1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Cartógrafo alemão faz mapa de como seria cidade de Patópolis

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Breno C., 19 Jan 2009.

  1. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O mapa acima mostra como seria a fictícia Patópolis, cidade de Pato Donald, Tio Patinhas e de tantos outros personagens do mundo Disney.

    O trabalho foi feito pelo cartógrafo alemão Jürgen Wollina e demorou 13 anos para ser concluído.

    Ele tomou como base as histórias de Carl Barks (1901-2000), principal autor dos quadrinhos Disney. Em algumas narrativas, o desenhista incluía mapas de Patópolis (Entenhausen, em alemão).

    Segundo noticia a "Folha de S.Paulo" nesta segunda-feira, fonte desta informação, Wollina concluiu que o Pato Donald mudou de casa 33 vezes e que o Tio Patinhas teria 20 caixas-forte.

    Patópolis teria 600 km quadrados e entre 100 mil e 200 mil habitantes. "É claro que não moram só patos lá, é uma cidade grande", disse o cartógrafo na reportagem da Folha.

    Wollina integra a Organização Alemã Não-Comercial de Seguidores do Donaldismo Puro. Ou D.O.N.A.L.D., em alemão. O grupo mantém um site, de onde foi reproduzido o mapa.

    Pensata rápida: a mesma "Folha de S.Paulo" trouxe ontem no caderno "Mais!" uma entrevista com o crítico literário George Steiner. Na opinião dele, "é muito provável que milhões de pessoas leiam literatura em formato de gibi".

    Chamada na capa do jornal: "George Steiner defende valor artístico de TV e quadrinhos". Chamada na capa do caderno: "O crítico George Steiner defende as formas criativas contemporâneas, como TV e quadrinhos, e aponta fragilidades da cultura humanista".

    As frases das chamadas - que não foram ditas por Steiner, registre-se - trazem o subentendido de que, até agora, quadrinhos não gozavam de "valor artístico".

    Os quadrinhos surgiram no país há exatos 140 anos (ou mais, se considerarmos as charges). E a imprensa ainda discute se têm valor artístico...

    Fonte: Blog dos Quadrinhos

    *********************************************

    Sempre achei legal essas iniciativas de trazer o lúdico para as métricas reais.

    [attachment=550]
     
  2. Liv

    Liv Visitante

    13 anos? Que cartógrafo lerdo! :tedio:

    Meu sonho é fazer um trabalho de conclusão de faculdade sobre quadrinhos! Se eu cursar geografia, esse tópico me deu uma idéia! XD
     
  3. Daniel Cowman

    Daniel Cowman Usuário

    E até hoje ouço que Quadrinhos não é arte.....
    êta preconceitos!
     
  4. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Adoro as histórias do Carl Barks!! :grinlove:
    Acho que ele foi um gênio.
    Comprei quase todas as revistas que saíram da série "O Melhor da Disney" e não me canso de ler e reler cada história daquelas.
     
  5. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Acho que esse subfórum aqui do Meia já provou que gradinhos é arte sim!
    Tipo, é imagem e testo junto, não tem como não ser arte.
     

Compartilhar