• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Discussão Black anime

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Usuário Premium
Estava eu zapeando por ai quando me deparei com uma notícia na aba discover do Google com uma notícia no site Criticalhit sobre um artista chamado MIKHASSO que fez artes "reimaginando" personagens como Hashirama e Madara em versão black power.

Até aqui, nada de mais. Pinterest e Deviantart já possuem artista que fazem diferentes interpretações de personagens famosos há anos. Mas quando li movimento Black Anime e Twitter na mesma matéria, aí meu sangue ferveu pois tem um tempo que tenho acompanhado o movimento dessas militâncias em direção ao anime e mangá depois de detonarem os mercado de quadrinhos da Marvel e DC.

 

Turgon

ワンピース
Eu acredito que isto será mais forte nos live actions do que nos animes e mangás em geral. Do jeito que os mangakás são reclusos, isto dificilmente irá chegar em seus ouvidos.
 

Loveless

Well-Known Member
Usuário Premium
PQP, não vejo sentido nisso, visto que a maioria das histórias se passam no próprio Japão, que, sabemos, é muito fechado para novas culturas e etnias. Acho que não vai prosperar.
 
Me pareceu somente um movimento de reimaginação de alguns personagens, não vejo muito problema nisso.

Se for algo que demoniza os animes por não terem muita diversidade aí sim é um problema, mas não tive essa impressão.
 
Última edição:

Focr_BR

Usuário
Acho besteira, ja existem animes (e excelentes animes), com personagens negros.

Parece mais um meio de reimaginar personagens mesmo, talvez algo como um estilo de fanfic.

A ocidentalização do acesso aos mangas e animes pode criar uma demanda maior por personagens que não seguem o padrão japones, mas acho que entre isso e algum tipo de militancia, algo dificil de acontecer, basta levar em consideração que os proprios japoneses tendem a tratar do assunto a um tempo, com excelentes animes, como ja citei.

Agora um assunto que acho que tem que ser discutido, é a forçação de barra dos animes com sexualização de personagens, que em alguns casos são até crianças, não consigo assistir um shounen que não tem no minimo uma ou duas cenas que poderiam muito bem ter saido de um soft hentai. Acho isso uma falta de criatividade danada da industria, e um perigo sem tamanho para a mesma, parece que fazem isso para puxar o publico para assistir o anime, sem nem pensar nas consequencias.

Veja, não vejo isso como um problema nos hentais (a não ser a parte das crianças que é doentio e cheira japones), mas trazer isso para animes, principalmente mainstream, é algo que realmente da desgosto.

A falta de criatividade da industria para temas de animes também esta complicada, a quantidade de isekais que esta tendo, esta beirando a falta de bom gosto para animes, espero que essa moda saia de moda e que a industria comece a se plurarizar com ideias diferentes também.
 
Última edição:

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Usuário Premium
Sabe que estes animes e mangás seguem as leis do Japão e lá a idade para ter autonomia é 12 anos, reclusão sócio educativa aos 14 e prisão aos 21 anos. Desde meados dos anos 90 já foram criadas leis anti moe que foram encabeçadas por Hayao Miyazaki e Hideaki Anno e aprovadas na primeira década do século 21. O que você está Assistindo é o mínimo permitido para determinado horário e mesmo BD's sofrem censura.
 

Focr_BR

Usuário
Sabe que estes animes e mangás seguem as leis do Japão e lá a idade para ter autonomia é 12 anos, reclusão sócio educativa aos 14 e prisão aos 21 anos. Desde meados dos anos 90 já foram criadas leis anti moe que foram encabeçadas por Hayao Miyazaki e Hideaki Anno e aprovadas na primeira década do século 21. O que você está Assistindo é o mínimo permitido para determinado horário e mesmo BD's sofrem censura.

Me desculpa, mas a faixa etaria do publico alvo do anime não é desculpa, existem coisas doentias.

Estava assistindo Rising of the Shield Hero, no anime em determinado momento o personagem principal se encontra com uma personagem criança:

Acontece que a personagem vai se afeiçoando a ele, ao mesmo tempo que cresce, e em determinado momento eles se beijam e começam um relacionamento, é doentio.

No mesmo anime, tem outra personagem que é bem criança, e desde pequena ela demonstra intenções de se relacionar com o personagem principal.

Entre essas e outras, espero fortemente que esse tipo de coisa seja combatido pelos fãs do genero, mas não tenho tantas esperanças, imagino que com um maior publico ocidental, esses problemas fiquem evidentes, e quem sabe gere alguma reação.

Por enquanto, isso tem sido realmente um problema muito grande, em varios animes, para mim, o que inclusive me afasta da midia como um todo, apesar de ainda acompanhar e ficar tomando cuidado para não dar audiencia para esse tipo de lixo, que cheira japones.
 
Última edição:

Turgon

ワンピース
Entre essas e outras, espero fortemente que esse tipo de coisa seja combatido pelos fãs do genero, mas não tenho tantas esperanças, imagino que com um maior publico ocidental, esses problemas fiquem evidentes, e quem sabe gere alguma reação.
O maior público ocidental não vai mudar em nada a animação e o tão famoso fan service dos animes. O máximo que irá acontecer é do anime sofrer censura quando for transmitido para cá.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Uma coisa é algo surgindo naturalmente e outra é se vier a ser algo totalmente forçado com intenção de atender comercialmente a um determinado segmento de público. Se for a segunda opção eu não acredito que isso pegará fácil.
 

Focr_BR

Usuário
O maior público ocidental não vai mudar em nada a animação e o tão famoso fan service dos animes. O máximo que irá acontecer é do anime sofrer censura quando for transmitido para cá.

Acho que a questão é que tem animes, como o que citei, que a ideia esta encrustrada na historia, o que pode gerar alguma reação no publico, pelo menos levando em consideração que em outras midias a reação acontece.

Fora que o proprio publico ocidental, tem obras criadas que viraram animes, como Radiant por exemplo, e que imagino que caso caiam nesse mesmo buraco, possam sofrer algum tipo de reação.

Não vejo fan service como o problema, e sim essa cenas e historias.

Mas resta esperar e ver como as coisas vão acontecer, eu realmente desanimo quando pego essas coisas em animes. Mas isso não me desanima do meio, só tento evitar esse tipo de lixo mesmo.
 

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Usuário Premium
Acho que a questão é que tem animes, como o que citei, que a ideia esta encrustrada na historia, o que pode gerar alguma reação no publico, pelo menos levando em consideração que em outras midias a reação acontece.

Fora que o proprio publico ocidental, tem obras criadas que viraram animes, como Radiant por exemplo, e que imagino que caso caiam nesse mesmo buraco, possam sofrer algum tipo de reação.

Não vejo fan service como o problema, e sim essa cenas e historias.

Mas resta esperar e ver como as coisas vão acontecer, eu realmente desanimo quando pego essas coisas em animes. Mas isso não me desanima do meio, só tento evitar esse tipo de lixo mesmo.
Achou Shield Hero doente? Ou está indo na onda de reclamações de twiteiros de ocasião? Assisti o anime quando foi lançado e esta "polêmica" só veio à tona quase um ano depois do fim da primeira temporada. E se acha que anime não sofre reclamações dos próprios fãs, está enganado; se o povo não gosta, cancelam, se a produtora não gosta, manda cancelar, se a emissora não gostou, tira do ar.

A diferença é que os fãs não pegam uma cena e vão para o bueiro do Twitter bostejar.

E se for olhar pra cá, nessa mesma faixa de idade, há material e clips bem pior e com audiência na casa de milhões de visualizações.
 

Focr_BR

Usuário
Achou Shield Hero doente? Ou está indo na onda de reclamações de twiteiros de ocasião? Assisti o anime quando foi lançado e esta "polêmica" só veio à tona quase um ano depois do fim da primeira temporada.

A diferença é que os fãs não pegam uma cena e vão para o bueiro do Twitter bostejar.

E se for olhar pra cá, nessa mesma faixa de idade, há material e clips bem pior e com audiência na casa de milhões de visualizações.

A forçação de barra para uma criança vislumbrar um relacionamento com um adulto, é doentio, e no final um adulto se relacionar com alguem que ele criou desde criança, como uma filha, também, é como se o adulto ja estivesse planejando aquilo a tempos.

Alias esse foi um dos fatores que me deixaram com um pé atras de companhar o Woody Allen depois de conhecer a historia dele, ele começou um relacionamento com uma pessoa que ele conviveu quando era criança, e inclusive foi padrasto.

Eu entendo que nesses ultimos dois casos que citei, pode haver uma troca de perspectiva, porém é algo que não da para ter certeza, e o fato de não tirar a possibilidade de ter sido um ato premeditado, com certeza torna o ato repugnavel.

Sobre o Rising of the Shield Hero, eu citei ele pois foi o ultimo anime que vi com esses problemas, de qualquer maneira eu costumo evitar esse tipo de lixo.
 
Última edição:

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Usuário Premium
Você praticamente descreveu a sinopse das novelas da Globo sobre pais se apaixonando pela namorada do filho, de senhoras septuagenário pegando garotos da idade de seus netos e de alunos e professores. Em horário nobre para toda a família. Mas o problema são os animes de nicho.

Se você realmente evitasse esse tipo de lixo, teria dropado logo no início como a maioria que assiste anime faz e não fica de drama. Na Netflix tem coisas no mesmo nível ou pior mas não vejo essa mesma comoção. Pedro Machuca é uma bomba sem igual e tá lá.

Fico imaginando o tipo de cara que você faria ao ver algo do Robert Crumb. Provavelmente infartaria.
 
Eu sinceramente acho uma reclamação válida e pode bem ser um critério para decidir acompanhar ou não um anime (ou novela ou série ou livro ou hq...)

Eu acho que me acostumei com essa coisa em animes, lembro que Bastard! foi o primeiro que vi e onde tinha essa coisa do protagonista criar uma menina (meio-elfa no caso) e depois ela vira amante dele.
Em Sakura Card Captor tem o caso da menina da "escola primária" q fica noiva do professor (no anime eles até dão uma censurada de leve nisso).

Na teoria hoje isso até me incomoda, mas acaba que não vira um fator pra me fazer parar de assistir. Mesmo coisa fanservice, eu particularmente não gosto de excesso disso, mas tem muitos animes que eu curto e que tem uns momentos que abusam de fanservice (SAO por exemplo).
 

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Usuário Premium
Você tá falando da Arshes Nei? Não tá falando sério!
Brincadeiras à parte, a questão não e o reclamar e sim de onde partem essas pseudo reclamações e a maioria esmagadora é de tuiteiros que pegam uma imagem de uma cena, fazem um carnaval em cima e ficam exigindo cancelamento do autor ou do anime. Por enquanto são tímidas, mas foi assim que aconteceu com Marvel e DC e atualmente nenhuma obra se salva de tão ruim. Até mesmo esse Future State que andei vendo são de chorar.

Lembro de quando participei de muitas discussões homéricas nos sites da ANMTV, JBox, Subete Animes e Fórum Minnasuki e dava gosto de ler os textões. Aqui mesmo, os melhores tópicos e respostas recebiam destaque de melhores da semana em cada seção. Surgiu Facebook e Twitter com seus 140 caracteres e textão passou a ser mal visto e sites dedicados a animes que usavam o blogspot começaram a desaparecer.

O próprio mangá Bastard! se fosse lançado hoje em dia seria acusado de misógino, sexista, machista e a Arshes de body shaming e outras acusações rasteiras que não exigem massa cerebral do reclamante. É só bater uma print, colocar uma hashtag do problema e sair compartilhando.
 
Isso, ela foi adotada pelo Scheneider (ou seja lá como escreve o nome dele) e virou amante dela depois.

Eu li um belo textão sobre o excesso das cenas de estupro de Berserk um dia desses, que desenrolou em uma boa discussão. Eu ainda gosto muito (muito mesmo) do mangá, mas realmente sempre achei meio absurdo como o autor acrescenta um monte de cenas de estupro meio gratuitamente (algo que me incomodava um pouco em Game of Thrones tbm alias).

Embora tenha twitter não sigo ninguém que fala de animes e não tenho mais facebook, mas sei que todas as discussões nessas redes são rasas e cheias de ofensas gratuitas.
 

Turgon

ワンピース
Eu não me incomodo talvez por já ter me acostumado com o fanservice dos animes no geral. Desde os tempos de Dragon Ball tínhamos isto. Temos as clássicas cenas do Goku tirando a calcinha da Bulma, a cena da Bulma levantando a roupa para ganhar a esfera do dragão do Mestre Kame, o Mestre Kame com suas revistas e sempre assistindo as meninas fazendo ginástica em sua televisão, entre outras. Claro que isto é muito mais leve do que acontece em outros mangás, como no caso de Berserk que temos cenas explícitas de sexo.

Eu não sei se vocês estão lembrados, mas tem um anime de luta chamado Ikkitōsen em que as garotas lutam entre si e a roupa meio que vai se desfazendo durante a batalha. É um anime praticamente todo voltado a este tipo de conteúdo, principalmente por serem lutas só de mulheres bonitas e com roupas bem curtas.

Muitos mangakás utilizam desta técnica para atrair o público. Um atual que eu gostei muito é Shokugeki no Soma. É um anime de culinária! Acontece que quando as garotas ou até mesmo garotos vão experimentar a comida, eles são levados a loucura pelo sabor, imaginando-se assim sem roupa em algum paraíso ou cercados por anjos escondendo suas partes íntimas.

Isto é cultural no Japão. Vamos encontrar os mais diversos fanservices nos animes e mangás. Desde os mais pesados como os mais leves. Quanto a parte que envolve menores de idade, até mesmo o governo do Japão tem atuado para restringir um pouco este tipo de divulgação. Eu simplesmente não gosto muito deste tipo de conteúdo, principalmente quando é feito com mal gosto. Neste caso sempre temos a opção de fugir deste tipo de conteúdo.

Em partes eu concordo que é complicado ficar julgando os animes por tal conteúdo quando encontramos algo semelhante em clipes, novelas, séries e tantos outros meios de comunicação.
 

Loveless

Well-Known Member
Usuário Premium
Eu geralmente não me importo tanto com essas questões também. A história sendo boa e a animação sendo bonita o resto pouco me incomoda. Sou bem liberal na maioria das vezes.

Mas tem algumas coisas em alguns animes que realmente incomodam. Fui pesquisar sobre o Bastard! mencionado pelo @Elring no Google e me pareceu ok; todavia, também apareceu nos resultados outro anime, chamado Akashic Records Of Bastard Magic Instructor.

Porra, olha isso. O site fandom do anime diz que elas tem 15 anos, mas parecem desenhadas como se tivessem uns 10.

akashicrecords.jpg


Akashic17.png


Se me dissessem que é um anime lolicon eu fatalmente acreditaria. Não é.
 

Turgon

ワンピース
Eu geralmente não me importo tanto com essas questões também. A história sendo boa e a animação sendo bonita o resto pouco me incomoda. Sou bem liberal na maioria das vezes.

Mas tem algumas coisas em alguns animes que realmente incomodam. Fui pesquisar sobre o Bastard! mencionado pelo @Elring no Google e me pareceu ok; todavia, também apareceu nos resultados outro anime, chamado Akashic Records Of Bastard Magic Instructor.

Porra, olha isso. O site fandom do anime diz que elas tem 15 anos, mas parecem desenhadas como se tivessem uns 10.

akashicrecords.jpg


Akashic17.png


Se me dissessem que é um anime lolicon eu fatalmente acreditaria. Não é.
Só para constar, este anime citado é exibido no canal Loading no horário da manhã e não possui censura, ao menos não li sobre alguma.

Vale lembrar que os japoneses usam muito do fanservice para fazer alguma ação mais cômica. Na maioria das vezes tem uma piada ligada ali ou uma cena constrangedora para o personagem.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo