1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Caso de agressão na Suíça

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Anica, 13 Fev 2009.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Alguém está acompanhando as notícias? Fiquei muito chocada quando vi as primeiras notícias ainda ontem, falando que a mulher tinha sido atacada durante 10 minutos por 3 homens que cortaram todo seu corpo com estiletes, e que por causa disso ela abortou.

    Agora já está saindo uma conversa de que a) ela não estava grávida e b) ela mesma fez os ferimentos -> http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u503615.shtml

    O que estão achando disso tudo?
     
  2. Shaytan

    Shaytan Usuário

    Descaramento total da polícia de la afirmar que ela mesmo cometeu auto flagelo, chega a ser ridículo.
    O pior de tudo é que nada irá acontecer, ninguem será responsabilizado pelos atos.
     
  3. Anica

    Anica Usuário

    mas tb é complicado né. tem tanta gente louca nesse mundo, não dá para ignorar o que o perito disse só por ela ser brasileira como nós. se bem que eu não acho que alguém seria TÃO doido assim, de se machucar e inventar uma história dessas sabe-se lá pq. para a causa do estrangeiro na suíça? vá saber.
     
  4. Shaytan

    Shaytan Usuário

    O cerco contra estrangeiros la na Europa esta se fechando cada vez mais, com a crise isso só tende a piorar, muitos desempregados começarão a culpas os estrangeiros que ocupam seus empregos etc...e isso só pode resultar em M.
    Espero estar errado mas esse tipo de tragédia pode se tornar mais rotineira.
     
  5. Alisson P.

    Alisson P. Usuário

    Fiquei muito espantado quando li essa notícia nos jornais (como a moça é pernambucana, as fotos saíram na primeira página por aqui), não imaginava que o preconceito contra estrangeiros pudesse chegar a esse nível ( temos skinheads aqui no Brasil também, mas nunca ouvi falar de um caso de tortura com esse). :susto:
    Eu não acredito que ela esteja inventando essa história toda. Putz gente, o que levaria uma pessoa a fazer isso? Só sendo MUITO doida mesmo, como disse a Anica. Mas vamos esperar o caminhar das investigações pra ver no que essa história vai dar.
     
  6. Anica

    Anica Usuário

  7. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    Lei nº 1 de São Lourenço: "Nunca duvidade da capacidade do ser humano em ser idiota. Nem da capacidade do ser humano em ser absolutamente genial".

    Eu acho muito mais difícil a polícia Suiça estar mentindo do que uma pessoa mentir. O que eles estão fazendo é o ÓBVIO que se faz: investigar. Achar que estão "enrolando", "ocultando" ou algo que o valha é muito precipitado.

    Calma e acompanhamento de perto, é isso que precisa.
     
  8. Devotchka

    Devotchka Usuário

    Concordo que tem muita gente louca nesse mundo, mas não creio que ela tenha se auto-mutilado. Eu aposto mais na hipótese de que a polícia Suíça quer negar que existem neo-nazistas lá e não quer proteger uma brasileira. A xenofobia é algo que tem crescido bastante, mesmo de entidades maiores como o governo, então, não duvido de nada.

    De qualquer forma, não sei, né.
     
  9. imported_Raphael

    imported_Raphael Usuário

    O problema quanto à imigração na Europa está longe de ser tão simples assim. Costumo dizer que esse será um dos temas, se não o tema, mais importante do início desse novo século. Sobre o caso da bacharel em Direito Paula, essa não seria a primeira vez que alguém inventa algo do gênero. Há um histórico de imigrantes criando essa espécie de história para chamar atenção. Já ocorreu o mesmo com uma garota na Alemanha que chocou o país afirmando ter sido supostamente agredida por membros de um partido da ultra-direita e depois acabou desmentindo todo o relato. Ocorreu também com uma adolescente cubana afirmando mais ou menos as mesmas coisas e sendo obrigado, pela fragilidade da mentira, a se retratar.

    Copio o e-mail que mandei para um pessoal hoje de manhã sobre o caso:

    O número de gente e artigos que brotaram instantaneamente na mídia daqui - alguns talvez ouriçados pela idéia de opressor (eles) e oprimidos (nós) - para denunciar essa “lembrança do holocausto”, ou, pasmem “o ressurgimento do nazismo” não foi pequeno. Fica-se com a impressão de que os europeus só esperam um motivo para acordar seus planos latentes de eugenia.
     
  10. Izze.

    Izze. What? o.O

    Ah pois é. Existe louco pra tudo.

    Pode até ser uma doenaça que a mulher tenha, ter feito os ferimentos nela mesma, e depois acordar com aquilo e não lembrar do que aconteceu. Já ouvi vários casos assim.

    Mas também pode ser que ela realmente foi agredida. Só investigando bem mesmo.
     
  11. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Em fim... estava lendo todos as resposta a esse post e pensando: porra, ninguém ouviu a vitima depois disso tudo?

    O que eu sei sobre a situação dos estrangeiros na Europa é que a coisa não anda boa a muito tempo, mas o convívio tem sido relativamente fácil com a "sociedade" européia. Os brasileiros são um caso aparte porque assim como os turcos, somos muito mal vistos em algumas regiões, por significarmos mão de obra barata e ameaça de desemprego a mão de obra barata do país. A Alemanha já colocou um projeto em prática que diz que nenhum estrangeiro pode viver efetivamente no país sem domínio do alemão, só não sei se em outros países existe lei parecida. Tenho três parentes vivendo na Europa (irmã, irmão e Tia) e em localizações diferentes, o que escuto é sempre a mesma coisa: "rola um preconceito, mas ninguém mexe com a gente". Além do mais, depois do caso Jean Charles, é difícil fazer alguma coisa com um estrangeiro latino americano e não ficar mal visto.

    Quanto ao caso, não gosto de afirmar alguma coisa ou tomar partido de uma pessoa que não se tem histórico comprovado. A família alega que a jovem não tinha problemas mentais e não estava passando por dificuldades, mas sempre é um ponto que podemos considerar. A gravidez inexistente também é um ponto contra a vítima, mas mesmo de frente a tudo isso, ainda acho um descaso o que a polícia suíça está fazendo. Se fosse um turista suíço em terras brasileiras a ser espancando (como aconteceu com o italiano no início do ano passado), as autoridades suíças iriam cobrar esforços redobrados por parte da polícia brasileira
     
  12. Anica

    Anica Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    sabe o que pode ter acontecido? ela inventou a história do aborto para deixar a agressão mais grave, pq saberia que não levariam a sério "só" os cortes com estilete. é a melhor coisa que posso pensar disso. até pq continuo sem qualquer idéia do que ela pensa que conseguiria se ela só armou isso tudo.
     
  13. So se ela queria ser enviada de volta para o Brasil o mais rápido possível, mas nem seria necessário armar este "banzé" todo.

    Eu ainda acho que ela tava grávida e que foi agredida sim e que a policia Suiça ta tentando abafar o caso deixando ela se passar por louca.
     
  14. Anica

    Anica Usuário

    a parte da gravidez o próprio consulado brasileiro lá na suíça já confirmou: grávida ela não estava. o que resta saber é se ela se mutilou ou se realmente foi atacada.
     
  15. imported_Raphael

    imported_Raphael Usuário

    Todo país tem o direito de defender sua soberania, sendo esta entendida como independência externa e autoridade interna. Os imigrantes que não falam o idioma dos Estados que os abrigam colocam em risco a soberania destes, especialmente no caso do velho continente.

    Mantendo em mente que esses estrangeiros são acompanhados de uma grande bagagem cultural, de uma série de costumes – costumes que, por vezes, são diametralmente opostos às leis locais – a Alemanha já implanta tarde esse requisito de domínio da língua (se ele realmente houver sido aplicado). Se alguém que lá vive legalmente pensa ser vítima de discriminação, existe toda uma gama de recursos jurídicos aos quais se pode recorrer para rechaçar preconceitos que possam surgir.

    Diferente dos europeus orientais e judeus que nos séculos passados imigraram para a Europa Ocidental, os povos que hoje emigram da África e Oriente Médio rumo à Europa não objetivam, em geral, a verdadeira integração, mas apenas sugar os benefícios dos Estados de bem-estar social (WelFare State) oferecendo o mínimo de contribuição ao bem comum.

    Uma vez que o conhecimento do idioma local é inexistente, a absorção e integração tornam-se impossíveis. Deste modo, a lealdade dos recém-chegados tende a ser maior aos seus respectivos países de origem – não raro de natureza hostil ao Ocidente – e nula em relação aos seus anfitriões.

    Felizmente esse não é o caso dos brasileiros. Será muito difícil que escutemos sobre agressões generalizadas por parte de imigrantes chineses, brasileiros ou indianos na Europa. Os problemas que trazem consigo imigrantes com essas origens concernem à prostituição e drogas, mas não necessariamente uma animosidade instantânea sobre a assimilação.

    Aos que tiverem interesse no tema, recomendo o lúcido livro de Walter Laqueur : Os últimos dias da Europa – Epitáfio para um velho continente:

    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=5065574&sid=2019220661126668237922467&k5=2D444319&uid=

    -----------------------------------------

    Quanto ao pessoal que está desconfiando das declarações da polícia suíça, seria interessante se apresentassem justificativas para tanto. Com o devido respeito a opinião de todos, a Suíça é um Estado democrático sólido com poderes devidamente equilibrados. Isso significa que caso a polícia e o grupo de médicos que examinou Paula estiverem mentindo, enfrentarão uma série de conseqüências penais.

    P.S. Cabe lembrar que essa generalização feita sobre o “preconceito suíço” por parte da imprensa nacional baseada num caso isolado foi estúpida e precipitada, mesmo porque a recíproca não ocorreu quando um marginal brasileiro esquartejou uma cidadã inglesa. O agravante maior é que o caso da inglesa aconteceu de verdade. O de Paula, ao que tudo indica, não.
     
  16. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    Vcs virama s imagens dos cortes? Na boa... é absurdamente mais simples e lógico ela ter feito aquilo (simétricos, retos, em locais que ala SEMPRE conseguiria com as mãos) do que ter ocorrido durante uma BRIGA.

    TODAS a smarcas são retinhas! Não tme marcas "refeitas" ou tortas! MUITO estranho.


    Ainda acho que ela inventou pr ahcmaar atenção pra alguma coisa... ou ela só é louca memso. Saudade do pais e queria dar uma boa satisfção pro marido/caso dela...
     
  17. Anica

    Anica Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


     
  18. Izze.

    Izze. What? o.O

    Não sei como é a lei contra agressão na Suíça, mas se for parecida com a daqui no Brasil, já há talvez um motivo do porque ela ter inventado estar grávida durante o ato:

    Eu e meu namorado ontem demos uma olhada na Constituição. Vimos que a agressão em si pode render de alguns meses à um ano de prisão. Se a agressão resultar em aborto,rende de 2 a 8 anos. Grande diferença, não?

    Então, se a Suíça adota esse mesmo esquema de punição, ou algo semelhante, ela poderia ter dito estar grávida e sofrer aborto para, caso os culpados fossem presos, pegassem uns aninhos a mais atrás das grades.


    Mas pode ser algo totalmente diferente disso também... =B
     
  19. Anica

    Anica Usuário

    É uma boa justificativa, Izze. Eu, se fosse atacada dessa maneira, também gostaria que quem me atacou ficasse mais tempo quanto possível na prisão, e não só poucos meses.

    Sobre os ferimentos, eu acho que a idéia de eles serem "certinhos" pode pesar tanto para a hipótese de que ela inventou isso também (afinal, ela não se debateu enquanto atacada?) quanto para a que ela não fez isso no próprio corpo (a não ser que ela tenha alguma insensibilidade bizarra. já tentou se desenhar com estilete na própria pele? eu nunca, mas suponho que para um traço como o da sigla do partido, por exemplo, eu precisaria de pelo menos 3 cortes só para começar, e ali parece que cada traço foi feito de uma vez só).

    Em tempo, para o pessoal que gosta de House, foi divulgado que ela sofre de Lupus. :dente:
     
  20. Shaytan

    Shaytan Usuário

    Bom agora é esperar para ver o que realmente aconteceu, só sei dizer que se ela realmente afirmou estar gravida e isso tenha dsido provado em contrário, a credibilidade dela está manchada. JA se cogita até indiciá-la por farsa. Só achei cômica uma declaração dos jornais suiços dizendo que o Brasil é um dos paises mais xenófobos do mundo com mais de 70 % da população sendo contra a estrangeiros residindo aqui...acho que erraram feio, aqui é a casa da mãe Joana, até criminosos internacionalmente procurados vem procurar refúgio em nossa terra ^^.
     

Compartilhar