1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Asfalto quente

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por imported_Carrapicho, 26 Mar 2010.

  1. Talvez por mera desventura do destino
    Encontro-me deitado no asfalto quente
    Praguejando em tamanho desatino
    Contra a beleza do céu poente

    Rememoro minha vida pregressa
    Numa busca incessante pela razão
    Mas só vislumbro uma causa desconexa
    Para o que me levou a esta situação

    Uns me encaram num olhar nefasto
    Outros esboçam um comentário piedoso
    O que não conseguem esconder é o asco
    Vendo escorrer de meu corpo esse sangue nodoso

    Sou sacudido por um espasmo intermitente
    Rolando numa dança tétrica
    Vida e morte em batalha eloquente
    Pelo sopro da vida que me resta

    Entre um gemido e outro balbucio
    Vejo a tarde findar no firmamento
    E mesmo a vinda dum resgate tardio
    Será apenas paliativo para meu sofrimento

    Diante da inegável iniquidade
    Já que para minha dor só resta o luto
    Rogo para tudo quanto é divindade
    “Pode haver fim mais fajuto?”

    L.B.M.
    (bem, não sou lá grande adepto de versos rimados, esse daí é uma exceção)
     

Compartilhar