1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Bom exemplo de motorista que devolveu R$ 74 mil ao dono vira motivo de chacota

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 19 Abr 2011.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O bom exemplo do motorista Joilson Chagas, de 31 anos, que devolveu ao dono os R$ 74.800 encontrados no ônibus que dirigia, na semana passada, virou motivo de chacota de alguns colegas. Ele lamentou que, enquanto descansava no dormitório da empresa, em Nova Friburgo, jogaram o seu crachá no vaso sanitário e escreveram na parede do banheiro "Chagas otário". Chagas - que perdeu a casa na enxurrada de janeiro - não se arrepende de seu gesto:

    Em casa, o motorista recebeu o apoio da mulher - grávida de cinco meses - e do filho de 14 anos.

    Já a Viação 1001, onde Chagas trabalha há quatro anos e meio e ganha cerca de R$ 1.400 por mês, quer valorizar a sua atitude. A empresa informou que estão sendo estudadas uma homenagem e até uma promoção. Em nota, a empresa disse que vem acompanhando de perto e dando todo apoio ao motorista justamente para que poucas pessoas contrárias a atitude dele não atrapalhem o seu trabalho e a sua evolução profissional. No entanto, lamenta que ainda existam opiniões divergentes quanto ao ato de honestidade de uma pessoa.

    A viação ressaltou ainda que repudia toda e qualquer atitude que possa denegrir a imagem de qualquer um dos seus colaboradores e busca em suas práticas na Gestão de Pessoas a integração e o bom relacionamento entre todos.

    O dono do dinheiro é um agricultor de cerca de 80 anos, que não quer ser identificado. Ele embarcou num ônibus em Friburgo, que parou na Rodoviária Novo Rio e no Terminal Menezes Côrtes. No fim da viagem, ao fazer a inspeção de rotina após o desembarque dos passageiros, Chagas encontrou um celular na poltrona 13 e um pacote junto à janela:

    Chagas entrou em contato com seu chefe e retornou a Friburgo para entregar o pacote na sua empresa. Ao chegar ao terminal, avistou um senhor chorando e, na conversa com ele, descobriu tratar-se do dono do dinheiro. O homem ofereceu R$ 2 mil como recompensa, que o motorista não aceitou. O filho dele, então, entregou um relógio, pedindo que Chagas guardasse como lembrança.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Ser honesto tá fora de moda :roll:
     
  3. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    Eu também devolveria.
    Mas só porque sou rico, não preciso de dinheiro.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Lissa

    Lissa Chocolatier Honoris Causa

    Ele tá mais que certo, afinal, eu perdi meu mp5 no onibus e nunca mais achei! T.T Eu queria que alguma alma boa como a desse motorista tivesse entregado pro motorista ou pro fiscal, mas é aquela historia ''achado não é roubado''
    T.T
    Na rua, tudo bem, mas em locais fechados é sacanagem..
     
  5. Henrique MP

    Henrique MP Usuário

    O que me deixa bolado é que ele virou motivo de chacota por algo correto.
    Que bom que a empresa vai apoiar ele! É por falta de gente assim que o mundo está no caminho que está!
     
  6. Lissa

    Lissa Chocolatier Honoris Causa

    Hoje em dia, se dar bem apesar de tudo é o que há, que se danem os outros. :$
     
  7. Tuor

    Tuor Usuário

    Eu realmente não me sentiria bem tendo um dinheiro desses em mãos sem saber como estaria a outra pessoa. O cara se livrou do carro para uma finalidade maior.

    Mas eu pegaria a recompensa, talvez aceitando menos. :mrgreen:
     
  8. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Sorte do garoto em ter um pai assim, e se for esperto vai seguir o exemplo dele.
     
  9. lisseminte

    lisseminte Nox!

    Ah, foi uma grande babaquice os caras zoarem o motorista pelo fato de ter resolvido entregar um dinheiro que não era dele! "achado não é roubado!", mas se está com o dinheiro e pode identificar o dono, então eu acho que meio que se torna uma obrigação devolver. Mas, nãããããão... As pessoas tem que pensar que "estão sendo idiotas, que é uma oportunidade muito rara de enriquecer, blá, blá,blá..." e vão lá e esculacham o cara, da maneira mais imatura o possível, é claro! Ao invés de me juntar a esse grupinho, eu o parabenizo, sério.
     
    Última edição: 19 Abr 2011
  10. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Será que só eu estou vendo que os valores estão sendo invertidos nesta geração?

    Como eu já havia dito em algum outro post antigo, a criminalidade cresceu e criou uma forma de deixar seus valores mais atraentes. A mídia ao invéz de boicotar, usou a nova ferramenta, produziu filmes, séries e novelas que junto ao que as crianças estavam assimilando nas ruas ajudou a chegar no estado que estamos hoje.

    É triste, muito triste e eu me preocupo bastante em como será amanhã.

    Se pegar coisas dos outros para si sem permissão aproveitando um "vacilo" do dono acontece hoje de vez em quando, no futuro pode se tornar normal. Seja porque o dono não usa, ou que ele não irá lembrar ainda parece errado para mim. Me preocupo com um amanhã de pessoas desconfiadas, mesmo entre amigos e passando por cima de todos para se dar bem. E me preocupo com o que no futuro as pessoas considerarão crime e o que não independente da constituição.

    Por exemplo, temos vários direitos constitucionais que podemos ativar em um abuso comercial, ou quando somos difamados, mas a maioria das pessoas não sabe que tem estes direitos, ou não usa. Isso porque acionar a polícia ao ser mal tratado por um comerciante ou mesmo por uma promessa mentirosa de vendedor não cumprida mesmo estando no papel virou sinônimo de exagero, X9, pessoa chata. Dependendo da situação, pela pessoa fazer o certo e exigir seus direitos as vezes acaba sendo tratada com pouco caso ou pior que a pessoa que fez o ato errado. E vou dizer que dependendo do policial, as vezes até ele mesmo que inverte a situação contra a pessoa. Por isto as coisas estão ficando como estão e imaginem como será no futuro se algo não for feito para recolocar as coisas nos eixos.

    Mas os que podem fazer algo quanto a isso não parecem estar muito interessados, eles preferem colocar o exército armado na rua quando a situação precisa ser controlada e ignoram que as pessoas em volta são as que farão a próxima situação que deverá ser controlada no futuro.

    Pelo menos é bom saber que ainda existem pessoas como este motorista que provavelmente deve estar tendo trabalho ao tentar ensinar o mesmo caráter ao filho enquanto o mundo à volta compete ensinando o contrário.

    Espero que um dia um grande movimento (liderado por mim) se levante para mudar esta situação, então metralharemos em praça pública os que forem abertamente maus, e instalaremos no coração daqueles que querem prejudicar os outros por simples prazer o medo da morte. ^_^

    By Raphael S
    The Vision
     
  11. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Tristes tempos, quando deve se elogiar alguém que está fazendo a sua obrigação e quem faz a sua obrigação é chamado de otário! E Raphael discordo de que hoje quem reclama é chato, antigamente é que as pessoas não reclamavam, hoje com o Código de Defesa do Consumidor todo mundo tá reclamando.
     
  12. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Apesar de termos bons e raros exemplos como esse, o Brasil ainda está anos luz em matéria de civilidade.

    Bom seria se fosse igual nos países escandinavos onde se você acidentalmente perder a carteira com dinheiro e documentos, a chance de recupera-la intacta é muito elevada.
     
  13. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Eu também pensei nisso, mas acontece que, supostamente, o dinheiro era pra pagar o tratamento de saúde da filha do agricultor. Eu não teria coragem de aceitar um centavo desse dinheiro.
     
  14. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Sim, você está certo Morfindel, mas quantas pessoas você vê realmente utilizando seus direitos? Eu creio que não é obrigação dele devolver o dinheiro, ele podia ter feito o que quizesse, e por fazer o certo foi considerado errado. Você pode discordar, mas quem reclama do que está errado na realidade que vivemos hoje é tachado de chato. O povo a favor da bagunça logo isola ou derruba ou fica tentando destruir a moral como fizeram com o motorista. Já vi acontecer muito.

    By Raphael S
    Evilish
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Ontem no Faustão ele falou justamente isso que o dinhero era contado para a cirurgia da filha do cara.

    É, não era obrigação. Pode ser verdade o que você disse do chato, isso é só uma amostra do tempo em que vivemos.
     

Compartilhar