1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Bolsilivros de Faroeste. Você lia?

Tópico em 'Nostalgia' iniciado por Éomer, 21 Nov 2008.

  1. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Quem leu livros de bolso de faroeste ou bang-bang que eram editadas por Editoras que provavelmente hoje não existem mais como a Monterrey ou a Fitipaldi, por exemplo?

    Existiam várias séries diferentes e eram lançados novos títulos a cada mês. Eu me lembro das mais "barra pesadas" que eram as séries Chumbo Grosso, Chumbo Quente, Oeste Brutal, Oeste Perigoso e Colt 45. Nessas o chumbo comia a toda a hora e havia sempre um corpo extendido no chão.

    Havia também as séries mais "água com açúcar" que normalmente envolviam um romancezinho, tais como Mulher e Colt e Oeste Beijo e Bala. Mas nelas também os revólveres não paravam dentro dos coldres.

    Esses livros normalmente eram de qualidade literária mediana ou medíocre, mas traziam o oeste dos nossos sonhos, com seus moçinhos e bandidos, índios, belas mulheres dançando can-can em saloons e forasteiros misteriosos com sede de vingança. E bastava um olhar atravessado ou um movimento suspeito nas cartas de baralho para que estivesse iniciado o tiroteio e os corpos começassem a rolar. Bons tempos.
     
  2. Roger

    Roger HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!

    Nossa, que saudades do tempo em que os lia, e olha que já faz muito tempo mesmo que não coloco a mão nos meus (ainda tenho alguns preferidos como reliquias)....
     
  3. servo de Eru

    servo de Eru Chuck Norris passa vergonha

    nunca li nenhum livro de faroeste(NEM SABIA QUE EXISTIA)mas os filmes,cheguei a olhar a maioria do Clint Eastwood
     
  4. Ben Kenobi

    Ben Kenobi Aprendendo com um

    Eu li alguns Tex, ainda tem uns lançados recentemente na livraria daqui,e alguns mais antigos na biblioteca, tem um tio meu que adora esses tipos de livro.
     
  5. Morgoth

    Morgoth Stalker

    O máximo que cheguei a ler foram algumas poucas histórias do "Coyote" (do espanhol J. Malorqui).
    Algumas muito boas, pequenas obras-primas.
    Não eram livros de bolso, mas eram do gênero Faroeste.
     
    Última edição: 22 Nov 2008
  6. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Mas o Coyote teve livros de bolso também. Li dois deles, um deles contando a origem do herói. A semelhança com o Zorro não era pequena, mas a história era mais pesada.
    Colecionei os livros de bolso do faroeste durante um tempo, gostava bastante dos "autores" Rafael Trinity Figueroa e Miguel Chucho Santilana (creio que era assim que se soletrava). Os bang-bangs do Figueroa eram os mais espagueti.
    Muitas das capas desses bolsilivros eram feitas pelo ótimo ilustrador Benício. Vale a pena dar uma olhada nos trabalhos desse artista.
     
  7. Jhulha

    Jhulha Lurker

    O maximo que li foi Tex, minha mãe tem uma coleção enorme dele.
     
  8. Veänis

    Veänis Lempe ou Sleestak?

    Eu lia escondido, porque o meu tio, dono das revistas, servia o exército na época, e era um chupa-cabra de bravo, dá, quando ele tava fora, eu entrava no quarto dele - que era CHEIO de livros, e me divertia com o TEX, kikikiki!
     
    • LOL LOL x 1
  9. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Faroeste é um dos poucos gêneros que eu mais vi filmes do que li e o único que li foi o Tex.
     
  10. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Três Homens em Conflito é um dos meus filmes favoritos, mas não cheguei a ler HQs de faroeste apesar de ter lido muitos gibis quando era criança. Acho um gênero meio esquecido hoje em dia.
     

Compartilhar