1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Biografias

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por DiegoFerrite, 9 Jan 2008.

  1. DiegoFerrite

    DiegoFerrite Usuário

    Nunca tinha lido nenhuma biografia, estou terminando a do Tim Maia, escrita pelo Nelson Mota, e achando sensasional. Quem costuma ler, quais boas pra indicar?

    Pretendo ler a Biografia dos mutantes que ouvi dizer mto bem, e a do Raul Seixas também. Tudo isto no âmbito da música, mas ainda leio outra biografia de algum ator, político, ou até mesmo um escritor.
     
  2. manuu

    manuu yo hablo muy bien

    Nunca tive curiosidade para ler essas biografias de artistas :think:

    Um dia quem sabe...

    Eu costumo gostar bastante de livros "auto-biograficos" mas de ficção, entendeu? Não... ninguém entende, é uma avaliação só minha :lol:

    Já alguns livros de biografias mesmo, curtas, mas curiosas... Não vou lembrar dos nomes do livros... mas fica fácil de achar:

    As X mulheres mais perversas da história (inpirador hauhauhauaua), não lembro quantas... umas 10.
    Sem brincadeiras, o livro é legal até

    Biografias de grandes pensadores, biografia do grandes líderes, biografias dos grandes compositores e biografias de grandes cientistas.

    Sempre achei na Laselva... fica no aeroporto internacional de Guarulhos. São livros grandes, mas cheios de histórias. Sintéticas, mas muito inspiradoras! :D Vale dar uma olhada!

    edit:

    A Vera Fisher lançou a auto-biografia dela. Dei uma folheada na Saraiva esses dias. TRASH! hauheuhauheuhauhuehauhuehua
     
  3. Loreley

    Loreley Desecration Smile

    Bom, eu li a biografia do Kurt Cobain. Mas isso foi quando eu mantinha uma certa paixão platônica por ele. Não lembro se era bem escrita, mas na época eu gostei bastante.
    Não tenho costume de ler biografias com freqüência. Uma que eu achei muito boa foi a do James Joyce, escrita por Richard Ellmann.
     
  4. Pips

    Pips Old School.

    É bem escrita sim, só o final que é bem piegas. O Charles puxa para um lado sentimental, como se fosse um flashback de boas lembranças no cinema. Mas tem bastante coisa útil nessa biografia.

    Dei uma rápida passada de olho na do Tim Maia, fiquei curioso, mas tenho tanta coisa para ler :-|

    Uma que quero ler bastante é a autobiografia de Eric Clapton.
     
  5. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    Eu gostei sim, conta bastante coisa...só ouvi falar que algumas tu tens que ficar meio assim, ou seja, não são 100% certas...tens umas partes nojentas, como, a primeira vez do Kurt
    é que, bem, ele não escolheu uma guria limpinha e bem...:blah:

    Um biografia fácil e muito legal de ler é do Anthony Kiedis, vocalista da banda californiana Red Hot Chili Peppers. É uns dos melhores livros que já li, ele mesmo que escreveu, me surpreendi com muitas coisas e o melhor do livro, é quando ele conta como se livrou das drogas, o que passou para enfrentar, como um certo cachorrinho o ajudou,etc... emocionante ^^

    :joy:
     
  6. Glaunir

    Glaunir Usuário

    Eu acabei de ler a biografia de Johannes Kepler, astrônomo do século XVII/XVIII. Adorei!
     
  7. Marcileia

    Marcileia Usuário

    Eu li a auto-biografia de Sidney Sheldon, gostei bastante.
    Mostra como ele conviveu com a psicose maníaco-depressiva, vida pessoal, profissional, tudo o que fez antes de se tornar autor de best sellers.
     
  8. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    8-O psicose maníaco-depressiva?
    nossa...não sabia que ele sofria disso =/
     
  9. Loreley

    Loreley Desecration Smile

    É que o Anthony é tão, tão... Não me surpreenderia em saber que ele escreveu bem a auto-biografia, afinal, as letras que ele compõe são ótimas (embora sendo isso subjetivo e não influenciador).
    Anyway, eu preciso ler.
     
  10. DiegoFerrite

    DiegoFerrite Usuário

    A do Anthny Kieds parece ser bem interessante...
     
  11. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    É .. garanto que não vão se arrepender..o bom do livro que não enrola, a do Kurt enrola muito..do Anthony, não...e ele me surpreendeu no quesito escritor, não é nada sensacionalista, ele tem um modo simples de escrever, bem bacana :joy:
     
  12. Glaunir

    Glaunir Usuário

    Eu não curto muito ler auto biografias. Eu acho que fica algo muito parcial. Quando é outra pessoa que escreve, dá uma abertura para uma interpretação vinda de outros. Não há aquela estratégia de encobrir pontos específicos da própria vida.
     
  13. Derfel Cadarn

    Derfel Cadarn Usuário

    Milena, de Margarete Bubber-Neumman

    Pois é, tenho umas lacunas sérias em meus conhecimentos literários. Afora clássicos não lidos e autores jamais folheados, e sem contar que não sei ler contos e tenho uma relação difícil com a poesia, afora isso tudo, nunca li uma biografia.

    Nunca tive o menor interesse, ainda que veja auto-biografias com melhores olhos. A bem da verdade, sou capaz mesmo de dizer que somente auto-biografias, mesmo com todas suas lacunas e fatos mal-organizados, mesmo com todo seu viés altamente subjetivo, somente elas dão conta da vida das pessoas. Óbvio que isso é uma balela de quem nunca leu uma boa biografia (conforme eu disse, eu não li nem uma ruim, quanto mais uma boa), mas é uma impressão forte que tenho e que reafirmo com a convicção dos ignorantes.

    Mas sei de uma biografia ótima, mesmo sem tê-la lido!! Eis o nome (guarde-o com carinho!): Milena, da Margarete Buber-Neumann [oxi... não consegui destacar nem o título, nem o autor... aquela barrinha de apetrechos sumiu!!]

    Ainda não pude ler o livro, mas é sobre uma mulher chamada Milena, conforme o título da biografia astutamente sugere, que conviveu durante alguns anos com a autora, Margarete, em um campo de concentração (soviético, se não me engano). Quem cita constantemente este livro é o Todorov, em Em face do extremo (outro livro maravilhoso, fica aqui a dica), e ele fala do livro e de suas duas personagens principais com tanta emoção que é impossível permanecer indiferente à citação.

    Ao que tudo indica (pois eu não o li), o livro trata tanto da amizade entre essas duas mulheres notáveis quanto das atrocidades de um campo de concentração. Assim, ele seria mais um retrato de um período da vida dessas duas pessoas do que uma biografia completa, né? Ah, sim: a tal Milena do título é a mesma Milena do Kafka, por quem ele se apaixona e escreve cartas.

    Creio que só achem este livro em sebos.
    (hoje, 7/set/08, achei estas opções na estante virtual:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )

    Permito-me ainda uma digressão, para falar do livro do Todorov, que, repito, é sensacional. Ele se propõe a abordar moralmente os campos de concentração, mas não como experiências ímpares e monstruosas, exceção em nossa história; antes, sua hipótese é que um campo de concentração mantém as mesmas relações das vidas cotidianas, com a diferença de que nos campos estas relações são levadas ao extremo, onde decisões podem significar freqüentemente a vida ou a morte de alguém. Também lá há "maldade" e "bondade": os homens e mulheres para lá mandados não viram monstros, devido às condições horrendas. Não, o autor sustenta que nem mesmo nestes lugares é possível negar ao homem a capacidade de escolha: a possibilidade de ajudar ao próximo, ou excluir um prisioneiro, ou matá-lo. E, enquanto caminha deliciosamente por questões de virtude, moral, e enquanto se permite julgamentos -coisa que acredito ser fundamental em assuntos como esse-, e enquanto nos envolve com sua escrita clara e precisa, ele passeia também por relatos e livros de vários sobreviventes e depoimentos e livros dos nazistas (os soviéticos, vencedores na Segunda Guerra, não tiveram que responder por seus crimes).

    [o povo de São Paulo consegue achar o livro bem baratinho, olhem só:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ]

    C'est tout!!
     
  14. Jhulha

    Jhulha Lurker

    Biografia apenas lie tres ate hoje e gostei delas a de Tolkien (quem não conhece), Papilon(o cara que fez de tudo pra fugir da prisão inúmeras vezes) e lucio flavio(um dos maiores ladrões de brasilia-goiania).
     

Compartilhar