1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Anticoncepcional masculino, direitos iguais?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Vini- O, 9 Mar 2012.

?

Você é a favor do anticoncepcional masculino?

Enquete fechada 22 Jul 2013.
  1. Sim, o homem faz o que quer com o esperma

    14 voto(s)
    100,0%
  2. Não, a mulher é a responsável por decidir quando engravidar

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Vini- O

    Vini- O Usuário

    Estava em outro tópico, e me falaram de direitos iguais entre homens e mulheres, por isso gostaria de levantar um questionamento.

    Porque o anticoncepcional masculino, a base de algodão, 100% natural, descoberto por um brasileiro, que é vendido na china, custaria menos de 15 reais, FUNCIONA, e não é vendido no Brasil!?

    FEMINISTAS! Sim, esse é o "motivo" oficial, mas calma, não julgo a culpa só das mulheres, sei que tem muita coisa a mais.

    Abaixo vou postar uma matéria, e um vídeo, vale a pena ler e ver, mas se fizer um dois dois já ta bom.

    <br>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    "Um dos maiores acontecimentos científicos da humanidade pode já estar concretizado, mas parado desde 1999 ante a falta de autorização do Ministério da Saúde, trata-se do NOFERTIL.
    Uma pílula anticoncepcional masculina que segundo informes preliminares custaria em 1999 o preço de meros R$10,00 o frasco com 40 comprimidos, mesmo atualizados seria um preço acessível.
    Os efeitos contraceptivos foram descobertos pelo professor Elsimar Coutinho, do Centro de Reprodução Humana da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFB) e a proposta do lançamento da pílula ocorreu no Congresso Mundial de Contracepção realizado em Salvador, na Bahia.
    O professor Coutinho esclarece que essa pílula é utilizada na China, onde teve mais de 200 estudos publicados, também passou por uma montanha de estudos, mesmo assim no Brasil o Ministério da Saúde não a libera, sem dar os motivos.Um dos maiores acontecimentos científicos da humanidade pode já estar concretizado, mas parado desde 1999 ante a falta de autorização do Ministério da Saúde, trata-se do NOFERTIL.

    O NOFERTIL é a primeira pílula anticoncepcional masculina não hormonal existente no mundo, um medicamento feito a partir do GOSSIPOL, uma substância natural extraída da semente do algodão (um produto extremamente barato) que desativa a enzima responsável pelo amadurecimento dos espermatozóides.
    Essa pílula não interfere na produção de testosterona, ou seja, o homem vai continuar sexualmente ativo. Esse aspecto foi o mais importante no começo dos estudos, diz o professor Coutinho.
    E, mais, basta parar de usar essa pílula que cerca de três meses depois o homem volta a poder procriador.
    O pedido de registro para comercialização desse medicamento no Ministério da Saúde foi feito pelo laboratório Hebron, de Caruru, Pernambuco, pois não houve interesse por parte dos grandes laboratórios ante o baixo custo do medicamento e consequente pouca lucratividade que ofereceria.
    Mas, não foi só essa barreira que o medicamento encontrou.
    O professor Elsimar Coutinho relata que em Budapeste, no Congresso Mundial de População, foi rechaçado pelo movimento feminista mundial ao apresentar essa pílula.
    Expôs o professor que a alegação das feministas é que querem que a mulher seja a única a ter o controle de natalidade, quando desejarem ter filhos simplesmente elas param de tomar a pílula e engravidam.
    O professor ainda informa que teve que sair do Congresso pelos fundos.
    É repugnante saber que isso ocorre. É necessário daqui para frente empenharmos num forte movimento popular, incansável e por prazo indeterminado, até que o Ministério da Saúde atenda aos reclamos masculinos, dando ao homem a possibilidade de uso de uma pílula anticoncepcional.
    As camisinhas, como todos sabem, apesar de ter também a finalidade de evitar doenças, não raro se rompem e por isso não são seguras para evitar gravidez. Há, ainda, situações que o uso da camisinha não é do interesse, como entre casais que firmaram relacionamento definitivo ou muitas hipóteses que descabem discutir.
    Existem, ainda, as parceiras que dizem tomar pílulas, sem o fazer, colocando o parceiro numa emboscada, fato bem comum.
    Caros leitores, a mobilização total é necessária. Uma mobilização empenhada e permanente, de corpo e alma. Peço sua ajuda. Toda ajuda que puder oferecer.
    Comece enviando um e-mail ao Ministério da Saúde –[email protected] – pedindo providências. Se quiser, utilize o texto abaixo:
    “Solicito a análise do registro e liberação do NOFERTIL, medicamento descoberto pelo professor Elsimar Coutinho, do Centro de Reprodução Humana da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFB), assim como de qualquer outro medicamento em pílula útil na contracepção a ser exercida pelo sexo masculino”.
    Proponho ainda aos blogs para redigirmos um manifesto para uso nacional e divulgá-lo por meio de e-mails/correntes e distribuição de panfletagem impressa nas principais capitais ou cidades do país na véspera e no Dia do Homem – 15 de Julho.
    A vantagem da data comemorativa é que ela em si já é um chamativo da imprensa, aí fica com cada um a capacidade de atraí-la e conseguir repercussão. Muitas vezes só o fato de um grupo protestar e comunicar à imprensa por telefonemas insistentes já faz irem ao local cobrir a matéria. O discurso deve ser politizado, jamais meramente acusatório. Esse texto pode servir de base.
    E você? Já enviou seu e-mail para o Ministério da Saúde? Então envie agora e distribua esse texto a todos da sua lista.
    Masculinismo e Direitos Iguais (MDI)


    Fontes para este artigo:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 4
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. Vini- O

    Vini- O Usuário

    Sério!? Só é acho um absurdo o anticoncepcional masculino ser proibido no Brasil!?

    E o pior, proibido por feministas que afirmam que só a mulher tem o direito de decidir quando engravidar, sério que eu sou o único cara que realmente se incomoda com isso, onde estão vocês rapazes?
     
    Última edição: 9 Mar 2012
  3. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Cada um faz o que quer com seu corpo... e "Não, a mulher é a responsável por decidir quando engravidar" significa que ela pode fazer isso inclusive sem o consentimento do homem... o que me gera ojeriza....
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Pois é, se já há estudos comprovando que é eficaz e é um método não hormonal eu não vejo motivos para não usar. Eu usaria de boa comprovada a eficácia e a segurança.

    E além de tudo, livraria as mulheres dos vários efeitos colaterias que as pílulas femininas causam. Somente malucas seriam contrárias ao seu uso. Mas enfim...


    edit: o link que tu postou não funciona...
     
    Última edição: 9 Mar 2012
  5. Pearl

    Pearl Usuário

    Eu sou a favor do maior número de métodos anticoncepcionais possíveis disponíveis para a sociedade.

    Mas cara... esse vídeo é muito ruim!

    Só esterilidade? :lol:

    Nunca fui defensora da industria farmaceutica (muito pelo contrário), mas quando ela lança um fármaco novo ela realiza uma série de estudos clínicos que não apenas a ANVISA, mas o FDA também exigem. A regra é simples todos os novos fármacos tem que ter um mínimo de eficácia e segurança estabelecidos. E eu rodei o PubMed procurando esses estudos e não achei NENHUM! Nem no Scielo esse médico publicou. As vezes eu que não soube procurar! E outra coisa, China não é parametro para aprovação de fármaco. Mas se esse médico já não tem uma grande quantidade de gente usando poderia lançar, em português/inglês de preferencia, um estudo do tipo coorte.

    E ele fala do crescimento de crescimento populacional do Brasil. Baseado em que ele fala em descontrole no Brasil?

    Bom falando das feministas e tal aff... nesse caso elas procuraram o pêlo no ovo!
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    Maravilha da ciência! Só quem já foi pai, sem ter a menor vontade de sê-lo, sabe do que falo.

    .
     
    • LOL LOL x 1
  7. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    Votei a favor com certeza!!
     
  8. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Quanto ao Gossipol eu me lembro de ter lido algo na época da faculdade de que ele atuaria impedindo a maturação espermática no epidídimo. por isso semente de algodão deveria ser evitada na alimentação de reprodutores. Se os efeitos forem mesmo reversíveis não vejo pq seu uso como anticconcepcional não poderia ser estudado e, provando-se a segurança do medicamento, aprovado.
     
  9. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Nem tem como votar na segunda opção né? :lol: Meio ridícula essa intervenção de feministas, mas enfim, ignorando as questões morais dos anticoncepcionais e se focando no anticoncepcional masculino acho até melhor que os homens se previnam mesmo já que conosco os efeitos são bem menos graves.
     
  10. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Calma, isso não é uma coisa que se decobre do dia para a noite. e não acho que o movimento feminista tenha força para impedir esse tipo de medicamento de ser comercializado. Nessas horas deve-se ter calma e evitar o oba-oba.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  11. Pearl

    Pearl Usuário

    Mas Éomer, pelo que entendi está parado na ANVISA desde de 98. Já deu tempo para ter resultado.
     
  12. Vini- O

    Vini- O Usuário

    Segundo as feministas, os homens estão ferindo os direitos delas ao tomar partido sobre quando engravidar, as mulheres dizem que esse é um direito delas, por isso são contra o homem se esterelizar.

    E o medicamento já é testado a mais de 20 anos, comercializado a mais de 10, é completamente reversível, mas ainda assim, não é liberado.

    parece até que tem gente interessada no povo fazendo um monte de filho por ai...
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  13. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Pois é, em algum teste deve ter sido reprovado. Seja de eficácia, seja de toxicidade, etc. Não acredito que o medicamento não seria liberado se não estivesse tudo o.k.
     
  14. Vini- O

    Vini- O Usuário

    A boa notícia é que um estudo feito pelo Los Angeles Biomedical Research Institute, publicado recentemente na revista médica The Lancet, comprovou grande diminuição do período em que o homem volta a ficar fértil após a suspensão do medicamento em desenvolvimento: a maioria dos 1.549 voluntários teve a fertilidade recuperada em até quatro meses - o prazo anterior era um ano. Cerca de 10% levaram até um ano para produzir as quantidades normais de espermatozóides e outros 4% o fizeram em 16 meses. Nenhum deles chegou a dois anos. Isso mostra que as pesquisas estão no caminho certo mas, também, que ainda é preciso melhorar esses níveis. A associação de hormônios, como a testosterona e o progestógeno, parece ser a alternativa.

    No Brasil, a não reversão da infertilidade em uma parcela significativa de voluntários testados, provavelmente, foi a razão para que o Ministério da Saúde não aprovasse um medicamento contraceptivo masculino nacional, em 1999. Seria o primeiro anticoncepcional para homens não hormonal do mundo, produzido a partir do gossipol, substância natural extraída da semente do algodão. O medicamento desativaria uma enzima responsável pelo amadurecimento dos espermatozóides.

    Uma vez superados os obstáculos da esfera técnica, certamente o anticoncepcional masculino irá se deparar com outros tão ou mais difíceis: aqueles do comportamento humano. Os homens estariam preparados para encarar esta nova responsabilidade? Afinal, historicamente, o peso da escolha do método contraceptivo foi depositado sobre a mulher, a quem cabe o ônus maior de uma gravidez indesejada. Os números dizem que sim. Pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou que 25% dos homens afirmaram que gostariam de ter esse controle em suas mãos. "O advento do teste de DNA, que confirma a paternidade, faz com que o homem também tenha de assumir uma gestação indesejada", lembra Sidney Glina.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. Pearl

    Pearl Usuário

    Vini cuidado, esterelidade não é algo reversível.

    Elas realmente não acham que um casal pode ter diálogo.


    E quem te garante? Só porque ele falou? Eu procurei algo a respeito na literatura e não achei. Se ele deter a patente então ele vai falar até babar para liberar o fármaco!


    Aí eu não sei. As vezes a ANVISA não liberou por não saber ler chines. :lol:
     
  16. Vini- O

    Vini- O Usuário

    Pelo o que entendi, o grande problema é que em alguns homens, demora um pouco mais para ser reestabelecido o nível normal de espermatozoides, mas nunca passou de 2 anos esse período, ou seja, no teste feito 100% voltaram a ativa.

    E existem diversas mulheres que se esterelizam com injeções anticoncepcionais, excesso de pilula do dia seguinte, e etc... acho que todo medicamente tem o risco, cabe ao ser humano decidir se irá arcar com eles.
     
  17. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Ridícula essa postura feminina. Sério....
    É um direito delas ser mãe qdo quiser? concordo... mas por favor, ache um pai que queira o mesmo né?
    Agora barrar a proteção do homem de sair fazendo filho sem querer é mto abuso
     
    • Gostei! Gostei! x 6
  18. EduAC

    EduAC Usuário

    Porque as mulheres perderiam tanto o controle assim? Se a mulher quiser ter um filho procure um banco de esperma e faça um fertilização. Homens tem outras alternativas, não faça sexo, nós não somos obrigados a fazer sexo com qualquer mulher que aparece na nossa frente querendo dar, ou se não ficar sem usar o piu-piu faça vasectomia e chuchucháchá por mais que a mulher queira engravidar ela não vai conseguir, mas quer ter filho com aquela mulher que ama, não tem problema guarde seus amiguinhos num banco e faça uma fertilização na sua esposa. Não sei pq essa revolta toda das feministas.
     
  19. Pearl

    Pearl Usuário

    Eu também acho um abuso! Chega a ser cansativo essa briga sexista. Mas de coração, eu não que isso não tem força de barrar algo como um fármaco de entrar no mercado.

    Vini tomara que agora vá em frente então. Pelo visto a Schering entrou no meio (esse tempo todo para isso me soa a patente mesmo).
     
  20. Lu Meyn

    Lu Meyn Usuário

    Sem falar da postura feminina...
    Olhei o cv lattes dele, sei lá... As publicações que vi lá, na minha opinião, não permitem liberar o troço de jeito algum. Outra coisa, o cara não publica quase nada há uns 10-15 anos, só aparece como último autor (biólogos seguem mais ou menos o seguinte esquema: 1o autor quem fez mais, último autor uma pessoa de respeito, tipo orientador, chefe do laboratório etc).
     

Compartilhar