1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)
  1. vinialoe6

    vinialoe6 Usuário

    Olá!
    Discutindo em outro tópico sobre a existência de maldade em Eru, disseram que isso é impossível, pois Ele é o referencial da bondade, e a maldade seria tudo que vai contra os seus valores "eternos".
    Foi dito que Melkor é considerado mau, pois seus atos são sempre contra os planos e princípios de Iluvatar.

    Me surgiu, então, a dúvida:
    Aulë criou os anões, de forma secreta. Isso era contra as "regras" de Eru, tanto é que Aulë lhe implora perdão depois. Poderia esse ato de Aulë ser considerado um ato de maldade, já que vai contra o referencial da bondade(Iluvatar) ??

    Abraços...
     
  2. Nerwen

    Nerwen Usuário

    Boa pergunta... mas nesse caso, Aulë contrariou a vontade de Eru não com um ato de maldade como Melkor, mas por impaciência talvez. Seu desejo era o de transmitir seu conhecimento aos filhos que estariam por vir, e a ansiedade fez com que tomasse a precipitada decisão de criar os anões, à sua imagem.
    Já Melkor desejava tomar o lugar de Eru, escravizar toda forma de vida e impor soberania sobre tudo... tanto que o que pôde, deformou, desfigurou de acordo com seu pensamento.

    Sim, Aulë errou, até Yavanna abre o jogo com Manwë assim que descobre, mas seu pensamento não teve maldade, a intenção foi "boa", só contra o intento de Eru.
     
  3. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Aule nunca quiz ser um Senhor e ter seguidores, o que fez foi seres diferentes dele a quem ele pudesse destinar seu Amor, bem como a sua Sabedoria. E ainda que os anões, seus filhos, pudessem conhecer a beleza de Arda.

    Foi um ato de impaciência, pois a Terra estava vazia e sem alegria, ele ao se arrepender, prova que não teve maldade, apenas um impulso de criar algo para amar.

    A prova disso é que Aule está profundamente abalado ao ameaçar destruir os anões e felizmente Eru os aceita como filhos adotivos.
     
  4. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Na verdade não foi secreto. Os anões estavam na música, de forma discreta que ninguém percebeu, e ali Eru concebeu a Aule seu pedido.
     
  5. vinialoe6

    vinialoe6 Usuário

    Tudo estava na música. Isso não impede o fato de Aulë ter feito os anões escondido; tanto é que é dito que ele contou apenas para Yavanna.
     
  6. Bellcross

    Bellcross Ei, Ó o Auê aí ó !

    Que eu me lembre no "De Aulë e Yavanna" a unica criação já citada na musica eram os Ents... os anões foram feitos em secreto mesmo.
    Mas se eu estiver errado, por favor me mostrem aonde !! :wink:
     
  7. Lady Lorien

    Lady Lorien De volta...

    Bom, vamos entrar na discussão da parada também :obiggraz:

    Aulë, além dos anões, que estão sendo o maior alvo deste tópico, tem algo mais que poderia incitar dúvidas sobre sua bondade efetiva e permanente.

    Já ouviram falar: diga-me com quem tu andas e eu te direi quem és?

    Pois é!

    Pensem um pouco em tudo que já leram...

    Sauron, originalmente era um Maia de Aulë. 8O
    Saruman também. 8O

    Será que pegaram? :roll:

    Pois é, gentes!!! Aulë não era tão bonzinho assim, não? :twisted:

    E ainda tem os ANÕES!!! A ida contra os desígnios de Eru, criando seres por si próprio, assumindo assim o PAPEL DE ERU.

    Não era esse o desejo de Melkor também?
    Bem, de uma forma estranha, eles até se parecem... :eek:

    Claro, Melkor era a personificação do Mal. Aulë era apenas um carinha com instintos selvagens, mas que pedia perdão, e se controlava.

    No fundo, bem lá no fundo, talvez não fosse tão bom... É o que penso.
     
  8. Proview

    Proview Go

    Aulë não tinha maldade em sua mente, ele não desejava ir contra a vontade Eru. Só nessa ocasião. Mas não creio que tenha sido maldade porque a intenção da criação dos anões foi para que Aulë tivesse seres a quem pudesse ensinar. Ele não queria "zombar" dos filhos de Eru, mas apenas cumprir sua vontade naquele momento.
    Eu diria que ele foi impulsivo e só.
     
  9. Bellcross

    Bellcross Ei, Ó o Auê aí ó !

    Judas era discipulo de Jesus e nem por isso Jesus era mau.

    No silma fala que eles eram muito parecidos em poderes, tanto que eles "rivalizaram durante eras.
    Aulë enquanto construia as coisas belas tinha que ver tudo ser destruido ou deturpado por melkor. Eles eram - pra mim - os maiores opostos em arda.
     
  10. Curupira

    Curupira Usuário

    Parafraseando Illúvatar no Ainulindalë: "E tu, Melkor, verás que nenhum tema pode ser tocado sem ter em mim sua fonte mais remota, nem ninguém pode alterar a música contra minha vontade. E aquele que tentar, provará não ser senão meu instrumento na invenção de coisas mais fantásticas, que ele próprio nunca imaginou."

    Acho que isso pode provar que Aulë jamais seria mal ou teria ido contra Illúvatar quando criou os anões, pois, segundo o próprio Illúvatar, tudo que estivesse presente na música dos Ainur era de seu conhecimento. E, mesmo Aulë não se dando conta na hora, os anões também estavam presentes na música.

    Considerando que Melkor alterou e distorceu a música daria pra concluir também que Illúvatar estava ciente do mal que Melkor planejava, mas não que ele consentisse com isso, e sim que era uma coisa inevitável e intrínseca à criação; uma daquelas coisas de ying e yang, que o bem não existe sem o mal, que a luz não existe sem a escuridão...
     
  11. vinialoe6

    vinialoe6 Usuário

    Se pegarmos como argumento que Aulë não foi o mau pois Eru diz que ninguém pode alterar a música contra sua vontade, então temos que assumir também que Melkor não era mau, e sim, bom, pois ele é fator fundamental e previsto por Iluvatar para o conceito de bom e mau ganhar forma.

    Acho que o único argumento capaz de dizer que Aulë não praticou um ato de maldade é dizer que suas intenções foram as melhores; porém, se assumirmos isso como verdade, temos que deixar de lado a teoria de que maldade é tudo aquilo que vai contra o Intento de Eru, consciente ou incoscientemente... (na verdade minha intenção era chegar exatamente à essa conclusão, pois eu discordo dessa teoria de que o mal é tudo aquilo que vai contra o Intento de Iluvatar, ou seja, que ele é o bem absoluto e referencial.)
     
  12. Proview

    Proview Go

    Existe difereça em ser mau e comenter um erro.
    Aulë cometeu um erro e foi perdoado por Eru. Se ele fosse mau, ele iria "cometer erros" constatemente e ia se tornar semelhante a Melkor.
    Ele cometeu erros ao ir contra a vontade de Eru (eu concordo com a teoria de referencial absoluto), mas se corrigiu ao se arrepender e voltar a seguir uma "linha de comportamento" (vamos dizer assim).
     
  13. vinialoe6

    vinialoe6 Usuário

    Não, sem dúvida Aulë, em si, não era mau, tanto é que ficou arrependido, ia destruir os anões, etc, etc. Mas de qualquer forma, a ação de ter feito os anões pode ser considerada má?? De acordo com essa teoria sim, pois vai contra Eru.

    Eu já acho que, apesar de ir contra a Vontade, não foi uma ação maldosa, pois não tinha intenções perversas.
     
  14. Proview

    Proview Go

    Mesmo que Aulë não possuisse intenções maldosas, foi uma ação má.
    Ele queria seres que pudessem aprender o que ele tinha a ensinar. Mas ele tinha criado apenas "robos", pois estava além de seu poder criar seres como os elfos e humanos. Foi essa a maldade da ação. Ter criado "robos" e ter desejado criar seres que estavam além de seu poder de criação.
    Mas Eru sabia q não era essa a sua intenção, por isso o repreendeu e o abençoou (ao ver seu arrependimento) dando livre-arbítrio aos anões.
     
  15. Erunámo Lótuion

    Erunámo Lótuion Lost inside blank infinity...

    Almarë!

    Lógico que não foi uma ação maldosa, Aulë era acima de tudo um artista, e qual o maior desejo de um artista: criar algo novo, fruto de sua mente e de seus desejos. E foi o que ele de fato fez. Se arrependeu depois de ter feito isto "escondido" de Ilúvatar, tanto que ameaçou destruir suas criações, isso para um artista é a maior provação que se pode impor, logo, depois de estes argumento eu suponho que Aulë não seja mau.. :wink:
     
  16. vinialoe6

    vinialoe6 Usuário

    Citação:
    "Mesmo que Aulë não possuisse intenções maldosas, foi uma ação má."

    Pronto, ouvi o que eu queria.. Agora sim eu entendo essa teoria (apesar de não concordar) e respeito quem a defende; acho que vai muito de opinião pessoal nisso...
     
  17. Nostawellë

    Nostawellë Nostaw-o-quê!?

    A teoria do referencial, eu concordo,mas não acho que tudo que seja feito contra as suas leis seja ruim, depende da intenção. Aulë teve uma ação má, cometeu um erro, mas o fruto do que ele fez foi bom, graças a benção e o perdão de Iluvatar pelas suas boas intenções apesar do erro. Melkor seria mal porque ele teria o desejo de distorcer o que é bom e subjulgar a sua vontade, cometendo maldades concientes e por escolha própria. Aulë é bom, mas está sujeito a cometer erros como qualquer um, independete de ser valar, maiar ou mortal. Só Eru seria perfeito no sentido de justiça, mas suas criações por terem livre arbitrio estão sujeitas a erros e defeitos, mas também a redenção. No caso, se Melkor de fato se arrependesse do mal que fez conciente e por vontade própria deveria ter o perdão de Eru, mas foi escolha dele seguir por aquele caminho e ninguém pode interferir.
    A coincidencia de Sauron e Saruman serem maiar de Aulë deve ser porque todos compartilhavam o mesmo desejo de criação, mas possuiam a vontade de poder e a indole comparavel a de Melkor.
     

Compartilhar