• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Cárater Psicológico: Fëanor

Neoghoster Akira

Brandebuque
Eu também me lembro que Feanor era discípulo de um dos ferreiros de Aulë. Ele aprendeu com um dos melhores professores a arte da construção e isso influenciava em muitos aspectos da vida dele. Uma das características da personalidade de Aulë era a impulsividade. Ele havia criado a revelia de Eru os anões e sempre teve problemas com seus discípulos (não sei se estou certo, me corrijam se eu me equivoco, mas acho que Sauron era do povo de Aulë também, só me esquecei aonde foi que li isso...).

Quando Aulë errou e depois disso contou a sua companheira Yavanna, ela considerou que para Eru perdoar Aulë foi necessária uma dose de generosidade da parte de Eru, que havia visto no coração de Aulë apenas amor por criar coisas, sem querer prendê-las. Nesse caso Eru havia perdoado e ajudado Aule por causa de suas palavras de arrependimento sincero por sua conduta.

Da parte do comportamento de Fëanor ele havia nascido preso a um destino de fogo e também teve uma educação moldada sob a influência do Vala com todas as suas qualidades e defeitos que se transferiram ao elfo.

Outro ponto interessante é a dureza da vida conjugal que sua esposa tinha que suportar... :D
 

Roy Batty

"Inconsertável"
Né?
O que prova que até mesmo os elfos não são seres tãããão perfeitos assim, como muitos julgam. E Fëanor é a maior prova disso.
É verdade, Sindar!

Para mim, Fëanor é um dos elfos mais imperfeitos. Interessante esse contraste: ao mesmo tempo em que ele é o mais poderoso dos Noldor, é também o que possui mais defeitos, no âmbito psicológico. Podemos considerar os motivos que o levaram a agir de tal forma, mas outros elfos provavelmente não agiriam igual. As variáveis são muitas. Não dá para dizer que o Fëanor tinha uma natureza maligna.

Mas devido ao fato de ter a capacidade de sobrepor-se a todos os outros elfos em poder, talvez o tenha cegado completamente. Não é apenas aquele negócio de "querer" ferr*r com os Teleri e com quem aparecesse pela frente de propósito. No entanto, ele tinha o livre-arbítrio. Melkor não corrompeu Fëanor, apenas plantou dúvidas e mais dúvidas no coração do elfo. Mas aí é que se distingue o Espírito Forte do Espírito Fraco. O que sabe ponderar e o que age sob impulsos imediatistas (desconsiderando as consequências). Pena que ele não tinha o mesmo discernimento de Finarfin, por exemplo!
 
1 -Em compensação, foi simplesmente, entre os elfos poderosos, nitidamente o menos sábio e mais dado aos impulsos. Não vale dizer que ele era o mais humano dos Elfos, pois existem humanos que são mais Elfos do que os próprios elfos!
2- seria melhor que ele fosse geminiano!:hihihi:
3- No entanto, não era nem um pouco carismático! Para qualquer sábio, ele dava pena antes de admiração!
4 - Eles não são arrogantes por natureza. Trata-se de um equívoco da parte de quem os julga. Um humano, anão ou hobbit não pode julgar com a devida propriedade, entender o comportamento de um elfo. Claro que, de acordo com os valores e características próprias de cada raça diferente da de um elfo, pode-se dizer qualquer coisa a respeito dos elfos. Mas a impressão geralmente não é bem interpretada. Os Elfos são vistos como arrogantes pq a natureza dos homens e de qualquer raça, é rústica, simplória, de certa forma, até com uma certa parcela de ignorância.
5 - Concordo! Alguma coisa que não sabemos? :lol:
6 - O que não justifica seu holocausto aos Teleri. Fico imaginando se Fëanor fez mais coisas boas ou ruins aos que conviviam num mesmo espaço que ele. Ele só fez aquilo que achava bom para ele, assim como qualquer louco, desequilibrado, tbm achava.

1- Acredito que ele era sábio, mas com tudo oq ue tinha acontecido, morte do pai, roubo das jóias, isso não o deixou raciocinar...e nem adianta vir comparar ele com Finarfin já que este não passou por tudo o que Fëanor passou então. Outra, nem adianta dizer também que isso não ustifica...por que isso ustifica sim, e muito! =p
2-Gosto dos geminianos...mas os bodes são "arretados" :lol:
3- Eu o acho um personagem carismático ( um personagem que comete tantos "erros" e ainda consegue a admiração de todos, é com certeza carismático, tanto que eu gostei dele desde a primeira vez que li o Silma, foi o personagem que me deixou encantada pelo livro)...e não vejo pena nele, só força e tristeza.
4- Não...vide a descrição de todos os noldor, por exemplo, mesmo em Valinor com toda a pompa e paz...E outra, veja Thingol ao falar dos homens, ou da carta dos elfos de Ossiriand á Finrod.
5-Os noldo eram diferentes dos teleri e dos sindar e dos vanyar...eles tinham uma natureza/gênio mais forte, eram inquietos...vide sua descrição no Silmarillion.
6- Pois eu acho que justifica sim, ele não estava em seu estado normal. É o mesmo de querer condenar uma mulher com depressão pós-parto por abandonar ou matar seu filho.

Eu também me lembro que Feanor era discípulo de um dos ferreiros de Aulë. Ele aprendeu com um dos melhores professores a arte da construção e isso influenciava em muitos aspectos da vida dele. Uma das características da personalidade de Aulë era a impulsividade. Ele havia criado a revelia de Eru os anões e sempre teve problemas com seus discípulos (não sei se estou certo, me corrijam se eu me equivoco, mas acho que Sauron era do povo de Aulë também, só me esquecei aonde foi que li isso...).

Quando Aulë errou e depois disso contou a sua companheira Yavanna, ela considerou que para Eru perdoar Aulë foi necessária uma dose de generosidade da parte de Eru, que havia visto no coração de Aulë apenas amor por criar coisas, sem querer prendê-las. Nesse caso Eru havia perdoado e ajudado Aule por causa de suas palavras de arrependimento sincero por sua conduta.

Da parte do comportamento de Fëanor ele havia nascido preso a um destino de fogo e também teve uma educação moldada sob a influência do Vala com todas as suas qualidades e defeitos que se transferiram ao elfo.
Pois então, Aulë gostava mais dos noldor por esses serem mais parecidos com ele próprio.Por que ninguém condena o Vala?


Outro ponto interessante é a dureza da vida conjugal que sua esposa tinha que suportar... :D

Frase ambígua :lol:
Não é dito que a vida conugal dela fosse insuportável...só é dito que nos últimos anos que ficaram juntos eles se desentenderam e ela se entristeceu pelos atos do marido.E,vale lembrar que ela também não tinha um temperamento lá muito bom...
 
Última edição:

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Usuário Premium
Hum... questão difícil de responder, pois ela invevitavelmente recairá sobre a infância de Fëanor. E sobre ela, pouco ou nada se sabe sobre este período da vida do maior de todos os noldor.

Não sei o quanto a ausência da mãe afetou o comportamento do elfo, já que ele sequer a conheceu. E também não posso afirmar se Fëanor cresceu em meio a falta de amor, pois é dito no Leis e Costumes que os elfos tem uma ligação muito forte com as crianças e jamais deixariam um parente noldorim ou de qualquer família sem qualquer tipo de assistência ou afeto, é dito que o único a permenecer triste em Aman foi Finwë. E não imagino o Rei dos noldor vivendo em seu palácio somente na companhia de Fëanor e mais ninguém por perto da família. Deveria haver serviçais e parentes para acompanhar o crescimento do primogênito

Tudo o que sabemos de Fëanor é mostrado quando ele já é adulto e pleno de suas habilidades. O passado de é um vácuo.
 

Húrin

Amante da Calíope
E tratando da vida de um elfo, isso é muito tempo... Cabe a nós ficarmos apenas na expeculação a respeito. Para aqueles que tem o dom para escrever e viajar em suas composições, esse é um belo tema.

Pena que apesar de se ter o quê escrever, mesmo sem muito fundamentação pois em Valinor poucos foram os fatos significativos registrados, a infância de Fëanor seria tão restrita quanto a de Túrin...
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
1- Acredito que ele era sábio, mas com tudo oq ue tinha acontecido, morte do pai, roubo das jóias, isso não o deixou raciocinar...e nem adianta vir comparar ele com Finarfin já que este não passou por tudo o que Fëanor passou então. Outra, nem adianta dizer também que isso não ustifica...por que isso ustifica sim, e muito! =p
2-Gosto dos geminianos...mas os bodes são "arretados" :lol:
3- Eu o acho um personagem carismático ( um personagem que comete tantos "erros" e ainda consegue a admiração de todos, é com certeza carismático, tanto que eu gostei dele desde a primeira vez que li o Silma, foi o personagem que me deixou encantada pelo livro)...e não vejo pena nele, só força e tristeza.
4- Não...vide a descrição de todos os noldor, por exemplo, mesmo em Valinor com toda a pompa e paz...E outra, veja Thingol ao falar dos homens, ou da carta dos elfos de Ossiriand á Finrod.
5-Os noldo eram diferentes dos teleri e dos sindar e dos vanyar...eles tinham uma natureza/gênio mais forte, eram inquietos...vide sua descrição no Silmarillion.
6- Pois eu acho que justifica sim, ele não estava em seu estado normal. É o mesmo de querer condenar uma mulher com depressão pós-parto por abandonar ou matar seu filho.


Pois então, Aulë gostava mais dos noldor por esses serem mais parecidos com ele próprio.Por que ninguém condena o Vala?




Frase ambígua :lol:
Não é dito que a vida conugal dela fosse insuportável...só é dito que nos últimos anos que ficaram juntos eles se desentenderam e ela se entristeceu pelos atos do marido.E,vale lembrar que ela também não tinha um temperamento lá muito bom...

:hanhan: Imagina a cena do divórcio em Aman... "Você não me entende, não se atreva a cruzar o mar para me procurar.
-Mas querida!
-Já que você vai atrás de Morgoth que se case com ele!
-Mas...
-Vou jogar uma praga em você! Quero que você desapareça!
Alguns anos depois... Feanor desaparece na Terra-Média e seus filhos abaixam a cabeça se lembrando da praga lançada por Nerdanel... Felizmente Morgoth não havia atiçado a esposa de Feanor, do contrário seus planos de dominar a terra média teriam afundado precocemente."
 

lah feh

Usuário
Bom... serve uma psicóloga falando sobre isso? :mrgreen:
Fëanor, como eu já disse, carrega desde seu nascimento o poder e a simbologia de algo que acalenta e ao mesmo tempo queima: o fogo (o significado de seu nome é "espírito de fogo").
Sua mãe, Miríel, logo após dar à luz a Fëanor, sentiu-se desanimada e talvez, já prevendo o futuro de seu filho e o que isso geraria, resolveu retirar-se daqui.
Fëanor, apesar de sua genialidade, impulsividade, arrogãncia e avidez desmedidos, sentia-se culpado por fazer o pai sofrer com a ausência da mãe, e ele mesmo sentia essa falta.
Seus meio-irmãos eram aqueles que "roubaram" a outra metade do amor e dedicação de seu pai, sua única referência e porto seguro.
E por isso talvez sentia-se ávido por uma vingancinha que poderíamos até levar por um lado como algo cabível de entendimento (crianças possuem o medo de dividir o amor dos pais, com receio que eles o deixem de amar com a presença de outros filhos). Mas Fëanor não era criança. E apesar dos pesares, com toda essa pomposidade, Fëanor era fraco: nada ponderado, se deixando levar pela discórdia semeada por Melkor entre ele e seu meio irmão Fingolfin.
Aí todos nós já sabemos a história.
O que eu realmente acho é que Fëanor só sentia a falta de sua mãe. O carinho, o apoio, as palavras, o colo dela.
E sua carência transformou-se em mágoa.



Olha disse tudo e mais um pouco ..
Tbem nada menus que uma psicóloga


^^
 
:hanhan: Imagina a cena do divórcio em Aman... "Você não me entende, não se atreva a cruzar o mar para me procurar.
-Mas querida!
-Já que você vai atrás de Morgoth que se case com ele!
-Mas...
-Vou jogar uma praga em você! Quero que você desapareça!
Alguns anos depois... Feanor desaparece na Terra-Média e seus filhos abaixam a cabeça se lembrando da praga lançada por Nerdanel... Felizmente Morgoth não havia atiçado a esposa de Feanor, do contrário seus planos de dominar a terra média teriam afundado precocemente."

:lol:
Isso me lembra meu antigo avatar...
 

Aldamar

Creating a shining future...
O assunto da personalidade de Fëanor já foi amplamente discutido por aqui... além do tópico citado no primeiro post, temos muitos outros, inclusive um que perguntava: Por que vocês odeiam tanto ele?

Sobre a mãe dele: Ela morreu... muito provavelmente não por prever as ações de Fëanor, como foi dito, mas por estar exausta.

Tenho pouco tempo para postar hoje, mas a leitura desse tópico que eu falei acima é bem esclarecedora, principalmente no que diz respeito ao papel não-tão-bonzinho dos Valar e das motivações (humanas... ou melhor, élficas) de Fëanor para cometer as atrocidades posteriores.

Abraço.
 

Ettelen

eu sou mesmo um
Essa discussão sobre Fëanor vai longe... :lol:

Mas eu continuo falando sobre ele porque o adoro. Acho um dos personagens mais complexos e completos da obra de Tolkien. Dando uma bela requentada no tópico citado da primeira página :lol:

Eu acho que Fëanor é trágico, tanto quanto Túrin [apesar das histórias serem tão diferentes], um anti-herói sem dúvida nenhuma. Ele não é nem o vilão e nem o herói, ele é mais do que isso.

Ao mesmo tempo que era egoísta, arrogante, desequilibrado e assassino [alguns até podem dizer], ele foi uma mente perspicaz, brilhante, audaciosa, corajosa. Como bem disse nosso amigo Húrin, ele fez Manwë chorar, e isso é para pouquíssimos [no caso, mais ninguém]!!

Ele foi considerado o maior elfo, apesar de tantos defeitos - que suplantavam de longe suas qualidades psicológicas. Mas ele tinha muitas habilidades como guerreiro e artesão. E por mais que ele desejasse que as coisas dessem certo para ele e sua família, acaba fazendo todas as escolhas erradas. Ele trouxe destruição, morte, tristeza e sofrimento para todos aqueles que amava, e para toda a Terra-Média.

Mas a beleza de Fëanor é a sua fraqueza; suas vontades e sua determinação não são discutíveis, assim como os feitos inconsequentes que ele cometeu, ainda que alguns tenham sido inconscientes - motivados por sentimentos que os elfos deveriam saber lidar [amor, ódio, sentimento de vingança, etc]. Isso só mostra, como disse a Sindar, que os elfos realmente não são tão perfeitos assim.

Fëanor não é nem o bem e nem o mal, e é isso que o torna polêmico e tão interessante. Ele suscita os mais diferentes sentimentos, do amor ao ódio, da pena ao desprezo, e acho que as pessoas nunca chegarão a um acordo sobre ele. E é aí que está toda a graça da sua história. :grinlove:

Como disse o Húrin, Fëanor era incompreendido...e até hoje é assim. Por isso nós perdemos! :disgusti:

:lol::lol: verdade!!!
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Vale lembrar que havia "2 Fëanor". Um Feanor antes da contaminação de Melkor (em seu plano para macular Aman) e um Fëanor depois do juramento terrível (após a morte do pai e o roubo das Silmarils + Destruição das árvores). Com a vinda de Melkor terminou a forja da personalidade de Feanor. Antes a expressão "A ferro e fogo" não era tão intensa no coração do elfo. Depois da catástrofe, assim como o fogo pode aquecer e iluminar os que dele precisam ele também podia matar e queimar tudo sem remorsos. Pra piorar nós sabemos que o fogo não serve a mais ninguém, servindo apenas a si e para Eru essa concorrência era errada. Foi como se houvesse uma overdose de personalidade em Feanor. Suas qualidades e defeitos terminaram por tirar sua vida. Talvez isso explique uma das razões porque ele não tenha voltado a nascer. Dificilmente uma mulher conseguiria sustentar o novo estado espiritual de um Feanor renascido.
 

Jeff

Usuário
Não acho que Fëanor sentia falta da mãe....
Pra mim, ele se encaixa mais no perfil narcisista e a feitura das Silmaril e o amor que sentia por elas era basicamente o mesmo amor que sentia por si.
 

Ettelen

eu sou mesmo um
Muito boa sua explicação, Neoghoster. Breve e precisa! :clap:

Você falou de um ponto importante, que eu meio que passei batido: o fogo [e porquê de Fëanor não ter reencarnado].

Mas acho que ele também não reencarnou por ainda aguardar julgamento na casa de Mandos. Todos os atos que ele cometeu foram sérios demais para ficarem impunes.

E Jeff...como assim? Desenvolve essa sua teoria, aí! :P
 
Última edição:

Húrin

Amante da Calíope
Também gostei da análise do Neoghoster Akira...:clap: Preciso!!

Quanto a nascer novamente, não sei se era assim que fun cionavam as coisas para um "retorno elfico". Essa a primeira vez que leio a respeito disso, se tem algum lugar on de se fala m ais a respeito, poderiam passar o link para eu ler?:pray::yep:

Sempre achei que o fëa seguia diretam ente para os Palácios de Mandos, e dependen do das ações do elfo em questão, este poderia retornar com às terras e jardins daquele lugar, podendo ser visitado pelos "vivos", algo como o Hell Nórdico, mas sem um Cerberus como guardião da entrada...

Fëanor, pelo que me lembro estava "preso" em Mandos, e aguardaria em punição até a "Hora Devida" ou "Prevista" no Final dos Tempos, quando Morgoth cruzasse os Portões da Noite(?) e se libertasse.

Mas há uma contradição nisso que eu acabei de citar, pois a punição de Fëanor seria muito maior em relação à de Morgoth. Não que os crimes de Fëanor fossem pequenos. Não, não estou dizendo isso( e não digam ao DaniloStinghen que o fiz!:lol: ) mas em relação aos de Morgoth, a meu ver, os dele foram até pequenos...

Particularmente, e não pretendo, nem quero, que pensem da mesma forma que eu, preferiria que houvesse um a espécie de perdão para Fëanor, e que ele pudesse produzir sob a tutela de Aulë, Ulmo e Mandos... Não tanto de Mandos, mas mais de Ulmo e Aulë, e aprender um pouco com eles, apesar de suas especialidades serem diversas.
Tenho os meus motivos para isso, mas para explicar daria muito o quê se falar...
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$250,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo