1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[BLOG] “Mendigo” não pode votar? Quem fala idiotice é que não deveria ser eleito

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 29 Out 2013.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Criei, anos atrás, o humorado Troféu Frango para premiar bizarrices em geral – quem é leitor deste blog já está acostumado com ele. Hoje, o Frango vai para o vereador José Paulo Carvalho e Oliveira, o Russo, vereador em Piraí, Rio de Janeiro.

    Reportagens do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    tratam do vereador do PT do B, que defendeu a aprovação de um projeto que proíbe pessoas em situação de rua de votarem em eleições.

    “Mendigo não tem de votar. Não faz nada na vida. Não tem de tomar atitude nenhuma. Aliás, acho até que deveria virar ração para peixe. A gente trabalhando feito maluco. Não dou nada pra mendigo. Se quiser, vai trabalhar.”

    Ou seja, para ele, ter uma vida diferente da maioria deveria ser crime passível de cassação de direitos políticos. Além de ser condenado a andar na prancha.

    Daí o leitor pode me perguntar: por que você vai se preocupar com o que fala um vereador eleito com pouco mais de 300 votos em uma pequena cidade do interior? Com todo o respeito que a bela Piraí merece, é claro.

    Porque o silêncio ou a indiferença diante de discursos de ódio como esse tem o mesmo efeito de um consentimento. E consentimentos crescem, florescem e geram frutos.

    Vira e mexe alguém põe fogo em um cobertor de uma pessoa que está dormindo na rua. As que sobrevivem ficam marcadas pelo resto da vida. A culpa? Na maioria das vezes, recai sobre as próprias vítimas. “Afinal de contas, o que essa gente diferenciada estava fazendo fora do seu lugar? Esses jovens agiram com violência desnecessária, mas o mendigo também pediu, né?''

    Na prática, as pessoas envolvidas nesses casos apenas colocam em prática o que devem ter ouvido a vida inteira: putas, bichas, índios e mendigos são a corja da sociedade e agem para corromper os nossos valores morais e tornar a vida dos “cidadãos pagadores de impostos'' (que, portanto, têm direito a voto), um inferno. Seres descartáveis, que vivem na penumbra e nos ameaçam com sua existência, que não se encaixa nos padrões estabelecidos pelos “homens de bem''.

    Não buscamos o desenvolvimento e a implantação de políticas públicas de inclusão. Ao invés disso, vamos afiando a nossa falta de bom senso. Enxotamos, negamos comida, matamos a pauladas, negamos a cidadania – quase que impunemente, limpando a urbe para os que fizeram por merecer.

    Como já disse aqui, líderes políticos ou religiosos dizem que não incitam a violência. Mas não são suas mãos que seguram a faca, o revólver ou a gasolina, mas é a sobreposição de seus argumentos e a escolha que faz das palavras ao longo do tempo que distorce a visão de mundo de seus seguidores e torna o ato de esfaquear, atirar e queimar. Ou, melhor dizendo, “necessários”. Suas ações alimentam lentamente a intolerância, que depois será consumida pelos malucos que fazem o serviço sujo.

    Segue o vídeo com a declaração editado pelo Extra:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  2. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Esse "vereador" e da mesma linha de pensamento que beneficiário do bolsa família também não têm direito ao voto. Algo de podre que estava adormecido despertou e com uma fúria incontrolável.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. Lynoka

    Lynoka Like a lady, ya!

    Ao invés de se preocupar com quem pode ou não votar, ele devia se preocupar com melhorias na segurança e na saude de todos, inclusive dos mendigos. Isso é perda de tempo precioso.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Paraíba Hi-Tech

    Paraíba Hi-Tech Cabra Arretado

    Duas coisas me chamaram atenção nesse caso:

    Primeiro, 322 pessoas em Piraí votaram nesse cidadão. Isso mostra que mais gente do que a gente pensa reverbera esse pensamento imbecil. É bom pensar nisso quando ficamos nos questionando como é possível pessoas como o Bolsonaro, por exemplo, se reelegerem.

    Segundo, logo após falar a asneira, ele tentou se retratar, dizendo que escolheu mal as palavras e que isso se devia a um fato trágico ocorrido em sua família. Um irmão dele supostamente foi assassinado por um morador de rua que ele (o irmão falecido) ajudava regularmente. São palavras do próprio Russo. Se é verdade ou não, pra mim é irrelevante. O que é assustador é essa cultura de procurar vingança, ao invés de procurar justiça, muito comum na nossa sociedade.

    Enfim, cagou na entrada. Aí, quis limpar, mas cagou ainda mais!
     

Compartilhar