1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Cientistas desvendam mistério sobre a espuma da cerveja

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Minduim, 27 Abr 2007.

  1. Minduim

    Minduim Suburban Kid w/ Biblical Name

    Cientistas desvendam mistério sobre a espuma da cerveja

    da France Presse, em Paris

    De onde viemos? Para onde vamos? Por que a espuma de alguns tipos de cerveja dura mais que a de outras? Uma dupla de respeitados cientistas afirma ter dado um grande passo para desvendar um dos grandes enigmas da humanidade: por que a espuma de um cerveja lager (cerveja clara de baixa fermentação), por exemplo, desaparece rapidamente, enquanto a da stout (cerveja preta forte) perdura?

    Em artigo na revista científica britânica "Nature", os cientistas explicam que a descoberta não só estabelece o debate lager (o tipo mais consumido no mundo) versus Stout (de origem irlandesa), mas também pode ajudar o garçom na árdua tarefa de servir o copo perfeito.

    A espuma da cerveja é uma microestrutura com interfaces complexas. Em outras palavras, trata-se de uma estrutura celular de redes de bolhas de gás separadas pelo líquido.

    As paredes dessas bolhas se movem como resultado da tensão na superfície, e a velocidade com que o fazem está relacionada à curvatura das bolhas. Como resultado desse movimento, as bolhas se fundem e a estrutura fica "espessa", o que significa que a espuma se assenta e acaba desaparecendo.

    Os autores da descoberta foram Robert MacPherson, matemático do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, em Nova Jersey, e David Srolovitz, físico da Universidade de Yeshiva, em Nova York. Eles usaram equações tridimensionais para calcular o movimento da espuma, com base no trabalho de um pioneiro da computação, John von Neumann.

    A matemática por trás do comportamento das bolhas de cerveja é similar à estrutura granular dos metais e das cerâmicas, portanto a equação pode ser empregada na metalurgia, nas fábricas e, é claro, nos bares.

    ----------

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    :cerva:
     
  2. Falassion

    Falassion Usuário

    Sabe.. Descobri uma vantagem em eu não beber: é um mistério a menos que eu tenho que me preocupar.. :lol:
     
  3. Malaman

    Malaman Passion, what else?

    Isso e um pouco... esquecito?
    Mas nao e por isso que vou deizar de beber uma cervejinhas de vez em quando...
    :lol:
    *yams*
     
  4. Ta mas e ai, como que eu sirvo o copo perfeito? :cerva:
     
  5. Aranarth

    Aranarth Romendácil

    Eu bebo sim.
    Copo perfeito soh quando a desgramada da cerva ta estupidamente gelada...
    Só de falar.. Aiai.. Mas é bom tomar aquela velha uma.
    Tomar uma faz parte.
     
  6. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    Cacete os malditos tiraram mais uma boa discução da mesa dde bar :disgusti:
     
  7. Silenius

    Silenius Ehre und Stolz

    E o mais impressionante: Esse troço saiu na Nature. ¬¬
     
  8. Dårk_Fëanor

    Dårk_Fëanor Usuário

    Nem tanto. Afinal, os jornalistas colocaram a aplicação que eles entenderam.

    Titulo do artigo:
    The von Neumann relation generalized to coarsening of three-dimensional microstructures

    Resumo:
    Cellular structures or tessellations are ubiquitous in nature. Metals and ceramics commonly consist of space-filling arrays of single-crystal grains separated by a network of grain boundaries, and foams (froths) are networks of gas-filled bubbles separated by liquid walls. Cellular structures also occur in biological tissue, and in magnetic, ferroelectric and complex fluid contexts. In many situations, the cell/grain/bubble walls move under the influence of their surface tension (capillarity), with a velocity proportional to their mean curvature. As a result, the cells evolve and the structure coarsens. Over 50 years ago, von Neumann derived an exact formula for the growth rate of a cell in a two-dimensional cellular structure (using the relation between wall velocity and mean curvature, the fact that three domain walls meet at 120° and basic topology). This forms the basis of modern grain growth theory. Here we present an exact and much-sought extension of this result into three (and higher) dimensions. The present results may lead to the development of predictive models for capillarity-driven microstructure evolution in a wide range of industrial and commercial processing scenarios—such as the heat treatment of metals, or even controlling the 'head' on a pint of beer.
     
  9. Silenius

    Silenius Ehre und Stolz

    Sim... Mas finalmente, a revista mais importante do mundo à respeito de ciência publicou?
     
  10. Dårk_Fëanor

    Dårk_Fëanor Usuário

    Como assim? Se a Nature publicou? Sim, ela publicou. É só ir no site da Nature e procurar pelo titulo. Não entendi o que você quis dizer.
     

Compartilhar