1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Brasil tem primeira eletrovia: estrada com recarga de elétricos está no PR

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Fúria da cidade, 26 Abr 2018.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Totem de recarga usa três tipos de conectores para atender diferentes modelos de elétricos e híbridos plug-in Imagem: Copel

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Há exatamente um mês o Estado do Paraná fez cerimônia pública para sua primeira "eletrovia", neologismo para o projeto de postos de recarga rápida de carros elétricos ao longo de uma rodovia -- que acaba sendo também a primeira iniciativa no Brasil. Na inauguração, um único posto de recarga foi aberto, no quilômetro 3 da BR-277 (rodovia que cruza o território paranaense de leste a oeste, de Paranaguá a Foz do Iguaçu), ainda na região de Curitiba. Um posto não faz uma rodovia, muito menos uma eletrovia, mas agora existe uma segunda unidade, na cidade portuária de Paranaguá, em área anexa ao complexo da Copel (a concessionária elétrica paranaense).

    De acordo com a ABB, multinacional especialista em soluções de eletromobilidade, esses dois eletropostos foram desenvolvidos em parceria com a Copel e com a Itaipu Binacional. O valor de cada um dos pontos de recarga não foi revelado, mas o investimento total na eletrovia será de R$ 5,5 milhões e prevê um total de seis pontos de recarga ao longo de 608 km.

    É de graça, porque não há lei regulamentando


    Neste momento, as duas estações de recarga podem ser utilizadas por qualquer dono de carro elétrico ou de híbrido plug-in, sem qualquer custo. Segundo fontes do setor, como não há uma regulamentação brasileira para o uso de carros elétricos, nem de sistemas de mobilidade eletrificados, não há forma de se cobrar pela energia elétrica fornecida.

    Com tecnologia de recarga rápida, os eletropostos prometem carregar até 80% da capacidade da bateria de modelos atuais em períodos de 15 a 30 minutos. Os totens de recarga também são conectados a redes de comunicação na "nuvem", com troca de dados em tempo real, monitoramento problemas, necessidade de manutenção ou atualização do sistema.

    Além de Curitiba e Paranaguá, a eletrovia paranaense prevê nas região das cidades de Irati, Guarapuava, Laranjeiras do Sul, Cascavel, Medianeira e Foz do Iguaçu -- pelo projeto, a distância entre os postos de
    recarga será de aproximadamente 100 km.

    Falta incentivo


    Já existem outros pontos de recarga da ABB espalhados pelo país -- em São Paulo, por exemplo, existem duas estações no trajeto de 100 quilômetros entre a capital e a cidade de Campinas, mas uma fica na rodovia dos Bandeirantes e outra na rodovia Anhanguera -- feito em parceria com a CPFL e com a fabricante chinesa BYD, cada um desses dois postos custou R$ 116 mil.

    Em dezembro, a BMW e a EDP (outra multinacional do setor elétrico) anunciaram o plano de R$ 1 milhão fazer eletrovia no trajeto entre São Paulo e Rio de Janeiro, ao longo da rodovia Presidente Dutra (BR-116). A expectativa era de entregar as estações de recarga em março, mas nada mais foi dito sobre o projeto desde então.

    Em janeiro, a BMW fez críticas pesadas ao governo federal pela demora em anunciar as regras do chamado "Rota 2030", programa que definirá quais as metas para a indústria automotiva, de peças, rede de revenda, áreas de pesquisa e desenvolvimento de automóveis, mas também da estrutura de mobilidade do país.
    Sem o anúncio, que está quase um ano atrasado, o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Outra fabricante a criticar o Planalto foi a Toyota,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , afirmou ainda
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Para os executivos, iniciativas de desenvolvimento local de baterias e estações de carga fica inviabilizado, fazendo o país seguir convivendo com as restritas operações usando equipamentos importados.

    Atualmente, há cerca de 2.500 carros eletrificados no Brasil, apenas. No mundo, empresas multinacionais espalham redes de recarga de carros elétricos em alta velocidade par atender a 3 milhões de carros eletrificados já existentes. Nos Estados Unidos, a Volkswagen acaba de anunciar a criação de uma eletrovia própria com mais de 100 estações a ser entregue nos próximos anos. Portugal, por exemplo, abrirá 1.600 pontos de recarga em 2018. Já a ABB tem instalações em 50 cidades e acaba de revelar na Alemanha uma estação que pode carregar super-carros elétricos de 400 V e 800 V em apenas oito minutos (neste tempo, é adicionada carga para cerca de 200 km de autonomia). A estação, chamada de Terra HP, é tão avançada, que ainda não existem carros no mercado global para ela -- o primeiro será o Porsche Mission E, em 2019.

    ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    A caminhada elétrica ainda é bem lenta em nosso país, mas ao menos está avançando.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Esse tempo de carregamento é mesmo um dos pontos que estão tentando melhorar se comparados aos 5 minutos de abastecimento com combustível líquido. Outros seriam os veículos de carga (caminhões) que precisam executar trabalho muito intenso que é um esforço transferido para as baterias (veículos de combustão o esforço tende a ficar com o motor que move a parte mecânica). Por causa de super aquecimento em caminhões elas ainda pegam fogo e explodem queimando até furar o asfalto. O ideal seria se pudessem carregar a bateria de modo mais rápido como se faz com um capacitor de câmera fotográfica, algo desse tipo seria mais rápido que o abastecimento com combustível líquido.

    As peças da cadeia produtiva da fabricação (ainda poluidoras igual as do veículo de combustão) e o custo benefício entre quilômetros percorridos por litro de combustível tradicional versus quilômetro percorrido por watts também são um obstáculo incluindo para implementar nos planos internacionais da Europa para substituir veículos a diesel por elétricos. Se pá vão precisar arrasar algumas economias antes de mudarem a matriz dos carros.
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Agora o trajeto Rio-SP é o próximo da lista

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    BMW i3 num dos seis postos de recarga para carros elétricos e híbridos instalados na Rodovia Presidente Dutra, que liga Rio e São Paulo Imagem: Divulgação


    BMW inaugura "eletrovia" ao longo da rodovia Presidente Dutra; por seis meses, recarga para elétricos e híbridos será gratuita
    Lembra da "eletrovia" que a BMW prometeu instalar na rodovia Presidente Dutra, ligando as metrópoles de São Paulo e Rio de Janeiro? Está pronto, finalmente: nesta quarta-feira (18) a fabricante anunciou seis postos de recarga espalhados ao longo dos 430 quilômetros de percurso entre as duas capitais.

    Quem tiver um carro elétrico ou híbrido plug-in poderá usar a estrutura a partir de segunda-feira (23). O primeiro teste oficial de um percurso completo entre as duas maiores cidades brasileiras foi feito pelo presidente da BMW Group Brasil, Helder Boavida, junto com Miguel Setas, presidente da EDP -- companhia portuguesa de energia elétrica que é parceira da montadora no projeto --, na manhã desta quarta.

    Ambos levaram mais de seis horas para completar o percurso desde o Rio até São Paulo a bordo de um i3, parando três vezes para recargas. "Daria para fazer em menos tempo e parar só duas vezes", avaliou Boavida. O fato de terem viajado em comitiva e realizado "minirreuniões" com representantes de startups durante as paradas tornaram o trajeto mais longo.

    Por enquanto, custa nada

    Se a parada no posto de serviço ainda é obrigatória -- enquanto alguns carros convencionais podem completar o caminho sem parar, se o motorista assim preferir --, a boa notícia é que a estrutura não é exclusiva da BMW. Qualquer veículo elétrico ou híbrido com recarga externa poderá usufruir das instalações, por conta dos diferentes plugues disponíveis.
    Outra vantagem: as recargas serão gratuitas nos seis primeiros meses de operação. "Nosso objetivo, por enquanto, é divulgar a tecnologia e possibilitar a experiência. Só depois vamos pensar num plano de negócios", resumiu o presidente da EDP.
    Quanto vai custar no futuro?

    Não se sabe se a BMW vai prorrogar a gratuidade após os seis meses. De toda forma, o país finalmente tem uma legislação em curso e será possível ter-se uma ideia da competição no setor em algum tempo.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Não, o ponto de recarga entre São Paulo e Campinas não é uma "eletrovia" por ser... um ponto de recarga.
    A empresa se resumiu a dizer que o custo para realizar uma viagem completa equivalerá a aproximadamente 20% do que um veículo abastecido com gasolina e autonomia na faixa de 10 km/l gasta no mesmo percurso. Traduzindo em números absolutos: enquanto você paga quase R$ 200 para inserir 43 litros de gasolina no seu tanque para completar o trajeto -- a R$ 4,50 o litro --, em um carro elétrico as recargas não sairia por mais de R$ 40.
    Onde estão os postos de recarga

    Cada posto terá um totem de 50 kW com três tipos diferentes de conectores, capaz de carregar até dois veículos simultaneamente e completar 80% da capacidade de uma bateria de 225 kW em 25 minutos. No caso de um BMW i3, isso na prática significa uma autonomia entre 150 e 190 km apenas em modo elétrico (sem apelar ao gerador a combustão).

    Achou pouco? É por isso que os postos estão posicionados a uma distância que varia entre 40 e 122 km. São três em cada pista, todos localizados em postos da Rede Ipiranga. O problema, por ora, será achá-los, porque não há placas. Executivos da BMW garantem que estão providenciando a sinalização junto à CCR -- concessionária responsável pela manutenção da Dutra.

    UOL Carros
    dá uma forcinha apontando abaixo onde ficará cada posto. O primeiro surge após 71 quilômetros percorridos da saída de São Paulo. O último está a 96 km do centro do Rio de Janeiro:

    +Posto Estação (Guararema), km 179, trecho SP-RJ;
    +Auto Posto GAP (São José dos Campos), km 145; trecho SP-RJ;
    +Clube dos 500 (Guaratinguetá), km 60, trecho SP-RJ.
    +Estrela da Dutra (Queluz), km 06, trecho RJ-SP;
    +Posto Mamão (Piraí), km 74, trecho SP-RJ;
    +Posto Nacional (Piraí), km 74, trecho RJ-SP.

    O projeto vem sendo planejado desde o final de 2015 e custou R$ 1 milhão. Ele chega como "maior eletrovia da América Latina",
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Quer experimentar? Você precisará "apenas" de um modelo elétrico ou híbrido com recarga externa. No caso de um
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     

Compartilhar