1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Bernardo Guimarães

Tópico em 'Autores Nacionais' iniciado por Liv, 3 Abr 2010.

  1. Liv

    Liv Visitante

    Bernardo Joaquim da Silva Guimarães (Ouro Preto, 15 de agosto de 1825 — Ouro Preto, 10 de março de 1884) foi um romancista e poeta brasileiro, conhecido por ter escrito o livro de nome A Escrava Isaura.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Li Escrava Isaura e não achei lá grande coisa, retrata um período, em que todos encontravam-se as voltas com escravidões e abolições e tudo mais, sendo portanto interessante. O que me incomoda um pouco é a narrativa que parece fugir um pouco da estética romântica, mas continuar meio atravancada.[/align]
     
  3. Liv

    Liv Visitante

    Eu achei que é açucarado demais. :tedio:
     
  4. Excluído044

    Excluído044 Banned

    Eu li "O Seminarista" na escola. Melosinho também, mas eu gostei!!!!
     
  5. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify] Escrava Isaura não é o tipo de livro que eu leria duas vezes. OK, OK, eu não sou um cara de releituras, mas não sei, o livro não me atrai muito. Alguém sabe dizer se a obra ficou famosa (não sei se esse é o termo mais adequado) depois das adaptações ou se ela foi famosa na época em que foi lançada (1875)?
    Uma coisa que me chama atenção no Escrava Isaura é que, apesar de ter sido escrito em um período em que a Abolição era um tema recorrente nos diversos círculos sociais brasileiros, o romance retrata Isaura como tendo pele "cor de marfim". A obra é expressiva nesse sentido, pois essa caracterização da escrava encerra uma série de sentidos e valorações. Particularmente não pretendo me deter sobre essa questão, mas se alguém já procurou saber mais sobre isso, poderia postar aqui, não é? [/align]
     

Compartilhar