1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Cenas do Cinema - Parte 2 - Na Estréia

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Artigos Valinor, 25 Jun 2005.

  1. Artigos Valinor

    Artigos Valinor Usuário

    Enfim eu ia poder ver o filme que eu só pude ouvir na pré-estréia. Comprei o ingresso pela Internet, maior reduto nerd, só pra evitar uma aglomeração dos mesmos ao vivo na bilheteria. Já me bastava a "Demanda do anel" que minha ida à pré-estréia tinha se tornado para mim. Até hoje dores no meu nariz me lembram da maldita espada de He-Man que o Aragorn tupiniquim usou contra mim no ônibus rumo a Mordor.. ops.. São Paulo.
    Dessa vez eu estava disposto a ver o filme sem transtornos, por isso resolvi chegar em cima da hora, quando as centenas de fanáticos já estariam há pelo menos uns 40 minutos dentro da sala de exibição. Nem me importei em sentar láááááá na frente, na "fila do gargarejo". Um torcicolo era mais confortável que ficar 3 horas gritando prum Gandalf de 2 metros e depois ainda ser perseguido por uma tríade de elfos, anão e um ser que eu me recuso a chamar de humano.
    Bem, enquanto na minha primeira tentativa o problema foi quem tava na frente, nessa vez eram os meus "vizinhos" de lado que me preocupavam (receio que como vocês verão, se confirmou). Do lado esquerdo, uma garota. Bonitinha, "pegável", mas infelizmente o pior tipo que se pode ter, e que eu chamo carinhosamente de Uruk-hai. Não. Não é que ela seja feia como orc, mas esse apelido é por ser uma junção dos dois piores tipos de gente. Os nerds e as patricinhas. São aquelas garotas que leram "O Senhor dos Anéis" e ficavam babando pelo Frodo e escrevendo poemas sobre como o Sam é lindo. Isso me revolta! Eu sou um pouco acima do peso e sou rejeitado, mas um carinha com 60 centímetros e pés peludos que sequer existe(!!!) é símbolo sexual. Francamente! O sujeito do lado direito até me pareceu que não ia causar muitos problemas. Cabelo comprido, camisa preta do Blind Guardian.. enfim... Um clone de 50% das pessoas no recinto. Mas pelo menos era bem calado.
    Aí começa o filme. Tudo ia relativamente bem. A Uruk-hai do meu lado incomodava um pouco quando cochichava pra amiga do lado sobre como o Elijah Wood é fofinho, mas nada que pudesse estragar meu humor. Quem primeiro me chamou a atenção foi o sujeito da direita. Não que ele tivesse falando ou gesticulando como a orc-teen, mas pelo exato oposto. Ele não se movia. Nem sequer parecia respirar. A única coisa que me indicava que ele estava vivo era o tremor de uma veia na testa dele e a mão dele, que apertava algum objeto. Pronto. Era só o que me faltava. Um pirado com uma metralhadora, prestes a descarregar as raivas de sua vida nerd em cima de nós pobres coitados. Pelo menos isso ia fazer a garota do outro lado calar a boca. Foi aí que notei o que ele apertava. Não era uma arma. Era algo pior. ele segurava uma versão completa de "O Senhor dos Anéis". Puuuuuuuuuuuuuuuuuutz... Era um purista.... e pior.. um purista à beira de um colapso.
    E o colapso veio. Estávamos na cena do exorcismo de Theóden, quando de repente o cara se levantou da poltrona e bradou com todas suas forças um "MORTE AO PJ!!!!". Foram 3 vezes. Depois ele se sentou e voltou pra mesma posição inalterada pelo resto do filme. Na boa, o exorcismo do Theóden pode ter sido dispensável, mas se esse sujeito fosse exorcizado, ou pelo menos benzido, talvez fosse melhor pra ele.
    Eu já estava plenamente recuperado e vidrado naquele filmaço quando ouço um som agudo e ensurdecedor ecoar pelo cinema. Droga! O alarme de incêndio! Eu já tava me levantando rumo à saída de emergência quando notei que não era alarme nenhum, e sim um grito histérico da garota do meu lado esquerdo, só porque Legolas subiu no cavalo com um salto meio style. Por sorte esse grito não se repetiu na cena do surfe de escudo, já que a garota estava com a boca cheia de pipocas, que por sinal foram expelidas do jeito mais nojento possível. Eu comentei que ela era bonitinha né? Pois é.. esse semi-vômito foi um corta-tesão total. os minutos finais do filme foram ouvindo ela e a amiga se lamuriando pela calça novinha que se estragou, mas no fim do filme, eu pelo menos havia visto o filme, o que já era uma evolução desde a pré-estréia.
    E assim aconteceu para mim a estréia de "O Senhor dos Anéis: As Duas Torres". Nada parecia agora estragar meu humor e eu estava pronto para uma tranqüila sessão de pessoas normais. Ou pelo menos eu achava que seria tranqüila...
     

Compartilhar