1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Arthur Machen

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Clara, 29 Abr 2012.

  1. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    H.P. Lovecraft escreveu em "O Horror Sobrenatural em Literatura" (da editora Iluminuras):

    Minha curiosidade por novos autores (novos pra mim, bem entendido) é sempre despertada por resenhas ou críticas de pessoas cuja opinião eu respeite ou por indicação de outros autores cuja obra eu admire.

    Foi desta maneira que cheguei a Arthur Machen, através do livro de H.P. Lovecraft.
    Já havia conhecido um outro autor de histórias sobrenaturais através das "dicas" do Lovecraft: Algernon Blackwood, e não me decepcionei nem um pouco, então encontrei esse livro de Arthur Machen mas a experiência não foi tão boa.

    O livro é "O Terror" e essa primeira história (que dá título ao livro) é bem bacana, com um horror que vai crescendo aos poucos, e como se passa durante a Primeira Grande Guerra Mundial, sob um clima de medo e censura, a perplexidade diante dos acontecimentos (pessoas são encontradas mortas de maneiras diversas, estranhas e cruéis) aumenta o pavor cada vez mais.

    Depois dessa história bacana, vem uma série de contos intitulada "Ornamentos em Jade" que, lamento dizer, achei extremamente chata, com histórias muito parecidas em sua chatice.
    Aí vem o posfácio, escrito pelo tradutor da obra, José Antonio Arantes, que consegue a proeza de ser ainda mais chato do que os contos anteriores.
    Esse posfácio fala de outras histórias escritas por Machen que parecem ser muito boas e que me fez perguntar pra mim mesma: porque raios esse cara não traduziu essas histórias em vez desses contos sonolentos?

    Só porque formam um "conjunto supreendente de narrativas praticamente desconhecidas do leitor"?

    Eu nem conhecia Arthur Machen, acho que primeiro deveria conhecer seus textos mais famosos, não?

    Tipo, "A gente branca" (The white people) ou então "O grande deus Pã" (The great god Pan) que Lovecraft descreve assim (deixando os fãs literatura de horror com água na boca):

    (Exatamente o que eu penso sobre os textos de Lovecraft e seus Old Ones! :sim: )

    Mas mesmo nesses contos chatos de que falei, dá pra gente perceber esse "encanto na maneira de contar" que o Lovecraft descreveu.

    Machen chuta bundas em matéria de "criar climas" através da descrição de aromas, cores, montanhas, bosques, prédios e ruínas deixando o leitor na dúvida se o que foi descrito é realidade, sonho, pesadelo ou "viagem" do narrador/personagem.

    De novo Lovecraft em "O Horror Sobrenatural em Literatura":

    Bom, agora é procurar pelos outros textos de Machen publicados em português, que devem ser poucos.
    No site Estante Virtual só encontrei esse livro da Iluminuras, mas imagino que tenha outros, mesmo que sejam em português de Portugal. =/
     

Compartilhar