• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Amy Winehouse

Concordo com a Pim.
Mas a discussão no chat sobre isso hoje rendeu.

Tem gente que vive num mundo cor de rosa, e que a desgraça alheia é surpreendentemente cômica.

A dependência quimica é uma doença. Quem fica julgando a conduta do outro num momento desses, das duas uma: Ou não tem o minimo de conhecimento, ou é realmente um ignorante pseudo-esclarecido.

Existem vagabundos drogados, e existem dependentes quimicos. Não cabe a nenhum de nós julgar.


Quanto a amy, que ela descanse em paz, e que as musicas dela continuem embalando gerações, como só a sonoridade é capaz.
 
Ela colheu o que plantou. Não tenho dó mesmo, como não tive do Michael Jackson.

Aproveitou muito, deixou UM álbum, morreu com 27 e se junta ao Jim e à Janis (dentre outros). Saiu da vida onde foi uma m***a de pessoa pra se tornar uma lenda. Saiu no lucro =]

Eu aqui do meu lado estou tocando Back to Black to talo e aproveitando o que de bom (excelente!!!) ela deixou. Amy: vá pra onde merece ir e valeu pelo CD.
 
Amy Winehouse morre em Londres

***

Qual o melhor comentário sobre a notícia acima?

a) Será que foi gripe?

b) Morreu aos 27 anos, como Brian Jones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Kurt Cobain… baita banda.

c) “Onde ela estiver, estará feliz. Afinal, ‘do pó vieste e ao pó voltarás’.” (Marcio Ribeiro)

d) Pela foto, convenhamos: foi tarde. Literalmente.

e) “Morta aos 27 anos? O nome disso é aborto!” (Oscar Niemeyer)


By Kibeloco.

_____________________

Agora falando sério: Dependência química realmente não é algo simples, e não cabe a ninguém ficar julgando a cantora por isso.

Mas...o que eu odeio é que, com certeza, vão aparecer milhões de fãs, ela vai virar uma lenda da música, todos vão homenageá-la... essa história de que "morre vira santo" enche o saco. Lembro do M. Jackson. Um dia antes de morrer, quase todos só tiravam sarro dele, "pedófilo fdp" e etc...dai morre: FOI-SE O REI DO POP. E todos esquecem tudo de ruim sobre ele. Não acho isso legal, essa santificação dos mortos.

Eu não curtia o som dela, embora admirasse sua voz. E isso não mudou após saber que ela morreu.
 
Só eu fiquei com medo por ter sido mais uma na lista de músicos que morreram aos 27 anos? o.O
 
Então, essa banda é ótima! Robert Johnson, Brian Jones, Jim Morrison, Janes Joplin, Jimi Hendrix e Amy
 
Eu sinceramente não me surpreendi, confesso que já estava esperando algo parecido, vim postar apenas para comentar, para mim a morte dela nem fede nem cheira, eu gostava da voz dela e das musicas, mas nada de extraordinário.

Como falaram que ela descanse em paz.
 
To com Lyvio, Deriel e Neithan [até eu to surpresa por isso!!!]

Não tenho dó porque... eu concordo com a Pim que dependencia química não é algo simples!
MAS... quando a pessoa também não quer ser ajudada e não tem força de vontade... bom, ela perde completamente a moral! Se a pessoa tem consciência que tá doente, tá fazendo mal a si mesmo e a todos à sua volta e NÃO QUER sair disso, eu não tenho dó não!
Porque quem quer sair MESMO pede e aceita ajuda!!!

Também detesto essa coisa de aparecer bilhões de fãs de uma hora para a outra!

Só discordo quanto ao caso do MJ, sobre o qual eu tenho uma visão bem diferente e eu era de fato fã dele desde a infância e nunca acreditei nos sensacionalismos que inventaram em torno dele. Não era - nem me tornei depois de sua morte - uma fã enlouquecida, de carteirinha, que tinha posters, todos os discos e sabia tudo de cor e saltiado... mas sempre o admirei!

Pra mim a morte dela [Amy] também não fede nem cheira... mas, sim, já era esperado. E não vejo nada demais nessa coisa de 27 anos...

Eu nunca gostei dela, nem do estilo dela e nem sequer da voz dela... Eu nem saberia que ela existia se não aparecesse uma notícia ou outra sobre ela no jornal de vez em quando!

Agora... minha mãe me deu um baita susto hoje de manhã. Viu a notícia no jornal e já saiu me chamando e dizendo "A Amy morreu!"
Ainda bem que eu tive presença de espírito de perguntar qual Amy antes de ter um treco!!!
Me passou por um segundo pela cabeça a possibilidade de ser a Amy Lee... ainda bem que foi só por 1 segundo... mas ainda me assusto só de lembrar!
 
Não acho que ela tenha nada de mais, musicalmente, mas se não parar de se drogar, vai acabar assim em pouco tempo:
04_MVB_cult_richards.jpg


O que é potencialmente pior do que a morte.

Se chegar até aí prova que ela é imortal.

Exatamente.

9d04d8c4-ba1e-44eb-ad63-45055a0bcc64.jpg


Amy Winehouse foi noob.
 
Agora nos coloquemos no lugar dela..


Seria um conforto para ela, saber que existem pessoas que têm a nobreza de permanecer numa esfera positiva de não se predispor a julgá-la sem ter o mínimo embasamento para isso, sem viver o que EXATAMENTE ela viveu, suas carências, seus sofrimentos inerentes de uma reação química devastadora, suas carências afetivas, melancolias de um mundo caótico e duro. Muita gente subestima o que agentes químicos provocam no psicológico e consequentemente no bem-estar, na saúde.

É difícil encontrar pessoas que ignoram toda e qualquer negatividade com relação ao modo como pensam sobre o mundo, as relações entre pessoas que têm ideias, valores, gostos e experiências diferentes, que procuram tratar de um problema não com a dureza de quem usa como escudo o raciocínio pusilânime, atrás de um computador ou de uma vida de conforto, segurança, autoestima favorecida por um contexto específico de pessoas bem nascidas ou bem educadas e apoiadas por pessoas próximas.

É nessas horas que eu entendo o porquê dos visionários, pensadores e artistas criarem obras apocalípticas...pq isso está engendrado e condicionado por uma vida cada vez mais voltada ao niilismo alimentado pelo individualismo.

O que o mundo precisa é que se extirpe ironias paupérrimas, cinismo boçal que denuncia um mundo em decadência..
 
Última edição:
Acho um tanto prematuro dizer que ela, automaticamente, virou "lenda" ou "mito". Não era um Oscar Niemeyer ou um Keith Richards, que já são lendas vivas. Amy tinha talento (embora eu não fosse fã), mas só daqui a uns 10 anos, pelo menos, para saber se o trabalho dela vai continuar relevante e merecer esses títulos.

Os prováveis milhões de fãs novos não me incomodam. Em menos de um ano, a maior parte deles já vai ter deixado de ser fã. :dente:

Quanto à dó, ainda acho estranha a reação de várias pessoas, tanto fãs quanto não-fãs. Eu "idolatro" o trabalho dos artistas, a vida pessoal deles em geral não me interessa. Por isso, quando alguém talentoso morre, costumo sentir tristeza pelo talento perdido, sensação que costuma ser mais intensa quanto mais jovem for a pessoa (e maior o potencial da obra que poderia ter sido construída).

Amy Winehouse não vai mais lançar novos discos, que poderiam me tornar realmente fã dela. Se a culpa da morte é dela mesma ou não, isso não me importa. É triste do mesmo jeito.
 
Eu ainda acho o Ozzy mais Highlander que o Keith Richards. Como diabos ele ainda continua vivo?

E eu não vou me "colocar no lugar de ninguém". Ela viveu da maneira que quis, fez o que quis, ganhou dinheiro se expondo na mídia através de seus dois álbuns e de sua vida tresloucada. Morreu por isso e boas, fico com o Back in Black.
 
Última edição:
Gente, olha eu concordando com o Roy Beth Batty... Tô ficando maluca?
 
Gente, olha eu concordando com o Roy Beth Batty... Tô ficando maluca?

Eu acho que sim. Eu acho que essa coisa do "não me julguem" algo tão adolescente, tão imaturo que seria risível se não fosse triste. No momento em que você vive em sociedade você está a cada segundo julgando e sendo julgado, a cada segundo escolhendo seu círculo de convivência em prol de outras pessoas. A cada segundo sendo deixado de lado por outras pessoas. A cada segundo você lê notícias e julga. A cada segundo você lê twitters e julga. A única maneira de evitar isso é viver numa caverna, como ermitão. Ainda mais no caso de artistas, que vivem da exposição pública.
 
Seria um conforto para ela, saber que existem pessoas que têm a nobreza de permanecer numa esfera positiva de não se predispor a julgá-la sem ter o mínimo embasamento para isso, sem viver o que EXATAMENTE ela viveu, suas carências, seus sofrimentos inerentes de uma reação química devastadora, suas carências afetivas, melancolias de um mundo caótico e duro.

Roy, isso daqui é um mundo caótico e duro.

Sult__Etiopia_199407c.webp

Agora, se a pessoa acha que vai mudar essas coisas se enclausurando atrás de seus problemas, se fazendo de coitadinha e querendo que as outras pessoas lhe passem a mão na cabeça eu digo que o melhor é cortar os pulsos de uma vez e livrar o mundo de melancolia barata. Ou que cresça e encare o mundo feito homem.
 
Roy, isso daqui é um mundo caótico e duro.

Ver anexo 39884

Exatamente.

Esse papinho de "vítima do mundo" me enoja. Vítimas do mundo são casos como esse do post do Éomer.

Amy Winehouse não foi vítima do mundo. Foi vítima dela mesma. Não é preciso se colocar no lugar dela. Todos nós, em algum momento, temos nossas frustrações e problemas psicológicos, afetivos, sociais. O que muda é como cada um escolhe lidar com isso. Ela escolheu o modo dela, e arcou com as consequências.
 
Uma coisa que eu acho engraçada é que todos que se dizem "compreensivos" com casos como esse e que dizem que os outros não tem direito de julgar a situação conforme suas crenças e concepções são os mesmos que julgam os outros automaticamente como tendo "uma vida de luxo em conforto" sem ao menos conhecer a pessoa de quem estão falando[ao contrário do artista, que teve a vida pública].
Quer dizer então que só porque alguém tem acesso à internet - e muitas vezes nem é em casa - automaticamente vive "no luxo e no conforto" e não tem problema nenhum???
Ah! Poupe-me!!!

Se tem alguém que vive "no luxo e no conforto" e tem todas as oportunidades do mundo de se redimir e viver tranquilamente é uma pessoa rica e famosa, que tem tudo que quiser à mão. Se não agarrou tais oportunidades, foi ou porque não quis ou porque não tinha maturidade para tal - e na maioria das vezes são os 2 casos!

Tive montes de oportunidades de beber até cair e me drogar e sempre RECUSEI.
Havia a curiosidade? Havia a vontade de experimentar pra saber porque todo mundo acha tão bom? HAVIA sim!!! Mas o meu bom senso sempre fala mais alto!!!
E eu quase me caguei de medo de vir a ficar viciada quando senti tanta dor que o médico me obrigou a tomar remédio à base de morfina. E mesmo assim... mesmo o remédio não fazendo efeito nenhum já na 3ª dose e meu organismo implorando por mais... mesmo assim, eu não me viciei...

Então, esse papo de "vítima do mundo" realmente não me abala nem um pouco!!!

Vítimas do mundo somos todos, mas cada um tem que se virar como pode e com os recursos que tem. Se alguém escolhe o caminho mais fácil e recusa todas as vezes que alguém estende a mão pra ajudar a sair dessa, a responsabilidade é inteira do indivíduo em questão!!!
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.524,79
Termina em:
Back
Topo