1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Anne Rice

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Anica, 25 Mai 2009.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Hoje li um post de Senzafine perguntando sobre pockets da Anne Rice e percebi que não temos tópico para a autora aqui no Meia. Eu confesso que gosto muito de Entrevista com o Vampiro, mas os demais livros meio que deixaram a desejar, na minha opinião.

    Bio:

    Bibliografia:

    E Senzafine, pelo menos pockets em inglês eu sei que dá para encontrar fácil nas livrarias (especialmente a saraiva). Em português eu não sei se lançaram :think:
     
  2. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    A séries de vampiros e das bruxas já estão todas publicadas aqui. Os outros não sei...

    As duas obras Cristo Senhor são partes de uma nova série sobre o Cabelo. O 1º também já está traduzido. :sim:
     
  3. Pips

    Pips Old School.

    Tem tanto tópico de Vampiro por aqui que nunca sei em quais postei.

    Das Crônicas Vampirescas li até o Vampiro Armand (pulando Memnoch). E o Vittorio, o vampiro parece um livro do Paulo Coelho.

    A hora das bruxas parei na metade.
     
  4. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Ela é uma das minhas autoras favoritas junto com J K Rowling e Marion Zimmer. já li quase todos os livros das Crônicas Vampirescas e estou começando O Vampiro Armand, também gosto da série das bruxas e o Servo dos Ossos. Para mim, ela é uma autora incomparável nesse tema (desculpem-me André Vianco e Stephenie Meyer). O que me deixa triste é que a série de vampiros ñ estava pronta mas agora ela é uma católica devota e até pediu perdão a Deus por ter escrito o que escreveu, disse que ñ voltaria mais a escrever sobre o assunto mas retomou o tema com uma visão mais bíblica. Para entender melhor segue a matéria completa:

    É Halloween e Anne Rice tem um novo livro - de memórias, na verdade - voando alto nas listas de best-sellers. Tudo normal até aí. Normal se estivéssemos em 1994, auge da fama e das vendas de Rice como a rainha dos romances góticos.

    Para aqueles que não estavam prestando atenção ao gênero de vampiros recentemente, a mais famosa cronista dos sanguessugas não mora mais em Nova Orleans - isso desde antes do furacão Katrina - e está surfando novas ondas com entusiasmo: a literatura cristã.

    Seu livro de memórias, “Called out of darkness: a spiritual confession” (Chamado para fora da escuridão: uma confissão espiritual), é a evidência mais recente de que Rice está se reinventando para tentar construir uma reputação como uma escritora cristã séria.

    Na obra, a escritora de 67 anos não desdenha as duas décadas passadas lançando livros sobre vampiros, demônios e bruxas a partir do sucesso de seu primeiro romance “Entrevista com o vampiro”, de 1976. Mas ela demonstra claramente que superou o tema.

    Em uma entrevista por telefone de sua casa numa montanha na Califórnia, Rice revelou seu objetivo: ”Conseguir empregar as ferramentas e o que quer que eu tenha aprendido sendo uma escritora de vampiros a serviço de Deus. É uma oportunidade maravilhosa”, disse ela. “Espero que possa me redimir desse jeito. Espero que o Senhor aceite os livros que estou escrevendo agora.”

    Chamado para fé

    Em 2002, Rice rompeu completamente com o ateísmo - aproximadamente quatro décadas depois de ter abandonado sua fé católica, nos anos 1960. Aconteceu quando ela foi para a faculdade e encontrou seus colegas falando sobre existencialismo - Martin Heidegger, Albert Camus, Jean Paul Sartre. Religião, escreve ela, era muito restritiva para a jovem Rice. Muito fora dos tempos.

    Ainda assim, escreve, a religião teve de voltar à sua vida, como se para se confrontar outra vez com um pai ausente ou um amor de infância há muito perdido.

    No final dos anos 1990, quando voltou para Massachussets, Rice - a autora cujos livros venderam dezenas de milhões e que realimentaram o apetite de Hollywood pelo horror de vampiros - passou por tempos difíceis. Seu marido, poeta e artista, Stan Rice, morreu de um tumor cerebral em 2002. E ela se tornou diabética.

    Conversão no Rio

    Sempre enfática e para além do racional, Rice escreve que sua volta à fé foi precedida de uma série de epifanias, muitas delas durante viagens pelas catedrais da Europa, Israel e Brasil. Certa vez, quando visitou a estátua gigante de Cristo Redentor no Rio de Janeiro, ela relata que sentiu “delírio” e que as nuvens se abriram para revelar a estátua.

    As supostas revelações remontam à infância religiosa da escritora, que diz que queria ser santa. Aos 12 anos, católica fervorosa, ela pediu ao pai para transformar os fundas de sua casa, em Nova Orleans, em um oratório dedicado à Santa Rosa de Lima - santa que os católicos acreditam que transformasse rosas em cruzes.

    De certo modo, seu livro de memórias é também é confessional, ao tratar de sua luta para se tornar uma autora com um estilo literário distinto. Para muitos críticos, suas histórias são intermináveis, escritas de maneira feia e confusa, um pastiche de clichês. E a mudança de rumo - da ficção vampírica para a literatura cristã - ainda não conquistou os detratores.

    Rice, no entanto, não está aí para impressionar os críticos. ”Meu objetivo é simples: escrever livos sobre nosso Senhor vivendo na Terra e fazê-lo real para as pessoas que não acreditem nele; ou pessoas que nunca tentaram acreditar”, diz. E reforça: “Eu tornei os vampiros em algo crível para mulheres adultas. Agora, se eu pude fazer isso, eu posso fazer nosso Senhor Jesus Cristo crível para as pessoas que nunca acreditaram. Espero e rezo [para isso].”
     
  5. Izze.

    Izze. What? o.O

    Eu to pra ler os livros vampirescos dela. Só li um, O Servo dos Ossos, e gostei bastante.
    Mas acredito que não seja o melhor livro dela. Não com a imagem dela ligada tanto aos vampiros.
     
  6. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Gentem, chegou hoje o meu "Entrevista com o Vampiro" :grinlove:
     
  7. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Essa série dela sobre bruxas é boa? Fiquei interessado.
     
  8. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    Eu li as Crônicas inteiras. Pra quem gosta do tema é imperdível.
     
  9. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário


    Sim, é muito boa e na minha opnião, bem elaborada, o 3º (Lasher) é o melhor para mim. Tem ainda Taltos que aborda o mesmo tema, mas ainda ñ encontrei em português. Mas eu sou suspeita em falar da Anne pois ela é uma das minhas autoras favoritas.
     
  10. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Obrigado, vou ver se tem na biblioteca daqui então ;)
     
  11. Pips

    Pips Old School.

    Taltos tem em português sim.
     
  12. imported_Vivi

    imported_Vivi Usuário

    A submarino tava com promoção de 5 livros dela, cada um por 15 reais. Dêem uma pesquisada lá. Eu comprei 4.
     
  13. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    As crônicas vampirescas tem inteiras em português como disse o Ramalokion. Eu tenho todas. :cheer:
    Só não entendendo porque na citação que a Anica postou, Pandora é tido como Novos Contos Vampirescos. Não acho que seja. É o livro seguinte ao Memnoch, pois além da Pandora fazer parte da história do Marius e aparecer em A Rainha dos Condenados, se não me engano, no livro Pandora o que aconteceu com o Lestat no Memnoch é citado. Vou dar uma verificada nisso, já faz bastante tempo que li esse livro. Já a estória do Vittorio sim, é uma coisa à parte do núcleo do Lestat. :)
    Entrevista com o Vampiro para mim é um dos mais cansativos deles, e o do Armand também. Explico: embora aquela cena final do filme Entrevista com o Vampiro não exista no livro, o que o Lestat diz para o repórter no carro é a mais pura verdade! "Ah, Louis, Louis, always whining! Did you have enough? I had to hear it for centuries!" O Louis basicamente passa o livro inteirinho se lamentando! É cansativo e irritante. :tedio:
    Já o do Armand também é um pouco cansativo porque a gente já conhece a estória dele, que ele conta em o Vampiro Lestat, aí achei mais um livro sobre o Armand meio encheção de linguiça. :dente:
    Meus preferidos são O Vampiro Lestat e A Rainha dos Condenados. Na minha opinião, imbatíveis! Também não consigo dizer de qual dos dois gostei mais. Agora, sugestão importante: quando estiver no final de O Vampiro Lestat, tenha à mão o Rainha dos Condenados. Eu tive que esperar três meses porque a edição estava esgotada e simplesmente surtei! :wall:
    Quanto à série das Bruxas, não concordo com a Rafaela. Sorry Rafa.
    Os dois primeiros, a Hora das Bruxas I e II são ótimos! Já em Lasher e Taltos acho que a Anne Rice se perdeu e tudo ficou muito chato e enrolado. Podia ter sido uma história muito interessante mas achei uma nhaca! E eu gostava tanto do Lasher no HB I e II...
    Mas Daniel, de repente, vale mais tu seguires opinião da Rafaela, lembrei do Cornwell ;)
    E Pips, Memnoch não podia ser pulado! É muito doido e muito bom! :sim:
     
  14. imported_Vivi

    imported_Vivi Usuário

    Eles são continuação? O Vampiro Lestat e A Rainha dos Condenados?
     
  15. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Sim, Vivi. A ordem é:
    1 - Entrevista com o Vampiro
    2 - O Vampiro Lestat
    3 - A Rainha dos Condenados
    4 - A História do Ladrão de Corpos
    5 - Memnoch
    6 - Pandora
    7 - O Vampiro Armand
    8 - Merrick
    9 - Sangue e Ouro
    10 - A Fazenda Blackwood
    11 - Cântico de Sangue
    A partir de A História do Ladrão de Corpos não é tão necessário seguir a ordem, mas eu, como fã de carteirinha que sou, recomendo seguí-la, :) pois fica bem mais fácil entender as estórias de cada um deles. É que há em todos os livros das crônicas referências aos anteriores.
    E antes de ler A Fazenda Blackwood, é bom ter lido toda a série da Hora das Bruxas, pois ela insere as Bruxas na estória dos vampiros. Bem espertinha, não?! Aí, o bom mesmo é a gente ler toooooodas as crônicas vampirescas e a série das Bruxas tambérm. :lily:
    Off topic: Vivi, adorei seu avatar!:tchauzim:
     
  16. Liv

    Liv Visitante

    Estou lendo "A Múmia, ou Ramsés o Maldito", tem um "q" gigante de Sabrina, Júlia ou qualquer romance de gosto duvidoso.

    Alguém indica outra coisa? :timido:
     
  17. imported_Vivi

    imported_Vivi Usuário

    ai >.<
    agora vou ter que comprar todos os livros. Pronto, fali!
    Vc gosta desse avatar pq não viu o meu na Valinor :babar:
    lá é o Ericsexy nham nham
     
  18. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Então, Liv, eu também já li o Ramsés e é meio o que tu disseste mesmo. Uma derrapada da titia Rice :timido:
    Eu tenho dos romances únicos dela O Servo dos Ossos e achei bem legal, mas o quente mesmo são as crônicas e as bruxas. Das crônicas os imperdíveis são, como já disse, O Vampiro Lestat e a Rainha dos Condenados. Destaque para Memnoch e Merrick (gostei muuuuito dos dois!)
    E gostei demais da Hora das Bruxas I e II.
    Nessa ordem:
    1º - O Vampiro Lestat e A Rainha dos Condenados, até porque um é bem continuação do outro;
    2º Memnoch;
    3º Merrick;
    4º A Hora das Bruxas I e II.
    Esses são os meus top top Anne Rice :pipoca:
     
  19. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário


    No começo tb ñ gostei pq adoro o Egito Antigo e meu faraó favorito é Ramses II, ela o descreve como quase loiro e olhos azuis e acho que essa descrição ñ combina muito com ele, pois ele era moreno, tinha o nariz curvo e os egipcios ñ tinham o cabelo liso ou "ondulado", quase desisti do livro por causa disso mas continuei lendo só que imaginava ele da forma que sei que ele foi. E ele morreu com uns 80 e poucos anos.
     
  20. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    Sobre Pandora ter aparecido como "Novas Crônicas..." eu li num site brazuca da Tia Rice que aconteceu o seguinte:

    Ela iria inicar uma nova leva com livros para personagens individualmente e então voltaria pra um gran finale. Porém ela fez o Vittorio e o público chiou; ela resolveu esfriar a cabeça com outras séries e voltou com as Crônicas fazendo livros do Armand e Marius pra completar a trica da familia Marius... Dai ela foi pro encerramento da série.


    SEI LÁ se foi isso mesmo; até acho possível...afinal Vittorio ESTÁ claramente no universo dos outros vampiros, apenas não se relaciona com eles (e é um livro chato pra cacete!!), já Pandora é melhor leitura e está ligado diretamente nas Crônicas.
     

Compartilhar