1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Censo Cinematográfico 2015

Tópico em 'Cinema' iniciado por Calib, 3 Jan 2015.

  1. Calib

    Calib Visitante

    Copiando descaradamente o texto do @Morfindel Werwulf Rúnarmo :

    O que vocês viram esse ano?

    Postem aqui a cada vez que assistirem um filme novo ou a cada período de tempo que for mais confortável para vocês. Não precisa postar apenas no fim do ano.

    O esquema é o seguinte (sugestão de modelo):

    Histórico:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    ------------
    Meu censo:
    1. The equalizer (2014), Antoine Fuqua
     
    Última edição por um moderador: 3 Jan 2015
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  2. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    1. Felizes Juntos (春光乍洩, 1997) ★★★★☆
    2. Adeus à Linguagem (Adieu au Langage, 2014) ★★★☆☆
    3. O Touro Azul (El Brau Blau, 2008) ★★★☆☆
     
  3. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Incluí o histórico dos censos anteriores no primeiro post e vou fixar o tópico já.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  4. Calib

    Calib Visitante

    Thanks, falha nossa. XP
     
  5. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Ce viu o do Godard em 2d né? Prejudica muito a falta do 3d? To numa secura pra ver isso, mas to esperando um pouco pra ver se aparece um rip de 3D
     
  6. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    Vi em 2D porque não tenho o equipamento necessário, mas rips da versão 3D já existem na rede. ;) Agora, se o 2D prejudica o filme eu não sei, não tenho condições de avaliar, mas sei que uma sequência em específico fez a platéia de Cannes aplaudir, pelo uso inusitado do 3D.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    :

    Still, what makes Goodbye To Language extraordinary, in a way accessible even to an avant-garde ignoramus like myself, is Godard’s revolutionary use of 3-D, a gimmick I’ve always had little to no use for. Some of this is just unusually creative placement of foreground objects, which obscure the ostensible action, or just distract the eye from it. Some of it is dazzling composition, like a shot in which a chain-link fence, with a woman’s fingers interlaced through it, seems to be precisely flush with the screen, while everything else appears to be located further back. (It’s the exact opposite of the usual protrusion effect.) Some of it is multi-dimensional superimposition, words on top of other words—Godard gets a big laugh right off the bat with a title card that has “3-D” floating atop a tiny, distant “2-D.” And some of it is just plain unprecedented. Godard does things here that, as far as I know, nobody else has ever thought of, and one effect is so singular and bizarre that I actually briefly lifted my 3-D glasses so I could figure out what the hell I was even seeing. Turns out he’d had the camera pan to follow an actor walking away from another actor, then superimposed the pan onto the stationary shot, creating (via 3-D) a surreal loop that, when completed, inspired the audience to burst into spontaneous applause. It’s not often that a movie offers something I’ve literally never seen before, and while I’m skeptical that this heralds any new direction for cinema, it’s at least pretty damn cool.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  7. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Eu li esse texto XD (esse aqui é bem explicativo tbm, e muito bom
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ) Tem como dar um help aí em mp do rip em 3D =p? Acabei de procurar em três sites e não achei...
     
    Última edição: 3 Jan 2015
  8. Lindoriel

    Lindoriel Saurita Catita

    Acabei de assistir "O Hobbit - a batalha dos cinco exércitos".

    Dain falando que o Thrandy é uma fadinha da floresta foi impagável!! :lol:
     
    • LOL LOL x 1
  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    JANEIRO

    1. Locke (idem, 2013) - Steven Knight - 4/5
     
  10. Marcileia

    Marcileia Usuário

    1. Boyhood - Da infância à juventude (Boyhood, EUA, 2014 - Richard Linklater) 5/5
    2. Avatar (Avatar, EUA, 2009 - James Cameron) 5/5
     
  11. Sentinela

    Sentinela .............

    Janeiro

    001. Ela (Her, 2013) - Spike Jonze - 5/5
    002. RoboCop (idem, 2014) - José Padilha - 3/5
     
  12. Amelia Strange

    Amelia Strange indecisa talvez

    Janeiro

    1. O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel) - 5/5
    2. Piratas do Caribe: No Fim do Mundo - 2,5/5
    3. Longwave- Nas Ondas da Revolução (Les grandes ondes (à l'ouest) - 4/5
    4. Magia ao Luar (Magic in the moonlight) - 3/5
    5. A Vida Marinha com Steve Zissou (The Life Aquatic with Steve Zissou) - 4/5
     
    Última edição: 5 Jan 2015
  13. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    JANEIRO

    1. Locke (idem, 2013) - Steven Knight ****
    2. Se eu ficar (If I Stay, 2014) - R. J. Cutler **
     
  14. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    1. O Violino Vermelho (Le violon rouge, 1998)
    2. Três Homens em Conflito (Il buono, il brutto, il cattivo., 1966)
    3. Estômago (idem, 2007)
    4. Tim Maia (idem, 2014)
    5. Uma Linda Mulher (Pretty Woman, 1990)
     
  15. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    JANEIRO

    1. Locke (idem, 2013) - Steven Knight ****
    2. Se eu ficar (If I Stay, 2014) - R. J. Cutler **
    3. O Renascimento do Parto (idem, 2013) - Eduardo Chauvet ****
     
  16. Amelia Strange

    Amelia Strange indecisa talvez

    Janeiro

    1. O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel) - 5/5
    2. Piratas do Caribe: No Fim do Mundo - 2,5/5
    3. Longwave- Nas Ondas da Revolução (Les grandes ondes (à l'ouest) - 4/5
    4. Magia ao Luar (Magic in the moonlight) - 3/5
    5. A Vida Marinha com Steve Zissou (The Life Aquatic with Steve Zissou) - 4/5
    6. Amantes Eternos (Only Lovers Left Alive) - 4/5
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  17. Nihal

    Nihal Ventinha xD

    Janeiro
    1.A Entrevista (The Interview, Evan Goldberg/Seth Rogen, 2014) ★★★☆☆
     
  18. G.

    G. Ai, que preguiça!

    1 - Força Maior (Turist) - Ruben Östlund, 2014 - ★★★½☆☆
    2 - Calvário (Calvary) - John Michael McDonagh, 2014 - ★★★★★
    3 - Locke (Idem) - Steven Knight, 2013 - ★★★★½☆
    4 - O Duplo (The Double) - Richard Ayoade, 2013 - ★★★★☆


    Força Maior é bacana de assistir, mas incomoda um pouco quando insistem na repetição do mesmo problema, falado de várias outras formas... já é difícil entender os problemas dos outros, e assim passa uma impressão boba, de que é tudo tempestade em copo d'água o que os personagens fazem em alguns momentos... mas em geral é bem direcionado...

    Calvário é muito bom, tem uma edição toda ágil, cortando de cena em cena bem rápido, a fotografia é linda e a forma como o diretor trabalha com todos os problemas que envolvem o protagonista, dando a ele o papel central do filme e fazendo os temas orbitarem em torno dele, é magistral. E a atuação do cara é excelente, vc realmente entende sua mente e como ele encara o peso que recai sobre ele e à sua volta...

    Locke consegue te prender com o desenvolvimento de poucos acontecimentos que se sucedem em uma noite do único ator em cena, Tom Hardy, este sendo também de extremo valor para a criação do clima tenso que se avoluma. O ator veste o personagem de uma forma que, mesmo no tempo curto, o drama da vida inteira do personagem se materializa na frente do espectador.

    Quero ver O Duplo de novo, acho que vou gostar mais dele na segunda vez, para encaixar melhor na cabeça os detalhes... ao final já estava aterrado com muita exposição =p Gostei demais da parte técnica toda, não só a fotografia e a trilha mas principalmente da criação de um ambiente todo novo, meio que aquelas visões que o povo do passado tinham do futuro; e de toda a ambientação nesse mundo novo, que convence muito bem no clima de horror e estranhamento....
    E foi engraçado, comecei esses dias a ver The It Crowd (que estou adorando!) e nunca parei para perceber o nome do ator que interpreta o Moss. Daí, já que queria conhecer a carreira do diretor de O Duplo, googlei seu nome... e apareceu a cara do Moss lá... assim, nunca ia imaginar que ele fosse o diretor de um filme tão pesado assim, ainda mais comparando rápido na minha cabeça o papel dele em TIC. Também me deu vontade de assitir a Submarino, que já havia ouvido falar, mas ainda não vi...
    btw, cada vez gosto mais do Jesse Eisenberg e da Mia Wasikowska :amor:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  19. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    mesmo que para comentários breves, eu acho que você deveria criar tópicos para os filmes e postar os comentários nos tópicos quando já existissem, gabriel. porque aí alguém vai te responder e começa uma conversa paralela que depois se perde, e outra pessoa que poderia participar, não acha e não comenta (principalmente pq não tem tópico). não é bronca, heim. é só uma sugestão cheia de segundas intenções porque eu acho que é algo que movimentaria mais a área de cinema aqui na valinor (além do que, como disse, seus comentários sobre o filme ficariam mais fáceis de localizar).

    quando acabou o filme e fui checar a informação e vi que esse tom hardy era o bane no filme do batman eu fiquei >>>> O_____________o fantástico. e que filme bacana, adoro quando conseguem desenvolver uma história em um espaço só e mesmo assim em nenhum momento fica entediante. fantástico.

    e o carinha que faz o moriarty na série do sherlock é o donal :lol:

    né, foi uma das coisas que mais gostei. a história se encaixaria num mundo como o dos dias de hoje, mas não causaria tanto estranhamento. é tipo um pesadelo mesmo, e só vai aumentando a medida que o protagonista vai aloprando.

    essa minha surpresa com o ayoade veio quando assisti submarino, que hoje em dia é um dos meus filmes favoritos de todos os tempos. não tem nada a ver com o duplo, mas olha, é ótimo. recomendo.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  20. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Começando bem o ano. Mesmo o piorzinho aí de baixo eu fico escutando a música o tempo todo.



    001. Leviatã (Leviathan; 2014) - B*
    002. Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) (Birdman: or (The Unexpected Virtue of Ignorance); 2014) - B*
    003. O Homem Duplicado (Enemy; 2013) - B*
    004. O Jogo da Imitação (The Imitation Game; 2014) - B
    005. Annie (Annie; 2014) - N


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar