1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Antiga base militar inglesa se transforma em menor país do mundo; Veja fotos

Tópico em 'Planeta Bizarro? Estranhices? Bizonhices?' iniciado por Fúria da cidade, 24 Set 2014.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)




    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Construída de aço e concreto, a antiga plataforma funcionou como uma base militar avançada da marinha inglesa durante a 2ª Guerra Mundial - Foto: Ryan Lackey

    Quem nunca sonhou em ter o próprio país? O britânico Paddy Roy Bates resolveu o problema e criou sua pátria, além de uma briga internacional. Se fundar a própria nação já não era o bastante, ele se autodeclarou rei e ainda deu títulos de nobreza a toda a família. Localizada a cerca de 10 quilômetros de distância da região de Suff Olk, na Inglaterra, a antiga plataforma militar fica no Oceano Atlântico e é considerada a menor nação do mundo.

    Em 1966, o ex-combatente da 2ª Guerra Mundial decidiu fundar uma rádio pirata, mas o governo inglês passou a persegui-lo. Para fugir, Bates se mudou para uma antiga plataforma militar inglesa, porém foi desalojado. Contudo, o futuro rei de Sealand não desistiu e rumou para outra plataforma abandonada, mas desta vez em águas internacionais. O governo britânico tentou de novo expulsá-lo, mas neste caso a justiça do país deu ganho de causa a Bates.

    Com a vitória nos tribunais, ele decidiu dar um passo maior e fundar seu próprio país dentro da base "Rough Towers", em 1966. Após quase um ano da criação do Estado, em 2 de setembro de 1967, Bates convidou todos os amigos para uma festa em sua nova nação e os surpreendeu ao se autoproclamar Rei de Sealand. Ele também deu títulos de nobreza a sua esposa e filhos. No mesmo dia, o novo rei também apresentou a bandeira e o brasão oficial do país com o lema "E mare, libertas" (do mar, a liberdade, em português). Porém, um país soberano necessita de uma moeda própria, Constituição, além de passaportes. Em 1975, ele resolveu estes problemas e apresentou aos habitantes suas novas leis, documentos e moedas.

    Até meados de 1978, Sealand era desconhecida do grande público, porém um golpe político colocou o país no noticiário internacional. Durante uma "visita oficial" da Família Real à Inglaterra, piratas holandeses e alemães tomaram o poder da ilha e fizeram o príncipe Michael, filho do monarca, de refém. Após negociações internacionais com diplomatas europeus, o príncipe foi libertado e a plataforma voltou a ser governada por Bates.

    Turismo
    A economia do país gira em torno do turismo e da venda de títulos de nobreza. Para arrecadar dinheiro, Sealand vende aos habitantes de outras nações títulos de nobreza como Lord, Cavaleiro, Conde e até endereços de e-mail do país. Outra fatia importante do PIB de US$ 600 mil de Sealand vem dos turistas que chegam de helicóptero para conhecerem o país que fica numa antiga base militar inglesa. Os voos partem do sudeste da Inglaterra e tem duração de aproximadamente 30 minutos.

    Sealand
    Construída de aço e concreto, a antiga plataforma funcionou como uma base militar avançada da marinha inglesa durante a 2ª Guerra Mundial, porém foi abandonada após o fim do conflito. Entre as justificativas do governo britânico para o abandono do local está a dificuldade de acesso a construção. Até os dias atuais este problema persiste, pois devido as fortes correntezas que existem na região é quase impossível desembarcar na plataforma de barco ou navio. A única forma segura de chegar a Sealand é de helicóptero.

    O país que possui apenas 550 m² e cerca de 30 habitantes não é reconhecido oficialmente pela Organização das Nações Unidas (ONU), porém em sua página oficial afirma que a Alemanha e o Reino Unido o reconhecem. A afirmação é feita embasada no fato de ambos os países terem enviado diplomatas para solucionarem a crise de 1978 e com isso, reconheceram Sealand como uma nação soberana. O atual monarca do país é Michel Bates, filho do Rei Paddy Bates que faleceu em 9 de outubro de 2012, aos 91 anos.

    Serviço
    Principado de Sealand
    Capital:
    Cidade de Sealand
    Governo: Monarquia constitucional
    Monarca: Michael Bates
    Moeda: Dólar de Sealand (o valor é atrelado ao dólar norte-americano)

    Confira fotos do menor país do mundo, o Principado de Sealand

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Localizada a cerca de 10 quilômetros de distância da região de Suff Olk, na Inglaterra, a antiga plataforma militar fica no Oceano Atlântico e é considerada a menor nação do mundo - Foto: Ryan Lackey
    .
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O país que possui apenas 550 m² e cerca de 30 habitantes não é reconhecido oficialmente pela Organização das Nações Unidas (ONU) - Foto: Ryan Lackey


    .
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    A economia do país gira em torno do turismo e da venda de títulos de nobreza - Foto: Ryan Lackey


    .
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Quem nunca sonhou em ter o próprio país? O britânico Paddy Roy Bates resolveu o problema e criou sua pátria - Foto: Ryan Lackey


    .
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Vista interna da sala do DataCenter de Sealand - Foto: Ryan Lackey


    .
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Sealand é abastecida 100% com produtos importados - Foto: Ryan Lackey


    .
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Até meados de 1978, Sealand era desconhecida do grande público, porém um golpe político colocou o país no noticiário internacional - Foto: Ryan Lackey


    .
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Em 1966, o ex-combatente da 2ª Guerra Mundial, Paddy Roy Bates, decidiu fundar uma rádio pirata, mas o governo inglês passou a persegui-lo. Ao final da história, ele criou o menor país do mundo - Foto: Ryan Lackey

    --------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Apesar de ter uma boa e ampla vista do mar, parece que o metal da plataforma já tá bem corroído por baixo e precisando manutenção.
     
  2. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    É, o país é bem frágil. Sem contar que um embargo de algumas semanas mata todos os habitantes de fome.
     

Compartilhar