1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Chica Pelega: a Guerreira do Taquaruçu ~ ( AULO SANFORD DE VASCONCELLOS)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Artanis Léralondë, 4 Jul 2009.

  1. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    Li hoje o livro Chica Pelega, uma guria que Peleja:sacou: (Pelega) XD mesmo, conhecida também como:
    Heroína de Taquaruçu e Mulher Minotauro
    o último apelido é por causa que ela amava cavalgar pelos campos com seu cavalo, era como se o cavalo fosse parte dela.

    Antes o contexto histórico:
    ae pra quem se interessa por história :lily:

    Guerra do Contestado

    A Guerra do Contestado foi um conflito armado entre a população cabocla e os representantes do poder estadual e federal brasileiro travado entre outubro de 1912 a agosto de 1916, numa região rica em erva-mate e madeira disputada pelos estados brasileiros do Paraná e de Santa Catarina.

    Originada nos problemas sociais, decorrentes principalmente da falta de regularização da posse de terras, e da insatisfação da população hipossuficiente, numa região em que a presença do poder público era pífia, o embate foi agravado ainda pelo fanatismo religioso, expresso pelo messianismo e pela crença, por parte dos caboclos revoltados, de que se tratava de uma guerra santa.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Capa do Livro:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A obra Chica Pelega – a guerreira do Taquaruçu, de Aulo Sanford de Vasconcellos, faz parte da literatura contemporânea de Santa Catarina. Esta obra revela as chocantes injustiças e os desmandos que culminaram na Guerra do Contestado, que teve por cenário o planalto catarinense, palco do mais violento e prolongado movimento armado da história do país. Ela ressurge sob o chicote verbal de um velho jornalista que, entre embates, esperanças e morticínios, foi o escriba redesenhando a sua comovente e trágica crônica.O romance é narrado em primeira pessoa por Pedro da Silva, um velho jornalista que, irriquieto na sua aposentadoria, pinçou, dentre os protagonistas dos combates, a fascinante figura de Francisca Roberta, a brava Chica Pelega, heroína da Cidade de Santa Taquaruçu.

    Personagem principal - Roberta Francisca (Chica Pelega) – É a heroína da história. Chica Pelega nasceu na lavoura, em meio à floresta, por isso, dizer que ela é filha da terra, irmã da floresta, irmã do rio. Sua mãe dera à luz, sozinha e depois foi banhar-se no rio. Desde pequena, Chica possuía o dom da cura. Os pais atribuíam isso ao Monge, pois a mãe só engravidara depois de obter o patuá com o carvão pertencente aos restos da fogueira deixado por João Maria. Chica perdera o pai e o namorado em um massacre realizado a mando dos donos da estrada de ferro. Sozinha com a mãe, foi acompanhar o Monge José Maria e os romeiros; no acampamento, Chica cuidava dos doentes com muita dedicação.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Assim, tem passagens que é para emocionar, por exmplo, as mortes, bah
    as tragédias que acontecem com a Chica, transformam-na num ser vazio, toda aquela vivacidade feminina evapora.

    Um livro bem gostoso, uma miscelânea tem história + religião + guerra + amor + aventura.

    Até uns fatos curiosos e nojentos:

    quando ficam na mata tem que se alimentar até de goró...na hora em que li, só ficava com aquela cara de =S
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    José Maria já morto, comunicava-se por meio mediúnico com um pia o qual disse que o José Maria lhe comunicou, para fortalecer a comunicação era preciso acercar-se de moças virges o_O''
    tá...passado um tempo, estavam todas embuchadas :rofl:

    Boa Leitura!
     
  2. Liv

    Liv Visitante

    Eu já li. Culpa da UDESC que me forçou ¬¬. Sinceramente, eu não gostei... sei lá, tenho birra com literatura catarinense. Achei o livro bem fraquinho e com uns toques de nojinho² (vide os gorós).
     
  3. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    hehehe
    Eu estou lendo para UDESC esse ano tb =D
    a litera. catarinense não é muito agradável, eu não gostei muito do Código das Águas e agora estou lendo Vitrina de Luzbel que é do mesmo autor da Chica,só que desse eu não estou gostando,começou com uma história bem nada haver e depois mudou para outra...estou bem perdidinha :wall:
    quero terminar de ler hoje, aproveitar essa chuva =D
     
  4. Liv

    Liv Visitante

    Código das Águas é uma bela porcaria. Fica aí a verdade.
     

Compartilhar