1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Análise de PES 2011

Tópico em 'Jogos Eletrônicos' iniciado por BeorZenni, 7 Jan 2011.

  1. BeorZenni

    BeorZenni Usuário

    Versão 2011

    Todos sabem da guerra declarada entre PES e FIFA, por isso, a cada ano os títulos são mais exigidos em relação as suas inovações. Porém, a Konami sempre buscar não decepcionar sua legião de seguidores, limitando-se em modificações em elementos do game. Diante disso, sempre que uma nova versão de PES chega ao mercado, contamos nos dedos as suas novidades. Mas apesar de limitadas, essas novidades agradaram o público, principalmente os brasileiros, graças a participação dos clubes que disputam a Taça Libertadores da América (como Internacional, Flamengo e Corinthians) e a narração em português do carismático: Silvio Luiz.
    Modos de jogo
    O game mantém boa parte dos seus modos de jogos, são eles: Exhibition – Modo exibição, ou seja, partida amistosa; UEFA Champions League e Copa Libertadores da América – Principais torneios do continente europeu e americano respectivamente; Master League – Popular modo “manager” do jogo em que você deve evoluir seu time, contratar jogadores, entre outras funções de técnico/dirigente; Rumo ao Estrelato – Modo em que você deve evoluir seu jogador até que o mesmo alcance o posto de capitão da seleção de seu respectivo país; Ligas – Você pode participar dos principais torneios nacionais ou criar a sua própria liga.
    Mudanças na jogabilidade
    A nova versão de PES apresenta modificações na movimentação dos jogadores, que agora possuem movimentos em 360 graus. Também chama atenção a nova mecânica de passes adotada pelo game, pois além de mirar a direção desejada, é necessário medir a intensidade da força deste mesmo toque, tornado o movimento muito eficiente para lançamentos e passes em profundidade.
    Os dribles também receberam melhorias, tornando alguns jogadores extremamente “lisos” ao encarar os zagueiros adversários. Os chutes também estão bem mais diversificados, de forma parecida com a aplicada em FIFA 11. Determinados jogadores chutam de uma forma mais agressiva, o famoso “bicão”, enquanto outros são adeptos de chutes mais colocados.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    “Olho no lanceee!”
    Para nós brasileiros, a grande atração de PES 2011 fica por conta da narração em português. Com locução de Silvio Luiz e comentários de Mauro Beting, o jogo ganha um sabor de futebol ao vivo na TV, ainda mais por se tratar de um dos locutores mais divertidos da TV brasileira.
    Porém, essa mesma locução torna-se um dos pontos negativos do game devido a muitos atrasos no decorrer da partida. Um exemplo claro pode ser visto na hora da cobrança de um pênalti, no qual o locutor está descrevendo como será a cobrança enquanto o goleiro já está posicionado para o tiro de meta (uma vez que o jogador desperdiçou a cobrança). Ou então em momento inusitados, como por exemplo, um simples chute de fora da área que resulta no gol e que Silvio Luiz e Mauro Beting descrevem como uma “linda jogada” em que o jogador driblou a marcação e bateu para o gol com muita perfeição. Entretanto, até mesmo os deslizes tornam-se engraçados e divertidos.
    Visual de primeira
    Em relação ao seu rival FIFA 11, PES 2011 mostra-se muito superior em relação aos gráficos. Os cenários são muito bem desenhados reproduzindo muito bem arenas famosas. Os jogadores também possuem um belo capricho, com direito a inúmeras expressões faciais. As camisas dos clubes também são idênticas as utilizadas na vida real, inclusive aqueles modelos repletos de patrocínios, até mesmo debaixo do braço.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Edição total
    Em PES 2011 é possível editar quase tudo do game. Além de editar jogadores, torneios e clubes, é possível editar até mesmo estádios. Tudo bem que as opções são bem limitadas e pré-definidas, mas é interessante incorporar o engenheiro dentro de você e desenvolver a sua própria arena. Também vale ressaltar que, assim como em outras versões, PES 2011 permite importar figuras para colocá-las nas camisas de clubes.
    Primeiros deslizes
    O primeiro problema encontrado em PES 2011 é em relação a movimentação dos jogadores. Embora ela tenha sido aperfeiçoada, conforme foi descrito mais acima, ainda continua bastante artificial, uma vez que seus jogadores locomovem-se de maneira um pouco robótica.
    Ainda sobre a movimentação, PES 2011 também apresenta alguns movimentos um tanto absurdos, como passes de carrinho com força de um chute a gol, ou então um peixinho (movimento no qual o atleta se projeta a frente para uma cabeçada mais baixa) executado em uma longa distância em que a força da cabeçada também é bastante exagerada. Mas os jogadores mais antigos da série já se acostumaram com esses movimentos e encaram como algo normal.



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    O grande problema dos goleiros
    A cada ano aumentam as nossas expectativas em relação a este assunto, porém, mais uma vez, nos decepcionamos em relação aos goleiros de PES 2011. Primeiro ressaltamos a eficiência nada equilibrada dos atletas, pois não é difícil acontecer do goleiro buscar aquela bomba no ângulo e no lance seguinte a bola passar debaixo de seus braços. Quando o assunto é referente a saída do gol, a situação piora, pois na maioria das vezes, o jogador saí de forma despreparada derrubando todos a sua frente e sem sequer tocar na bola.
    Para completar a tragédia, a reação dos goleiros é totalmente imprevisível. Alguns chutes, considerados simples, o indivíduo rebate a bola para frente da pequena área. Todos sabem que uma das regras principais na hora de ser um goleiro é: “nunca de rebote para a frente do gol”. E quando as bolas são batida com uma certa força, muitos momentos o rebote do goleiro vai parar na lateral do campo. Tudo bem que isso também deve-se um pouco ao exagero de força aplicado na mecânica de chute.
    Chega a ser decepcionante tais atitudes, uma vez que o game é totalmente voltado ao equilíbrio. Um exemplo prático é em relação aos níveis de dificuldade, pois quando você encara a própria máquina no nível mais difícil, além de tomar um baile dos atacantes adversários, você encontra uma forte marcação e se depara com jogador adversário enrolando com a bola esperando o tempo passar.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Falta de licenças
    Parece que este é um problema que assola tanto FIFA quanto PES. Enquanto no jogo da EA nos deparamos com clubes sem licença, em PES são as seleções que sofrem com este problema. E para piorar, ainda nos deparamos com um Brasil de camisas totalmente diferentes da nossa tradicional amarelinha. Entendemos que este é um problema nada simples de solucionar, mas poderiam manter o básico de outras versões, afinal seleção “canarinho” com camisa branca não dá!
    Conclusão
    PES 2011 evoluiu muito em relação a sua versão anterior, porém, como em muitos anos, a Konami apresenta um receio em evoluir drasticamente a mecânica de seu game. Além de contarmos com menus e locuções em português, a jogabilidade continue bem apurada e os gráficos cada vez mais belos. Porém o velho problema dos goleiros parece amaldiçoar o game da produtora japonesa, fazendo com que muitos se irritem com a situação e até mesmo, migrem para seu rival: FIFA 11.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Estou jogando e gostando muito!

    O jogo está realmente muito bom! A jogabilidade não está confusa como no 2010, digamos que o jogo corre mais solto.

    Os gráficos como sempre muito bonitos e temos uma infinidade de modos de jogo. A Libertadores está legal, apesar de eu achar que faltou o Palmeiras por ali. :mrgreen:

    On-line está muito bom! Não trava e o jogo corre livre até o final. Sem contar o monte de modos de jogos online também. Aliás, se alguém quiser marcar uma partida é só avisar. :D
     
  3. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Fifa 2011 é melhor.
     
  4. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    FIFA melhorou muito mesmo nas ultimas edições.
    Deixou de ser arcadão pra ficar mais simulador.

    Pra mim as 2 franquias agora brigam de igual pra igual. Ser melhor ou não passa a ser questão de gosto.
    Que nem as eternas discussões de qual o melhor jogo de corrida de hoje.
     
  5. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Ainda prefiro o PES. :mrgreen:


    Ok, ok. Não joguei o FIFA 2011 e é muito provável que eu nem o jogue. A maioria dos meus amigos tudo compraram PES também.
     
  6. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Estou esperando a atualização do jogo para ver se vão colocar o Ronaldinho G. no Flamengo. :lol:
     

Compartilhar