• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Notícias Blanka: a história do homem-fera que virou ídolo brasileiro

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium

Blanka em uma das ilustrações da Capcom para Street Fighter
Imagem: Divulgação/Capcom

O dia 12 de fevereiro marca o aniversário não apenas de um ídolo, mas de uma das maiores referências brasileiras dos games: Blanka! Nascido em 12 de fevereiro de 1966, segundo a biografia oficial, o monstro brasileiro tem uma carreira consolidada, passando pelos principais jogos de luta da Capcom, crossovers, desenhos animados, e até mesmo contando com uma impactante participação especial no filme Street Fighter 2, uma das melhores comédias dos anos 1990.

Além de relembrar a carreira do ídolo brazuca, contaremos como Blanka quase foi um personagem muito diferente do que conhecemos hoje.




De homem-fera a (quase) fera da luta livre


Desenvolver jogos de videogame é uma tarefa complexa, com diversas etapas, muitos esboços, experimentações, idas e vindas. O mesmo vale para o processo de composição dos personagens, o tal do "character design". Por isso não é de se estranhar que os personagens de Street Fighter 2 tenham passado por várias versões até se tornarem o que conhecemos hoje. Incluindo, claro, nosso querido Blanka.

A fera verde de cabelos laranjas é muito diferente do que Akira Yasuda, designer e ilustrador responsável por vários personagens dos principais games da Capcom na época, tinha em mente. A princípio, Blanka nem tinha esse nome ainda. Ele seria um tipo de homem-fera, ou lutador selvagem, e vários esboços foram feitos nesse sentido.

Imagem: Reprodução/Capcom

Mas o combustível que levou Blanka ao visual que conhecemos hoje foi o mesmo que move a internet: a mais pura zoeira. Como o próprio Yasuda disse em uma entrevista ao site Shmuplations, em 2003: "Os personagens para SF II eram checados por três pessoas: eu, Nishitani (Akira Nishitani, também designer da Capcom) e outro desenvolvedor. Nós analisávamos cada movimento, e aprovávamos um por um. Havia uma regra não-escrita que nós seguíamos: 'não estava bom até nos fazer rir', explica o mestre.

Segundo ele, foi assim que Blanka nasceu. "Fazer piadas e rir virou a regra do dia. Blanka também começou com um tom de pele normal, mas a gente fuçou a paleta de cores até que experimentamos a verde, e então todo mundo gargalhou. Foi tipo 'Mas como assim? Como esse humano tem pele verde!?' A gente achou isso hilário."

Imagem: Reprodução/Capcom-Unity
Blanka então fez parte do elenco original de Street Fighter 2: The World Warriors, lançado em 1991 pela Capcom. Um jogo que, como sabemos, revolucionou o gênero de luta e foi uma febre mundial. Por outro lado, embora o monstro verde de cabelos laranjas tenha se tornado o padrão do lutador brasileiro, isso não significou o fim do antigo design do homem-fera. Esse desenho foi retomado durante a produção do arcade de luta Saturday Night Slam Masters, lançado originalmente em 1993.

Imagem: Reprodução/Capcom-Unity

O desenho do personagem King Rasta Mon foi diretamente inspirado pelos esboços originais de Blanka, tornando-se um homem-fera da luta livre. Alguns movimentos de Rasta lembram os do lutador brasileiro, incluindo a dolorosa mordida facial aplicada por Blanka contra seus oponentes. Mas as semelhanças ficam por aí, pois o Rasta dominicano fala espanhol (ou tenta) e tem um macaquinho de estimação que participa de suas entradas para o ringue, chamado Freak. King Rasta também fez parte da sequência Ring of Destruction: Slam Masters II, lançado em 1994 também para arcades, mas parou por aí, não aparecendo em outros jogos da Capcom.


Quanto a Blanka, sua carreira de sucesso continuou firme e forte, com destacadas aparições não apenas nas atualizações de Street Fighter 2, mas também nas sequências da série, como Street Fighter Alpha 3, Street Fighter IV e V, em derivados como Puzzle Fighter, e mesmo crossovers como Capcom vs SNK, Capcom vs SNK 2 e Capcom vs Tekken. Sem contar suas participações em desenhos e quadrinhos relacionados a Street Fighter. Por conta de sua aparência bizarra e seu inexplicável carisma, Blanka tornou-se o grande ícone brasileiro dos games de luta, com nenhum outro personagem tupiniquim tendo superado sua popularidade até hoje. Feliz aniversário, Jimmy Blanka! Muitos choques para você!


https://www.uol.com.br/start/ultima...luta-a-livre-a-idolo-brasileiro-dos-games.htm
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.920,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo