1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ciência da Terra-média: as montarias dos Nazgûl

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Administração Valinor, 29 Jul 2009.

  1. Administração Valinor

    Administração Valinor Administrador Colaborador

    Eu já disse isso por aqui algumas vezes, mas sempre é bom repetir: do ponto de vista científico, Tolkien estava longe de ser um alienado. As pistas espalhadas pela obra ficcional, acadêmica e epistolária (jeito afrescalhado de dizer "cartas") do Professor deixam mais ou menos claro que ele era um leigo bastante bem informado a respeito do que se passava no meio científico -- especialmente a biologia e a física -- de seu tempo. Alguns desses pedacinhos de informação sugerem que ele tinha um interesse particular pela paleontologia, a área que estuda organismos extintos de todos os tipos e calibres. O que nos leva à pergunta inevitável: eram as montarias aladas dos Nazgûl meros pterossauros repaginados?
    </ br>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
    • Gostei! Gostei! x 6
    • Ótimo Ótimo x 2
  2. Vilya

    Vilya Pai curuja, marido apaixonado

    Obrigado por mais este belo texto :cerva:

    Houve, inclusive, um tópico discutindo esta carta dos pterossauros há um tempo atrás.
     
    Última edição: 29 Jul 2009
  3. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Valeu mestre Vilya, já revisei lá ;-)

    Abraço,
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Interessantíssimo!
    Eu quero comprar "As cartas" ainda, mas preciso aguardar um pouco, pois estourei meu C.C.
    ;D
    Acredito que Tolkien, como quase todo bom literato, era conhecedor de milhares de assuntos, embora não fosse especialista, e isso tempera sua obra como poucos conseguiriam temperar!
     
  5. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Muito bom!!!! Excelente fonte de pesquisa!
     
  6. Andrenui

    Andrenui Usuário

    Bom, isso lembra muito meu poste no tópico sobre os dragões poderem ter existido, mas deixando de lado isso, bom acho que todo grande inventor tira suas idéias da própria natureza, se não de onde tirariam?
    Claro que a imaginação ajuda, mas nossa imaginação depende muito do que sabemos tals.

    Tolkien pode ter baseado nos próprios dragões, dragonetes e até mesmo os diabretes, mas isso só se formos ver pelo lado fictício, já que Tolkien se interessava muito pela paleontologia, é bem possível que ele tenha se inspirado nos pterossauros (do latim científico Pteurosauria) constituem uma ordem extinta da classe Reptilia (ou Sauropsida), que corresponde aos répteis voadores do período Mesozóico.
    Mas o que mais mostra que ele se inspirou nos pterossauros (fora tudo isso) é que, segundo estudiosos, o piterossauro foi a maior criatura voadora que já existiu, porém eu ainda acho que (misturando o fictício com a vida real) os dragões merecem muito mais créditos até mesmo no tamanho.

    n Brasil e na Romênia já foram encontrados fósseis de pterossauros com tamanho de até 14 metros.
    Os fósseis mais antigos da criatura datam de 220 milhões de anos atrás.
     
  7. Katrina

    Katrina Usuário

    Muito bom seu artigo Cisne! Antes de você ter escrito sobre isso nem me atinha a este fato, mas agora com os exemplos fica fácil perceber que Tolkien tinha um fraco pela Paleontologia.
    E concordo contigo no que diz respeito à ciência ele não era leigo de jeito nenhum.
     
  8. JPHanke

    JPHanke Usuário

    Excelente artigo Cisne! Cada vez mais abordando assuntos mais interessantes!! =]
     
  9. Excluído028

    Excluído028 Excluído a pedido

    Muito bom o texto. Interessantíssimo. Parabéns!
     
  10. General Artigas

    General Artigas Não tá morto quem peleia

    Compre um desodorante :joinha:


    Enfim, achei interessante a teoria dos pterodáctilos, nunca tinha pensado nisso, achei que fossem aves deturpadas por Sauron.

    Parabéns, Imrahil.
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
  11. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    Também sempre pensei nas montarias como aves, ao estilo pássaro-roca que come elefantes de Madagascar.


    Excelente matéria, como sempre!
     
  12. Pandatur

    Pandatur Usuário

    O Cisne é um safado... mesmo com assuntos que aparentemente não haveria muita novidade a ser dita, como neste caso de montarias = pterossauros, ele consegue buscar informações adicionais super interessantes. Show!
     
  13. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Pandinha, "safado" é veadagem, hein? ;-)

    Brigado, garoto. Ah, duas boas notícias: estou saindo do G1 e voltando pra Folha e hoje recebi a versão editado do livro do Visões da Vida pra revisar. Parece que agora vai mesmo!

    Abração,
     
  14. Elendil

    Elendil Equipe Valinor

    Coincidência! Li a
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    há pouco tempo e fiquei intrigado com essa parte do pterodátilo(Cartas, p. 269). Pensei: "daria um tópico legal". Bom, mas abordado assim, como está no artigo, fica melhor. :lol:

    Sobre isso, fiquei pensando que a envergadura das asas teria de ser enorme para compensar o peso do bichinho, não? Como foi dito, como um pterossauro com uns 12m de envergadura. Mas a cauda não poderia ser muito longa e grossa, como se vê nos filmes e em ilustrações do John Howe, por exemplo. A não ser que o bicho tivesse um cabeção enorme e ossudo, aí a cauda serviria de contrapeso.:lol: Enfim, liberdade artística, claro!
    Mas em representações artísticas de pterossauros e mesmo em imagens de seus fósseis, que vejo desde criança, os pterossauros praticamente não tem cauda, ou senão são extremamente curtas e finas. Há até mesmo a hipótese de que membranas ligassem essa pequena cauda aos membros inferiores dos pterossauros. O que facilitaria que plainassem melhor no ar.

    Muito legal o texto, Cisne. Como todos dessa série. ;)
     
    Última edição: 30 Jul 2009
  15. Eu não tinha pensado nisso ainda.
    Ele junto a imaginação dele , com o pouco de paleontologia que ele conhecia

    Isso me lembra um ditado popular (junto a fome com a vontade de comer )

    Parabéns pelo texto.
     
  16. lisseminte

    lisseminte Nox!

    Interessante esses artigos.E pensar que eu não dava a minima atenção para como eram as montarias dos Nazgûls...

    Os Nazgûls são estilosos!Montam em pterodáctilos.É...era algo diferente do que eu costumava imaginar(achava que era igual ao filme,que parecem mini-dragões ou algo do tipo.Ficou mais legal,eles serem pterodáctilos)
     
  17. Lavindil

    Lavindil Usuário

    Isso me fez pensar...
    Já estou elaborando uma teoria sobre outro assunto relacionado a paleontologia.
    Legal o tópico.
     
  18. Lavindil

    Lavindil Usuário



    Pterodáctilo é um Gênero da Ordem dos Pterossauros, e Tolkiem poderia ter escolhido uma espécie de outro gênero; eu acredito que eles eram Quetzalcoatlus, as maiores criaturas que já voaram sobre essa terra.
     
  19. Desculpe cortar o barato de vocês, mas os pterossauros possuiam ossos ocos como as aves modernas, mesmo aves gigantes extintas como a águia de haast a maior ave de rapina do mundo pesavam somente 14 quilogramas, apesar de seus 3 metros de envergadura. mas temos também o argentavis magnificensis o maior condor de todos os tyempos, também extinto, que tinha até 8 metros de envergadura e pesava até 80 quilogramas, mas também, como su´pracitado vivia em penhascos, pois se por um acaso ele caísse em terras baixas jamais alçaria voo novamente. voltando aos pterossauros , os maiores eram o brasileiro anhanguera e o norte americano Quetzalcoatlus respectivamente com 6 metros e 12 ambos não passando dos 120 quilogramas, e de ossos ocos. ambo se comportavam como cegonhas e necessitavam , como supracitado, correr para levantar voo, a dinâmica de voo dos animais é muito difícil tanto que estima-se que esse pterossauros fossem pescadores e não caçadores de animais terrestres, em resumo animais gigantes que não fossem aves de rapin de forma alguma conseguiriam carregar um ser humano de 80 quilogramas , se conseguisse seria por menos de alguns metros, já as aves de rapina como as aguias de haalst talves até conseguissem carregar um humano pelas garras.

    mas eu penso que os nazgûl fossem tipo espiritos por isso os nazgul os carregavam, mas nenhum pterossauro investiria contra um cvalo de guerra aparelhado e o erguiria sem fraturar todos os ossos do seu corpo, a física não mente.
     
  20. Aellue

    Aellue Usuário

    realmente interessante este tópico, e ainda mais com a constatação acima, da muito o que pensar, acredito que o professor deve ter pensado nos pterossauros, mas como armas de guerra ele não iria tão longe a ponto de tirar uma de suas criações por causa de realidades que não se aplicam em seus livros!
    :iei:
     

Compartilhar