• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Cinco Livros Favoritos com Níra

Melian

Período composto por insubordinação.
Desde o início do projeto, uma das coisas que me fascina é, justamente, o fato de as escolhas terem justificativas diversas e, não raro, inesperadas. É interessante ver como os leitores têm experiências diferentes com os mesmos livros, e tais vivências são, inquestionavelmente, legítimas. Agradeço ao Níra pela boa vontade de compartilhar este trechinho da sua história de leitor conosco. Em breve, farei um post comentando algumas das obras selecionadas. Por ora, fiquem com esta listinha peculiar.



1. 1889 - Laurentino Gomes

1622032737375.png
Não por afinidade que está em primeiro, mas mais por conta de ser o livro que me abriu as portas da leitura. A partir deste, comecei a ler mais e mais livros, e ele também me instigou a gostar também de história. Além desse motivo, é um livro que alia bem a escrita literária com a escrita não ficcional - bom, nesse quesito talvez os livros da Lilia Schwarcz sejam melhores, mas, como 1889 foi o pioneiro na minha paixão por literatura, fico com esse em matéria histórica/não ficção.


2. As Duas Torres - J.R.R. Tolkien

1622033031399.png
Parece um pouco estranho colocar esse, eu sei, até porque é mais fácil encontrar quem morra de amores por A Sociedade ou O Retorno do Rei. Entretanto, achei que As Duas Torres capta melhor toda aquela aura de épico que permeia a saga do anel. A ambientação de Rohan, as batalhas do livro, a passagem de Shelob, etc., são, para mim, o Tolkien no seu melhor... Pena que o Peter Jackson não fez justiça ao livro rsrs

3. Grande Sertão: Veredas - João Guimarães Rosa

1622033396749.png
Esse é a leitura mais recente dentre os cinco daqui, justamente por ser a que mais me encantou, dentre as recentes. Nenhum que eu tenha gostado mais que esse do Guimarães. E acho que sem comentários, né? É um livro que faz jus à sua grandeza.

4. O Cão dos Baskerville - Sir Arthur Conan Doyle

1622035306508.png
Toda a saga de Holmes é, para mim, uma espécie de "ficção favorita", mas esse se sobressai, a ponto de figurar entre esses cinco favoritos. Acho que o maior êxito do Doyle nele é na descrição, com imagens vivas e cinematográficas, do espaço e dos acontecimentos, do próprio suspense do enredo e, claro, da perspicaz inteligência do protagonista.

5. Harry Potter e a Câmara Secreta - J.K. Rowling

1622035507538.png
Pra mim, apesar de ter uma pegada infantil e de repetir algumas passagens de Pedra Filosofal, é o melhor da saga de Harry Potter. Traz o melhor do mundo de Hogwarts, com um tom sombrio que, a despeito de se repetir ao longo da saga, se adapta como nenhum outro ao restante do livro.


Níra disse:
Enfim, não é uma lista "encorpada", por assim dizer, mas quis colocar aqueles que, de uma forma ou outra, moldaram o meu gosto pela leitura e que, por isso, permanecem, pelo menos por enquanto, como favoritos.
 

Anexos

  • 1622035480739.png
    1622035480739.png
    467,9 KB · Visualizações: 1

Meneldur

We are infinite.
Usuário Premium
Desses ainda me falta ler o do Rosa, mas eu gostei da lista.

E eu amei essa capa do HP. Se eu já não tivesse 3 edições do livro eu comprava.
 

Paganus

Judeu macumbeiro
Rosa, sem comentários, o romance metafísico por excelência, a grande obra da nossa literatura, nem vou falar aqui pra não gastar o subtópico imenso que dedicarei a ele no meu tópico.

Gosto do Laurentino também, li dele o 1808, anterior a esse, ainda quero ler as sequências.

Câmara Secreta é meu favorito também, depois do Enigma, e pelos motivos que a Nira elencou: é uma trama envolvente, eletrizante, com suas reviravoltas, e um tom sombrio na medida certa que quebra muito do clima infantil do primeiro livro, quase como se nos preparasse para o ambiente claustrofóbico do terceiro livro e aquele carnaval que termina em tragédia, que é o quarto.
 

