1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Camisinhas nas escolas?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 11 Out 2010.

?

Você é a favor que as escolas distribuam camisinhas para os estudantes?

  1. Sim

    72,0%
  2. Não

    28,0%
  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Voce è a favor que as escolas distribuam camisinhas para os estudantes?
     
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Bem, sou contra. Reprodução sempre foi uma questão de ter recursos para criar uma prole. O indivíduo interessado nesse fim é que deve buscar os apetrechos de proteção ou concepção.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Olha, eu ia dizer que não pq incentivar tbném num precisa... ja acho que a geração após a minha faz sexo como se brincassem de boneca e isso me assusta... mas já que isso pelo visto não vai parar e as doenças e filhos impensados continuam a vir, então sim... enquanto não temos a consciência do não fazer a qualquer custo então é bom que se cuidem.
     
  4. Finwë

    Finwë Alto Oficial de Erebor

    Sou contra. A escola deve prover a informação: como usar, quando usar, porque usar. Agora se o indivíduo quer transar ele que vá e compre a sua.
     
  5. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Mas a questão não é só essa, é de saúde pública, esse monte de gente transando sem camisinha pegando DSTs e retransmitindo, convém ao Estado que isso (a propagação de doenças) não aconteça.
     
  6. Finwë

    Finwë Alto Oficial de Erebor

    Sim mas já existe uma distribuição feita pelos órgãos de saúde pública. Às escolas sobram o papel de educar. Se for parte de uma campanha e tal, funcionários da saúde indo até a escola é uma boa. Agora a escola manter um estoque de camisinha é algo redundante.
     
  7. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Qual o adolescente que terá a coragem de ir até um hospital onde possa existir pessoas que o conheçam e pedir camisinhas? Numa escola é bem mais facil.
     
  8. Finwë

    Finwë Alto Oficial de Erebor

    O mesmo que irá até um ponto de distribuição de camisinha dentro de uma escola, onde é muito mais provável que haja alguém que o conheça.
     
  9. Oromë

    Oromë Purge 'em all

    Você está se contradizendo. Se o sujeito busca uma camisinha, é porque ele não quer se reproduzir. Se o sujeito não tem condições econômicas de criar um filho, então qual o erro em fornecer a ele, de maneira gratuita, um método de evitar a concepção?

    Se fossemos seguir a sua linha de raciocínio, então seria o ato sexual sem métodos contraceptivos que deveria ser restrito a quem teria recursos para arcar com os custos futuros.
     
  10. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Mas eles não colocam em qualquer lugar é sempre num lugar reservado.
     
  11. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Eu concordo com o Finwë.. só fui a favor porque a cada dia que passa vejo que a tal consciência não existe, e desde a minha adolescência só vejo piorar e piorar... e bem, se tiver nas escolas a educação questionada no outro tópico, não me importo que exista a distribuição, até pq as crianças e adolescentes se forem conscientes saberão como e quando usá-las.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Lawliet_

    Lawliet_ Oni Giri

    Sou a favor da distribuição pelas escolas, é claro que o papel destas é educar e orientar de todas as formas possíveis, mas por que não ir além?
    Isso não é incentivar o ato (os meios de comunicação e a sociedade em si ja fazem isso muito bem), mas evitar que isso se torne algo ainda mais fora de controle. Se não tem como impedir nem como esclarece-los completamente, ao menos deixe-os fazer da maneira certa, e encontrando os meios certos no lugar onde têm mais liberdade, e creio que seja na escola que a maioria encontre isso. Infelizmente acho que o âmbito familiar não é mais a primeira opção da maioria dos jovens nessa questão.
     
  13. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Não estou não. Uma relação sexual funciona como treinamento até que ela dê certo. Do ponto de vista da natureza quem está praticando é porque planeja no futuro colocar o time em campo para jogar para valer. Não é porque a pessoa usa camisinha que o contexto de reprodução não esteja em ação. A pessoa é usada pela natureza de forma mais ampla do que ela é levada a acreditar.

    Sou mesmo contra "bolsa-camisinha". Tem que praticar em casa com masturbação e na hora que o cara puder fazer valer as bolas e sustentar uma família terá como escolher a camisinha da marca que ele quiser sem precisar usar uma marca fornecida por um governo com atestado de derrota. O que tem que ser fortalecido é o poder de escolha do indivíduo na escola e não o seu poder de prática. De militante o Brasil já está cheio.
     
  14. Oromë

    Oromë Purge 'em all

    O ponto de vista da natureza não influencia muita coisa mais. Eu acredito que já seja uma espécie de conhecimento comum que, na maioria dos casos desse mundo nosso de hoje, as pessoas fazem sexo por prazer, e não para treinar para a reprodução. Aliás, pra isso não é necessário prática alguma, visto que algumas pessoas conseguem até quando não querem.

    Masturbação não é prática, é falta de opção.

    De qualquer maneira, você continua se contradizendo. O sujeito só pode ir atrás de métodos contraceptivos quando ele se sentir capaz de criar um filho? :lol:

    Bolsa-camisinha? Eu não sei quanto a você, mas eu pago imposto pra esse país, e parte desse dinheiro é para ser investido em saúde, para benefício meu e de todos os demais. Garantir que eu não precise tirar ainda mais grana do bolso toda vez que for fazer sexo é o mínimo que o governo pode fazer por mim.

    Eu tenho todo o direito de morrer pelo país se ele se meter em picuinhas que provavelmente não terão nada a ver comigo, mas não tenho direito nem de receber um pacote de camisinhas "de graça"? Por favor. :lol:

    Aliás, pelas suas palavras, pode-se até mesmo inferir que você está dizendo que apenas as pessoas com poder econômico mais elevado deveriam ter acesso ao sexo, já que são as únicas com dinheiro suficiente pra gastar R$ 4,00 em uma única camisinha. Elitismo nauseante.
     
  15. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    E você, se leu, não interpretou. Vou repetir:

    Faltou seriedade de seu comentário. Se você não considera o ponto da natureza então deve acreditar que todos estão igualmente preparados para terem filhos, o que é falso. Mas se é assim então porque a natureza sempre procura colocar os mais inteligentes e materialmente bem sucedidos nas posições de deixar decendentes? E no entanto a natureza não dá bola para o que as pessoas pensam ou como a sociedade age. Instintivamente ela procura aquele que tiver treinado mais para ter sucesso na hora de ter filhos. O mais preparado leva "o" ou "a" parceiro(a).

    Os maiores bens que uma sociedade recebe não são nem mesmo materiais, são direitos e deveres na hora certa, sem politização. Para que não seja necessário remediar uma situação.

    Aonde você leu isso? Começou a concluir sozinho? Devo pedir menos riso e mais interpretação de texto.

    Isso é o que você vem acreditando. O sexo começa muito antes e vai muito além disso aí. O corpo começa com os orgasmos noturnos e a pessoa inicia um processo de aprendizado do corpo antes de ir para o objetivo final "conhece-te a ti mesmo". O homem também é a natureza. Se ele não se tocar primeiro é o outro que terá que advinhar? Tem que pensar no outro também antes de fazer sexo...

    O mínimo é menos que o básico. Fortalecer o cidadão é fazê-lo independente de algo que certamente se tornará politizado. O dinheiro da camisinha tem que chegar na saúde e no planejamento familiar e não na forma de brindes escolares.

    É mais difícil viver por um país que morrer por ele. O reducionismo levou a acreditar que o cidadão tem que sair da escola com tudo que um adulto tem, mas ele também precisa lutar por isso. A luta pela vida é também lutar para que seus filhos recebam conhecimentos de um vencedor e não de um alienado.
     
  16. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Sou a favor, mas em parte. Tem de ser proibido para emos, coloridos, corintianos ou funkeiros. Imagine essas pragas procriando?!

    De resto, liberem!

    EDIT: Para nerds não é necessário. Nerds adolescentes são assexuados.
     
  17. Excluído042

    Excluído042 Excluído a pedido

    Yes!
     
  18. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    :rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl: Imagina roupinha de bebe laranja cheguei?!
    Neithan, desvirtuando tópicos sérios desde 2007!
     
  19. Oromë

    Oromë Purge 'em all

    Ou seu texto não é contraditório apenas para o próprio escritor. A escolha das palavras sempre deve ser cuidadosa quando não se deseja deixar dúvidas acerca do que se é dito...

    Como já disse algum sábio em algum lugar desse mundo: uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa. O ponto da natureza é procriar e perpetuar a espécie, com os genes mais fortes se sobrepondo e a espécie se tornando mais forte.

    Fale isso com relação à humanidade e você será taxado de coisas no nível de nazista (note, antes de qualquer coisa, que não estou dizendo que seja o caso).

    O meu conceito de ser capaz de ser pai e o da natureza são coisas diferentes. O conceito de um bom pai para a natureza se resume a bons genes e, dependendo do caso, capacidade de proteger o filhote.

    No caso de um ser humano, acho que vai um pouco além. Se você diz que ser materialmente bem sucedido é sinal de ser bom pai, bom, me desculpe, mas minha experiência me diz que quanto mais dinheiro um pai tem, pior ele é. E pior o filho acaba ficando, também.

    A condição econômica entra no que tange ser capaz de dar uma vida estável aos filhos, mas existem coisas bem mais importantes nesse sentido, como dar uma educação decente aos mesmos, para que eles cresçam com um bom caráter e não acabem virando mais tranqueiras nesse mundo. Ah, enfim, você já entedeu o que eu quis dizer aqui.

    Aliás, me explique isso da natureza colocar os materialmente bem sucedidos em maiores posições de serem pais, por favor. Juro que nunca vi um leão juntar qualquer outra coisa além de leoas, e isso se deve à força bruta.

    E se você se refere aos seres humanos, talvez devesse ponderar sobre qual classe econômica costuma procriar mais, falando de uma maneira rude.

    Concordo em parte. Considero que ambas as coisas são importantes. Faz parte do papel do Estado fornecer também a estrutura para melhorar a qualidade de vida da população. Isso inclui fazer o mínimo para que não surja um novo casal de pais adolescentes a cada dia da semana.

    A partir do momento que você diz que o sujeito deve ficar em casa se masturbando até que decida estar pronto para ter um filho, e então poder ir atrás de camisinhas para comprar, surge essa interpretação. Ninguém aprende nada sem praticar de verdade. Você não aprende a pilotar um avião de verdade jogando Ace Combat no PlayStation. O intuito de aprender a fazer sexo é para que o mesmo proporcione mais prazer para os envolvidos, e isso só se aprende com a prática. Agora, não tem como eu praticar se cada sessão for me custar R$ 4,00. Depois da primeira semana eu teria que cortar pelo menos uma das refeições diárias, e olha que nem existem muitas.

    E, levando isso para um lado além do particular, existe o próprio interesse para com a saúde pública. É só olhar quantas mortes por AIDS acontecem por ano na Africa. É dever do governo o controle de doenças e epidemias, o que inclui as DST. É não apenas impossível como também absurdo proibir as pessoas de fazerem sexo, então a melhor saída é a distribuição de preservativos, que matam os dois coelhos com uma cajadada só.

    Ok, você também tem razão nesse ponto, mas em parte. Uma vez que o sujeito tenha cansado de descobrir a si mesmo, ele vai precisar de outra pessoa. A masturbação abre apenas a primeira e mais fácil das portas, e nem ao menos é necessária antes da primeira relação. Tenho um amigo que perdeu a virgindade aos 12, assediado pela empregada da casa, antes da primeira masturbação dele, e isso nunca gerou nenhum tipo de problema nele. Bem pelo contrário, por sinal... :lol:

    Como eu disse, concordo que seja algo importante, mas nunca será nem perto do suficiente, antes do sujeito se sentir pronto para procriar.

    Dinheiro investido em camisinhas é dinheiro investido em saúde. Cada camisinha usada potencialmente evita mais um portador de AIDS nesse mundo. Prevenção sempre foi a melhor maneira de lidar com as coisas. Por mais que eu esteja interessado nessa questão em vários ambitos, para o governo é isso que importa e o que compensa: impedir a disseminação de doenças que custariam fortunas para o Estado depois, com tratamentos.

    O outro passo é a conscientização, cada vez mais crescente nas escolas e outros lugares. Estão sendo fornecidos os meios para que isso seja evitado, assim como o conhecimento para que esses meios sejam usados de forma adequada.

    Um casal de namorados de 16 anos vai preferir contar com a sorte, caso não tenham acesso à preservativos devido a motivos econômicos. Não é nada fora da casinha o Estado fornecer camisinhas pro povo, já que há interesses próprios no meio também. E não é como se o gasto com isso fosse de alguma maneira significativo, ou alguém já ouviu falar em algum rombo nos cofres públicos devido à distribuição de preservativos? :lol:

    É a melhor saída para todos, mesmo que alguns não gostem disso.

    Qual é mais difícil eu não sei, mas sei que ambos são uma droga, considerando o quanto esse país faz por nós.

    Onde o reducionismo entra nessa história? Aliás, qual dentre a uma dúzia de conceitos de reducionismo?

    Não é sair da escola com tudo o que um adulto tem, e sim com os mesmos direitos básicos que qualquer ser humano deveria ter. Fazer sexo sem medo de ter um filho ou pegar gonorréia é uma delas, e bem diferente de ter um carro, por exemplo. Além do mais, não é como se camisinhas de posto tivessem a mesma qualidade de uma Jontex Sensitive, então certos prazeres ainda estão ao alcance apenas de quem pode arcar com eles.

    O Estado cobra impostos, logo, é seu dever fornecer o básico para aqueles que contribuem com ele, ainda mais quando ele também tem a ganhar com isso. Não há nenhuma lógica absurda aqui. Pode ser uma camisinha de posto que salve o seu filho de estar com AIDS amanhã, e se trata de algo tão simples. Não há porque implicar com isso. Como eu disse, não é como se ao menos pesasse nos cofres públicos.

    Retornando um pouco, o mais engraçado é que são geralmente os pais "vencedores na vida" que proporcionam aos filhos mimados objetos de luxo que algumas pessoas trabalham a vida inteira e ainda não conseguem comprar. Sabe aquela velha história de ganhar um carro por passar no vestibular? Bem esse tipo de coisa. Playboys de vida ganha são provenientes justamente desse modo de vida que está defendendo.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  20. Excluído042

    Excluído042 Excluído a pedido

    Espirituoso!:joy:
    Koéh seu problema com cotintiano e nerd?
    Até entendo o seu problema com os coloridos... rs
     

Compartilhar