1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Bíblia abriga duas versões contraditórias da criação do mundo

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por RSS, 6 Abr 2008.

  1. RSS

    RSS Usuário

    Deus tem nomes diferentes e realiza ações em ordem inversa em textos do Gênesis.Datação e contexto cultural explicam incongruências; política também impactou texto.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Oropher

    Oropher Hmm... oi?

    Ai, ai.

    Por que eu não me surpreendo com isso? :uhum:
     
  3. Grahan

    Grahan Sim, eu me divérto

    Eu não entendi. Foram escritos que eles acharam que são contraditórios ou na Bíblia existem essas contradições? Porque na Bíblia só tem uma versão.

    Deus criou o mundo em 6 dias. No sexto criou o homem. No primeiro capítulo Deus fala "Façamos o homem a nossa imagem e segundo a nossa semelhança" e dá a autoridade do homem sobre as outras coisas e espécies. No segundo capítulo conta como Deus criou-os e não um relato diferente.

    Quanto ao nome, Deus é o Inominável. Ele diz não ter nome. Quando se chama ele de Javé ou Jeová quer dizer: "Eu sou aquele que sou", resposta dada por Deus a Moisés quando este perguntou qual era o nome de Deus. Ele quis dizer: "Eu não tenho nome, eu sou, existo e pronto". Para falar isso ele simplesmente disse: "Eu sou aquele que sou" que na língua antiga (hebraico, acho) significa Javé. É o mesmo Deus, a mesma pessoa, a mesma história.

    O problema é que estão fazendo todas essas pesquisas sem ter um teólogo junto. Aí dá nisso!
     
  4. Lune

    Lune Death .

    Cada um escolhe por optar por uma religião ou não.
    Em cada religião existe um ser superior, e como cada religião teve origem em algum lugar é claro que se é dado um nome para Ele ou Eles.
    E tenho a ousadia de acreditar que as religiões foram criadas a partir de outras mais antigas.

    Religiões que tem um alto poder aquisitivo e de certo modo é 'bancada' de algum modo, tenta sempre esconder algumas verdades.
     
  5. Grahan

    Grahan Sim, eu me divérto

    Bem, mas aqui não se trata de uma religião. São três. Cristianismo, Judaismo e Islaminsmo crêem no mesmo Deus. As diferenças são de interpretação das Escrituras e posição delas em relação a Jesus.

    Mesmo assim os nomes dados ao mesmo Deus são diferentes. Isso não significa que são outros d(D)euses.
     
  6. Belfalas

    Belfalas Ele é legal

    Islamismo não foca em Jesus.
     
  7. Grahan

    Grahan Sim, eu me divérto

    Nem o Judaismo. O que disse é que a diferença das 3 é a visão que se tem de Jesus e das Escrituras. Mas o Deus é o mesmo.
     
  8. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Não chega a ser contraditório, a ordem não está incorreta e sim mais aprofundada a origem do homem.
     
  9. Grahan

    Grahan Sim, eu me divérto

    Exatamente Ecthelion! Só faria sentido se eles achassem novos escritos com essas contradições. Mas na versão publicada não existe nenhuma contradição! É falta de um teólogo na pesquisa!
     
  10. Lune

    Lune Death .

    Por isso eu acredito que religiões são criadas a partir de outras e destorcem histórias, fatos, acontecimentos e etc.
     
  11. Lune

    Lune Death .

    Teologia e pesquisadores não combinam.
    Teólogos vão sempre olhar com a opinião de Deus, pesquisadores são sempre mais céticos.
    Lembra que um homem começou a falar que moisés escreveu os mandamentos porque estava sobre efeito de ervas?
     
  12. Grahan

    Grahan Sim, eu me divérto

    Isso é um ponto de vista. E claro que as religiões são visões humanas de Deus. Se ele existe ou não, (eu creio que sim), o que conhecemos dele é de acordo com o que ouvimos os homens falar dele.

    E quando eu falo de Teólogos é justamente para ter o olhar de Deus. Eles não podem afirmar uma coisa sem ter embasamento e entendimento do que se conta ali. Não teve, inclusive, uma interpretação de texto.
     
  13. Lune

    Lune Death .

    É por esse e outros motivos que eu não sigo religião alguma.
     
  14. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Incorreto. Fanatismo e pesquisa que não combinam.

    Nem todos, Dawkins (apesar de brilhante) chega a ser um fanático nos seus argumentos.

    Um pesquisador disse isso? :roll:
     
  15. Edu

    Edu Draper Inc.

    Baboseiras, IMHO. O que não gostei no artigo foi que ele não citou os trechos bíblicos onde estão as diferentes versões da Criação. Assim fica difícil checar as informações e até mesmo aceitá-las ou rebatê-las. Evidentemente que, se a gente folhear o Gênesis, poderemos encontrar os referidos elementos contraditórios, mas eu não tô com paciência de fazer isso agora e, portanto, acabo por ficar sem um material concreto sobre o qual possa, eventualmente, fazer suposições.

    Quanto à questão do nome de Deus, isso é mais baboseira ainda. Elohim e Yahweh Elohim fazem referência ao mesmo Deus, "o Inominável", como disse o tiete da Uânessa Camargo. Jesus, pouco antes da sua morte, exclamou: "Elohim! Elohim! Lama sabactâni", ou "Eloí! Eloí! Lama sabactâni!" ou "Eli! Eli! Lama sabactâni!", dependendo a tradução, que quer dizer "Deus meu! Deus meu! Por que me desamparastes?". Agora, se a gente for pensar que, na tradução onde aparece "Eli", Jesus, na verdade, está chamando é a um primo pobre de "Elohim", e não ao Todo-Poderoso, e que na tradução que usa "Eloí" Ele estava pedindo a intercessão não de seu Pai, mas de um tio distante, aí já é viajar demais.

    Acho que essa divergência de nomes para o Criador foi criada por quem escreveu os Livros e perpetuada por quem os reproduziu/traduziu, que, porque não, pode ter copiado "Eloí" em vez de "Elohim", por exemplo, por diversos motivos (desde um simples lapso até por influência de uma tradição religiosa da sociedade onde vivia).

    Na verdade, retomando o que eu disse acima, não são todas as tradições religiosas que acreditam em Deus como um "Inominável" (lembrei de Harry Potter agora. Esse é o nome dado a quem trabalha no Departamento de Mistérios do Ministério da Magia ¬¬'). No judaísmo ele recebe um nome: "YHVH". Mas esse nome não é tão freqüentemente utilizado nos textos sagrados dessa religião, nem no de outras, sendo mais comum chamar Deus de "Adonaí (Soberano Senhor), Elohím (Deus, e não deuses, visto que trata-se de plural majestático¹), Ha Adhóhn (o [Verdadeiro] Senhor), Elyóln (Deus Altíssimo) e El-Shadai (Deus Todo-poderoso)." (Tetragrama YHVH. Wikipédia)

    Em suma, essa discussão toda é uma bobagem.


    ¹ É o emprego da 1ª pessoa do plural no lugar da 1ª pessoa do singular. Significa dizer "(Nós) queremos manifestar nossa satisfação" em vez de "(Eu) quero manifestar minha satisfação". Os antigos reis de Portugal adotaram a fórmula "Nós, el-rei, fazemos saber..." procurando, num estilo de modéstia, diminuir a distância que os separava do povo. Até que no início do séc. XVI, com D. João III, aparece o absolutismo real e a conseqüente mudança da fórmula para a 1ª pessoa: "Eu, el-rei, faço saber que...".

    Na Bíblia, teria o significado, também, de afirmar o poder de Deus, "algo como 'Poderosíssimo'", segundo o já citado artigo da Wikipédia.
     
  16. O Contador de Histórias

    O Contador de Histórias I Nyarir Quentaron

    Não sejam bobos, sério. Basta lerem a Bíblia e há MILHÕES de contradições. E quem disser que os dois registos da Criação descritos na Bíblia não são contraditórios entre si, a) não os leu ou b) não os leu com atenção suficiente.

    Acordem. :disgusti:

    Peço desculpa? a) Dawkins nunca teve um argumento fanático, despropositado, ilógico ou incoerente e b) Mais cético do que Dawkins é impossível. Aliás, não vejo em que é que fanaticismo contradiz o ceticismo.
     
  17. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Opção c) ou então é algo interpretativo.


    Se vc não vê em que o fanatismo contradiz o ceticismo, não me espanta vc achar o Dawkins não fanático (obviamente não no sentido religioso) nos seus argumentos.
     
  18. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Não podemos interpretar a bíblia ao pé da letra. Ela é apenas uma versão simbólica da criação. Aliás eu acho (apenas como opinião) que o fato de ter havido a evolução científica das espécies não exclui a idéia de um criador e organizador de todo o processo.
     
  19. Deriel

    Deriel Administrador

    Como as coisas mudam né? =]

    Há cada vez menos e menos espaço para essas mitologias além daqueles que lhes é de direito: a literatura (e só!).
     
  20. Amani

    Amani Usuário

    Tiberius, concordo plenamente!!!
    Eu não tenho religião, sigo uma doutrina. É realmente interessante como nós evoluímos e, cada vez mais, necessitamos de dados comprovados, o que é muito justo. Acredito que, se Deus deu inteligencia ao homem, foi para isso. Pra aprender a desfazer velhos pensamentos e aprender mais. Ciência é Natureza. Penso que vai chegar um ponto, se é que já não chegou, em que a Ciencia vai comprovar e demonstrar fenomenos ditos "incomuns".
     

Compartilhar