Loveless

J'ai une âme solitaire
Usuário Premium
Bela lista. Da trilogia do Laurentino Gomes me falta ler justamente o 1889 1808 e 1822 certamente estão entre os livros que mais gostei de ler, talvez não entre os cinco, mas certamente na parte de cima da lista. Incrível como o Laurentino consegue abordar os fatos sem ser academicista ou pesado.

Ademais, acho que o Níra é o única pessoa que eu conheço que tem As Duas Torres como livro favorito do Tolkien. :lol:

Bela lista.
 

Indu

Cynthiaaaaaa
Eu gostei bastante da lista. São livros que em algum momento em nossa caminhada como leitores, iremos os deparar. Algo que me traz uma lembrança dos tempos de escola, e eu até diria, afinal não conheço o Níra, que é uma lista um tanto adolescente. Sem ofensas, por favor.
A Câmara Secreta é meu livro favorito da saga do bruxo, lembro que na criação da minha listinha pensei em coloca-lo, mas naquela época meu gosto por HP já estava em declínio.
Doyle é leitura obrigatória né, apesar do Cão ser meu livro favorito (eu gosto mais do Signo dos Quatro), confesso que é a historia mais envolvente do Holmes.
Grandes Sertão é um livro que eu preciso reler. Consigo lembrar das andanças do rapaz, e seu pacto mas não mais do que isso. em, por ser Guimarães Rosa já enriquece muito sua lista.
Tolkien dispensa apresentação. Não coloca-lo na lista, parece uma traição né.
1889, é um livro incrível, o Laurentino Gomes apresenta fatos da historia do Brasil de modo didáctico e com ótima articulação.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Fiquei chocadíssima com a escolha de As Duas Torres. (E, aqui, entra uma dúvida, porque tô com preguiça de olhar as listas anteriores e/ou as estatísticas elaboradas pelo Quickbeam: era comum os usuários fracionarem o livro?). De qualquer modo, a gente acaba por desaguar naquilo que falei: como os livros nos tocam de modo diferente! Gostei do fato de o menino Níra ter se afeiçoado ao livro.

Harry Potter e a Câmara Secreta é um livro que se tornou gigante, quando, antes de lançar o sexto livro, a J.K. falou que tinha uma dica em Câmara Secreta. Por esse viés, está tudo lá, né, gente? Gosto, também, da incursão no submundo de Hogwarts. Embora no primeiro livro já tenhamos visto que o vilão com nome de sabão em pó fosse terrível, ainda estávamos muito apegados à magia de Hogwarts, sem nos dar conta de que são nossas escolhas, não nossas virtudes, que fazem com que as coisas sejam boas ou ruins, mesmo em um mundo mágico.

Grande Sertão é quase uma religião, né? É uma das obras mais estudadas na Academia, e, ainda assim, suscita, sempre, novas leituras e interpretações.
 

Mercúcio

Usuário
Boa, @Níra !!

Da sua lista, só não li o Laurentino Gomes. Mas gostei demais dos motivos que você elencou ali.

Como os colegas já comentaram, me surpreendeu também você citar As Duas Torres pra representar a trilogia. E eu acho que é exatamente como você colocou: eu esperaria que fosse mencionado qualquer um dos outros dois: A Sociedade do Anel ou O Retorno do Rei. Mas é o que a @Melian colocou. As experiências de leitura são diversas. É bacana quando você traz uma experiência que quebra com a expectativa de geral. [E, cara... eu adoro o filme de As Duas Torres, acho mesmo que é o que eu mais gosto dos três... :dente: ]

E Grande Sertão: Veredas é um dos meus livros da vida. :grinlove:
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Excelente lista e bem diversificada.

Eu pretendo montar a minha versão 2.0 segmentada muito provavelmente escolhendo agora o preferido dos meus 5 gêneros preferidos e se fosse escolher um no gênero história que é algo que gosto muito, com certeza entraria um do Laurentino fácil, fácil.
 

Zirak-tarâg

Moleculista
Entendo a preferência por As Duas Torres, embora eu tenha cansado um pouco logo no começo. A parte de Isengard e a resistência do Saruman são muito boas.

Também adoro A Câmara Secreta, a quebra dos padrões do gênero é excelente, chega a ser quase um livro de terror infanto-juvenil, fora toda a discussão sobre preconceito. Só empata, para mim, com O Príncipe Mestiço por causa das revelações e acontecimentos do livro 6.
 

Béla van Tesma

Blood-sucker
Sobre a lista do Níra:
images (2).jpeg


Nunca li o Laurentino (mas já adquiri a "trilogia" dele na última black fraude que houve).

Nunca terminei "As Duas Torres" (ficou pela metade por alguma razão mas agora vou ter que recomeçar OSdA tudo de novo, e vou aproveitar pra ler a nova tradução, mesmo).

Nunca li Rosa. :timido: (Agora nem tenho mais o romance porque vendi meu box do Rosa por 600 contos haha)

De Harry Potter só li o primeiro volume. Acho que já estava velho demais pra curtir a parada. Talvez um dia eu tente de novo (pegando emprestados os volumes da minha irmã, porque comprar... neca pau).

Nunca li Conan Doyle (a rigor, já li um único conto, aquele em que ele supostamente mata o Sherlock numa disputa com o Moriarty, e achei uma bela porcaria, sem nenhum esmero em descrever ou detalhar as circunstâncias que levam àquele desfecho).

Então é tudo na base do "olha que legal, devem ser livros bacanas, se você está dizendo..." :dente:
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Gente, tô amando ver o povo todo falando sobre livrinhos, novamente. Tá, a gente nunca parou de falar sobre livros, na Valinor, mas é que o Cinco Livros Favoritos é tipo o Norvana, une todas as tribos. E como a gente precisava de um refresco, nestes tempos difíceis, né?

Sempre gostei da pegada de falar sobre os livros de modo subjetivo. Mesmo que, por ser professora, eu acabe, por vezes, incorrendo numa linguagem técnica, sempre tomei o cuidado de colocar um toque "meu" nos comentários que faço.
 

Paganus

Judeu macumbeiro
Sempre gostei da pegada de falar sobre os livros de modo subjetivo. Mesmo que, por ser professora, eu acabe, por vezes, incorrendo numa linguagem técnica, sempre tomei o cuidado de colocar um toque "meu" nos comentários que faço.
Eu sou diletante em teoria literária, mas acho que até como escritor, por mais que eu aprenda a ler de forma diferente e mais técnica, serão sempre experiências profundamente pessoais e trago isso quando faço meus tópicos. São gigantes porque trazem mesmo essa experiência e comigo são sempre experiências MUITO pessoais, tenho uma relação bem intensa com a literatura.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
Engraçado como pessoas com gostos literários parecidos podem ter impressões tão diferentes dos mesmos livros - ou melhor, serem marcados de formas tão diferentes pelas mesmas leituras. As Duas Torres é o livro que eu menos gosto em O Senhor dos Anéis; A Câmara Secreta é um dos que eu menos gosto em HP; o Cão de Baskerville é talvez meu 4o ou 5o conto preferido de Sherlock Holmes; e Grande Sertão: Veredas, apesar de eu reconhecer como uma obra monstruosa de leitura obrigatória, passou longe de me encantar a ponto de figurar no meu Top5. :lol: 1889 eu nunca li.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
por mais que eu aprenda a ler de forma diferente e mais técnica, serão sempre experiências profundamente pessoais
São experiências pessoais, mas, a depender do contexto, algumas análises, mesmo que subjetivas, num primeiro momento não fogem ao escopo dos critérios objetivos.

Por exemplo: quando eu vou falar sobre o narrador de Dom Casmurro, sempre parto disto: "O foco narrativo em primeira pessoa é uma estratégia narrativa eficiente para que o autor possa instaurar a dúvida, no decorrer do romance".

Em seguida, eu já começo a falar de modo MUITO Cléo: "Bento manipulador da porra. Ele conta a história, ele é a única voz da história e, como tal, pode amplificar ou minimizar as vozes que reproduz. Sujeitinho medíocre!". :lol:
 

Darkness

To live forever
Gostei da lista do Níra, alguns são velhos conhecidos, 1889 nunca nem li...
Não tenho muito a dizer, é isso! :tchau:
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo