1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

d20 System Cidade dos Mortos OFF

Tópico em 'Play by Forum' iniciado por Chronos_Master of Time, 3 Mai 2012.

  1. Como me pediu Jeffdonizeti, abri o tópico OFF da aventura para podermos discutir assuntos do RPG sem atrapalhar a dinâmica no tópico ON. E estou postando a sua ficha Jeff que, por enquanto, é a única com confirmação. E postar uma ficha modelo para quem quiser tentar montar uma ficha e entender como funciona.

    Nome do Personagem: Antonio Torres, o "Capitão"

    Classe: Sobrevivente nv. 1

    Pontos de Vida: 13

    Pontos de Ataque: 3

    Pontos de Defesa/esquiva: 4

    Habilidades: usar arma(Pistolas ou Revólveres até calibre .44 MAG), Ataque desarmado Ap., Prontidão

    Conhecimentos: Conhecimento(Militar): 1, Conhecimento(Táticas de Combate): 1, Dirigir: 1, Observar: 3, Ouvir: 3


    itens/Pertences: uma velha faca de caça, um pedaço de caibro (como porrete) e uma garrafa de 51.

    dinheiro: alguns trocados (10 reais)
     
    Última edição: 3 Mai 2012
  2. Modelo P/ montagem da ficha:

    Nome do Personagem: Roberto Nascimento, "Capitão Nascimento"

    Classe: Policial(comandante do BOPE) nv. 5

    Pontos de vida: 10 + 2d4 + 4d8* = [roll0]+[roll1] = 35

    Pontos de Ataque/Ação(Força*): 2d4 + 2* + MH* + MA* = 5 + 2 + 2 = 9
    Pontos de Defesa/esquiva: 2d4 + 2* + MH + MP* = 5 + 1 + 2 = 8

    Habilidades: Combater com duas Armas, Tiro Certeiro, Tiro Preciso, Prontidão, Esp. em combate, Foco em Arma(M16A2) e Esp. em Arma(M16A2).

    Conhecimentos/Ação(Inteligência): Con. (Militar): 3, Con. (Marcial): 2, Con. (Táticas de combate): 2, Con. (Local): 2, Natação: 1, Dirigir: 2, Intimidar: 4, Sentir Motivação: 2, Observar: 2, Ouvir: 2, Escalar:1 e Equilibrio: 1

    itens/Pertences: Fuzil M16A2 carregado com 30 munições de calibre 7.65mm, 3 pentes extra de munição 7.65mm para M16A2, Escopeta de cano serrado calibre 12 carregada com 5 tiros, 1 caixa com 24 munições calibre 12 para Escopeta, 2 Taurus PT945 carregada com 8 munições de calibre .45, 2 pentes extra de munição .45 para Taurus PT945, Colete de proteção, 2 granadas, 1 cacete e 1 seringa com Morfina.

    dinheiro: ****

    Quando tiver mais tempo, explicarei cada coisa da ficha modelo.
     
    Última edição: 15 Mai 2012
  3. Sobre sua dúvida Jeff,

    No caso do seu personagem não será necessário rolar nenhum teste, pelo menos não para essa situação em particular já que o BG do seu personagem o permite agir rapidamente àquela situação.

    Mas para tirar sua dúvida, o normal seria que rolasse um teste de reação CD 13. Se o personagem falhar no teste com um resultado menor ou igual a 8, significa que o mesmo está em estado de choque e ficará sem reação por 1d4 rodada. Se o personagem falhar com um resultando entre 9 e 13, ele estará surpreso e perderá metade de seus pontos de defesa naquela rodada, mas poderá agir normalmente. Qualquer valor superior a 13 indica que o personagem passou no teste e poderá reagir a situação(ação semelhante ao Ataque de Oportunidade).

    Personagens que estão pasmado, paralizados ou em estado de choque que perdem o direito de reação, poderão rolar um reteste com acréscimo definido por mim(o mestre) de acordo com a situação. Na rodada seguinte ao estado em que se encontra o personagem, ele terá direito a um novo teste para tentar sair de seu estado atual, porém a CD do teste aumentará em +2.

    Essa é a dinâmica padrão, mas tentarei explicar o que tiverem dúvida com o decorrer do jogo, pois certamente várias dúvidas surgirão, mas tentarei explicá-las adequadamente.
     
    Última edição: 3 Mai 2012
  4. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Obrigado...
     
  5. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Dúvidas: No caso do teste contra 1d20, quanto maior o número é melhor (ou o contrário)? Passei no teste lá no on? Posso agir normalmente?
     
  6. Sim! Independente do resultado, você pode agir, mas claro que sua ação deve está de acordo com o resultado obtido no dado, afinal se você falha no teste não faz sentido dizer que fará algo contrário ao resultado previsto pela falha.

