1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Califórnia proíbe tratamento que visa reverter homossexualidade

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 1 Out 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    O governador Jerry Brown assinou uma lei que põe fim a um controverso tratamento que pretende reverter a homossexualidade em adolescentes. A decisão foi anunciada neste domingo por seu gabinete e faz do Estado da Califórnia o primeiro a banir a prática que muitos dizem ser psicologicamente traumática.

    O anúncio marca uma grande vitória dos defensores dos direitos dos homossexuais, para quem o tal tratamento, também chamado terapia corretiva, não tem fundamentação médica, já que a homossexualidade não é uma síndrome.

    Brown afirmou, em uma mensagem no Twitter, que apoiou a lei por
    O autor da proposta, senador estadual Ted Lieu, democrata, disse que a lei foi um gesto em memória de um homem que se suicidou depois de passar pelo tratamento. Segundo ele, o psiquiatra que inventou a terapia, Robert Spitzer, já a rejeitou e pediu desculpas à comunidade gay.
    disse Lieu, em comunicado.

    O texto da nova lei proíbe crianças e adolescentes menores de 18 anos de serem submetidos a esforços para mudar sua orientação sexual. Ela recebeu endosso da Associação de Psicólogos da Califórnia e da Comissão da Califórnia para Ciências Comportamentais, entre outras.

    Críticos afirmaram que a lei interferia nos direitos dos pais de fazer escolhas para seus filhos. Eles também afirmaram que não cabia a políticos legislar sobre o que eles consideravam competência dos médicos.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar