1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Até o céu

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Pips, 10 Mar 2008.

  1. Pips

    Pips Old School.

    Até o céu

    [size=xx-small]por Pips[/size]

    Vôo e vou! Para bem longe daqui, para um lugar bem mais velho. Porém guardo saudades. Aguarde um abraço de até logo, para nunca mais me ver. Contarei por cartas sobre uma menina que conheci; uma moça quase mulher que de tão distraída fez meu coração saltitar.

    Ela vinha junto de um sorriso, segurando uma pedra na mão. Andando para o outro lado da rua e depois caminhando até outra, de outro nome, de outro dono. Uma calçada bicolor, um pedacinho branco e um pedacinho preto. A menina joga a pedra bem longe, enrola seu longo cabelo, mas não o amarra, talvez para fazer graça, não sei. Todavia, ela olha para trás e olha bem no infinito do olho, como se tocasse algo que esqueci. Levanta a mão para dar um oi ou um tchau com grande denguice.

    - Mas onde está o céu? - perguntei afoito e atento.
    - No final dessa calçada! A cada momento, pela vida toda! - ela respondeu, parando de falar em seguida. Em um pé só ela se sustentou nesse pensamento, notando que a rua era sem saída. Uma parede enorme à sua frente, pouco mais do que dez casas de amarelinha.

    Estática, desequilibrou quando outra idéia surgiu na sua inquieta mente. Por pura sorte, já tinha me aproximado curioso e querendo iniciar uma conversa preliminar afastada do céu, e a segurei em meus braços. Soltou um sorriso e me mordeu a bochecha. Sorri de volta em desconserto. Ela continuou a saltar com o cabelo levado ao vento. Comecei a saltar em seguida apostando corrida e cheguei primeiro, batendo na parede. Um estrondo de trovão veio junto. Era amedrontador. Virei para o caminho de volta, o mesmo que já fora percorrido, e a chuva tratou de cair. A calçada estava escorregadia e ela não estava mais lá, na minha volta.

    Fechei os olhos e continuei de frente à parede. Estava conformado com o abandono no meio da chuva. Comecei a jogar amarelinha de trás pra frente sem me importar com o caminho. Não sabia se estava correto e com muito cuidado para não escorregar, não deixei nenhuma lágrima escapar.
     
  2. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

  3. Pips

    Pips Old School.

    A cotação é três sorrisinhos de cinco? :mrpurple:
     
  4. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    É tipo três estrelinhas como a tia Denise fazia no meu caderno quando eu fazia algo excelente :)

    Eu tenho uma mania boba de me encantar com histórias assim, fico imaginando a situação, delirando e no fim faltam palavras... sobram apenas os três sorrisinhos de gratidão em ter lido algo tão bonito!

    Obrigada por compartilhá-la Pips!
     
  5. Marco

    Marco may the force be with... wait

    Eu adoro ler as histórias do Pips e não tenho medo de dizer que ele é um mestre das metáforas e sabe usá-las apropriadamente nos momentos mais precisos. Eu adoro essas construções inspiradas que você faz, tipo:

    "Aguarde um abraço de até logo..."
    "...olha para trás e olha bem no infinito do olho"
    "uma conversa preliminar afastada do céu"

    E o legal dos contos do Pips é essa liberdade que ele tem pra brincar com as palavras, muito bom mesmo o conto. Um conselho, publique logo aquele livro seu jacu!
     
  6. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    "- Mas onde está o céu? - perguntei afoito e atento.
    - No final dessa calçada! A cada momento, pela vida toda!"

    ou

    "Não sabia se estava correto e com muito cuidado para não escorregar, não deixei nenhuma lágrima escapar."

    E outras, são o tipo daquelas frases que vc pára e pensa "Poxa... que bonito, e tão simples..."
     
  7. Pips

    Pips Old School.

    O meu medo é às vezes repetir palavras em demasia, acho que estraga algumas metáforas.

    E quanto ao livro, ele saiu apenas com uma cópia. Quem sabe um dia eu não me animo a publicá-lo com mais tiragens.

    Obrigado! Sério. É muito bom ler comentários assim! E faz pouco tem que descobri que simplicidade é a melhor maneira de escrever. Em alguns contos, anteriormente, eu adorava enrolar e usar palavras dificeis e acabava perdendo a força de uma imagem bem construída!

    Valeu pelos elogios! =]
     
  8. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Quer dizer q vc eh o rei das metaforas por aqui?
    uhaha, cara mto legal mesmo! Isso aee, enriquece teu conto
    dão mais vida a ele...legal tb são as imagens q vc nos tras
    a cabeça! ;)
     
  9. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Realmente ler as coisas escritas pelo Pips é muito agradável... tudo envolto em muito sentimento, que ele consegue traduzir e passar com naturalidade....adoro as frases metafóricas dele....sou fâ numero 1 ......hehehe
     

Compartilhar