1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

China proíbe lucro com atividades religiosas

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 7 Nov 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    A Administração Nacional dos Assuntos Religiosos (ANAR) da China pediu na segunda-feira que as autoridades locais "proíbam energicamente" qualquer ato que lucre com as atividades religiosas.

    A administração também pediu que os departamentos governamentais não permitam nem apóiem nenhuma operação de contratos, investimento acionário, nem investimento conjunto, empreendidos por empresas ou indivíduos em locais religiosos.

    A ANAR disse em um comunicado emitido na segunda-feira em conjunto com outros nove departamentos governamentais que alguns governos locais, empresas e indivíduos se aproveitam da religião como um instrumento lucrativo ao construir sites religiosos para obter lucros, contratando falsos monges ou clérigos para realizar atividades religiosas ilegais e arrecadar doações religiosas, assim como enganar ou obrigar os visitantes a entregar seu dinheiro.

    Além disso, algumas companhias investiram em sites religiosos populares e as classificaram como ativos cotados, acrescenta.

    Essas práticas prejudicaram a ordem das atividades religiosas, afetando os interesses e imagem do setor religioso, afetando os sentimentos dos crentes e violando os direitos de outros visitantes, diz o comunicado.

    As autoridades prometeram punições severas para os funcionários governamentais que estiverem envolvidos com as práticas.

    Os assuntos religiosos devem ser administrados exclusivamente por seus círculos respectivos sob a supervisão dos departamentos governamentais correspondentes, indica o comunicado.

    As autoridades também pediram uma revisão completa dos centros religiosos registrados no país para eliminar os atos ilegais.

    As organizações e sites não registrados legalmente estão proibidos de organizar ou promover atividades religiosas ou aceitar doações religiosas, acrescenta.

    Além disso, a declaração indica que todos os clérigos devem ser qualificados pelas organizações religiosas correspondentes e registrados nos órgãos administrativos do nível distrital ou superior.

    As autoridades investigarão os casos de clérigos falsos que realizam serviços religiosos e confiscará os lucros ilegais e punirá os infratores.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Rádio Internacional da China
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Finalmente um pais abriu os olhos.

    By Raphael S
    :pray:
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Não está muito claro pra mim como isso funcionaria.
    Sempre critico a ingerência religiosa no Estado e não vou simplesmente aplaudir o contrário disso.
    Que fique claro que não estou apoiando os chamados estelionatários da fé! Esses devem ser levados a julgamento...
    Mas e de resto?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Eu gostaria que além da investigação deveria ser estipulado um piso máximo que estas entidades podem lucrar. O suficiente apenas para manter as instalações/mão de obra e o resto do dinheiro deveria ser utilizado em prol dos necessitados.

    Porque se infelizmente o cabeça de vento que nem tem dinheiro vai receber lavagem cerebral e dar tudo o que tem para a igreja pelo menos isso voltaria para ele em forma de ajuda. Ai quem sabe com a segunda chance ele pensaria melhor.

    By Raphael S
    Ressurection
     
  5. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Eu não sei como será na prática, mas o objetivo é o combate ao lucro, se eles vão apenas se manter não tem problema, mas enriquecer já são outros 500.

    Vi em outra matéria que o maior alvo disso é o Templo Shaolin que viaja pelo mundo, não é oficial, mas é o que dizem.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  6. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    É nisso que precisamos focar: não a manutenção, mas o lucro. Já disse em outro lugar que eu mesmo não sou contra a isenção fiscal das igrejas, mas que seria interessante um banco de dados e um controle mais rígido para verificar se não há desvios.

    - - - Updated - - -

    Será que dá pra comemorar uma decisão assim ao considerarmos que estamos falando da China? Da China comunista? Da República Popular da China?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Mas eles são melhores que nós democráticos. Não é porque um país é comunista que ele não presta, isso é ideologia.
     
  8. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Não critiquei a decisão, mas a forma efusiva do Raphael S de falar sobre isso.
     
  9. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Até dizem que os chineses podem criticar o governo e continuar vivos. Veja só que maravilha.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • LOL LOL x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  10. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Acho que nem esses chineses esquerdoides seriam tão idiotas de impedir as igrejas de terem como se manter. Justo agora que estão gradualmente se 'abrindo' para o mundo ocidental... e depois de tanto sofrimento que católicos e ortodoxos passaram naquele país...
     
  11. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    Morfindel,

    a China não passa de uma ditadura capitalista. Aliás, mais capitalista até do que o Brasil. Se alguém lhe disser que o bicho lá é muito feio para os trabalhadores, por favor, acredite. Esta pessoa sabe do que fala.

    .
     
    Última edição: 8 Nov 2012
    • Gostei! Gostei! x 3
  12. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Toda idéia tem um início e pode crescer ou morrer depois ou antes mesmo de ser pronunciada. Eu brindo efusivamente a este início pois abre a possibilidade que outros sigam a idéia, ela não foi morta antes de nascer.

    By Raphael S
    S Way of Life.
     
  13. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Esse "socialismo de mercado" da China também não me convence.
     
