1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Evento As 5 Melhores (63ª Semana) - New Order

Tópico em 'Música' iniciado por Fúria da cidade, 26 Fev 2013.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    New Order

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    O New Order é uma banda inglesa de Rock e Música Eletrônica formada em Manchester no ano de 1980 por Bernard Sumner (vocais, guitarra e sintetizadores), Peter Hook (baixo e sintetizadores) e Stephen Morris (bateria, bateria eletrônica e sintetizadores) - os membros remanescentes do grupo Joy Division, após o suicídio do vocalista Ian Curtis - com a adição de Gillian Gilbert (guitarra, sintetizadores).

    Embora as primeiras gravações do New Order soam muito parecidas com o Joy Division, em 1981, com o single "Everything's Gone Green", a banda desenvolveu sua sonoridade característica, que é descrita como uma síntese equilibrada entre pós-punk e experimentalismo com dance music eletrônica. O New Order é uma das bandas pioneiras da dance music eletrônica e foi a primeira banda a unir esse estilo musical com o rock, assim criando um novo estilo musical, que é conhecido como Dance Rock.

    A banda ja vendeu mais de 20 milhões de álbuns. Seu maior hit, Blue Monday, é o single de 12 polegadas mais vendido de todos os tempos, tendo vendido mais de 3 milhões de cópias. Tanto por sua música quanto por sua própria casa noturna inaugurada em 1982, The Haçienda, o New Order é um dos nomes mais influentes e revolucionários de todos os tempos no rock e na música eletrônica.

    Em 2005, o New Order ganhou o prêmio "Godlike Genius" (pelo conjunto da obra) da NME Awards e foi incluído junto ao Joy Division no UK Music Hall of Fame. Inúmeros artistas admitem terem muita influência de New Order, como por exemplo: Pet Shop Boys, Moby, Chemical Brothers, Stone Roses, Happy Mondays, Smashing Pumpkins, Primal Scream, The Killers, 808 State, LCD Soundsystem e Arcade Fire.

    O New Order entrou em hiato entre 1993 e 1998, período o qual os membros participaram de vários projetos paralelos. A banda se reuniu em 1998, e em 2001 lançou Get Ready, seu primeiro álbum em oito anos. Em 2001, Phil Cunningham (guitarra, sintetizadores) substituiu Gilbert, que havia abandonado o grupo devido a compromissos familiares. Em 2007, Peter Hook deixou a banda devido a desentendimentos com Bernard e Stephen, assim o New Order novamente entrou em hiato. Em 2011 a banda retornou a ativa, com Gilbert de volta e Tom Chapman substituindo Hook no baixo.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Discografia:

    EPs:

    1981-1982 (1982)
    60 Miles An Hour Tour EP (2002)
    The Peter Saville Show Soundtrack EP (2003)

    Álbuns de estúdio

    Movement (1981)
    Power, Corruption and Lies (1983)
    Low-Life (1985)
    Brotherhood (1986)
    Technique (1989)
    Republic (1993)
    Get Ready (2001)
    Waiting for the Siren's Call (2005)
    Lost Sirens (2013)

    Compilações

    Substance (1987)
    (the best of) New Order (1994)
    (the rest of) New Order (1995)
    International (2002)
    Retro (2002)
    Singles (2006)
    iTunes Originals - New Order (2007)
    Total: From Joy Division to New Order (2011)

    Comentários: É uma banda que inicialmente foi de certa forma uma continuidade do Joy Division apareceu muito bem nos anos 80 marcando época e influenciando várias outras do cenário eletrônico.

    A minha lista deles ficou dessa forma:

    1° Round and Round

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    2° World - The Price of Love

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    3° Blue Monday

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    4° Fine Time

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    5° Bizarre Love Triangle

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    New Order era uma de minhas bandas prediletas na adolescência. Foi a época em que ouvi Brotherhood, Power, Corruption & Lies e Low-Life em vinil, emprestados de um amigo. Aliás, a coletânea Substance rodou por boa parte da classe antes de voltar ao dono (também pudera, só há jóias ali; continua a ser, mesmo hoje em dia, a melhor introdução ao grupo). Não por acaso, foi o primeiro CD que comprei do New Order (com um disco inteiro a mais que o vinil, contendo lados B, nem precisei pensar muito :dente:).

    Optei por deixar de fora da minha lista alguns dos singles mais emblemáticos ("Blue Monday", "Bizarre Love Triangle", "The Perfect Kiss", "Regret", "Crystal") não por não adorá-los, mas porque estas outras músicas também são igualmente marcantes para mim:

    [TABLE="class: grid"]
    [TR]
    [TD]1[/TD]
    [TD]All Day Long (Brotherhood, 1986)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    O New Order tem algumas baladas maravilhosas, como "Thieves Like Us", "Your Silent Face" ou "Elegia", mas minha favorita é essa faixa de Brotherhood: os solos de guitarra e dos sintetizadores vão se sucedendo, o som adquire contornos quase sinfônicos, desaguando num extenso final que beira o sublime.
    [/TD]
    [/TR]
    [TR]
    [TD]2[/TD]
    [TD]Age of Consent (Power, Corruption & Lies, 1983)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    É uma poderosa faixa de abertura, que sinaliza a mudança que o New Order vinha realizando, deixando o passado do Joy Division para trás e trilhando novos caminhos. Pop rock da mais alta qualidade.
    [/TD]
    [/TR]
    [TR]
    [TD]3[/TD]
    [TD]True Faith (Substance, 1987)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Acho que foi a escolha mais difícil do top 5. Fiquei tentado a colocar "1963" aqui, uma canção que, mesmo sendo lançada como lado B de "True Faith", sempre morou no meu coração. :g: Entretanto, "True Faith" realmente é um single extraordinário, talvez o melhor da carreira do New Order, portanto decidi que merecia um lugar na minha listinha.
    [/TD]
    [/TR]
    [TR]
    [TD]4[/TD]
    [TD]Love Vigilantes (Low-Life, 1985)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Essa é daquelas que gostei instantaneamente, desde a primeira vez que a ouvi. Também, é ultra cativante, desde os primeiros acordes de harmônica até os riffs de guitarra finais.
    [/TD]
    [/TR]
    [TR]
    [TD]5[/TD]
    [TD]Vanishing Point (Technique, 1989)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    As influências da acid house no som de Technique podem tê-lo datado um pouco (caso, por exemplo, de "Fine Time"), mas o álbum consegue transcender isso através das ótimas canções que posssui. É, talvez, o álbum mais equilibrado da banda. "Vanishing Point", em particular, com seu tom melancólico, é um dos destaques do disco.
    [/TD]
    [/TR]
    [/TABLE]
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar