1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Campeonato Brasileiro Sub-20

Tópico em 'Esportes' iniciado por Ecthelion, 6 Dez 2008.

  1. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Campeonato Brasileiro Sub-20

    “Um campeonato de altos e baixos”. Esse foi o título escolhido pelo Olheiros para ilustrar o balanço da segunda edição do Campeonato Brasileiro Sub-20, em dezembro do ano passado. Pouco divulgado, até mesmo no Rio Grande do Sul, e organizado de forma atropelada – as sedes foram definidas apenas dois dias antes do início dos jogos –, o torneio esteve longe de empolgar. De positivo, a revelação de nomes promissores como Jefferson (Paraná Clube), Rafael Carioca (Grêmio), Sandro e Taison (Internacional), entre outros.

    Neste ano, contudo, as coisas tendem a melhorar. A divulgação vem sendo feita com mais carinho, e as sedes foram definidas com um mês de antecedência. Porto Alegre (Estádio Passo d’Areia e Complexo Esportivo da PUC), Alvorada (Morada dos Quero-Queros) e Alegrete (Estádio Farroupilha) serão o palco das 48 partidas que prometem repetir o nível apresentado na edição inaugural, em 2006, quando Alexandre Pato e Luiz Adriano comandaram o título do Internacional.

    O colorado gaúcho, aliás, é novamente tido como um dos favoritos. Vice-campeão no ano passado, terá a companhia de Flamengo, Atlético Paranaense, Sport e Portuguesa no grupo 4, com sede em Alegrete. Já o Cruzeiro, atual campeão, está no grupo 2 (PUC) ao lado de Santos, Goiás, Vitória e o “intruso” Juventude, que disputará a competição no lugar do Vasco – a ausência do São Paulo será suprida pelo Corinthians. Grêmio e Fluminense são as principais forças das outras chaves.

    Por mais que a proximidade com a Copa São Paulo e o Sul-Americano Sub-20, somada à coincidência de datas com outros torneios de base ao redor do país – o Otávio Guimarães Pinto, no Rio de Janeiro, por exemplo –, seja um fator que fatalmente implicará em equipes desfalcadas, a expectativa é que o Campeonato Brasileiro Sub-20 de 2008 agrade a todos. E comprove, acima de tudo, a qualidade da geração /89 e /90 do país. Confira, abaixo, um resumo dos quatro grupos. (Gustavo Vargas)

    GRUPO 1 – Porto Alegre/Passo d'Areia
    Corinthians-SP, Grêmio-RS, Botafogo-RJ, Náutico-PE e Coritiba-PR

    Nas edições passadas do Campeonato Brasileiro Sub-20, o Grêmio revelou para o país duas de suas principais estrelas nos últimos anos: Carlos Eduardo e Rafael Carioca (foto) – respectivamente em 2006 e 2007. Ainda assim, o talento dos garotos – que brilhariam no Olímpico nos anos seguintes – não foi suficiente para levar o Tricolor ao título. Na primeira edição do campeonato, o time ficou com o vice, após perder a final para o rival Inter; enquanto, na segunda, o eventual campeão Cruzeiro foi o algoz, eliminando os gaúchos nas semifinais. Após um ano brilhante nas divisões de base – marcado pelas conquistas da Copa BH e do Torneio Angelo Dossena – o Grêmio chega ao Brasileiro como um dos grandes favoritos ao título.

    Para, enfim, levantar a taça, o elogiado técnico Julinho Camargo conta com uma geração bastante prodigiosa, liderada pelo ótimo lateral-direito Thiago Santos e pelo bem referendado volante Thiago Dutra. Além deles, a experiência do zagueiro Wagner e do meia-atacante Roberson, que serviram à equipe principal em 2008, podem ser mais um diferencial. O principal adversário na disputa pelo primeiro lugar do grupo deve ser o Corinthians que, embora leve ao Rio Grande do Sul uma safra um tanto contestada, confia na técnica de dois atacantes que serviram de referência na conquista do Paulista Sub-17, no ano passado: Marcelinho e Fernando. O primeiro é veloz, habilidoso e se movimenta bem, enquanto o segundo é um centroavante de ofício, igualmente promissor. Cássio, volante de pouca categoria, mas bastante viril e aguerrido, é outro nome a ser observado.

    O Botafogo, que na gestão de Bebeto de Freitas teve relegada a segundo plano as divisões básicas, pode comemorar um ano positivo em General Severiano. Acostumado a ocupar as últimas colocações do Campeonato Carioca, o Fogão terminou a competição num honroso sexto lugar, e, na Taça BH, bateu duas vezes o Figueirense (atual campeão da Copa São Paulo) para alcançar as quartas-de-final, quando foi eliminado pelo Madureira. Os principais destaques da equipe são o polivalente Wellington Júnior – que joga tanto na lateral-esquerda quanto na cabeça-de-área –, o lateral-direito Jouglê e o atacante Laio. Todos esses, inclusive, já chegaram a integrar a equipe principal. O excelente goleiro Luis Guilherme, convocado para a seleção sub-16, é desfalque certo. O Glorioso deve, contudo, iniciar o Brasileirão com um time juvenil, já que o treinador Luizinho Rangel prioriza, no momento, as semifinais do torneio Otávio Guimarães Pinto, contra o Vasco, a serem disputadas na quarta-feira e no domingo desta semana.

    O Coritiba, do técnico Pachequinho, junta os cacos após uma frustrante eliminação, nas quartas-de-final do campeonato paranaense, para o modesto União Bandeirantes. O atacante Roger – outrora tido como o sucessor de Keirrison no Coxa, mas em baixa, agora, com a medíocre campanha no estadual – e o meio-campista Teixeira podem conduzir o alviverde a uma inesperada classificação. Fechando o grupo 1, aparece o Náutico, do técnico Levi Gomes, que, por muitos anos, trabalhou no Porto de Caruaru – tido como modelo no trabalho de divisões de base em Pernambuco. O Timbu conta com a velocidade de sua dupla de ataque, composta por Anderson Lessa – vice-artilheiro do campeonato pernambucano de juniores, com 30 gols – e

    Thiaguinho, para surpreender na competição. Ambos integraram, em 2008, o elenco profissional, tendo o primeiro participado de três jogos do Brasileirão. Há dúvidas, porém, quanto ao estágio de preparação da equipe, já que, com a antecipação da Copa Pernambuco para o primeiro semestre, o alvirrubro não disputou nenhuma competição oficial nos últimos meses. (Frederico Lira)

    Favoritos: Grêmio (1°), Corinthians (2°)
    Candidato a craque do grupo: Thiago Santos (Grêmio)

    GRUPO 2 – Porto Alegre/Complexo Esportivo da PUC
    Santos-SP, Cruzeiro-MG, Juventude-RS, Goiás-GO e Vitória-BA

    O grupo 2 do Brasileiro Sub-20 abriga o Cruzeiro, atual campeão. Ano passado, o time comandado por Enderson Moreira tinha cinco titulares remanescentes da conquista da Copa São Paulo, e ainda contou com o reforço do zagueiro Wellington e do volante Zé Eduardo para confirmar o favoritismo e derrotar o Inter na final da competição. A perspectiva deste ano é bem menos animadora. Quando estrear contra o Juventude, o Cruzeiro tentará salvar um ano desastroso para sua base, principalmente em termos de conquistas. O técnico Eugênio Carlos assumiu há pouco mais de um mês e ainda não conseguiu montar uma base confiável. A geração cruzeirense também não chega aos pés daquela do ano passado. O lateral-esquerdo Diego Renan, o volante Carlos Magno e o meia Bernardo (foto) são as poucas – e boas – exceções. Este último terá no torneio uma boa chance para mostrar porque deveria ter sido convocado para o Sul-Americano da categoria.

    O principal rival celeste pelas vagas nas quartas-de-final deve ser o Santos, que tem feito boa campanha no Campeonato Paulista da categoria. Pela terceira fase do torneio, o time comandado pelo ex-volante Narciso só perdeu a invencibilidade no último sábado e lidera seu grupo. Alguns bons nomes têm surgido no grupo santista, ainda em fase de maturação: o bom lateral-esquerdo Anderson Planta terá a dura missão de substituir Thiago Carleto, principal válvula de escape do time nos últimos torneios. Outro jogador para ficar de olho é o meia-atacante venezuelano Breitner, bem cotado por Márcio Fernandes, que deve ser aproveitado entre os profissionais na próxima temporada. O zagueiro Diego Monar, capitão santista na última Copa São Paulo e o meia Paulo Henrique, já utilizado em algumas partidas do Brasileirão deste ano, também devem ser observados com atenção.

    Os baianos do Vitória devem ser encarados com cautela. A espinha dorsal do time, formada pelo zagueiro Victor Ramos, o meia Lucas e o atacante Stefan, vale ser observada. Este último deixava no banco o boliviano Marcelo Moreno, ex-Cruzeiro, nos tempos de juvenil no Barradão, e já tem mais de 200 gols com a camisa do Vitória. Com faro de gol e muita movimentação, é candidato a boa surpresa da competição por ainda não estar na agenda da grande mídia. São boas as expectativas para o Vitória, que sempre teve a base como carro-chefe, condição recuperada no ano passado, com a chegada de Edinho Nazareth ao cargo de diretor de futebol.

    Correm por fora os alviverdes Goiás e Juventude. A defesa do time do Centro-Oeste terá dois desfalques importantes, que estarão concentrados com a seleção brasileira para o Sul-Americano Sub-20: o lateral-direito Douglas e o zagueiro Tolói. Sem os dois, o meia-atacante Fábio Santos, artilheiro do último campeonato goiano da categoria, é o principal destaque da equipe esmeraldina. O Juventude deve mandar para Porto Alegre sua equipe sub-18, como preparação para a Copa São Paulo do próximo ano. O técnico Lisca pode surpreender lançando o meia Zezinho, de apenas 16 anos, recém-incorporado à equipe. No início do ano, o garoto foi manchete ao assinar um novo contrato com multa rescisória estipulada em 40 milhões de reais. Outra surpresa pode ser o centroavante Ugo Casagrande, filho do ex-atacante do Corinthians. (Braitner Moreira)

    Favoritos: Santos (1º), Cruzeiro (2º)
    Candidato a craque do grupo: Bernardo (Cruzeiro)

    GRUPO 3 – Alvorada
    Fluminense-RJ , Atlético-MG, Palmeiras-SP, Figueirense-SC e Ipatinga-MG

    Qual a capacidade de produção de bons valores dos gramados de Xerém? Esta pergunta estará mais próxima da resposta quando o Fluminense estrear no Brasileiro Sub-20 no dia 6, diante do Figueirense. Classificado às semifinais do Torneio Otávio Pinto Guimarães, tradicional competição Junior do Rio, o tricolor deverá ter uma equipe juvenil na primeira rodada e, caso avance à decisão, o sub-17 permanecerá durante o restante da fase de grupos – não que isso seja um problema, afinal o clube é o atual campeão estadual da categoria.

    Se ficar mesmo com o sub-17, servirá como aprendizado e experiência para os garotos, além de um último teste aos mais velhos que buscam formar o grupo da Copa São Paulo. O destaque da equipe é o atacante Wellington, artilheiro do Juvenil com 14 gols. Contando ou não com o time júnior, a ausência de Dalton já é certa: o zagueiro foi convocado para o Sul-Americano Sub-20. Outros nomes como Felipe, João Paulo, Alan e Léo Itaperuna, que já estrearam pelos profissionais, também estão envolvidos na Taça OPG e, se viajarem ao Sul, transformam o Flu em um dos candidatos ao título.

    O Atlético Mineiro encerra no Brasileiro Sub-20 um ano negativo para as normalmente vitoriosas categorias de base do clube. O Galinho só conquistou a Copa Integração Juvenil, e ficou longe do título nos estaduais infantil, juvenil e júnior. Apesar disso, o técnico Leonardo Condé está confiante em uma boa participação no campeonato – o objetivo é ir mais longe do que em 2007, quando a eliminação veio nas quartas-de-final diante do Paraná. As ausências serão o goleiro Renan Ribeiro e o meia Renan Oliveira, convocados para o Sul-Americano Sub-20. O destaque fica por conta do atacante Kleber Pinheiro, vice-artilheiro do estadual com 8 gols.

    O Palmeiras vive dilema parecido com o do Fluminense: ainda vivo no Paulista Sub-20, estréia no Brasileiro no mesmo dia da última rodada do estadual. Mas a situação é mais complicada, e a equipe pode chegar ao dia 6 já desclassificada, o que garantiria força máxima no Sul. Para fazer uma campanha melhor do que no ano passado, quando perdeu todas as quatro partidas, o time do técnico Bentinho e do coordenador Jorginho aposta em Daniel, artilheiro do estadual com 13 gols. Felipe, destaque do Rio Branco na Copa São Paulo, foi bem na I Porto Seguro Cup, quando o Verdinho foi vice, mas marcou apenas duas vezes no estadual.

    Lanterna de seu grupo no ano passado, o Figueirense chega ao Brasileiro despertando muito mais atenção: atual campeão da Copa São Paulo, o time de Rogério Micale terá seis dos titulares da final da Copinha em campo no Sul: o goleiro Gustavo, os volantes Edson Galvão e Ricardo, o meia e estrela da companhia Maicon Talhetti (foto) e o atacante Marcelo, além dos também atacantes Franklin, Jefferson e Roberto, reservas no início do ano. O time foi mal no estadual da categoria, ficando de fora inclusive das finais, que tiveram o Avaí como campeão.

    Já o Ipatinga entra, a princípio, apenas para fazer número. Sem categorias de base até este ano, o clube começou seus investimentos já que foi convidado a disputar o Brasileiro Sub-20 por fazer parte da primeira divisão de profissionais. Para isso, contratou Gérson Evaristo, ex-jogador do Cruzeiro na década de 80. O grupo seria formado para disputar o campeonato estadual, mas não ficou pronto a tempo e fará sua estréia nos gramados gaúchos. A intenção é apenas se preparar para o Mineiro Júnior de 2009. (Maurício Vargas)

    Favoritos: Fluminense (1º), Atlético-MG (2º)
    Candidato a craque do grupo: Kleber Pinheiro (Atlético-MG)

    GRUPO 4 – Alegrete
    Flamengo-RJ, Internacional-RS, Atlético-PR, Sport-PE e Portuguesa-SP

    Campeão em 2006 e vice no ano passado, o Internacional mais uma vez aparece como uma das forças do certame. Respaldado pela conquista do Gauchão de Juniores e da Porto Seguro Cup, o time comandado por Osmar Loss é o principal favorito do grupo 4 – o Estádio Farroupilha, em Alegrete, deverá lotar durante a primeira fase. Um dos trunfos do colorado está na defesa composta por Daniel, Paulo Sérgio, Bregalda e Rafael Forster. Promovidos aos profissionais nas últimas semanas, Paulinho e Talles Cunha podem ser reforços de última hora. Tales e Walter, convocados para a seleção sub-20 que disputará o Sul-Americano da categoria, serão as grandes ausências.

    Já o Flamengo, eliminado pelo Fluminense nas quartas-de-final do Torneio Otávio Guimarães Pinto, levará uma equipe altamente competitiva aos gramados gaúchos. O técnico Adílio conta com atletas que fazem parte do elenco profissional, casos do meia Erick Flores e do atacante Paulo Sérgio. Outros destaques são o zagueiro Raphael, o volante Antônio e o meia-atacante Bruno Paulo. Wellinton Souza, também convocado para o Sul-Americano Sub-20, desfalcará o miolo de zaga rubro-negro, enquanto Vinícius Colombiano, Vander e Kayke, que estavam disputando a Taça OGP, estouraram a idade limite e não poderão ser utilizados.

    Quem espera surpreender os favoritos e beliscar um lugar na fase de mata-mata é o Atlético Paranaense. Sob comando de Marquinhos Santos, o Furacão conquistou, neste ano, a Copa Tribuna de Futebol Júnior e os torneios de Oberndorf, na Alemanha, e Doetinchem, na Holanda. As referências são o goleiro Neto, o lateral-direito Raul, o meia-atacante Eduardo Salles, e os atacantes Choco (ex-seleção sub-17) e Abdullah Al-Kamali (buscado pelo clube nos Emirados Árabes Unidos). Eles buscam repetir a trajetória dos meio-campistas Renan, Douglas Maia e Gabriel Pimba, alçados aos profissionais logo após deixarem boa impressão na edição passada.

    Reforçado por Ciro, destaque dos profissionais na reta final do Brasileirão, o Sport é outro que promete incomodar. A participação do atacante na competição partiu do técnico Nelsinho Baptista, responsável pela promoção do jovem há alguns meses. Reserva de Magrão e Cléber, o goleiro Saulo também abdicará das férias para ajudar os juniores do rubro-negro pernambucano, que, no primeiro semestre, decepcionaram no estadual da categoria. Há dúvidas, porém, quanto ao estágio de preparação da equipe: a exemplo do Náutico, o Leão do Norte não disputou nenhum campeonato oficial nos últimos meses.

    Por fim, a Portuguesa, eliminada do Campeonato Paulista Sub-20, corre por fora na briga por uma das vagas nas quartas-de-final. O time comandado por Edu Miranda contará com apenas quatro jogadores nascidos em 1989, o que deixa claro que o nacional será, acima de tudo, uma preparação de luxo para a Copa São Paulo. Objetivando seguir os passos de Diogo, prodígio revelado pelo clube e que hoje brilha no futebol grego, nomes como o zagueiro Artur, os volantes Guilherme e Fernando, e os atacantes Henrique e Piraju buscam, também, resgatar o orgulho dos torcedores da Lusa, recentemente rebaixada para a Série B do Brasileirão. (Gustavo Vargas)

    Favoritos: Internacional (1º), Flamengo (2º)
    Candidato a craque do grupo: Erick Flores (Flamengo)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    .........................
    E aí, vcs estavam sabendo? Animados?
     

Compartilhar