    Pode dar continuidade a ação de seu personagem.
     
  7. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Chronos,

    Desculpa a demora, não tinha visto sua resposta até ontem :oops: e depois tava correndo com alguns trabalhos atrasados aqui no serviço. Mais tarde posto minha açõa.
     
  8. Fique tranquilo, desde que consigamos ao menos manter uma frequência de uma vez por semana para não deixar essa aventura morrer, talvez alguém vendo sua situação se comova e queira participar para te ajudar na difícil tarefa de sobreviver. O interessante do meu sistema é que tudo dependo da ação que o personagem escolhe para que este consiga sobreviver. Por isso, não importa muito a quantidade de players, desde que este saiba quando correr e quando lutar. Um rpg de sobrevivência depende única e exclusivamente do personagem em se adaptar as diversidades que lhe são impostas. Os zumbis de minha aventura são lerdos e irracionais(como a maioria), por isso eles em pequena quantidade são de um nível medíocre de desafio, o problema é quando eles se concentram e estão famintos. Nestes casos, vale de tudo para tentar sobreviver até mesmo usar alguém como distração para conseguir um tempo para se afastar desse conglomerado.

    Aconteceu algo parecido nesta primeira cena onde você precisou utilizar da vantagem obtida pela distração(seu Nelito) para conseguir tempo para sair do banheiro, fechar a porta do mesmo e barricá-la com um cadeira. Acredito, em meu rpg não existe esse lance de bom samaritano coisa nenhuma, isso pq estamos falando de vida ou morte e nestas situações são poucos seres humanos que conseguem manter uma mente centrada nos valores morais. Não digo que vc não possa construir um personagem com essa linha de pensamento, mas saiba que a maioria das pessoas que irá encontrar(não são todas) não pensarão duas vezes em te deixar para trás e fugir na tentativa de sobreviver, pois em tais situações é a única coisa lógica a ser pensada por uma pessoa normal.

    Existem alguns tipos de comportamentos dos humanos que se destacam nestas situações e são elas:

    - covarde parasita => esse é um dos comportamentos da maioria das pessoas. Eles tendem a se escorar na primeira pessoa que mostrar um mínimo de competência em tomar o controle da situação. As pessoas que se encaixam neste perfil são pessoas que não fazem qualquer diferencial, pois eles não conseguem reunir coragem suficiente para enfrentar a diversidade e preferem seguir alguém capaz e disposto a protegê-lo. São os primeiros a morrerem quando o seu "hospedeiro" acaba sendo morto.

    - Covarde inescrupuloso - esse é outro tipo muito comum. Eles não se adaptam a nenhum tipo de regime estabelecido e na primeira oportunidade, caem fora literalmente, deixando para trás quem quer que seja(até mesmo parentes) para sobreviver. Eles podem ou não ajudar, mas isso dependerar se eles estarão totalmente ou pelo menos 70% seguro de que não vão morrer. Mas se essa possibilidade estiver abaixo desse valor, nem que seja 69,99%, este tipo de pessoal não hesitará em deixar para trás aqueles que seguia ou o seguiam até o momento e isso inclue até mesmo filhos pequeninos esposas grávidas e por aí à pior. Eles são o pior tipo de pessoa que um grupo de sobrevivente pode ter no grupo.

    - Covarde cauteloso - esse tipo de pessoa existe e são, frequentemente, a massa dos sobreviventes de um grupo. Pq? Por que eles sabem fugir, esconder-se, aproveitar uma oportunidade e muitos outros casos que pessoas comuns não conseguem. O diferencial destas pessoas é que são inteligentes e de maneira incomum tendem a se manter concentrado e alerta para qualquer ocasião, conseguindo pensar com clareza e definir metas que os levam, na maioria esmagadora, a sua sobrevivência. Ele é um ótimo personagem para conseguir suprimento, para encontrar esconderijos e rotas seguras em meio ao caos e sabem discernir o que lhe é útil do que não é.

    - Corajoso suicida - esse é outro tipo tão comum quanto o covarde cauteloso. Eles são impetuosos demais e empolgados demais que beiram até à loucura. Eles não se controlam e tendem a enloquecer, principalmente, em combate. Eles são lunáticos apaixonados por carnificina e sentem o prazer de ver, ouvir e sentir a dilaceração da carne podre dos mortos-vivos. O problema destas pessoas é que vão sempre direto para a morte, pois não tem nenhuma prudência ou cautela em suas atitudes. São chamados de açougueiros e quando controlado em um grupo com um bom líder, são excelentes paredes de proteção para o grupo e que comumente são usados como peças de sacrifício.

    - Corajoso destemido - esse tipo de pessoa é mais comum em meio militar, ou seja, são pessoas que possuem um mínimo de conhecimento de combate armado e treinamentos de pressão psicológica. Normalmente, são os agentes de uma milícia que conhece procedimentos de infiltração em campo hostil e excelentes comandados. Um bom líder consegue atrair facilmente pessoas desta índole e desta forma obtendo um dos melhores aliados numa situação caótica.

    - Sobrevivente nato - esse tipo de pessoa é a única que sempre, sempre sairão vivos. Não importa a situação este tipo de pessoa parece ser abençoado de todas as maneiras possíveis, seja por experiência adquirida dentro do caos ou seja por sorte. Essas pessoas tem uma capacidade involuntária de sobrevivência que os levam sempre a tal final desejado. Eles não são pessimistas, otimistas tão pouco realistas, eles apenas fazem o possível e às vezes até o impossível para continuar em frente. Eles não esperam sobreviver, mas tentam ao máximo evitar sua morte e talvez essa estranha atitude seja o que os mantém vivo.

    - Líder Estrategista - como o próprio nome diz, essas pessoas possuem uma naturalidade para liderá um grupo e delegar funções, ações e formações que deixam o grupo sólido e bem estruturados. Eles conseguem manter um grupo de pessoas que o seguem e o obedecem sem questionamento, sendo sempre aquele que dá a última palavra nas decisões do grupo. Em sua maioria são pessoas com conhecimento e capacidade de controle em situações de caos, em sua maioria são militares de patente de comando ou alguma pessoa capaz de liderar pessoas por sua competência e discernimento dos acontecimentos em geral.

    Tem muitos outros tipos, mas acho que esses são os mais comuns e que você encontrará no decorrer de sua "andança" pela cidade.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?



    Obrigado pela explicações, Chronos, e fico aguardando o mapa e as tabelas (mas sem pressa, ok?).

    Mas e aí, NENHUM outro jogador que está me lendo quer tomar parte desta aventura?!?! :mrgreen: Vamos lá, povo, me ajudem!!!
     
  10. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Chronos,

    Vou esperar pelo final de semana, quando sei que você tem mais tempo, para ver o mapa da situação e decidir minha ação, OK?
     
  11. É melhor mesmo, aki no serviço eles nem me permitem usar um editor de imagem simples como o GIMP, daí nem consigo ajeitar um mapa. Até lá pode aguardar para somente depois fazer sua ação.
     
  12. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Aguardando seu post, mestre!
     
  13. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    • LOL LOL x 1
  14. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Chronos,

    Ainda vamos continuar esta aventura?! :think:
     
  15. Sim, vamos sim!!! Desculpe a demora, mas tive um contratempo neste fim de semana, mas já resolvi e hoje à noite posto a continuação desta aventura. (incluindo o mapa que avisei que faria.) Eu não desisti, apenas ouve alguns problemas que me impossibilitaram para nem ao menos acessar o fórum para uma rápida mensagem. Mas agora estou mais tranquilo(a semana de provas e trabalhos terminaram) e estou com mais tempo disponível, então vou ficar mais tempo frequente.
     
    Última edição: 15 Jun 2012
    • Gostei! Gostei! x 1
  16. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

  17. Garudius

    Garudius Nível 4

    poxa... queria jogar essa aventura... me pareceu interessante!
    se puder recomeçar ela ou seilá... só explicar como funciona q vou jogar...
     
  18. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Garudius

    Eu também estava gostando muito da estória, mas o mestre Chronos não entra no fórum desde agosto,então acho que esta aventura "morreu" mesmo. em todo caso, pretendo daqui um tempo narrar uma aventura nesse universo zumbi: estou lendo Guerra Mundial Z, comprei o RPG Terra Devastada, tem o Walking Dead... e poderia até ser uma retomada deste mesmo cenário, no interior paulista. Mas isso não é pra agora, preciso terminar as duas aventuras de Cthulhu, que andam meio paradas até pela época do ano...
     
  19. Garudius

    Garudius Nível 4

    Poxa, é uma pena! Eu gostei por dois motivos: é ambientada no Brasil e o mestre Chronos parece ser bem detalhista, isso para uma aventura como esta é interessante pq vc acaba tendo detalhes bem vívidos dos horrores que nossos pjs estão passando. Se for criar uma aventura nesta temática, sem dúvido pode contar comigo! Me amarro nessas paradas apocalípticas de extinção da raça humana. XD

    Quando estiver mais desafogado com suas outras narrativas é só me mandar uma mp do que quer criar e como montar a ficha que estarei fazendo-a de imediato.
     

Compartilhar