  14. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Olha, se fosse num país liberal ou democrático, beleza, mas quando é da China que estamos falando, eu diria algo como "interessante", não "finalmente um país abriu os olhos". É como falar que o modelo de investimento nos esportes em Cuba é "um exemplo a ser seguido". Bem, os atletas que buscam asilo depois tornam isso um tanto questionável. Recentemente os italianos começaram a querer fazer o mesmo com relação à isenção fiscal, mas não porque eles são uns "iluministas", mas porque se estreparam com as contas graças à crise econômica dos últimos anos. Logo, é necessário ficar atento a quando algo é promovido pelo melhor interesse do povo e quando é promovido apenas por interesse.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    Alto lá. A fé com fim lucrativo é um tema muito polêmico, e eu também não vejo com bons olhos certas instituições, como parte das igrejas neopentecostais que temos no Brasil. "Lucro", na minha interpretação do caso, é quando o clero da Igreja aplica o dinheiro dos fiéis para fins que não a própria comunidade religiosa em si.

    Mas nada na notícia diz como o governo chinês fará uso desta lei, ou mesmo o que ele entende como "lucro".

    É um fato sabido na gestão de entidades sem fins lucrativos que perseguir ativamente o "zero" no caixa é inviável, levando quase sempre ao desequilíbrio, ao despretígio e à ruína da instituição. Deve-se perseguir o superávit para, em seguida, fazer um plano detalhado sobre como distribui-lo na expansão e qualificação das atividades-fins pela qual a organização existe, nunca havendo apropriação privada do dinheiro.

    Esta regulamentação pode vir, desta forma, para limitar o poder e a expansão da religião organizada no País. Primeiro, isso vem para atender à matriz ideológica (em grande parte já abandonada e distorcida) do marxismo, que considera a religião um instrumento para a manutenção da estrutura classista. Segundo, o Estado chinês tem especial medo de qualquer grupo organizado forte, que faça parte de uma fração substancial do cotidiano e da formação de opinião do indivíduo. O ganho de momentum por qualquer coisa do tipo pode, segundo a interpretação do próprio PC, disseminar para a população ideias e atitudes hostis ao Estado atual. Lembrem do caso Falun Gong.

    Cortando as verbas pela proibição do lucro o governo consegue impedir, assim, que uma comunidade angarie dinheiro para construir um templo em outro local (o que é, sim, um uso justificado do dinheiro dos fiéis - a expansão daquela fé) e impedir que aquela religião se expanda, mantendo como única opção viável as pasteurizadas igrejas patrocinadas pelo Estado chinês.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  16. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Eu não sou contra um pastor, ou padre, ou monge receber salário, dedicar sua vida a obra do seu segmento religioso. Sou contra o enriquecimento ilicito e principalmente a hipocrisia. Algo que infelizmente vai continuar por milhares de anos.
     
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 1
  17. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Yeap, entendo seu ponto de vista mas ainda tenho o meu, apenas temos intensidades diferentes de encarar a mesma coisa. Para mim é mais importante um país iniciar a idéia pois o motivo não me é tão alarmante. Se o motivo diminuísse a idéia em sí daí eu teria uma outra opinião com certeza complementada com como seria bom se a idéia fosse o principal.

    By Raphael S
    Sucrilhos
     
  18. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Sempre acho perigoso não considerar o motivo relevante. Lembra dos templários? Centenas de homens mortos por medo da igreja e da monarquia francesa. Justificativa para a perseguição: heresia. Real motivo: dívidas e dependência econômica da coroa. É sempre bom olhar saber o real motivo antes de fazer um julgamento apressado, pois pode muito bem ser que embora você condene o que estiver sendo suprimido, talvez isso leve a outras supressões ou a uma corrupção ainda maior.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  19. Não existe China comunista, nem jamais existiu algum país comunista.
    E nem existirá, pois entende-se como comunismo uma situação de superação do Estado, ou seja, o conceito de país também perderia o sentido. E a humanidade está longe, MUITO longe disso.
    O que existiu e continua existindo é o socialismo stalinista, onde o Estado funciona como um grande capitalista monopolista. Bem diferente do socialismo leninista-trotskista, mais próximo da teoria de Marx, mas que existiu apenas nos primeiros anos de Revolução Russa, na figura dos sovietes.
     
    Última edição: 10 Nov 2012
    • Gostei! Gostei! x 3
  20. Excluído045

    Excluído045 Banned

    O que não ajuda muito já que o próprio Lênin moldou o caminho que Stalin seguiria. Não foi a santa família imperial martirizada por esse crápula?

    No mais, aquele velho discurso de que 'nunca houve comunismo, o sovietismo e o socialismo são deturpações do marxismo mimimi'. No entanto quem diz são os mesmos que dizem que a religião 'aliena' por conta de umas dúzias de homens que a manipularam para seus interesses pessoais. No mais, é como dizem: 'os conhecereis por seus frutos'. O que o marxismo produziu de bom está no século XIX em termos de evolução no entendimento e na luta contra as injustiças sociais. O marxismo do século XX é uma calamidade, uma desumanidade.
     

Compartilhar