1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Angústia pré-leitura

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Cérbero, 4 Mai 2011.

  1. Cérbero

    Cérbero Usuário

    Olá pessoal, embora eu tenha criado meu perfil há algum tempo, eu quase não posto por aqui e isso tem um pouco a ver com o assunto desse tópico. É o seguinte: sempre gostei de ler, mas desde que entrei pra faculdade (até um pouco antes pra falar a verdade) eu quase não consigo mais ler ficção, particularmente livros mais clássicos. Era mais por falta de tempo mesmo, mas também procrastinei e enrolei pra ler alguma coisa. Agora que já me formei, tenho mais tempo, porém continuo procrastinando e, pensando nas causas disso acho que cheguei à conclusão que eu peguei um certo medo de ler obras mais clássicas. Isso acontece porque percebo que, embora goste de lê-los, eu não sou nenhum prodígio e percebo que não consigo apreender a obra em toda sua complexidade, do jeito como ela merece ser apreciada. O fato de saber que eu não vou conseguir captar tudo sem leituras prévias de ensaios e análises tem me deixado angustiado a tal ponto que eu simplesmente não consigo nem começar a leitura – e o fato de eu achar que recorrer a isso antes da leitura ao invés de depois ser uma coisa meio “loser” piora ainda mais as coisas. Eu não tenho a pretensão de entender o livro como um acadêmico, o problema é que eu acho até que apreendo menos coisas do que outras pessoas mortais e comuns conseguem, sei lá. Eu leio e algum tempo depois eu já começo a esquecer detalhes. Acho que isso acontece com quase tudo que eu pego pra ler, daí eu achar que, ou eu estou me achando demais e ando escolhendo livros além do que eu consigo absorver, ou eu não tenho preparo, cultura, educação sei lá o suficiente pra isso. Ou ambas as coisas. Ou nenhuma delas.

    O que vocês acham disso? É caso pra análise ou eu tô só enrolando mesmo rsrs? Alguém mais passa por esse tipo de situação? Ninguém nunca leu um livro mais difícil, gostou bastante até, e depois que foi procurar informações sobre ele percebeu então que deixou de captar um monte de coisas nas entrelinhas, de referências, citações etcetcetcetc?? Isso é normal, ou pelo menos é comum? Isso não lhes dá um desespero :( ?!

    Desculpem o texto meio longo, mas é que estou prestes a explodir, preciso por isso pra fora!!!!!!!!!:taco:
     
  2. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    comigo ler é exatamente igual a praticar exercícios físicos: se eu paro por 1 tempo, é complicado d recomeçar. por isso degusto livros leves, crônicas, contos ou 1 romance infanto-juvenil. daí conforme o ritmo vai crescendo, vou me arriscando +.

    e se vc for ficar noiado com as referências ou se vai entender tudo, nunca vai ler nada. basta ler. comece. o resto é consequência.
     
  3. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Recentemente li "Os Sertões" e, em seguida, procurei livros sobre a vida do autor, sobre o livro, a época e o local (sertão da Bahia) e sobre o acontecimento (guerra de Canudos).
    Descobri várias coisas que não tinha percebido ao ler o livro, mas isso só aumentou meu interesse, não me deixou desesperada não.

    E esse negócio de referências e citações, bom isso tem até em histórias em quadrinhos (mesmo, não estou exagerando) mas acho bacana porque só enriquece e aumenta o leque de informações, de opções e caminhos a seguir.
    Será que não é isso que te desespera, Cérbero? Essas bifurcações todas que o conhecimento proporciona?
    Tipo, sobe a montanha e quando chega no topo vislumbra mais montanhas, campos e cidades a perder de vista, e que você não conhece mas meio que se sente na obrigação de conhecer...
     
  4. Cérbero

    Cérbero Usuário

    No final do ano passado eu meio que pensei isso também, então comecei lendo "O Parque dos Dinossauros", depois parti para "Orgulho e Preconceito" (e foram os primeiros livros que li depois de um bom tempo sem ler ficção). Daí amarelei na hora de partir pra outra coisa. No começo desse ano comecei a ler um livro de contos do Guy de Maupassant, mas não terminei, e de lá pra cá tô só enrolando... Mas vou tentar seguir a dica, valeu.

    O problema é que as vezes eu subo a montanha, mas ao tentar olhar longe eu não consigo ver tão longe, entende? E é a certeza de que há um monte de coisas além da neblina e não conseguir vê-las durante a leitura é que me deixa meio atormentado, além do que você disse sobre se sentir obrigado a saber sobre elas, de chegar lá em cima vendo tudo. Aliás, boa imagem essa que você criou pra explicar essa situação toda rsrs.
     
  5. Izze.

    Izze. What? o.O

    Cérbero, se tu espera entender uma obra na sua completude, tu não vai conseguir fazer isso lendo uma só vez. Nem em 10 leituras.

    Eu também tinha esse "probleminha" de esquecer de detalhes de livros logo após sua leitura, e isso ía de Dom Casmurro à um best-seller do Dan Brown =B

    Comecei a lembrar mais desses detalhes depois de começar a anotar e escrever sobre os livros que lia. Apenas ler não vai assegurar que tu entenda ou lembre do livro: é preciso parar e refletir sobre ele.

    Também acho que tem um pouco disso que o JLM falou, de depois de uma grande pausa sem leituras fica mais demorado para retomar (assim como quanto mais se lê, mais se quer ler). Então é só começar a ler, sem medo, e principalmente sem pretender entender ele "todo" logo na primeira lida. Aquilo que tu entender do livro é o que sobressaiu para ti, não quer dizer que é falta de conhecimento, de preparo, para a leitura. Se tu não começar a ler, tu vai acabar não conhecendo essas obras nunca.
     
  6. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    Bom.... eu indicaria começar pelo mais fácil, se te desespera tanto ler algo clássico. Não gostou/entendeu o livro, larga, pega outro, um que vc viaje...

    quanto mais você ler, mais referências terá para a hora de encarar os clássicos, é uma questão de....uhm.... traquejo.

    Eu sou uma que prefiro pegar o espírito da coisa a lembrar de trechos completos de um livro. O fato de fazer parte da equipe (e por consequencia resenhar praticamente tudo o que leio) tem feito com que eu guarde mais do livro comigo depois de lido...

    Mas no final das contas vai ficar mesmo é o que este livro te fez sentir, e uma baita biblioteca de referências em sua memória.....
     
  7. coraliejones

    coraliejones Usuário

    Puxa, nunca senti isso não.

    Livros são inofensivos, não vão te morder, te julgar, se vc ficar mais de 1 hora na mesma página tentando entender que diacho o autor quis dizer naquela frase.

    Isso de não entender referências é como aprender um novo idioma. Se travou em algum lugar, pára, vai na wikipedia (três vivas pra ela!) e pronto, continua.

    O pessoal nesse tópico já deu dicas muito legais como praticar aos poucos, escrever sobre o livro, procurar mais sobre o assunto...Fica a minha: pq não entra no clube de leitura pra dar mais confiança? :rofl:
     
  8. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Eu sinto isso, leio e muitas vezes não entendo a mensagem da história, mas não procuro entender a obra em toda a sua profundidade, curso Letras e percebi que realmente não tenho esse "dom", mas nem por isso deixo de ler. Nem que seja um pouco a gente capta da obra. Eu me afastei um pouco da literatura clássica por causa disso, comecei a ler essas mais fáceis, mas sentia a falta de ficar divagando depois de terminar o livro, sabe, aquelas leituras que mexem com a gente por dentro? Acho que vc não deve se importar com isso e ler, simplesmente ler!
     
  9. Ashe

    Ashe Usuário

    Não conseguir reter tudo o que o livro quer transmitir é normal. Um exemplo que posso te dar é que eu li Laços de Família da Clarice Lispector, e percebi o quanto esse livro tinha profundidade, mas o quanto eu soava insipiente em relação aos detalhes e as mensagens contidas ali. Percebi que muita coisa passava batido na minha mente, e isso me angustiou profundamente. Mesmo assim, não me deixei desanimar e pesquisei sobre o livro na Internet. Busquei referências, discussões (até aqui no Meia) e muita coisa clareou.
    Esquecer detalhes após a leitura também não é anormal. A questão é: Não desanime de forma alguma, se for preciso, faça uma releitura, pesquise, discuta, busque na internet, e você vai ver o quanto sua leitura vai ser enriquecida.
     
  10. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    [align=justify]Fora o que já disseram, você está dando muito valor à crítica. Ninguém capta tudo! Uma crítica não consegue captar todas as interpretações possíveis de uma obra. São as várias leituras, em geral limitadas a alguma corrente teórica, que vão mostrando essa complexidade dos clássicos. Então porque não valorizar a própria leitura?

    Ultimamente comecei com uma ideia parecida de ler os antecedentes e referências do livro que tenho em mãos. Tipo, se ele se refere a Moby Dick, eu vou ter que ler Moby Dick antes de ler esse livro supostamente para ver se o entendo melhor. Mas eu sei que no final isso é bobagem e que às vezes não faz falta nenhuma,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Qualquer tipo de obrigação em relação a leitura é nociva, acho.

    Quanto a esquecimento, também tenho esse problema, mas notei que na verdade, muitas vezes não estou prestando realmente atenção na leitura. Agora tento conscientemente me concentrar mais, me dispersar menos. E tem ajudado bastante.
    [/align]
     
  11. Fico de uma certa forma aliviada de saber que esse sentimento não acontece só comigo. As vezes me sinto tão mal quando me perguntam sobre algum livro que já li e na hora me encontro sem ter direito o que dizer. Ao menos agora estou compreendendo melhor, e acho que o que está me ajudando é ler por ler e anotar frases interessantes ou o que achei de uma parte.
     
  12. Cérbero

    Cérbero Usuário

    Sim, eu sei disso, tanto que eu disse:
    E é como disseram, preciso mesmo é começar a voltar a ler. Decidi começar por um livro de contos do Philip K. Dick, "Minority Report".


    Essas e outras dicas foram anotadas, até separei um caderno que tenho aqui só para tomar notas, anotar frases interessantes, escrever opiniões e dúvidas de certos trechos etc. E ao terminar de ler pretendo escrever um resumo ou uma resenha simples de cada conto pra ter um registro final da leitura. Se tudo correr bem, quero ver se consigo estender isso para os próximos livros que eu ler.
     

Compartilhar