1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Brasil, os EUA dos latinos

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Marendûr, 8 Jun 2005.

  1. Marendûr

    Marendûr Babuíno que adora Mulheres!

    Eu estava lendo alguns tópicos com discussões sobre política, nazismo, etc e, naturalmente me deparei com a indignação dos usuários contra a superpotência capitalista norte-americana. Em alguns momentos disseram que, no caso de acontecer uma terceira guerra mundial, o Brasil lutaria ao lado dos EUA, já que "...está atolado de dívidas até o pescoço...". Com tudo isso eu fiquei pensando: diante das outras nações latino-americanas (bloco em que o Brasil quer tomar a posição de líder) o Brasil, assim como os EUA, é vítima de grande aversão. Na Argentina, um importante país para o bloco latino (mesmo quando estava com a economia esmagada), o povo se mostrou completamente avesso ao apoio do Brasil como representante global da situação latina. No México, recentemente, os líderes gorvenamentais negaram seu apoio ao Brasil como representante latino na cúpula da ONU. Diante de toda esta situação, eu fico a pensar: As outras nações latinas nos odeiam? Não deveríamos todos nos unir? Quem deveria ser o principal representante dos interesses latino-americanos...Brasil, México ou Argentina?
    Bem, é isso aí. Até mais!
     
  2. TT1

    TT1 Dilbert

    Não existem interesses “latino-americanos”. Estar na América Latina é uma situação Geográfica e não política. Não há como estabelecer um parâmetro de comparação entre México, Brasil e Argentina pois todos os três países se encontram numa situação completamente diferente e têm interesses totalmente distintos. Bobeira pensar desse jeito.
     
  3. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    Não vejo qualquer possibilidade disso acontecer .. eu diria q é uma situação extremamente remota para os próximos 15 ou 20 anos ...
     
  4. Marendûr

    Marendûr Babuíno que adora Mulheres!

    Eu usei a expressão "latino-americanos" apenas para designar a América como um todo, excluindo-se os EUA e o Canadá. Ainda que sejam numericamente minoria, no resto do mundo quando se fala de América, é neles que se vai pensar. Acho extremamente pueril você dizer que "...não existem interesses..." e que é "...bobeira pensar desse jeito...",obviamente, os interesses e nessessidades destes países são diferentes. Mas há também muitos problemas comuns a todos eles, como por exemplo, o já enfadonho caso da subsistência de uma área de livre comércio; o protecionismo dos EUA em relação aos produtos deste países e a já citada participação na cúpula da ONU. Para quem não sabe, a cúpula da ONU (países que tem poder de decisão em questões de interesse global) é composta de, se não me engano, dez países de "primeiro mundo" entre eles os EUA, Japão, Inglaterra, Alemanha, etc...ou seja, as decisões que afetam diretamente países menos desenvolvidos são sempre tomadas por países da "elite global".
    Nos mês passado o Lula esteve fora batalhando para que um país "latino-americano", no caso o Brasil, fizesse parte desta tão cobiçada cúpula, mas não conseguiu sequer o apoio dos vizinhos, México e Argentina, que alegaram que o Brasil está tentando tirar alguma vantagem sobre eles...
    É sobre esta desunião e desacordo que eu estou falando. E quanto à "Terceira Guerra mundial" isso talvez seja realmente algo longínquo...só citei o que disseram em ourto tópico.
     
  5. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    Niguém joga pra perder, nem o governo brasileiro. Não há dúvidas d q existe uma gigantesca parcela de verdade no argumentos dos representantes argentinos e mexicanos.
     
  6. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O Brasil por ser um gigante com mais riquezas minerias, água potável, terras cultiváveis em maior quantidade e um importante parque industrial se destoa naturalmente. Então deveria até ser algo normal e de bom senso que o país assuma essa liderança nesse bloco por ser um país mais representativo.

    Mas temos contra sermos o único que não fala o mesmo idioma dos nossos maiores hermanos (México e Argentina) e ainda uma enorme falta de entrosamento, união e sintonia com todos nossos vizinhos que nem de longe chega aos pés do que vemos na União Européia.

    Não deveria ser assim já que no bloco latino falamos apenas dois idiomas semelhantes entre si e todos os países do bloco unidos poderiam formar um bloco muito forte, o que amenizaria bastante a dependência econômica do resto do mundo.

    Mas quando há problemas e instabilidade como está rolando recentemente com o Equador e agora com a Bolívia, já ficamos ameaçados de ficar sem o gás natural importado de lá. O que ferra é isso, a instabilidade política e econômica desses paises.
     
  7. Denethor II

    Denethor II Pontífice Inquisidor de Gondor

    Eis a pergunta que quebrou as pernas das relações diplomaticas brasileiras.
    Lider não se estipula, se faz.
    O brasil desde o inicio do governo lula se auto-proclama "lider da america latina", entretanto esse titulo nunca foi atribuido efetivamente pelos outros paises, então deque adianta a EU e a ALCA saberem, se nossos parceiros,que deveria estar apoiando elegitimando essa liderança, não aceitou ou nem foi questionado a tal?
    Ao contrario, essa sede por umaliderança está quebrando as pernas. Gondor e Rohan não vivem uma sem a outra. Assim é o Brasil e a Argentina: um pode ser mais forte que o outro, mas no momento que realmente é preciso saber quem é que pode nos ajudar, é a argentina que nos socorre. Somos Hermanos, Irmãos, efetivamente. Diria até que somos irmãos gemeos, com diferenças, mas com mesmas metas, com uma história altamente interligada e cheio de rixas, mas quando é preciso se unir, se une e vence.
    Uma liderança PODERIA ser do Brasil, a partir do momento que toda aamerica latina reconhecesse tal mérito. Um jeito? Jacques Chirrack (num sei como se escreve! heheh) disse "O BNDES está fazendo com desenvolvimento o que Simão Bolivar tentou fazer por espada". Esse é o caminho: o BRasil deve sim ser lider, mas um lider em que o povo saiba que pode ajudar e fazer adiferença.
    Quando a crise no Equador soltou, o Brasil saiu correndo tentando ajudar, entretanto quando a Argentina entrou em moratoria e em constantes crises, nossa democracia - supostamente liderança na AL - fechou os olhos e mandava notas que "quando fosse preciso, iriamos ajudar". Precisamos mudar muitoantes de entitularmos qualquer lider!
     
  8. Omykron

    Omykron far above

    denethor, pensa.
    quando a argentina quebrou o brasil tava tãããão bem.
    O paraguai, uruguai, chile, equador, bolivia, então....
    na alta.
    a america latina É 3º mundo.
    Agora que, atualmente o brasil tem um poder de negociação maior do que a 5 6 anos atras não da para negar.

    e não estão?
    agora a argentina não tem poder de barganhar com o brasil em poder economico atualmente. Quem investe num país que deixa de pagar suas contas? Falo com um argentino e lá ele falou que emprego é só para quem não foi demitido, só agora eles estão começando a ganhar velocidade para sair da lata de lixo.
    Agora o Mexico, eles tão mais do que certos de quererem pleitear com o Brasil o lugar deles na cupula.

    mas o brasil é um país extremamente latifundiario, onde as minorias não tem nem noção que temos toda essa riquesa, mineral e na fauna e na flora.

    comparar a UE formada basicamente de paises de 1º mundo que possuem uma grande estabilidade economica com a america latina é sacanagem.
    O que ocorre aqui na america latina é falta de estabilidade socioeconomica.
    isso gera instabilidade.
    na ue temos franceses, ingleses, alemães, espanhois, portugueses, italianos....
    conforme vc disse no fim do post

    "
    Mas quando há problemas e instabilidade como está rolando recentemente com o Equador e agora com a Bolívia, já ficamos ameaçados de ficar sem o gás natural importado de lá. O que ferra é isso, a instabilidade política e econômica desses paises."

    levando em conta as reservas financeiras, não, isso apenas deixaria os paises mais fragilizados. A argentina, paraguai, chile, juntos não aguentam segurar se um méxico ou brasil quebrar novamente. vai junto.
     
  9. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Hmmm, acho que esse negocio do idioma não cola, afinal os dois são muito parecidos e Brasileiro entende em parte o Casteliano...Mias na UE tambem temos varios idiomas diferentes, na verdade cada pais lah tem o seu proprio, porem eles são "unidos", mais nem eles estão livres de problemas, a França e a Holanda votaram "Não" no plebicito para aceitar a Constituição Europeia, apenas por puro xenofobismo dos vizinhos do leste pobre
     
  10. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    É rir pra não chorar :| O Brasil está ambicioso demais.
    Antes de tentar mudar o mundo deveria dar atenção a si próprio, ao seu povo. O Lua quer acabar com a fome do mundo, mas como, se ele nem consegue aabar com a fome do seu próprio país?

    Falta de vergonha na cara.
     
  11. McArthur

    McArthur Senhor do destino

    O problema é que México e Argentina também querem ser os líderes do América latina, daí surge a competitividade. E nenhum dos governantes consegue perceber que se cada um quiser puxar a liderança do bloco pro seu lado, isso não vai sair do lugar, ou melhor, vai tudo piorar cada vez mais.
    Quanto a união européia, sua formação ocorreu só depois das grandes grandes guerras, ou seja eles sofreram várias transformações até chegar nesse ponto. Mas os países de 3º mundo pegaram o bonde da evolução andando e não se desenvolveram por conta própria, por isso não conseguem se estabelecer como os de 1º mundo.

    E o Lula diz que os projetos vão dar certo, mas quando?
     
  12. Marendûr

    Marendûr Babuíno que adora Mulheres!

    Esse tópico eu iniciei antes da crise política que estamos tendo a chance de ver hoje. Diante disso, dá pra ver que, sendo o Brasil instável internamente, seria uma lástima (aliás, é) qualquer posição de liderança que ele assuma na América Latina...
     
  13. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    O Brasil precisa negociar mais com a China e com a Índia, isso sim...
    O Lula tem esse péssimo hábito (que é o único ponto similar com o JK) de ser megalomaníaco. ¬¬
     
  14. Edrahil

    Edrahil Usuário

    Crise? Que crise? Que instabilidade? Tudo anda as mil maravilhas.
     
  15. Marendûr

    Marendûr Babuíno que adora Mulheres!

    Hahaha! É mesmo!
    É Natal, daqui a pouco é ano novo e daí um pouquinho carnaval...
     
  16. Eriol

    Eriol Usuário

    o titulo esta certo.

    O Brasil tem diversos 'interresses' na America do Sul que sao 'imperialistas'

    ex: Gas Natural Boliviano... a Petrobras ta la, junto com a Repsol Espanhola... pra quem vai esse dinheiro? pros Bolivianos e que nao vai.

    O Brasil nao pode assumir uma posicao de lider enquanto se aproveite dos seus vizinhos. E a barreira linguistica e bem maior que a maioria dos Brasileiros pensa... Quantos que acham que falam Castellano falam de verdade? Eu me ferrei aqui por esse 'postulado' que a gente tem...

    E o mais importante: Nenhum pais democratico e soberano (como ditam todas as constituicoes Sul-americanas) tem a minima vontade de se submeter de qualquer maneira a outro, isso seria contradizer sua Carta Magna.

    Um rodizio de lideres (como na UE) talvez tivesse melhor aceitacao..

    ainda que o Brasil seja a economia mais forte do continente, e um absurdo que assumamos ter supremacia sobre os nossos vizinhos
     
    Última edição: 14 Dez 2005
  17. Marendûr

    Marendûr Babuíno que adora Mulheres!

    Hoje em dia, a palavra liderança (no âmbito do governo das nações) tem a conotação de imponência. Um exemplo disso são os EUA, líder, por assim dizer, das nações ocidentais; eles impõe muito mais do que socorrem...
    A verdade é que a conciência de uma nacionalidade faz com que o cidadão queira o melhor para a seu país e os outros que se @#$!
    Se a utopia de uma "nação mundial" fosse possível, o homem viveria de modo mais altruísta. Vocês se lembram do filme "Independance Day"? Todas as nações do mundo se unindo para lutar contra um opressor? Pois é: Utopia!
     
  18. Edrahil

    Edrahil Usuário

    O Brasil tem uma coisa que os demais latinos não tem: representatividade. No exterior, o país é muito bem visto, e tem que se dar a mão à palmatória ara o Lula, por ter mantido as relações já criadas antes pelo FHC.
     
  19. Marendûr

    Marendûr Babuíno que adora Mulheres!

    Lula e FHC foram muito bons no exterior...
     
  20. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Nussa.

    Sim. Yeah, nos somos uma democracia capitalista, ou não?

    Até agora nenhuma novidade.

    :blah:

    E os EUA não são líderes? Não? Outros países desenvolvidos? O Japão e seus tigres asiáticos? Ou vais dizer que essas potências não exploram os países periféricos a eles?

    Quantos falam "chinês" de verdade?

    Quantos falam "inglês" de verdade?

    Conhece massificação? "Cultura de Massa"? Demais termos globalizados? Pois então... a propaganda da Coca-Cola no Brasil é em Inglês ou em Português? Não tem o *mesmo* Urso polar como carro chefe que tem lá em algum paraíso tropical do Pácifico? Desde quando "língua" é uma barreira intransponível? A História prova que não o é.

    :eh:

    Cuidado com os termos que você usa... ou eu entendi *totalmente* errado...

    Entenda que Carta Magna foi um documento que entrou para a história dos Estados Nacionais Modernos... e se você pretende usar tal termo é interessante deixar claro, etc... ou pode fazer a coisa ficar sem pé nem cabeça.

    De qualquer maneira essa "submissão" é beeeeem subjetiva... aliás... que país da América Latina tem sua Constituição respeitada? :roll: Até parece que cada país vive um sonho de democracia, huh?

    Numa região altamente instável politica e economicamente?

    Não.

    O que se precisa é de um líder forte e integração econômica.

    E quem disse que temos "supremacia" sobre eles? O que natural é que em se tratando de América do Sul, como temos um PIB de 600 Bi, sejamos naturalmente o país com a maior economia da região... O que dado ao contexto de globalização e neoliberalismo confere a nós o papel de país influente perante a nossos hermanos... Nada mais natural.

    Acho que você cometeu um equívoco.

    Lula não maneteu as mesmas relações diplomáticas que FHC.

    O objetivo de Lula é o Oposto do que era o de FHC.

    Lula tem visitado países periféricos e tentado ampliar a relação com eles e junto deles conseguir derrotar subsídios agrícolas da Europa e EUA, por exemplo, junto a OMC. Ou seja, não é uma questão de continuar a lamber as botas de grandes potências... mas sim de conciliar relações amigáveis com tais poderosos, ao mesmo tempo em que prosseguimos tentando fazer que o "antigo" Terceiro Mundo se integre o máximo possível e possa fazer frente a Nafta's & UE's.
     

Compartilhar