dos livros. Acho que todo mundo já passou por épocas em que não lia muito, seja porque estava muito atarefado, porque não sabia de nenhum livro bom ou mesmo porque estava sem vontade de ler. Os 5 livros que eu escolhi, além de considerá-los ótimos, me ajudaram a recuperar o hábito de leitura durante essas épocas em que eu não lia muito; assim, vou acabar deixando de fora muitos livros que eu simplesmente amo, mas pelo menos reduz de certa forma a lista, que para mim é muito ampla. Por isso decidi botar a lista em ordem cronológica, os que eu li antes em primeiro e os que eu li depois em último.

Olhando direito a minha lista agora, eu consigo perceber que todos os livros que eu escolhi, além de serem livros que me ajudaram durante vários momentos a recuperar o hábito da leitura, também são livros que me ensinaram algo novo sobre o gênero de ficção, sobre tudo aquilo que um livro pode ser, sobre como o gênero é vasto e possui múltiplas vertentes. Cada livro da lista também me ajudou a apreciar uma forma diferente de ficção que na época ou eu não conhecia ou eu conhecia bem pouco.

Enfim, vamos aos livros:

1 - O Silmarillion - J.R.R. Tolkien

attachment.php


Acho que todo mundo (ou pelo menos uma boa parte) daqui do fórum já está bem familiarizado com este livro. Ele basicamente mudou toda a forma como eu encaro o gênero de ficção, me deu uma base para medir o quanto gosto de outros livros: eu acabo sempre comparando os livros que eu leio com esse, e eu posso dizer com certeza que nunca gostei de um livro mais que esse. É um daqueles poucos livros que eu já reli umas 15 vezes e que tenho certeza que vou continuar relendo a minha vida toda. E isso tudo quando eu estava sem ler algo por gosto havia praticamente um ano!

2 - Dom Casmurro - Machado de Assis

attachment.php


Outro livro que a maior parte das pessoas daqui já deve ter lido. Antes de ler esse livro, eu praticamente só lia livros de fantasia. Esse livro me ensinou que não se precisa de mitos elaborados ou heróis ou dragões pra ser capaz de te prender a cada página e a cada leitura. Se hoje em dia eu vejo a literatura de uma forma mais ampla, é por causa desse livro. Acabei encontrando Dom Casmurro numa época em que eu já tinha acabado de ler todos os meus livros de fantasia (basicamente Tolkien e Rowling), então estava sem ler fazia um bom tempo. Esse livro me fez perceber que existem mais coisas que valem a pena ser lidas.

3 - Fausto - Goethe

attachment.php


Já não sei se tantas pessoas leram esse livro por aqui... E já falo logo: só li a Parte 1. A Parte 2 estou justamente guardando para ler num momento certo, como aquela viagem pra qual você se prepara antes de tomar. Apesar de eu ter lido numa tradução antiga e meio rebuscada, o livro me prendeu completamente. Acho que foi o primeiro livro do gênero épico (pelo menos eu o considero dentro desse gênero) que eu li, e portanto ele também me abriu as portas nessa área. Além de me fazer recuperar o gosto pela leitura numa época ruim, o livro também me ajudou a recuperar o gosto pela poesia com métrica (mais ou menos, a tradução não seguiu completamente à risca, acho) definida, numa época em que eu praticamente só lia poemas de versos livres.

4 - The Years of Rice and Salt - Kim Stanley Robinson

attachment.php


Já esse livro eu tenho certeza de que quase ninguém por aqui leu ou ouviu falar, eu mesmo só o li ano passado. Então vou dar uma breve sinopse: é um livro de história alternativa; explora o que teria acontecido se a peste negra tivesse matado praticamente toda a população européia durante a idade média. Temos três protagonistas que seguimos através de suas reencarnações, mas que mantêm a primeira letra do nome para que seja mais fácil de identificarmos: B, um tipo compassivo e sempre disposto a ajudar os outros, I, um tipo intelectual que quer saber tudo o que há para se saber, e K, um tipo emocional, que está sempre disposto a mudar (às vezes violentamente) os seus arredores. Há também personagens secundários que se repetem, como um Z e um S, mas que não são muito desenvolvidos. No desenrolar da história nós vemos a europa sendo recolonizada a partir dos estados islâmicos da áfrica; vemos os chineses descobrirem e conquistarem as américas; vamos os indianos iniciarem a revolução industrial e unificarem a Índia; vemos uma "longa guerra" de 60 anos entre os chineses, indianos e povos islâmicos mais ou menos equivalente às nossas duas guerras mundiais. Devido à própria natureza da história, o autor consegue fazer malabarismos imensos com as nossas cabeças: há uma parte em que nem o leitor nem os personagens sabem se estão mortos ou vivos, por exemplo. Isso tudo sem deixar de lado uma exploração da condição humana e preocupações com o que é a História, isto é, de que forma a História se desenrola, com o passar dos séculos. É uma leitura infelizmente muito desconhecida, mas que abriu bastante a minha visão e que eu recomendo a todos.

5 - Assim falava Zaratustra - Friedrich Nietzsche

attachment.php


Esse é o livro mais atual, e que na verdade ainda estou lendo, mas nem por isso deixa de estar na lista. Quando eu comecei a ler eu estava passando por uma situação bem ruim, com muitas pessoas ao meu redor falando sobre como a filosofia é algo inútil, não leva a nada, etc. Eu mesmo estava perdendo o gosto pelos livros que tinha que ler para a faculdade. Esse livro me fez ver de novo como o objetivo do filósofo é amplo e se estende a todas as áreas da sociedade (e além). Basicamente esse livro me fez ver de novo o motivo de ter escolhido Filosofia.
 

Anexos

  • zarathustra.jpg
    zarathustra.jpg
    9,2 KB · Visualizações: 155
  • The Years of Rice and Salt.jpg
    The Years of Rice and Salt.jpg
    29,3 KB · Visualizações: 155
  • 175px-SilmarillionBook_LR.jpg
    175px-SilmarillionBook_LR.jpg
    13,3 KB · Visualizações: 159
  • p_10407_Livro-DomCasmurro.jpg
    p_10407_Livro-DomCasmurro.jpg
    12,1 KB · Visualizações: 157
  • Fausto.jpg
    Fausto.jpg
    27 KB · Visualizações: 160

*Ceinwyn*

Ogra rosa
Adorei a lista, e fiquei muito muito curiosa pelo quarto, certamente que lerei :g:

Como eu suspeitava, muito bom gosto, Sano :g:
 
Adorei a lista. Casmurro me proporcionou o mesmo que proporcionou a você, Sano. E a sua relação com o Silma é parecida com a minha também.

Agora curti muito esse quarto livro e AMEI o quinto. Claro! Nietzsche!

Mas falando sério... Assim falou Zaratustra é o livro mais profundo, instigante, leve, tenso e apaixonado que já li. É a obra-prima de um mestre que realmente imprimiu na carne tanto quanto nas páginas sua filosofia. Livro pra não esquecer e pra se reler de tempos em tempos, e se admirar ainda com a vida. E com a filosofia, inseparável da vida.
 

Sano

Porque né
Opa, agora que vi que a minha lista já foi postada :lol: Fico feliz por tantas pessoas terem gostado :D

Fiquei muito curiosa pelo 4o também!

Como você conheceu esse livro Sano?

Se me lembro bem, foi em uma discussão de literatura em um outro fórum que costumo visitar (mas não postar). Fui procurar o livro e acabei passando a semana lendo e relendo :yep:

não gostei muito do Dom Casmurro
não gostei muito do Dom Casmurro
não gostei muito do Dom Casmurro

HEREGE!!!

Adorei a lista. Casmurro me proporcionou o mesmo que proporcionou a você, Sano. E a sua relação com o Silma é parecida com a minha também.

Agora curti muito esse quarto livro e AMEI o quinto. Claro! Nietzsche!

Mas falando sério... Assim falou Zaratustra é o livro mais profundo, instigante, leve, tenso e apaixonado que já li. É a obra-prima de um mestre que realmente imprimiu na carne tanto quanto nas páginas sua filosofia. Livro pra não esquecer e pra se reler de tempos em tempos, e se admirar ainda com a vida. E com a filosofia, inseparável da vida.

Não babo tanto pra Nietzsche quanto você ( :lol: ), até por quê ainda não o estudei a fundo, mas com certeza é um livro que eu vou querer reler pelo resto da vida. Me fez esquecer completamente as dúvidas que tinha sobre seguir a área que estou cursando.
 
Não babo tanto pra Nietzsche quanto você ( :lol: ), até por quê ainda não o estudei a fundo, mas com certeza é um livro que eu vou querer reler pelo resto da vida. Me fez esquecer completamente as dúvidas que tinha sobre seguir a área que estou cursando.
Haha, li quase todos os livros dele, alguns várias vezes. Mas eu babo mais com a metafísica de artista dele, a filosofia da juventude, wagneriana e schopenhaueriana, no Nascimento da Tragédia, por exemplo.
 

Sano

Porque né
Haha, li quase todos os livros dele, alguns várias vezes. Mas eu babo mais com a metafísica de artista dele, a filosofia da juventude, wagneriana e schopenhaueriana, no Nascimento da Tragédia, por exemplo.

Também me interesso bastante por essa "fase" do pensamento dele, e inclusive vou ler o Nascimento da Tragédia esse semestre. Semestre passado na aula que eu tinha de Nietzsche a gente teve que escolher um tema livre que se relacionasse com Assim Falava Zaratustra e dissertar sobre, eu escolhi falar sobre como a leitura que ele fez de Hamlet no Nascimento da Tragédia seria diferente se o ponto de partida do julgamento dele fosse Zaratustra. Até tenho o texto aqui no pc ainda, se quiser dar uma olhada um dia desses :D
 

Lew Morias

Luck is highly overrated
Listinha bacana. O Silma eu preciso reler urgentemente. Nas próximas férias no fim do ano devo relê-lo.
Dom Casmurro lerei em breve também. O pouco que eu li de Machado, gostei bastante.

Já o quarto parece ser uma viagem muito louca. Nunca li nada sequer parecido com os moldes desse livro. Procurarei saber mais sobre.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Fã é uma PRAGA mesmo, né? Toda vez que vejo O Silmarillion em alguma listinha, eu abro um sorriso bobo aqui. PQP. :rofl:

Sou putinha do Machado de Assis, e Dom Casmurro me fascinou, desde sempre, pelo fato de o Machado fazer o bom uso da técnica narrativa. Memorável. MEMORÁVEL. Ok, a fã já começou a falar de novo.
 

Kainof

Sr. Raposo
Usuário Premium
Estou roubando ganhando "Gostei" pela lista de livros do Sano: fuckyeah. :cool:

Sobre a lista:

Silmarillion - nerd.
Dom Casmurro - preciso ler para minar ainda mais meus traumas de escola. Porque toda aula de Literatura, pela obrigatoriedade, causa o efeito inverso do pretendido e o adolescente saiu com ojeriza a literatura brasileira. Achei meia-boca uns contos do Machado. Já Brás Cubas é genial. Aos poucos, um passo de cada vez, me livro da pesada carga traumática.
Fausto - acho que todos conhecem o enredo, tamanha a força da história e imbricação na cultura: um livro pra ler antes de morrer. Mas sempre fica pra mais tarde, quem sabe amanhã depois da chuva...
The Years of Rice and Salt - nunca vi mais gordo. Mas a sinopse é boa. Quem nunca se pegou imaginando o "se" na História? E se fosse assim e não do jeito que foi? Com certeza a capacidade da História e do "se" de produzirem, juntos, enredos extraordinários é enorme.
Zaratustra - a obra-prima de um gênio. Inalcançável em beleza e profundidade.
 
Esqueci de comentar O Fausto.

Pra mim foi uma leitura difícil, complexa, e ainda quero reler pra ver se consigo absorer melhor. Mas foi minha introdução a Goethe. Depois li 'Os sofrimentos do jovem Werther' dele, que ainda faz meu coração emo bater mais forte.
 

Anna Cwen

Ourificada
Eu já falei um milhão de vezes q não consigo terminar Dom Casmurro, simplesmente. Então vamos passar para outros comentários.

Fiquei confusa com a capa do seu Nietzche. Juro que na edição que tem lá em casa o título é Assim FALOU Zaratrusta, e não falava. Está na fila, aliás. Mas sempre acabou deixando para depois, por medo de ser muito pesado. Acho que para lê-lo terei que partir para a técnica de mais de um livro de cada vez.

Também fiquei curiosa com o 4 livro, e vou buscar mais informações.
 

Kainof

Sr. Raposo
Usuário Premium
Fiquei confusa com a capa do seu Nietzche. Juro que na edição que tem lá em casa o título é Assim FALOU Zaratrusta, e não falava.

O Sano não mandou imagens dos livros, como parece que é comum pra quem manda listas: ninguém manda as imagens junto...
Então a capa fui eu quem colocou, escolhida pela tamanho da imagem e clareza do título.

Enfim, o título original é "Also Sprach Zarathustra", sendo que "sprach" é forma no pretérito do verbo português "falar". Então, a tradução ora se faz por "falava", ora por "falou". O título que o Sano mandou é "Assim Falava Zaratustra", assim mantive na imagem do livro também.
 

Anna Cwen

Ourificada
Obrigada. Eu estudei uns anos de alemão, perdi quase todo o vocabulario já mas não a estrutura da lingua. Se o original é Sprach, então é Falava mesmo, se fosse Falou seria um preterito composto, como no inglês.
 

Sano

Porque né
Fã é uma PRAGA mesmo, né? Toda vez que vejo O Silmarillion em alguma listinha, eu abro um sorriso bobo aqui. PQP. :rofl:

Sou putinha do Machado de Assis, e Dom Casmurro me fascinou, desde sempre, pelo fato de o Machado fazer o bom uso da técnica narrativa. Memorável. MEMORÁVEL. Ok, a fã já começou a falar de novo.

Quem não é putinha de Machado tem algum parafuso faltando na cabeça. Ou parafusos de sobra. :P

The Years of Rice and Salt - nunca vi mais gordo. Mas a sinopse é boa. Quem nunca se pegou imaginando o "se" na História? E se fosse assim e não do jeito que foi? Com certeza a capacidade da História e do "se" de produzirem, juntos, enredos extraordinários é enorme.

O bom do livro não é só esse; ele realmente te move de uma forma bem única, o autor consegue te prender bem na história :yep:

Esqueci de comentar O Fausto.

Pra mim foi uma leitura difícil, complexa, e ainda quero reler pra ver se consigo absorer melhor. Mas foi minha introdução a Goethe. Depois li 'Os sofrimentos do jovem Werther' dele, que ainda faz meu coração emo bater mais forte.

Até agora não li nada que Goethe escreveu além de Fausto ^^"

Obrigada. Eu estudei uns anos de alemão, perdi quase todo o vocabulario já mas não a estrutura da lingua. Se o original é Sprach, então é Falava mesmo, se fosse Falou seria um preterito composto, como no inglês.

Ah, quando for ler toma cuidado com a tradução que escolher. O bom do Nietzsche é o estilo dele, que é uma das coisas mais fáceis de um tradutor ruim estragar.
 

Amon_Gwareth

Paragon
esse do Robinson certamente lerei. no mais, ótima lista, conforme esperado :dente:

preciso urgentemente reler fausto. eu li qdo era mto novo, o que obviamente implica que ignorei um monte de elementos dessa muy rica obra.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$125,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo