• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Após decisão do STF, CNBB diz em nota que não reconhece união gay

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Ministros do Supremo reconheceram a união de casais do mesmo sexo.
Entidade religiosa, no entanto, não concorda com 'equiparação à família'.


CNBB divulga nota durante assembleia dos bispos
(Foto: Carolina Iskandarian/ G1)

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nesta quarta-feira (11) uma nota oficial sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu, por unanimidade, na última quinta-feira (5), a união estável entre casais do mesmo sexo como entidade familiar. A CNBB afirma não concordar que essas uniões estáveis sejam “equiparadas à família”. A instituição, porém, diz repudiar todo tipo de discriminação contra pessoas que “sentem atração sexual exclusiva ou predominante pelo mesmo sexo”.

"As uniões estáveis entre pessoas do mesmo sexo recebem agora em nosso país reconhecimento do Estado. Tais uniões não podem ser equiparadas à família, que se fundamenta no consentimento matrimonial, na complementaridade e na reciprocidade entre um homem e uma mulher, abertos à procriação e educação dos filhos. Equiparar as uniões entre pessoas do mesmo sexo à família descaracteriza a sua identidade e ameaça a estabilidade da mesma",
afirma a nota.

A CNBB afirma ainda que é dever do Congresso Nacional propor e votar leis e que cabe ao governo garanti-las.
"Preocupa-nos ver os poderes constituídos ultrapassarem os limites de sua competência, como aconteceu com a recente decisão do Supremo Tribunal Federal. Não é a primeira vez que no Brasil acontecem conflitos dessa natureza que comprometem a ética na política",
diz a nota.

Durante o encontro anual do episcopado em Aparecida, no Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, na semana passada, Dom Anuar Battisti, gaúcho e arcebispo de Maringá (PR), chegou a afirmar que chamar de casamento a união entre homossexuais representa uma “agressão frontal” à família. Para ele, as pessoas estão “institucionalizando a destruição da família”.

Com a mudança, o Supremo cria um precedente que pode ser seguido pelas outras instâncias da Justiça e pela administração pública.

Leia na íntegra a nota divulgada pela CNBB:

“Nós, bispos do Brasil em Assembleia Geral, dos dias 4 a 13 de maio, reunidos na casa da nossa Mãe, Nossa Senhora Aparecida, dirigimo-nos a todos os fiéis e pessoas de boa vontade para reafirmar o princípio da instituição familiar e esclarecer a respeito da união estável entre pessoas do mesmo sexo. Saudamos todas as famílias do nosso país e as encorajamos a viver fiel e alegremente a sua missão. Tão grande é a importância da família, que toda a sociedade tem nela a sua base vital. Por isso é possível fazer do mundo uma grande família.

A diferença sexual é originária e não mero produto de uma opção cultural. O matrimônio natural entre o homem e a mulher bem como a família monogâmica constituem um princípio fundamental do Direito Natural. As Sagradas Escrituras, por sua vez, revelam que Deus criou o homem e a mulher à sua imagem e semelhança e os destinou a ser uma só carne (cf. Gn 1,27; 2,24). Assim, a família é o âmbito adequado para a plena realização humana, o desenvolvimento das diversas gerações e constitui o maior bem das pessoas.

As pessoas que sentem atração sexual exclusiva ou predominante pelo mesmo sexo são merecedoras de respeito e consideração. Repudiamos todo tipo de discriminação e violência que fere sua dignidade de pessoa humana (cf. Catecismo da Igreja Católica, nn. 2357-2358).

As uniões estáveis entre pessoas do mesmo sexo recebem agora em nosso país reconhecimento do Estado. Tais uniões não podem ser equiparadas à família, que se fundamenta no consentimento matrimonial, na complementaridade e na reciprocidade entre um homem e uma mulher, abertos à procriação e educação dos filhos. Equiparar as uniões entre pessoas do mesmo sexo à família descaracteriza a sua identidade e ameaça a estabilidade da mesma. É um fato real que a família é um recurso humano e social incomparável, além de ser também uma grande benfeitora da humanidade. Ela favorece a integração de todas as gerações, dá amparo aos doentes e idosos, socorre os desempregados e pessoas portadoras de deficiência. Portanto têm o direito de ser valorizada e protegida pelo Estado.

É atribuição do Congresso Nacional propor e votar leis, cabendo ao governo garanti-las. Preocupa-nos ver os poderes constituídos ultrapassarem os limites de sua competência, como aconteceu com a recente decisão do Supremo Tribunal Federal. Não é a primeira vez que no Brasil acontecem conflitos dessa natureza que comprometem a ética na política.

A instituição familiar corresponde ao desígnio de Deus e é tão fundamental para a pessoa que o Senhor elevou o Matrimônio à dignidade de Sacramento. Assim, motivados pelo Documento de Aparecida, propomo-nos a renovar o nosso empenho por uma Pastoral Familiar intensa e vigorosa.

Jesus Cristo Ressuscitado, fonte de Vida e Senhor da história, que nasceu, cresceu e viveu na Sagrada Família de Nazaré, pela intercessão da Virgem Maria e de São José, seu esposo, ilumine o povo brasileiro e seus governantes no compromisso pela promoção e defesa da família.”
Fonte
 

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
Mas até aí é o óbvio, né? Estranho seria se um casal gay quisesse casar numa igreja. Afinal de contas, eles (cristãos) seguem a Bíblia, e a Bíblia é contra. Dentro da sua visão, estão certos.
 
Será que são apenas os representantes da bancada evangélica que vivem parados no tempo?
Parados no tempo?

Morfindel, será que é impossível pra você entender que certas doutrinas e todos os dogmas da Igreja são imutáveis, portanto, independem da ação do tempo.

Palmas para a firme decisão da CNBB de não reconhecer essa lei que, apesar de legítima e com bons objetivos, pode ameaçar a integridade da família, institucionaliza sua destruição, como bem dito na nota, e parece atestar que o Estado brasileiro não respeita de fato a família se considera normal esse tipo de união.

Eu apoio a decisão dos nossos bispos, obedeço suas recomendações, acato seus juízos e rezo para que todos os católicos façam o mesmo.

---------------------------------------------------------------------------

Mas falando pela minha consciência, essa lei não parece ferir o princípio da família, ela tem até bons objetivos e a moralidade que a Igreja defende pode não ser a mesma do Estado, por deplorável que isso seja.

Se o católico é fiel à Igreja simplesmente não deixará de acatar tudo isso, por sua própria consciência, independente de milhares de leis que favoreçam o homossexualismo.
 

Kainof

Sr. Raposo
Usuário Premium
Morfindel, será que é impossível pra você entender que certas doutrinas e todos os dogmas da Igreja são imutáveis, portanto, independem da ação do tempo.
Er... Caio, tu sabe que isso não é verdade. A Igreja tenta manter os dogmas imutáveis e os comportamentos sociais defendidos por ela conservados, mas em parte suas doutrinas não resistem ante o avanço ideológico da sociedade. É histórico. Avanço no sentido sucedâneo e não de aprimoramento, veja bem, não quero entrar nesse mérito. O que é uma grande qualidade do catolicismo pra mim.

Mas enfim, é religioso quem quer, é homossexual quem tem coragem. Vive la differénce!
 
Claro, cada um cada um. Eu sei que muitas coisas são adaptáveis, mas nem tudo, não? Ou pelo menos não deveria mudar até um certo ponto.
 

Conan

Cavaleiro Pendragon
Nao vou comentar muito porque to mei sem paciencia para tal, mas vou comentar so o que pensei quando li um trecho desta materia no jornal:

"A instituição, porém, diz repudiar todo tipo de discriminação contra pessoas que “sentem atração sexual exclusiva ou predominante pelo mesmo sexo”."

Tudo bem a igreja ter os dogmas dela, mas eu não sei o que ela entende por discriminação.

Pelo menos parem de "bater" no que são contra e depois tentar ficar tirando o corpo fora para "darem uma de bonzinhos".

Adimitam que a instituição discrima baseado na opção sexual baseado na moral imposta por seus dogmas(na verdade eu nem consigo ver como baseado realmente nos dogams em si).
 
Não, a Igreja não discrimina. Ela é contra o ato sexual sem fins procriativos e isso decorre de uma leitura séria de Gênesis e dos Evangelhos, além das recomendações dos Apóstolos e Papas.
 
Não, a Igreja não discrimina. Ela é contra o ato sexual sem fins procriativos e isso decorre de uma leitura séria de Gênesis e dos Evangelhos, além das recomendações dos Apóstolos e Papas.
Mas Caio... SÉRIO! aqui eu pergunto de novo o que perguntei no outro post:

Se casamento SOMENTE por amor, sem procriação, é pecado, então quem não pode ter filhos não pode casar? Ou pode casar, mas só de faxada, sem consumar??? :sacou: 8-O :eh: :ahn?:
 
Não sei o que a Igreja determina nesses casos, acho que pode haver ato sexual sim, é o que chama-se 'estar aberto à graça de Deus', visto que mialgres realmente podem acontecer. Mas não tenho certeza.
 
Não sei o que a Igreja determina nesses casos, acho que pode haver ato sexual sim, é o que chama-se 'estar aberto à graça de Deus', visto que mialgres realmente podem acontecer. Mas não tenho certeza.
Ixi... já até sei que se eu perguntar para um padre ele vai citar Isabel. To até vendo!!!

E, ao mesmo tempo, é a mesma Igreja que condena inseminação artificial e outros meios alternativos de um casal ter um filho.
Por essas e outras que eu sai da católica ou de qualquer instituição religiosa... é muito contraditório pra mim!!!
 
Porque contraditória? Eu citei uma opinião minha, não sei se isso procede. A inseminação é tolerada sim, mas se for realizada por uma família de dois esposos, homem e mulher. Não se tolera inseminação para se criar uma criança em um ambiente moralmente não-saudável.
 

Roger

HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!
Bem, vou opinar...
Parabens a CNBB! Eu como ateu nao concordo com motivos, como a Aranel colocou bem, mas alguem tem que mostrar seu ponto de vista contra essa " ditadura " quem vem sendo implantada.
Hoje eu não posso falar nada contra um homossexual, pois se o fizer serei taxado de homofobico. Hoje, se eu tomar uma cantada de um homosexual noa posso mandar ele ir pastar, pois estarei sendo homofobico. Não poderei educar meus filhos como quero, pois so taxado de machista.
Meus filhos terao aulas de educação sexual na adolescencia ensinando ou ao menos propagando que eles podem ser homosexuais.
Ta dificil viu. Homosexualismo e uma escolha particular, e nao uma norma a ser colocada, como parece que esta sendo feito.

Claro, e minha opiniao.
 

Conan

Cavaleiro Pendragon
Não, a Igreja não discrimina. Ela é contra o ato sexual sem fins procriativos e isso decorre de uma leitura séria de Gênesis e dos Evangelhos, além das recomendações dos Apóstolos e Papas.
Caio, se a igreja diz que a pessoa pode tranzar pra ter filhos, mas não pode transar meramente pelo parzer pessoal, ela esta fazendo o q? Se ela julga, a partir disto, ela esta fazendo o que? veja que nao estou entrando no merito de se justificar ou não.

Não se tolera inseminação para se criar uma criança em um ambiente moralmente não-saudável.
nao devia começar mas vá lá.

defina a citada moral.

defina o moralmente.

contextualize.

Bem, vou opinar...
Parabens a CNBB! Eu como ateu nao concordo com motivos, como a Aranel colocou bem, mas alguem tem que mostrar seu ponto de vista contra essa " ditadura " quem vem sendo implantada.
Hoje eu não posso falar nada contra um homossexual, pois se o fizer serei taxado de homofobico. Hoje, se eu tomar uma cantada de um homosexual noa posso mandar ele ir pastar, pois estarei sendo homofobico. Não poderei educar meus filhos como quero, pois so taxado de machista.
Meus filhos terao aulas de educação sexual na adolescencia ensinando ou ao menos propagando que eles podem ser homosexuais.
Ta dificil viu. Homosexualismo e uma escolha particular, e nao uma norma a ser colocada, como parece que esta sendo feito.

Claro, e minha opiniao.
Em que momento a lei criada te obriga a ser homossexual? Alem dela garantir os direito exclusivamente das pessoas que OPTAM pelo relacionamento homossexual?

e sim, seus filhos podem ser homossexuais, vai chegar uma idade que vai ser direito e escolha deles. se eles assim quiserem e se isto os fizer feliz

Agora concordo contigo que vc pode falar contra a vontade, e que realmente as pessoas ja chegam na voadora se fala algo contra homossexualismo, mesmo quando é uma coisa absolutamente pessoal, como "não gosto que um cara venha me cantar"...

No meu caso, eu respondo achando mais nada a ver quando vejo alguem falando contra um situação que não lhe diz respeito, como é o caso dos casais gays se casarem!
 
Última edição:
A Igreja condenar o sexo pelo prazer é discriminar? Pelo amor de Deus, Conan, então criticar um político corrupto porque ele rouba é discriminnar os 'pobres' políticos corruptos? Ah, dá licença...

Moral: http://www.veritatis.com.br/doutrina/familia-sociedade/908-sexualidade-no-matrimonio

Esse artigo trata da sexualidade casta no matrimônio e ilustra bem o que pensa a Igreja osbre o que seja um ambeinte saudável para a criação dos filhos.
 
Última edição:
Porque contraditória? Eu citei uma opinião minha, não sei se isso procede. A inseminação é tolerada sim, mas se for realizada por uma família de dois esposos, homem e mulher. Não se tolera inseminação para se criar uma criança em um ambiente moralmente não-saudável.
Não Caio... eu não tava dizendo que vc foi contraditório... eu tava dizendo que tem vários itens que se pode discutir dentro de religião que EU acho contraditório. ["Isso pode, desde que... mas se for assim não..." sascoisas]



Hoje eu não posso falar nada contra um homossexual, pois se o fizer serei taxado de homofobico. Hoje, se eu tomar uma cantada de um homosexual noa posso mandar ele ir pastar, pois estarei sendo homofobico.
Existem várias formas de dizer a mesma coisa, né...

É o mesmo que dizer que se uma mulher feia te cantar você não pode mandá-la pastar. Se fosse bonita, vc não ia mandar pastar, mesmo que não quisesse.

É só dizer numa boa: não vai rolar, sou hetero! Boa sorte na próxima.

Não poderei educar meus filhos como quero, pois so taxado de machista.
Meus filhos terao aulas de educação sexual na adolescencia ensinando ou ao menos propagando que eles podem ser homosexuais.
Tá... se, por algum acaso, você tivesse um filho que nascesse homossexual [como eu disse no outro tpc, ninguém se torna homossexual... a pessoa nasce assim!], o que você faria com ele?

Ta dificil viu. Homosexualismo e uma escolha particular, e nao uma norma a ser colocada, como parece que esta sendo feito.

Claro, e minha opiniao.
Pelo que to percebendo tem muita gente confundindo as coisas... Não é norma. Ninguém vai ser obrigado a ser homo!!! Nem eu ia gostar disso... afinal, eu sou hetero!

A questão é respeito ao próximo!
A pessoa tem o direito de andar na rua sem ser atacado [seja fisicamente ou com palavras] porque alguém não gosta do estilo de vida PRIVADA que ela leva.
É o mesmo que dizer que deve-se ter direito de atacar alguém porque não gosta da roupa que ela veste, ou da cor da pele e por aí vai...
 

Roger

HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!
Em que momento a lei criada te obriga a ser homossexual? Alem dela garantir os direito exclusivamente das pessoas que OPTAM pelo relacionamento homossexual?

e sim, seus filhos podem ser homossexuais, vai chegar uma idade que vai ser direito e escolha deles. se eles assim quiserem e se isto so fizer feliz
Existem homossexuais desde q o mundo e mundo meu caro amigo! Eles sempre existiram.
O q sou contra e toda essa divulgação e toda essa insistencia no assunto.
eu sempre acreditei em influencia de meio. Ou você acha q essa moda de ser homo ou mesmo bi entra adolescentes e reflexo de homossexualidade reprimida? Acredito q boa parte seja apenas moda! Do tipo, ja que falam tanto, vou experimentar pra saber como é....
 

Conan

Cavaleiro Pendragon
A Igreja condenar o sexo pelo prazer é discriminar? Pelo amor de Deus, Conan, então criticar um político corrupto porque ele rouba é discriminnar os 'pobres' políticos corruptos? Ah, dá licença...

Moral: http://www.veritatis.com.br/doutrina/familia-sociedade/908-sexualidade-no-matrimonio

Esse artigo trata da sexualidade casta no matrimônio e ilustra bem o que pensa a Igreja osbre o que seja um ambeinte saudável para a criação dos filhos.
Sim é discriminar.

discriminação
(latim discriminatio, -onis, separação)
s. f.
1. Acto! ou efeito de discriminar. = distinção
2. Acto! de colocar algo ou alguém de parte.
3. Tratamento desigual ou injusto dado a uma pessoa ou grupo, com base em preconceitos de alguma ordem, nomeadamente sexual, religioso, étnico, etc.

E me expressei mal, nao era bem artigo da igreja que estava me referindo, o que que vc, caio paganus, indepedente(ta, codepedendte) acha que carazteriza moral.

as pessoas tem a tendencia de ler o termo pelo seu conceito perjorativo, como o pré-conceito

O q sou contra e toda essa divulgação e toda essa insistencia no assunto.
Eu ate consigo entender seu ponto, eu sou um por exemplo que acho passeata pelo orgulho gay(pra exemplificar) ja virou carnaval(embora seja se eles assim quiserem, deixa eles, embora eu acho que certas coisas mais prejudicam a imagem do que ajudam)

Mas esta divulgação e insistencia, é porque AINDA vivemos numa sociedade muito preconceituosa e descriminatoria.
Pelo menos boa parte dela é.
Pra fazer um paralelo, eu odeio quem usa camisa 100% negro, e acho meio absurdo a questão das cotas raciais, mas o racismo existe no Brasil, é um assunto sério, e tem de ser tratado tambem.
No caso da lei citada, se trata meramente de um direito consticional voltado para resguardo do parceiro.
E, tambem, é uma vitoria sim no sentido da sociedade aceitar mais os dois como um verdadeiro casal, coisa que eles são!

eu sempre acreditei em influencia de meio. Ou você acha q essa moda de ser homo ou mesmo bi entra adolescentes e reflexo de homossexualidade reprimida? Acredito q boa parte seja apenas moda! Do tipo, ja que falam tanto, vou experimentar pra saber como é....
Outa parte que concordo contigo até certo ponto, muita coisa caiu em moda, MUITA coisa esta sendo banalizada(ate mesmo como consequencia de se tentar tornar como uma situação normal), o adolecente esta sendo muito bombardeado com os conceitos da liberdade de escolha mas de uma maneira ate meio segregadora para quem não seguir esta escolha(exagerando um tantim as coisas), mas isto é um problema GERAL DA MIDIA.

Eu não acho que seja um favorecimento do homossexual em detrimento da opinião heterossexual. Eu vejo como UMA BANALIZAÇÃO GERAL DOS VALORES HUMANOS. E quando digfo valores, digo coisas mais basicas e universais como o Amor mesmo.

Vc fala da midialização da questão homossexual.

Vc ja parou pra ver como a midia trata a relação heterrosexxual??? A começar por com a midia tratando a mulher como um pedaço de carne???

O que eu não acho é que a bandeira do abuso da luta contra a discriminação possa ser levantada para uso contra a parte desta luta que é valida para a sociedade!
Se serve pra levantar questões como as que estamos falando, que realmente eu acho que procedem e também devem ser debatidas pela sociedade, tudo bem, mas de se separar as coisas também

Edit: Desculpem pelo post estar extremamente mal escrito
 
Última edição:
Existem homossexuais desde q o mundo e mundo meu caro amigo! Eles sempre existiram.
O q sou contra e toda essa divulgação e toda essa insistencia no assunto.
eu sempre acreditei em influencia de meio. Ou você acha q essa moda de ser homo ou mesmo bi entra adolescentes e reflexo de homossexualidade reprimida? Acredito q boa parte seja apenas moda! Do tipo, ja que falam tanto, vou experimentar pra saber como é....
Ah, mas aí é caso de ALIENAÇÃO... eu até lembro de ter comentado isso em algum tpc por aí.
Aí é mais questão da educação que esse adolescente teve em casa do que dos amigos.
Sabe como é: truque jedi só funciona em mentes fracas ;)
E, de qualquer forma, nesse caso experimentar não vai fazer mal... se ele não gostar não vai tentar de novo, ué...

Agora o homossexual verdadeiro é aquele que sempre se sentiu estranho, que sabe desde criança que é diferente...
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo