1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Autor da Semana Antoine de Saint-Exupéry

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 7 Fev 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Antoine de Saint-Exupéry

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Biografia

    Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry (29 de junho de 1900, Lyon - 31 de julho de 1944, Mar Mediterrâneo) foi um escritor, ilustrador e piloto da Segunda Guerra Mundial, terceiro filho do conde Jean Saint-Exupéry e da condessa Marie Foscolombe.

    Apaixonado desde a infância pela mecânica, estudou a princípio no colégio jesuíta de Notre-Dame de Saint-Corix, em Mans, de 1909 a 1914. Neste ano da Primeira Guerra Mundial, juntamente com seu irmão François, transfere-se para o colégio dos Maristas, em Friburgo, na Suíça, onde permanece até 1917. Quatro anos mais tarde, em abril de 1921, Antoine inicia o serviço militar no 2º Regimento de Aviação de Estrasburgo, depois de reprovado nos exames para admissão da Escola Naval.

    A 17 de junho, obtém em Rabat, para onde fora mandado, o brevê de piloto civil. No ano seguinte, 1922, já é piloto militar brevetado, com o posto de subtenente da reserva. Em 1926, recomendado por amigo, o Abade Sudour, é admitido na Sociedade Latécoère de Aviação, onde começa então sua carreira como piloto de linha, voando entre Toulouse, Casablanca e Dacar, na mesma equipe dos pioneiros Vacher, Mermoz, Guillaumet e outros. Foi por essa época, quando chefiou o posto de Cap Juby, que os mouros lhe deram o cognome de senhor das areias.

    Faleceu durante uma missão de reconhecimento sobre Grenoble e Annecy. Recentemente, o alemão Horst Rippert assumiu ser o autor dos tiros responsáveis pela queda do avião e disse ter lamentado a morte de Saint-Exupéry. Em 3 de novembro, em homenagem póstuma, recebeu as maiores honras do exército. Em 2004, os destroços do avião que pilotava foram achados a poucos quilômetros da costa de Marselha. Seu corpo jamais foi encontrado.

    Obra

    Suas obras são caracterizadas por alguns elementos como a aviação e a guerra. Também escreveu artigos para várias revistas e jornais da França e outros países, sobre muitos assuntos, como a guerra civil espanhola e a ocupação alemã da França.

    Destaca-se O pequeno príncipe (O Principezinho, em Portugal) (1943), romance de grande sucesso de Saint-Exupéry. Foi escrito durante o exílio nos Estados Unidos, quando teria feito visitas ao Recife.

    O Pequeno Príncipe pode parecer simples, porém apresenta personagens plenos de simbolismos: o rei, o contador, o geógrafo, a raposa, a rosa, o adulto solitário e a serpente, entre outros. O personagem principal vivia sozinho num planeta do tamanho de uma casa que tinha três vulcões, dois ativos e um extinto. Tinha também uma flor, uma formosa flor de grande beleza e igual orgulho. Foi o orgulho da rosa que arruinou a tranqüilidade do mundo do pequeno príncipe e o levou a começar uma viagem que o trouxe finalmente à Terra, onde encontrou diversos personagens a partir dos quais conseguiu repensar o que é realmente importante na vida.

    O romance mostra uma profunda mudança de valores, e sugere ao leitor o quão equivocada pode ser nossos julgamentos, e como eles podem nos levar à solidão. O livro leva a reflexão sobre a maneira nos tornamos adultos, entregues às preocupações diárias, e esquecidos da criança que fomos e somos.



    Citações sobre O Pequeno Príncipe

    Embora leve a fama de ser “leitura de miss”, O Pequeno Príncipe já foi elogiado por importantes críticos e filósofos. Veja o que eles disseram sobre Saint-Exupéry:

    MARTIN HEIDEGGER

    JEAN-PAUL SARTRE

    ANDRÉ GIDE

    RAYMOND ARON

    Citações

    "Os homens compram tudo pronto nas lojas... Mas como não há lojas de amigos, os homens não têm amigos."

    "As pessoas crescidas têm sempre necessidade de explicações... Nunca compreendem nada sozinhas e é fatigante para as crianças estarem sempre a dar explicações."

    "Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção."

    "Conhecer não é demonstrar nem explicar, é aceder à visão."

    "Todas as grandes personagens começaram por serem crianças, mas poucas se recordam disso."

    "Se queres compreender a palavra 'felicidade', indispensável se torna entendê-la como recompensa e não como fim."


    Livros

    § L'Aviateur (O aviador) - 1926
    § Courrier sud (Correio do Sul) - 1929
    § Vol de nuit (Vôo Noturno) - 1931
    § Terre des hommes (Terra dos Homens) - 1939
    § Pilote de guerre (Piloto de Guerra) - 1942
    § Le Petit Prince (O Pequeno Príncipe ou O Principezinho) - 1943
    § Lettre à un otage - 1943/1944

    Póstumos

    § Citadelle - 1948
    § Lettres de jeunesse - 1953
    § Carnets - 1953
    § Lettres à sa mère - 1955
    § Écrits de guerre - 1982
    § Manon, danseuse – 2007

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    "Em tudo na vida a perfeição é finalmente atingida, não quando nada mais existe para acrescentar, mas quando não há mais nada para retirar."​

    Fontes

    <
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    >
    <
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    >
    <
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    >
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 6
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Vou copiar um post meu do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    sobre o Pequeno Príncipe. Acho que foi um dos melhores posts meus por aqui por se tratar do livro que é provavelmente o meu preferido:

    Talvez seja uma opinião clichê mas eu não me importo não. Esse é um autor quase tão importante pra mim quanto Dickens ou Dostoievski.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Não sei o que falar sobre o autor. Assumo que pouco sabia dele fora do P.P.

    Do livro tenho as lembranças da infância, os aprendizados da juventude e agora a paixão da maturidade.
    Ele me fascina a cada nova leitura.

    É tão apaixonante que não há uma palavra certa para descrever.
    _____________________________

    Excelente tópico morfs, foi bem interessante ler a biografia e aprender um pouco mais.
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar