1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Astrônomos encontram dupla inédita de superburacos negros

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 1 Set 2011.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Astrônomos da Nasa (agência espacial norte-americana) localizaram, pela primeira vez, um par de buracos negros que se encontra em uma galáxia espiral semelhante à Via Láctea.

    A dupla está bem no centro da galáxia NGC 3393, que fica a aproximadamente 160 milhões de anos-luz da Terra.

    Ao que tudo indica, eles são restos de uma fusão de duas galáxias de massa diferente e hoje estão distantes um do outro por 490 anos-luz --pouco em termos espaciais.

    Observações anteriores já tinham fornecido indícios de que haveria um superburaco negro na NGC 3393, mas somente agora os pesquisadores confirmaram que, ao invés de um, havia dois.

    comentou o coautor do estudo, o italiano Guido Risaliti, do CfA (Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica) e do Instituto Nacional para Astrofísica, na Itália.
    A descoberta foi possível pelo Observatório Chandra de Raios-X que, independentemente da quantidade de gás e poeira que estão ao redor dos superburacos negros, permite maior visualização do espaço.

    A pesquisa será tratada na edição on-line da revista "Nature" desta semana.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Astrônomos da Nasa localizaram dois buracos negros no centro da galáxia espiral NGC 3393 (foto)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Excluído047

    Excluído047 Banned

    Que matéria interessante! Mas me surgiu uma dúvida simples aqui: os dois BN's detectados estão orbitando um ao outro e em processo de fusão? Se sim, isto é mais interessante ainda. As fusões de BN's podem ocorrer e são uma importante fonte para o estudo das ondas gravitacionais, por exemplo. Um artigo muito bom que trata com mais detalhes sobre o assunto é o seguinte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , do Blog Ars Physica.

    Sobre a colisão de Galáxias: não pensem nelas em termos de uma colisão propriamente dita. É mais uma intensa interação gravitacional entre as duas Galáxias. Pois uma vez que uma Galáxia é um composto de Estrelas e demais objetos, os espaços internos são grandes demais: pode haver uma colisão entre duas Estrelas, por exemplo, mas no geral isto não acontece: as Galáxias são atraídas uma para a outra, interagem e seguem o seu curso. Por vezes, essa interação é tão forte que a forma de uma ou de ambas as Galáxias se altera e elas podem inclusive se fundir. Neste caso, um dos cenários é a possibilidade de os BN's das duas Galáxias começarem a orbitar um ao outro. Num tal caso, após algum tempo (em escala cosmológica, claro!) eles se fundirão em um só.

    Algo interessante de se perguntar é até que ponto essa interação gravitacional entre Galáxias em colisão é forte? É forte para, por exemplo, arrancar uma Estrela de sua órbita e deslocá-la para outro ponto da Galáxia, ou mesmo para fora da Galáxia, em direção ao meio intergaláctico? Sim, isto pode acontecer. No entanto, se, por exemplo, o nosso Sistema Solar fosse deslocado ou lançado para fora da Galáxia por conta de tais interações, ainda assim o Sistema todo permaneceria unido e nenhum Planeta, Satélite ou Planetóide seriam deslocados de suas órbitas em relação ao Sol. Isto porque as interações gravitacionais do SS são muito mais intensas do que as geradas durante o processo de colisão galáctica.


    []'s!
     
    Última edição: 3 Set 2011
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. etienne

    etienne Usuário

    Excelente post! Muito interessante mesmo a publicação, ainda é um mistério os casos dos buracos negros, nem sabia que era possível encontrar dois tão próximos! É mais provável que estejam se fundindo mesmo.
     

Compartilhar