1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Balneário Camboriú nega apoio à Parada da Diversidade: "governamos para a maioria"

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Clara, 6 Nov 2018.

  1. Clara

    Clara Perplecta Usuário Premium

    Entrevista com o secretário Miro Teixeira
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , onde ele diz, entre outras coisas que:
    "Eles estão pedindo apoio, que coloque banheiros, e nós não vamos colocar. (A Parada) ofende pessoas que são cristãs, conservadoras. Aqui não é vale-tudo, que façam o evento em São Paulo ou no Rio de Janeiro. É exposição, e ainda pedem para disponibilizar uma série de coisas."

    E achou que não ia ter o "não tenho nada contra, tenho amigos gays, mas..."?
    Achou errado, otário!


    "Somos uma cidade cosmopolita, temos diversas baladas gays, não temos nada contra. Mas tenho amigos gays que são donos de restaurantes, de construtoras, e 99% deles são contra esse evento. É uma exposição que não reflete a maioria dos gays. Por isso não tem lei (que obrigue a prefeitura a ceder infraestrutura). Nós governamos para a maioria, não para a minoria. "

    Repararam no: "Nós governamos para a maioria, não para a minoria. "?
    Então...né? Mas pra muitas pessoas, achar isso ruim é coisa de "gente birrenta". o_O
     
  2. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Absurdos os "motivos" dados pra essa decisão arbitrária e déspota, digam logo que odeiam gays.
     
  3. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    E eu que há um tempo atrás na minha ingênua inocência achava que certos preconceitos estavam aos poucos desaparecendo. Infelizmente me enganei. Quando se diz que se está "governando para as maiorias" eles basicamente estão dizendo "fodam-se as minorias". A pior parte é quando eu vejo alguém dizendo "ah, estão querendo ter direitos demais" ou "querem ter mais direitos que os outros". Direitos demais?! Poder existir e ser quem você é sem ser xingado ou agredido é querer ter direitos demais? Considerando o fato de que o Brasil é o país que mais assassina homossexuais no mundo, posso dizer com certeza absoluta que eles só querem ter o direito de viver em paz.

    Estranho como aqueles que dizem que "homossexuais já tem todos os direitos que podem ter" são os mesmos sujeitos que se dizem contra o casamento gay. Decidam-se: vocês não tem nada contra, ou vocês "não tem nada contra mas..."? Mas o quê?! A continuação dessa frase é sempre um monte de merda que diz muito mais sobre quem fala do que sobre quem ele está falando.
     
    Última edição: 7 Nov 2018
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Em todo lugar sempre tem alguém do contra pra atrapalhar, mas se houver persistência do movimento protestando e acionando o MP esse secretário aí vai ter que ceder e voltar atrás.

    Ainda mais que Bal. Camboriú que conheço muito bem é uma das oito únicas cidades do país que oficialmente tem praias naturistas e que convenhamos é algo tão ou mais difícil de se conquistar quanto organizar essa parada aí.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Ridículo eles não darem permissão. Quem não quiser participar da parada é só não participar e pronto. Ninguém é obrigado a nada.
     
  6. Jauregui

    Jauregui Visitante

    Cada vez mais fico mais triste com o rumo que tudo está indo, o Brasil principalmente, depois dessas eleições, as pessoas com ódio no coração estão andando na rua sem medo nenhum de fazer alguma coisa, os políticos então? Barrem tudo. Até porque, o próprio presidente disse uma vez:

    Pra quem não viu:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    E sem contar dele falando que esse não é um país laico :lol::doido:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  7. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Espero sinceramente que certas pessoas percebam o estrago que estão causando, mudem de atitude e, por fim, aprendam a respeitar o próximo.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Jauregui

    Jauregui Visitante

    Duvido muito que isso aconteça, viu @Giuseppe, mas no fundo, também espero.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Eu já vi gente que era contra o casamento gay passando a respeitar mais, então nunca é tarde pra alguém mudar a mentalidade. O que mais ajuda é quando eles conhecem alguém que é gay e tem a oportunidade de conversar. Quando não se conhece ninguém, é fácil acreditar em estereótipos e preconceitos idiotas, mas quando se está de frente com a pessoa, olhando-a nos olhos, e se vê que trata-se de um ser humano com sentimentos, pensamentos, temores, ansiedades, esperanças, etc aí ele passa a ver a pessoa de uma maneira diferente. Isso nem sempre acontece, mas ao menos alguns mudam de ideia, o que já é um começo.

    Tenho esperança de que no futuro toda a população LGBT vai gozar dos plenos direitos que eles merecem, mas isso não vai acontecer sem esforço. Se queremos que isso aconteça, devemos ajudar com o que pudermos, e isso inclui não ficarmos calados quando presenciarmos ataques homofóbicos. Ficar quieto quando acontece uma injustiça é, na minha opinião, quase o mesmo que ser cúmplice daquele que a está cometendo.
     
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu continuo defendendo não ir ao pessimismo absoluto que foi plantando tanto aqui quantos nos EUA, do qual eu não caio nessa e acredito no oposto, pois se em cargos de maior importância as minorias ainda não tem representantes, por outro lado nos menores tem havido progresso e pra chegar mais longe tem que começar de algum lugar para assim ocupar mais espaço e alcançar patamares maiores. Nessa eleição nosso legislativo já mostrou um tímida mas importante evolução e após divulgado o resultado das recentes eleições intermediárias dos EUA dessa semana, o saldo também foi favorável para elas lá com conquistas inéditas. Enfim, é preciso ter paciência e persistência, mas no devido tempo acredito que haverá espaço pra todos dentro de um sistema democrático. Que no próximo ciclo legislativo aqui seja melhor como foi nos EUA.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  11. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Sim, nos EUA agora os democratas são maioria na Câmara e os republicanos ampliaram sua maioria no Senado. Mas eu estava me referindo ao fato de que nos últimos anos tem se tornado cada vez mais comum ataques violentos contra imigrantes, ciganos, pessoas LGBT, entre outros grupos, e tem muita gente se sentindo à vontade pra expressar publicamente os seus preconceitos. Antes os haters ficavam mais ou menos quietos, agora atacam sem o menor pudor.

    Se a gente ficar quieto vendo esse tipo de atitude, vamos perder o progresso conquistado com tanto sofrimento ao longo de muitos anos e estaremos desperdiçando uma oportunidade de ouro para conquistar direitos que já deveriam ter sido conquistados há muito tempo, pois se o ódio virar o mainstream aí nós que defendemos direitos iguais vamos ser marginalizados e ridicularizados pela suposta "maioria" (e a forma como certas pessoas definem a palavra maioria é: homens brancos heterossexuais de classe média :gotinha:).

    Que assim seja, esse é o meu desejo e minha esperança. Não gosto de ver ninguém tendo a voz sufocada. Aliás, gostei de ver tantas pessoas jovens participando das eleições em um país em que o voto não é obrigatório. Muito bom ver que há pessoas da minha geração que se importam e que dão um passo importantíssimo pra conseguir mudar alguma coisa: votar.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Reverendo

    Reverendo Usuário

    É isso que aconteceu. O pessoal votou. E quando ninguém tem a voz sufocada, podemos ouvir o que não queremos.
     

Compartilhar