1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Arthur Rimbaud

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Brianstorm, 27 Jan 2011.

  1. Brianstorm

    Brianstorm Usuário

    "Poeta francês (20/10/1854-10/11/1891). Considerado pós-romântico e precursor do surrealismo, é uma das maiores influências da poesia moderna. Jean Nicolas Arthur Rimbaud nasce em Charleville e revela vocação para os versos ainda no colégio. Foge de casa diversas vezes durante a adolescência.
    Muda-se para Paris aos 17 anos, financiado pelo poeta Paul Verlaine, a quem enviara seu Soneto das Vogais (1871). Um ano depois Verlaine deixa a família para viver com Rimbaud em Londres. A tempestuosa relação amorosa entre os dois termina quando Rimbaud é ferido por Verlaine com um tiro no pulso.

    Uma Estação no Inferno (1873) e Iluminações (1886) revelam uma consciência estética nova, uma linguagem libertária, a idéia de que a poesia nasce de uma alquimia do verbo e dos sentidos. Quando termina Iluminações, aos 20 anos, desiste da literatura e retoma a vida errante que o caracterizara na adolescência.

    Comercializa peles e café na Etiópia, alista-se no Exército colonial holandês, para desertar logo depois, trafica armas em Ogaden, vai para o Chipre e para Alexandria. Em 1891 tem a perna amputada, em decorrência de um câncer no joelho. Morre em Marselha, depois de demorada agonia."

    Fonte: http://www.algosobre.com.br/biografias/arthur-rimbaud.html

    O texto da Wikipedia está melhor (e maior): http://pt.wikipedia.org/wiki/Arthur_Rimbaud

    Rimbaud e Jim Morrison: http://whiplash.net/materias/ontheroad/000721-doors.html

    ---

    Acho que é meu primeiro (fiquei muito tempo sem postar) tópico aqui no Meia e logo sobre um autor que eu não li... Uma vergonha. Porém, pesquisei e não vi nenhum tópico sobre ele, mas acredito que alguns aqui já leram. Eu estou bastante interessado em sua obra e pretendo começar a ler hoje mesmo (já já vou passar na biblioteca).
     
  2. Spartaco

    Spartaco James West

    Estou ressuscitando este tópico para lembrar que é imprescindível conhecer a obra de Rimbaud, principalmente a sua poesia.

    E para aqueles que gostam de uma biografia, indico o livro RIMBAUD - A VIDA DUPLA DE UM REBELDE de Edmund White (Cia. das Letras). Eu li e gostei muito.

    Um abraço a todos.
     
  3. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Confesso que nunca consegui apreciar direito a prosa poética dele... Se bem que a prosa poética, de modo geral, nunca desceu muito bem comigo. Vou ver se esse ano tento dar uma lida mais atenciosa tanto na do Rimbaud quanto na do Baudelaire e na do Cruz e Souza.

    De todo modo, do ponto de vista da "poesia poesia" o Rimbaud tem uns poemas que são verdadeiras obras-primas. Só o Barco Bêbado já basta, né? É um dos melhores poemas já escritos em qualquer tempo, não resta a menor sombra de dúvidas. Mas tem também o Os Poetas de Sete Anos e o Memória, que acho lindos também. A
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    exibiu algumas matérias sobre a poesia do Rimbaud, inclusive com uma análise de Os Poetas de Sete Anos. Não pude ler direito; só garimpei mesmo na revistaria, mas pretendo comprar (e com urgência, senão acaba). Não me lembro se eles disponibilizam a tradução... Mas, de todo jeito, o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    disponibiliza a tradução fodástica dele. Fala sério: rimar "lâmpada" com "rampa da" é algo pra poucos.

    O Ferreira Gullar tem três traduções de Rimbaud publicadas esparsamente:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Pelo que li sobre essas traduções, elas não são boas, visto que são textos mais do Gullar que do Rimbaud. Dá pra ver isso nas falhas da escansão do alexandrino etc. Mas eu realmente gosto da tradução dele prO Adormecido no Vale... É também um dos meus poemas preferidos do Rimbaud, em especial pela perfeição dele. Achei que ficou bem bonita a versão do Gullar. O choque do final foi preservado, e essa é a espinha dorsal do poema. Mesmo porque, você pode ter um texto bom, legível, memorável, e ao mesmo tempo uma tradução ruim.

    No
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    dá pra conferir a versão do Ivo Barroso prO Adormecido no Vale. E aqui,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    do site da Topbooks, a versão também do Ivo pro Vagabundagem (gostei muito desse "Poxa vida!").
     
    Última edição: 1 Mai 2013
  4. Spartaco

    Spartaco James West

    Além da biografia acima mencionada, indicaria três livros que, creio eu, são essenciais para conhecer a sua obra:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    POESIA COMPLETA

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    PROSA POETICA

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    CORRESPONDÊNCIA

    Todos os esses livros são da editora Topbooks, sendo que a tradução é de Ivo Barroso, o maior especialista brasileiro em Rimbaud.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    O problema desse Rimbaud Livre é que são só 11 poemas... Claro que tem o Barco Bêbado, e a tradução do Augusto ficou fabulosa; mas acho que, para uma visão completa da obra, a dica do Spartaco continua sendo a melhor: Ivo Barroso é o cara.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    "só" tem 170 livros sobre Rimbaud :)

    P.S.: Na verdade, tinha. Leiam o post do Ivo e entendam. Um ato de uma grandeza admirável.
     
    Última edição: 11 Jul 2013
    • Gostei! Gostei! x 2

Compartilhar