1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Aos 72 anos, morre Orestes Quércia, ex-governador de SP

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Fúria da cidade, 24 Dez 2010.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Morre Orestes Quércia, ex-governador de São Paulo


    Político lutava há dez anos contra câncer na próstata

    Aos 72 anos, morreu na manhã desta sexta-feira o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia. A informação é do Hospital Sírio Libanês, onde o político estava internado para tratar de um câncer na próstata.

    O tumor foi diagnosticado no início de setembro. O câncer de próstata havia sido tratado há mais de dez anos. Segundo o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , o peemedebista desistiu de sua candidatura ao Senado para tratar a doença.

    Trajetória política

    Orestes Quércia nasceu em Pedregulho, no interior de São Paulo, em 18 de agosto de 1938. Foi vereador, deputado estadual, senador, vice-governador e governador do Estado de São Paulo. Construiu a maior parte de sua trajetória política dentro do PMDB, algumas vezes em oposição aos rumos da direção nacional do partido.

    Quércia viveu com a família parte da infância nas cidades de Franca e de Campinas. Foi em Campinas, quando ainda era adolescente, que deu os primeiros passos na política estudantil, envolvendo-se no grêmio da Escola Normal Livre. Nesse mesmo período, trabalhou como repórter do “Diário do Povo”.

    Escolheu cursar direito na Faculdade de Direito da Universidade Católica de Campinas. Na faculdade coordenou o jornal do centro acadêmico. Trabalhou como locutor entre 1959 e 1963 nas rádios Cultura e Brasil, além de trabalhar no “Jornal de Campinas” e na sucursal do jornal “Última Hora”.

    Começou na política em 1963, quando foi eleito vereador em Campinas pelo Partido Libertador. Filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) após o Ato Institucional nº 2. Pelo MDB, em 1966, foi eleito deputado estadual. Voltou para Campinas em 1969 para assumir a prefeitura da cidade.

    Nas décadas de 70 e 80, Quércia tornou-se um dos políticos mais influentes no estado conquistando apoio de políticos do interior. Em novembro de 1974, venceu a disputa ao Senado. Em setembro de 1979, apresentou proposta de emenda constitucional convocando uma assembleia nacional constituinte. Em Campinas, no mesmo ano, fundou o “Jornal Hoje”, publicação posteriormente incorporada ao “Diário do Povo”.

    Já no PMDB, em 1982, foi eleito vice-governador na chapa de André Franco Montoro. Em novembro de 1986, derrotou Paulo Maluf na disputa pelo governo do estado. Após a série de vitórias nas urnas que teve seu ápice no governo do estado, o peemedebista não venceu nenhuma outra eleição. Concorreu à Presidência da República em 1994, mas ficou em quarto lugar. Em 1998, tentou voltar ao governo de São Paulo, mas recebeu apenas 4,3% dos votos válidos.

    No governo paulista, Quércia investiu na reforma de estradas, construiu o Memorial da América Latina e criou a Secretaria do Menor. O político também atuou como empresário nos ramos imobiliário e de comunicação, além de investir no setor agropecuário. Após deixar o cargo de governador, Quércia foi presidente nacional do PMDB entre 1991 e 1993.

    Em 2010, chegou a lançar candidatura ao Senado. Enquanto o seu partido articulou uma aliança para a eleição de Dilma Rousseff, Quércia e o PMDB paulista ratificaram o apoio já estabelecido ao PSDB, que lançou José Serra como candidato. Em setembro, o peemedebista anunciou, por meio de carta, a desistência da candidatura.

    O motivo da desistência foi o diagnóstico do retorno de um tumor de próstata que havia sido tratado há mais de 10 anos. “Entendo que essa atitude, nesse momento, apesar de difícil, é a mais correta a bem dos interesses da Coligação, do meu Partido, do meu estado e meu interesse em recuperar minha saúde", diz Quércia na carta. Após a o diagnóstico, Quércia começou o tratamento com sessões de quimioterapia e ficou internado 36 dias, entre agosto e outubro.
     
  2. Nagato_the_Witch

    Nagato_the_Witch It's treason...them

    UALA
    eu aki ouvindo a Marcha Imperial e vejo isso...
    Berm,se ele tinha uma doença dessa,era meio díficil sobreviver mesmo.E o pior é que eu gostava um tikito de nada do cara..
    Bom,que o deus o tenha em bom lugar ^^
    (Volatando Á marcha imperial ... tantantan,tantantan tan-tan-tan)
     
    Última edição: 24 Dez 2010
  3. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Poxa, ele era campeão de truco em São Paulo. Um grande jogador se vai...
     
  4. Nagato_the_Witch

    Nagato_the_Witch It's treason...them

    PROFUNDO,Neithan,PROFUNDO como uma colher de chá.^^
     
  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Na minha opinião.

    Como governador até que ele foi bem. Na região onde moro, a implantação do troleibus do ABC foi a maior obra dele.

    O Quércia só não teve uma sequência politica mais grandiosa porque seu sucessor indicado por ele, o Fleury foi uma bosta de governador e isso queimou feio o filme dele nos anos seguintes. Tenho certeza que não fosse por isso poderia ter disputado a presidência com boas chances.

    O PMDB perde uma grande líderança pois ele tem toda uma história construida neste partido. Vamos ver qual será o rumo do partido pós-Quercia daqui pra frente.
     
  6. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Isso e também as inúmeras denúncias de corrupção/enriquecimento ilícito contra ele né, que aumentou demais a rejeição do nome do Quércia junto à população.

    Agora é ver como o diretório do PMDB em São Paulo vai se comportar, já que na esfera Federal, o partido está com o governo, e no estadual, é, pelo menos até agora, oposição.
     
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    De fato ele já foi muito comparado ao Maluf por isso. Ser do tipo "rouba mas faz"
     
  8. Tek

    Tek Girls tend not to like me

    Políticos vão para o Céu? :think:

    E ele foi um homem mau na época da Ditadura, não foi?

    Não fico triste por ele. Só acho meio triste pra família que ele tenha morrido na véspera de Natal.
     
  9. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Arquivos Anexados:

    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
  10. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Quércia foi o mais jovem Senador da história da política brasileira.
    Como disse Geraldo Alckmin:
    "Sai da vida para entrar na história..."
    será que viu isso em algum lugar?


    No mas, não peguei nada do governo dele, mas o via sempre dentro da política, e não nego que tinha de fato a intenção de votar nele esse ano. Acho que foi uma perda sim.
     
  11. pelego

    pelego Usuário

    Sei que esse comentário é totalmente inútil, mas eu me lembro muito bem quando ele se candidatou em 2004, eu lembro do comitê dele na minha cidade e lembro também que os santinhos dele eram os mais disputados porque até então eram os mais bonitos mesmo (nao que ele fosse bonito ou feio mas eram bem feitos aqueles santinhos).

    Mas foi sim uma grande perda, basta olhar a trajetória do político que fez sua base eleitoral no interior de SP e acabou governador e sem manchas no curriculo.
     

Compartilhar