1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Após deboche, Band vai demitir repórter do “Brasil Urgente”

Tópico em 'TV' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 23 Mai 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Após repercussão negativa nas redes sociais e ação de autoridades, a Band pretende demitir a repórter Mirella Cunha, do programa “Brasil Urgente Bahia”.

    O vídeo de uma reportagem feita por Mirella, dias atrás, com um rapaz suspeito de crime sexual, causou indignação geral. Durante a matéria “Chororô na delegacia: acusado de estupro alega inocência”, feita dentro da 12ª Delegacia de Itapoã, em Salvador (BA), a jornalista acusa o jovem de ter tentado estuprar uma pessoa e faz piadas com o fato de o detido ter confundido exame de corpo delito com exame de próstata, além de debochar dos erros de português do acusado.

    O vídeo da reportagem com os deboches caiu internet e já foi muito acessado.

    A coordenação do Núcleo Criminal do Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA) apresentou na quarta-feira (23) representação pedindo a adoção de medidas cabíveis contra a repórter da Band. O órgão pretende apurar se houve violação dos direitos constitucionais do entrevistado.

    O blog apurou que a Band suspendeu a funcionária por tempo indeterminado e pretende demiti-la. O mesmo deverá ocorrer com outros eventuais responsáveis pela reportagem ter sido levada ao ar na afiliada bahiana da emissora.

    A rede diz repudiar a atitude da jornalista.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 5
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    A Band e outras emissoras deviam é tomar vergonha na cara e "demitir" é esse tipo de jornalismo inescrupuloso de suas grades. A dita cuja aí estava era fazendo o jogo do patrão, cumprindo à risca o que eles (e, infelizmente seu público) queriam ver NA TELA. Só que ela "passou dos limites", então eles têm que dar uma satisfação para o público "indignado" com essa violação dos direitos humanos, né? Sua demissão é merecida, mas ela vai servir apenas de bode expiatório, desviando o foco de cima dos principais rsponsáveis. Enquanto isso, Datena, Família Saad et caterva vão continuar distraindo quem assiste esse tipo de telejornal (?!) e enchendo as burras de dinheiro.
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 4
    • Gostei! Gostei! x 3
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu também olhei o video com atenção e assino embaixo o que você postou.

    É só ver que no gerador de caracteres que aparece no canto inferior da tela com os dizeres "chororô na delegacia" ali no post do Morfs, pra mim por menor que seja, só isso já soa como um deboche, independente do que a repórter viria a dizer na matéria.

    A Band nessa brincadeira faz a sua "queima de bruxa na fogueira" pra amenizar, mas esse jornalismo popularesco de baixa cotegoria infelizmente continuará lá firme e forte.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    O buraco é mais embaixo né?
    O Jeffdonizetti falou muito bem.
    Essa é a linha do programa. Desde que ela foi contratada, em todas as reuniões de pauta e quando o editor mandou ela ir entrevistar o cara a instrução era para pegar pesado. Se ela não fizesse isso seria taxado de frouxa.
    Se ela não trouxesse material suculento o suficiente, eventuamente seria demitida.
    "A rede diz repudiar a atitude da jornalista". Não senhor. A rede repudia o fato de que essa em particular caiu na boca do povo e gerou críticas.
    Vão esperar a poeira baixar e voltar com as mesmas práticas.
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 2
  6. General Artigas

    General Artigas Não tá morto quem peleia

    Qualquer um que for ver vídeos de alguns programas jornalísticos do nordeste vai ver que esse É o padrão.
    Pegam um infeliz qualquer e "descascam" o sujeito até não poder mais. A repórter fez uma cagada homérica quando, não tendo mais o que perguntar, ficou insistindo na ignorância do sujeito, mas ela não fez tudo sozinha, provavelmente haveria um produtor com ela, por que ele não interrompeu?

    Vão pegar a guria, mandar pra rua, correndo risco de ser processada pelo ministério público que não tem nada melhor pra fazer do que ver telejornal de bosta, sendo esculachada por um bando de desocupados que prefere falar mal de uma repórter incompetente do que protestar contra os políticos que roubam o povo na cara dura, e a emissora ficará no "bem bom".
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Os telejornais popularescos dos anos 90 (Aqui & Agora, 190 Urgente, etc) que foram "os pais" desses que passam hoje eram bem mais toscos, bem piores, chegando em vários momentos a abusar muito mais das provocações e tiradas preconceituosas e nem por isso ninguém era demitido.

    Conforme mencionado lá no primeiro post do Morfindel, se houve muita repercussão negativa nas redes sociais, tomara que não caia no esquecimento e haja sempre mais até chegar a um ponto de ninguém mais dar audiência pra essas porcarias e assim as emissoras criarem vergonha na cara e voltar a se dedicar a um jornalismo sério de verdade.
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
  8. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Deprimente o nível de arrogância e prepotência dessa pseudo-jornalista.
    Não entro no mérito se o sujeito é ou não estuprador. Isso a justiça vai dizer (e pelo que parece, a tal pseudo-repórter se esqueceu do "inocente até que se prove o contrário", tomando para si o papel de condenar o suspeito). Até porque a "reportagem" focou tanto em humilhar o cara e sequer se lembrou de apresentar os pormenores do caso.
    Mas, velho, fazer chacota com a ignorância do cara é o fim. Sim, porque todos vivemos numa sociedade justa, que promove iguais condições de estudo para todos... onde só não estuda quem não quer, como o caso desse rapaz aí.
    São responsáveis a repórter, a produção, a emissora e o delegado que permitiu essa encenação...

    O cara confessou ter roubado, e deve responder por isso. Mas já pararam pra pensar se é provado que ele realmente não estuprou a moça? Até lá ele pode apanhar ou mesmo ser morto na cadeia, a família sofrer e ser hostilizada com isso, dentre outras coisas.

    PS: mas se por outro lado ficar provado que ele estuprou ou tentou estuprar, eu quero mais é que ele se ferre de todas as maneiras possíveis.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    chamar isso jornalismo... é até uma falta de respeito com esta classe que tem profissionários sérios... e essa forma de fazer reportagem é coisa de um amadorismo terrivel.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  10. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Humilhar um pobre coitado é fácil, difícil é fazer o que o CQC faz, ir lá nos grandes e fazer pergunta difícil. Quero ver esse monte de pseudo-repórter desse nível ir entrevistar o Cachoeira, o Sarney e os outros grandes.
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar