• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Cinco Livros Favoritos com Morfindel Werwulf Rúnarmo

Qual dos cinco livros favoritos do Morfindel você prefere?

  • O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)

    Votos: 6 20,0%
  • Caninos Brancos (Jack London)

    Votos: 2 6,7%
  • Deus, um Delírio (Richard Dawkins)

    Votos: 4 13,3%
  • Frankenstein (Mary Shelley)

    Votos: 6 20,0%
  • As origens da Virtude (Matt Ridley)

    Votos: 0 0,0%
  • Prefiro a enquete.

    Votos: 12 40,0%

  • Total de votantes
    30

Melian

Período composto por insubordinação.
O Pequeno Príncipe. :grinlove:

Morfindel Werwulf Rúnarmo disse:
05 - As origens da Virtude (Matt Ridley)

AS_ORIGENS_DA_VIRTUDE_1233509888P.jpg

Em As Origens da Virtude, Matt Ridley apresenta argumentos biológicos, econômicos, filosóficos e comportamentais para demonstrar que o ser humano é essencialmente solidário. O ponto de vista que defende é contrário ao de alguns biólogos, economistas e filósofos, que tendem a ver o ser humano como genuinamente egoísta. Apesar de ser um livro de forte embasamento teórico e que salta de uma corrente de pensamento e de uma disciplina a outra no espaço de um parágrafo, ele se destina a não-cientistas que se interessem por reflexões sobre a natureza humana. Sem falso moralismo, o autor mostra como cada ser humano depende do outro, como é importante que se preserve esse outro, como quase que instintivamente valorizamos a divisão da comida (mesmo que apenas dentro do nosso próprio grupo) e como a democracia pode tornar cada indivíduo mais solidário. Concorde-se ou não com as opiniões de Ridley, o livro instiga a reflexões muito interessantes para quem está se esforçando para transmitir valores éticos aos seus filhos.

04 - Frankenstein (Mary Shelley)

FRANKENSTEIN_1231091186P.jpg


Há quase duzentos anos, a escritora britânica Mary Shelley escreveu aquele que é considerado por muitos o primeiro romance de ficção científica e uma das maiores obras de terror de todos os tempos: Frankenstein. Inspirada por um pesadelo perturbador que teve aos dezenove anos de idade, a autora constrói a trágica história de Victor Frankenstein, um estudante de Ciências Naturais, que cria um "monstro" em seu laboratório.
03 - Deus, um Delírio (Richard Dawkins)

DEUS_UM_DELIRIO_1230849390P.jpg


Num tempo de guerras e ataques terroristas com motivações religiosas, o movimento pró-ateísmo ganha força no mundo todo. E seu líder é o respeitado biólogo Richard Dawkins, eleito recentemente um dos três intelectuais mais importantes do mundo (junto com Umberto Eco e Noam Chomsky) pela revista inglesa Prospect. Autor de vários clássicos nas áreas de ciência e filosofia, ele sempre atestou a irracionalidade de acreditar em Deus, e os terríveis danos que a crença já causou à sociedade. Agora, neste "Deus, um Delírio", seu intelecto afiado se concentra exclusivamente no assunto e mostra como a religião alimenta a guerra, fomenta o fanatismo e doutrina as crianças.

O objetivo principal deste texto mordaz é provocar: provocar os religiosos convictos, mas principalmente provocar os que são religiosos “por inércia”, levando-os a pensar racionalmente e trocar sua “crença” pelo “orgulho ateu” e pela ciência.

Dawkins despreza a ideia de que a religião mereça respeito especial, mesmo se moderada, e compara a educação religiosa de crianças ao abuso infantil. Para ele, falar de “criança católica” ou “criança muçulmana” é como falar de “criança neoliberal” — não faz sentido.

O biólogo usa seu conceito de memes (ideias que agem como os genes) e o darwinismo para propor explicações à tendência da humanidade de acreditar num ser superior. E desmonta um a um, com base na teoria das probabilidades, os argumentos que defendem a existência de Deus (ou Alá, ou qualquer tipo de ente sobrenatural), dedicando especial atenção ao “design inteligente”, tentativa criacionista de harmonizar ciência e religião.
02 - Caninos Brancos (Jack London)

CANINOS_BRANCOS_1231426581P.jpg


Caninos Brancos é um lobo, um animal feroz por instinto, mas que precisa se adaptar à convivência com outros animais e até com o mais misterioso de todos; o homem. Nesta empolgante história sobre a vida selvagem Jack London fala ao coração e à alma de todos que amam a liberdade e a vida.
01 - O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)


O_PEQUENO_PRINCIPE_1253959593P.jpg


Livro de criança? Com certeza! Livro de adulto também, pois todo adulto traz dentro de si a criança que foi.
O Pequeno Príncipe devolve a cada um o mistério da infância. De repente retornam os sonhos. Reaparece a lembrança de questionamentos, desvelam-se incoerências acomodadas, quase já imperceptíveis na pressa do dia-a-dia. Voltam ao coração escondidas recordações. O reencontro, o homem-menino. Pela mão do pequeno príncipe, recupera a meninice abrindo uma brecha no tempo, volta a sentir o perfume de uma estrela , a ouvir a voz de uma flor, a ver o brilho de uma fonte, escutar os guizos das folhas batidas pelo vento. Quebra-se por momentos a crosta que generaliza o outro em todos e torna as coisas comuns e iguais para se descobrir os carneiros dentro das caixas, os elefantes dentro das serpentes. Uma leitura inesquecível para todas as idades.
 

Éomer

Usuário
Caninos Brancos, que bom ver esse livro na lista, junto com o Pequeno Príncipe e Franskenstein. Os outros dois livros eu não li, mas As Origens da Virtude parece ser um livro bem interessante. já o "Deus: Um Delírio" e um dos livros que vai apressar a queda meteórica e de ponta-cabeça do Morfindel rumo ao inferno :mrgreen:. Aceita Jesus nesse coração de pedra menino.
 
Caninos Brancos dizem ser muit bom. Mas eu quero muuuuuuuuuuito ler o Pequeno Príncipe, acho que só eu não li ainda (:()!

Dawkins=lixo.

Esse livro é um atentado à inteligência, um besteirol pseudo-filosófico.
 

Quickbeam

Rock & Roll
Falam tanto desse Richard Dawkins, tanto mal quanto bem, que às vezes fico com curiosidade em ler. Quem sabe um dia...

Quanto a O Pequeno Príncipe, lembro que aquela primeira página (com os desenhos) chamou minha atenção desde a primeira vez que a vi, na casa de minha avó. Não me lembro se li o livro antes ou depois de ter assistido o filme, mas marcou um período da minha vida. "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."

Li White Fang e The Call of the Wild, um após o outro, e gostei um pouco mais do segundo, que explora a situação inversa: a de um cão domesticado que gradualmente se volta aos seus instintos primitivos.
 

Ana Lovejoy

Administrador
Falam tanto desse Richard Dawkins, tanto mal quanto bem, que às vezes fico com curiosidade em ler. Quem sabe um dia...

o erro do dawkins é que ele é muito inflexível. mas deixando de lado as ideias e levando em conta o modo do cara escrever, eu acho que vale a pena. vi poucas pessoas defendendo ideias de forma tão clara e gostosa de se ler qto ele.

mas eu recomendaria o gene egoísta no lugar de deus, um delírio. :yep:
 

Drum

Forum Lurker
Usuário Premium
Gosto muito d'O Pequeno Príncipe, pois foi o primeiro livro que li na minha vida.
Frankenstein e Caninos Brancos só conheço de nome, mas tenho muita vontade de ler.
A Origem das Virtudes parece ser uma leitura interessante.
Quanto ao Dawkins, seu extremismo é um ponto que me deixa com muito pouca vontade de ler esse livro.
 

Turgon

ワンピース
Não sabia que era tão curto assim. :think:

Passando as provas, vou tratar de comprá-lo em alguma livraria.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Esse tópico com enquete ficou legal!

O pequeno Príncipe sempre será aquele livro emblemático que a cada leitura consigo descobrir um novo significado.

Mas pra mim Frankstein é o melhor.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Ei, eu ia colocar uma enquete no topico dos Cinco Filmes dele. :disgusti:
Perdeu, playboy. :mrgreen:

P.S.: Turgon deu a ideia da enquete, mas colocar 'prefiro a enquete' foi coisa minha. E, sem modéstia, ficou engraçado. Eu pensei que só eu votaria nesta opção. Sou tão inocente. E vocês são tão sádicos. :yep:
 

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Aceita Jesus nesse coração de pedra menino.

Obrigado.

Dawkins=lixo.

Esse livro é um atentado à inteligência, um besteirol pseudo-filosófico.

Discordo, o autor é bem conceituado, é um dos maiores biólogos da atualidade, e como disse Ana Lovejoy, o problema dele é mais o extremismo, embora eu não o veja assim.

Falam tanto desse Richard Dawkins, tanto mal quanto bem, que às vezes fico com curiosidade em ler. Quem sabe um dia...

Acho que vocẽ não vai se arrepender, eu recomendo.

Li White Fang e The Call of the Wild, um após o outro, e gostei um pouco mais do segundo, que explora a situação inversa: a de um cão domesticado que gradualmente se volta aos seus instintos primitivos.

Eu tenho muita vontade de ler o Chamado da Natureza, antes de morrer eu leio.

Nem conto de quem foi a idéia de uma enquete para os 5 livros do Morfindel. :hihihi:

E sou um dos poucos que não leram o Pequeno Príncipe, ainda!

Deixe de ser preguiçoso, é tão curto, eu acho que li em menos de 1 hora ou no máximo 1:30.

Perdeu, playboy. :mrgreen:

P.S.: Turgon deu a ideia da enquete, mas colocar 'prefiro a enquete' foi coisa minha. E, sem modéstia, ficou engraçado. Eu pensei que só eu votaria nesta opção. Sou tão inocente. E vocês são tão sádicos. :yep:

Deveria ter colocado voto público. Queria saber quem votou em que.
 
Última edição:

Elfulano

Brandebuque
Caninos Brancos dizem ser muit bom. Mas eu quero muuuuuuuuuuito ler o Pequeno Príncipe, acho que só eu não li ainda (:()!

Dawkins=lixo.

Esse livro é um atentado à inteligência, um besteirol pseudo-filosófico.

Eu não poderia discordar mais.
Apresente os argumentos que tornam o livro um "besteirol pseudo-filosófico" em vez de insultar o autor e obra gratuitamente.
Dawkins é um biólogo notável e respeitado, você pode até chamá-lo de radical, mas não de lixo. Só demonstra falta de argumento.
E além do mais, essa obra não pretende ser um tratado filosófico.

P.S.: Não é também um atentado à inteligência, muito pelo contrário.
Pode até ser "um atentado à crença", aí sim. :lol:
 
Última edição:
Talvez eu tenha exagerado, mas ele se baseia em concepções ilógicas. A ideia de Deus não é um delírio científico, pode ser delírio filosófico mas como Dawkins é um péssimo filósofo ele não pode dizer muito sobre isso. Cnfusão epistemológica.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$125,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo