• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

As Crônicas de Gelo e Fogo - Parte 1 - A Guerra dos Tronos (George R. R. Martin)

Não terminei de ler ainda, por isso nem vou ler os comentários deste tópico.
Mas o capítulo em que narra o Bran saindo do coma, foi uma das coisas mais fodas que eu já li, sério, eu fui capaz de construir na minha cabeça cada frase que eu lia.

Esse talvez seja o melhor capítulo de toda a saga.

Olhou para o norte, e para norte, e para norte, para a cortina de luz no fim do mundo, e então para lá dessa cortina. Olhou para as profundezas do coração do inverno, e então gritou, com medo, e o calor das lágrimas queimou-lhe o rosto.

Agora você sabe, sussurrou o corvo ao pousar no seu ombro. Agora sabe por que deve viver.

- Por quê? - disse Bran, sem compreender, e caindo, caindo.

- Porque o inverno está chegando.

(....)

Quando o irmão Robb entrou correndo no quarto, sem fôlego por causa dos degraus da torre acima, o lobo gigante lambia o rosto de Bran. Bran ergueu os olhos calmamente.

- O nome dele é Verão - ele disse.
 
O primeiro livro realmente é muito bom, eu li bem rápido. Atualmente eu empaquei na metade de O Festim de Corvos - mais por preguiça do que qualquer outra coisa. Devo dizer, no entanto, que estando na metade da obra como um todo (serão 7 livros, né?), estou bastante preocupado se algumas questões serão reveladas de forma apressada. A minha maior dúvida continua sendo sobre a natureza das divindades nesse mundo e acho que até onde eu li, está bem difícil de saber qual será a resposta certa.
 
Devia desencanar disso. Não há respostas definitivas sobre divindades em nosso mundo, não vejo o Martin com a menor intenção de deixar a ambiguidade de lado no seu.
 
Devia desencanar disso. Não há respostas definitivas sobre divindades em nosso mundo, não vejo o Martin com a menor intenção de deixar a ambiguidade de lado no seu.

Então acho que vou me decepcionar com a série. Não há respostas definitivas sobre isso no nosso mundo, é verdade. O problema é que já vimos nos livros demonstrações reais de poderes que não vemos no nosso mundo (fiquem calmos, eu sei que o tópico é do primeiro livro - não vou dar spoiler). Até a primeira manifestação de poder "divino", eu estava totalmente despreocupado sobre a natureza desses deuses. Só que os livros já entraram num caminho sem volta e não acho que Martin deveria se omitir na hora de explicar o que acontece no seu universo fantástico. Essa é uma questão de verossimilhança - Você pode fazer a maluquice que quiser no enredo, mas depois tem que tentar dar uma explicação, por mais fantástica que ela seja.
 
Última edição:
Não consigo gostar da tradução dos livros >< /desabafo

Eu já acho o contrário. To lendo em inglês no meu Kindle (xora, seus póbri) e não me incomoda em ler trechos como esse que o leoff postou. A coisa toda foi bem literal e simples, evita muita interpretação errada por conta de uma "melhor seleção de palavras" ou tradução mais poética.
 
Não consigo gostar da tradução dos livros >< /desabafo

Lembrei de uma passagem no Dança em que um personagem chama outro de "icy cunt" e na tradução ficou "pau no cu".

Fora esses momentos constrangedores, acho a tradução muito boa.
 
Esse talvez seja o melhor capítulo de toda a saga.

Olhou para o norte, e para norte, e para norte, para a cortina de luz no fim do mundo, e então para lá dessa cortina. Olhou para as profundezas do coração do inverno, e então gritou, com medo, e o calor das lágrimas queimou-lhe o rosto.

Agora você sabe, sussurrou o corvo ao pousar no seu ombro. Agora sabe por que deve viver.

- Por quê? - disse Bran, sem compreender, e caindo, caindo.

- Porque o inverno está chegando.

(....)

Quando o irmão Robb entrou correndo no quarto, sem fôlego por causa dos degraus da torre acima, o lobo gigante lambia o rosto de Bran. Bran ergueu os olhos calmamente.

- O nome dele é Verão - ele disse.

Tem uns momentos que são sensacionais, não é mesmo?

Não lembro muito bem desse capítulo em específico, mas Bran ganhando a proporção que está ganhando (não dei nenhum spoiler, rs), vale muito a pena reler os capítulos dele desse primeiro livro.
 
Os capitulos do Bran foram uns dos que eu mais lamentei na série. Deveria ser realmente dificil reproduzir todaa riqueza de detalhes dos sonhos do coma do Bran para a série, mas po, tinha que empobrecer tudo naquela cena repetitiva do bran com arco/catacumbas de winterfell/corvo de tres olhos?
 
Umas partes que eu lembro dos capítulos do Bran no primeiro livro e que eu gostei muito foi a história do "antes" e do "depois".

Bran fica se lembrando das coisas que aconteceram com ele, mas logo após a lembrança ele sempre pensa: "ah, mas isso foi antes" ou então: "aquilo foi depois". Ele está obviamente se referindo ao acidente que o aleijou. Eu achei bem idiossincrático isso. Martin teve uma boa sacada quando escreveu isso. Porque isso é algo que, imagino eu, uma pessoa que sofreu um acidente tão terrível pensaria. Esse jogo com as palavras "antes" e "depois", uma vez que a sua vida mudou drasticamente a ponto de você poder dividí-la entre antes do acidente e depois.

Essas sacadas idiossincráticas o Martin tem muito bem. Ele realmente se veste na pele do personagem que está escrevendo e pensa como ele. Acho que o Martin é um warg, rs.
 
Eu tenho uma duvida meio boba: Pq os suditos da Daenerys chamam o Jorah de "Andalo" sendo que ele é um Mormont, do norte, portanto um dos primeiros homens?
 
Ganhei o livro em 2011, mas ficou pendente até esse ano. O tamanho da série criava em mim uma certa má impressão, uma sensação de excessiva pretensão por parte do autor. De qualquer forma consegui manter quase que total distância dos spoilers da série. Hoje acabei o primeiro livro, achei muito foda. Única ressalva é uma certa lentidão pra a história se desenvolver, devido aos vários pontos de vistas narrativos: se uma coisa importante acontece, vemos a repercussão disso sob os olhos de outros personagens em cinco, seis capítulos, para só depois dar maior continuidade. Sinto que isso acaba alongando a história para além do que seria esperado. De qualquer forma, valeu muito a pena a leitura.
 
Também estou começando a ler novamente. Tenho os quatro primeiros volumes, mas estavam encostado há um bom tempo. Arrumei o primeiro volume pra Kindle, fica mais fácil carregar, acho que agora engato a leitura até o fim do primeiro volume...
 

Não sabia onde melhor postar isso aí...

O vídeo já tem quatro anos mas não importa.
Vocês já viram essa belezura que é a edição da Folio Society? No vídeo mostram só o primeiro livro mas na página da editora tem os outros quatro no mesmo estilo... O lado ruim: cada livro custa "apenas" 160 libras esterlinas (algo como uns R$ 1.100 — sem o frete rs)... :hihihi:
 
Lindão. Sonho de todo lombadeiro. E o melhor, não tem aquelas hediondas dust jackets.
O problema é que a coleção vai morrer incompleta. Aí é dureza. Lombadeiro que é lombadeiro preza pela coleção completinha.
 
O problema é que a coleção vai morrer incompleta. Aí é dureza. Lombadeiro que é lombadeiro preza pela coleção completinha.
Isso é quase certo. Por essa razão que ainda nem comecei a ler a série...
O mais provável é que deleguem o término da série a outro escritor, mas néam... até nisso lombadeiro sofre, porque vai destoar do resto rs.
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.524,79
Termina em:
Back
Topo