1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Borges e os Orangotangos Eternos (Luís Fernando Veríssimo)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Meia Palavra, 11 Mai 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    [align=justify]Uma das coisas que torna a literatura tão mágina é pensar em quais situações absurdas você poderia se encontrar. Quer um exemplo? Que tal ser um solteirão amante de Edgar Allan Poe que vai participar de um congresso de pela primeira vez em anos será perto de sua casa. E que lá estarão os maiores especialistas em Poe e que você vai estar no mesmo hotel que eles. E que alguém irá morrer.

    Em 2000, Verissimo lançou o livro que certamente tem um dos títulos mais intrigantes da literatura brasileira. Borges e os Orangotangos Eternos faz parte do catálogo da Companhia das Letras e foi ganhador pelo júri popular como melhor livro de ficção do Prêmio Jabuti de 2001.

    Logo de início conhecemos Vogelstein, o protagonista, que tem uma vidinha tranquila ao lado da tia Raquel e do Alef, o seu gato de estimação. Só que o nosso solteirão não contava que seria convocado pelo destino para participar de um congresso que iria mudar a sua vida. Tia Raquel foi para um asilo e o Alef morreu. O que mais o prendia em Porto Alegre, no seu apartamento cercado de livros?[/align]

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

Compartilhar