1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

alguns vocabularios elficos

Tópico em 'Idiomas Tolkienianos' iniciado por Não Registrado, 28 Out 2008.

  1. Não Registrado

    Não Registrado Visitante

    VOCABULÁRIO ÉLFICO

    NUMERAIS
    minë: um
    atta: dois
    neldë: três
    canta: quatro
    lempë: cinco
    enquë: seis
    otso: sete
    tolto: oito
    nertë: nove
    cainen: dez
    minquë: onze
    rastä: doze

    VERBOS
    na: é
    nar: são
    linda: cantar
    quet: falar
    fir: morrer
    tir: observar, guardar, vigiar
    tur: governar, controlar, dominar
    lanta: cair
    laita: abençoar, cumprimentar
    car: fazer
    ista: saber
    sil: brilhar

    PESSOAS
    Elda: Elfo (Eldar - Elfos)
    Nauco: Anão
    Atan: Homem
    Urco: Orc
    Drow: Elfo Negro
    nér: homem (adulto macho de qualquer raça inteligente)
    níss: mulher (adulto fêmea de qualquer raça inteligente)
    quén: pessoa
    hina: criança
    lië: povo
    vendë: moça, donzela

    NATUREZA
    lókë: dragão
    narmo: lobo
    rocco: cavalo
    aiwë: pássaro
    kelva: animal
    alda: árvore
    lossë: flor
    talan: solo
    malinornë: mallorn, árvore élfica

    GUERRA E ARMAS
    ohta: guerra
    ohtar: guerreiro
    ehtyar: lanceiro
    cotumo: inimigo
    macil: espada
    ecet: espada curta
    quinga: arco
    pilin: flexa
    ehtë: lança
    cassa: elmo
    hossë: exército

    ADJETIVOS
    vanya: bonito, belo
    alta: grande
    calima: brilhante, claro
    taura: forte, poderoso
    saila: sábio
    úmëa: maligno
    oron: montanha
    firin: morto
    raica: errado
    anda: longo
    lissë: doce
    sára: amargo

    CORES
    carnë: vermelho
    niquë: branco
    morë: negro
    luin: azul
    laiqua: verde
    laurëa: dourado
    malina: amarelo
    silma: prateado
    varnë: marrom

    SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS
    malta: ouro
    telpë: prata
    anga: ferro
    nén: água
    nárë: fogo
    vilya: ar
    lossë: neve
    helcë: gelo
    ondo: pedra
    asto: terra (elemento)

    TÍTULOS E PROFISSÕES
    aran: rei
    tári: rainha
    cundu: príncipe
    aranel: princesa
    arquen: nobre
    roquen: cavaleiro
    istar: mago
    tano: artífice
    quentaro: contador de histórias

    GEOGRAFIA E ASTRONOMIA
    norë: terra
    arda: reino
    oron: montanha
    rassë: pico, montanha alta
    nandë: vale
    mallë: caminho, estrada
    sirë: rio
    ëar: mar
    nöre: noite
    aurë: dia
    Formen: Norte
    Hyarmen: Sul
    Rómen: Leste
    Númen: Oeste
    Anar: o Sol
    Isil: a Lua
    Menel: o Céu
    Elen: Estrela

    DIVERSÃO
    lindäle: música
    lairë: poema
    nandë: harpa
    limpë: vinho
    apsa: comida

    EXPRESSÕES
    Namarië!: Adeus!
    Elen síla lúmenn'omentielvo!: uma estrela brilha na hora de nosso encontro
    Almarë: Benção
    Aiya: Seja abençoado
    Alassëa rá: Bom dia
    Alassë' arin: bom dia (manhã)
    Alassë' aurë: bom dia (enquanto à luz)
    Alassëa lómë: boa noite
    Alassë undomë: (usado ao entardecer)

    Algumas observações:

    Muitas palavras e expressões élficas são formadas por aglutinação, ou seja, juntando-se vários elementos, por exemplo:

    Eldalië - O Povo dos Elfos (elda - elfo, lië - povo)
    Nárëlókë - Dragão de Fogo (nárë - fogo, lókë - dragão)
    Andamallë - Caminho Longo (anda - longo, mallë - caminho)
    Elenlindäle - Canção das Estrelas (elen - estrela, lindäle - canção)
    Numenöre - Terra do Oeste (numen - oeste, nöre - terra)

    Nomes élficos também costumam ser formados desta forma, muitas vezes expressando alguma qualidade ou virtude de seu dono ou um aspecto poético:

    Silmalótë - Flor Prateada (silma - prateado, lösse - flor)
    Carmacil - O Fazedor de Espadas (car - fazer, macil - espada)
    Lossëaranel - Princesa das Neves (lossë - neve, aranel - princesa)
    Turambar - Aquele que Governa o Mundo (tur - governar, âmbar - mundo)
    Narmohtar - Guerreiro dos Lobos (narmo - lobo, ohtar - guerreiro)
    Aranrossë - Rei da Montanha (aran - rei, rossë - pico)
    Nörevendë - Donzela da Noite (nöre - noite, vendë - donzela)
    Telcontar - Passolargo (telco - perna, ontar - largo)
    Mormacil - Espada Negra (morë - negro, Macil - espada)

    Dependendo do caso, é permitido que se elimine uma ou outra letra para que o som permaneça puro, também são permitidas adaptações pequenas em certos casos, como a poesia.

    Nos dias de hoje, os elfos fazem uso de seu idioma apenas em cerimônias e documentos oficiais e em suas nações isoladas. Todos os elfos são capazes de falar comum, e é nesta língua que tratam com os outros povos (com raras exceções), embora sempre deixem escapar uma ou outra palavra élfica em seus diálogos...

    Um dos usos ainda frequentes da linguagem é para saudações e despedidas. "Namarië" e "Elen síla lúmenn'omentielvo" são com certeza as expressões élficas mais conhecidas, e mesmo quem não tem conhecimento algum da língua pode ao

    galera so algumas palavrinhas que eu conheço e estudooo
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    Não é minha idéia fazer uma tempestade em um copo d'água, e nem desmerecer o trabalho do colega cpm22, mas eu gostaria de apontar uma coisa muito importante aqui: somos nós que definimos o vocabulário neo-élfico, e não Tolkien. Não há prova maior disso do que o que o cpm escreveu acima: "cainen: dez".

    Por que ele diz com tanta certeza que cainen é "dez"? É possível que ele tenha essa idéia porque ele aprendeu dessa forma no Curso de Quenya. É possível que ele tenha essa idéia porque tirou essa lista de algum site. Ou porque ele tinha acesso a só um número X de publicações e essa era a forma que aparecia nessa publicação.

    Contudo, a própria pessoa que escreveu "cainen = 10" no seu Curso, Helge Fauskanger, hoje tem o seguinte a dizer sobre cainen:

    Traduzindo:

    É importante notar que quando Fauskanger atualizou seu Curso da última vez, e quando a Arte & Letra publicou o Curso no Brasil, o Vinyar Tengwar 48 (VT48) não havia sido publicado ainda, então não é culpa do Helge que ele não sabia dessa forma anteriormente. Nem ele pode ser culpado de não avisar seus leitores, afinal de contas ele escreveu o que eu citei na sua lista de palavras Quenya-Inglês.

    Mas a pergunta é: e daí se Tolkien rejeitou cainen? E se eu não quiser rejeitar cainen como Quenya válido para "dez"? E se você não quiser rejeitar cainen como Quenya válido para "dez"? Certamente quem leu meu blog nos últimos dois dias deve ter visto uma pergunta similar a essa: e daí se Tolkien disse que -lvë é a 1ª pessoa do plural inclusiva em 1965? Thorsten Renk realmente não estava nem aí. Em 1950 -lmë era a inclusiva e ele decidiu pôr isso no seu Curso de Quenya.

    No fim, meus caros, quem decide o que é o vocabulário élfico somos nós.


    Tenn' enomentielva!
     
  3. bart-simpson

    bart-simpson Hey ho! Let's go!

    Rodrigo

    "[...] Contudo, a própria pessoa que escreveu "cainen = 10" no seu Curso, Helge Fauskanger, hoje tem o seguinte a dizer sobre cainen:
    [...] Citação:
    [cainen] ("k") cardinal "dez" (KAYAN/KAYAR). De acordo com VT48:12, Tolkien eventualmente rejeitou essa palavra (cainen significaria apenas "eu deito", sc. o pret. cainë com a desinência -n "eu"). Veja quain, quëan.
    É importante notar que quando Fauskanger atualizou seu Curso da última vez, e quando a Arte & Letra publicou o Curso no Brasil, o Vinyar Tengwar 48 (VT48) não havia sido publicado ainda, então não é culpa do Helge que ele não sabia dessa forma anteriormente. Nem ele pode ser culpado de não avisar seus leitores, afinal de contas ele escreveu o que eu citei na sua lista de palavras Quenya-Inglês. [...]"


    Rodrigo, não é fácil estudar quenya. Ainda mais quando temos ciência de tais fatos...
    Uma pergunta: o curso do Helge foi disponibilizado na internet em que ano? Esse autor está atualizando o curso, em razão da publicação de novas edições do VT? E onde ele publicou esse comentário sobre a palavra cainen? Por último: ele tem publicado comentários atualmente sobre o quenya?

    Ih, acabaram sendo várias as perguntas...
     
  4. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    Re: Rodrigo

    Não, não é difícil estudar Quenya quando temos ciência de tais fatos, porque tais fatos são o estudo de Quenya.

    O difícil é formular um neo-Quenya padrão quando temos ciência de tais fatos. Aí está o erro: pensar que estudar o Curso de Quenya é estudar Quenya em si. Você está apenas estudando um padrão de neo-Quenya com propósitos práticos criado por um fã.

    Não estou dizendo que isso seja algo "vergonhoso" ou "menor"! Só estou dizendo que a percepção de que o Quenya a ser estudado é aquele a ser utilizado é uma percepção limitada da realidade.

    O Curso é anterior a 2002. Posso dizer isso porque eu mesmo comecei a estudar em 2002. Se eu não me engano naquela época o Vinyar Tengwar mais novo era o 44. Nesse meio tempo já foi publicado até o 49.

    Está. O Tilion (que é o tradutor aqui no Brasil) me falou uma das últimas vezes em que nos encontramos que o Helge já revisou 3/4 do seu Curso. O último quarto é que está em passo de tartaruga.

    Na lista de palavras Quenya-Inglês, disponível na Ardalambion em inglês.

    Antes de mais nada, eu gostaria de dizer que o Fauskanger não é o Deus do Élfico. Não acho que ele tenha a pretenção de ser, mas muita gente acha que ele é só porque ele tem um curso e comenta com um tom de autoridade sobre as funções gramaticais como se ele tivesse uma conexão astral permanente com Tolkien.

    Tem gente que também considera o David Salo o Deus do Élfico, só porque ele fez as falas élficas para os filmes do SdA. O fato de que ele aparece menos que o Fauskanger e também traz seus "achados" com um tom de autoridade de quem troca figurinhas com Christopher Tolkien todo dia entre seus javalis na França faz muito para aparentar isso.

    Se você for ouvir a opinião de alguém sobre as línguas élficas, como elas realmente funcionam, de gente que está estudando elas há mais tempo do que esses dois que mencionei acima, aqui está uma listinha boa para começar: Christopher Gilson, Bill Welden, Carl Hostetter, Patrick Wynne, Arden Smith. Esse é o pessoal que está há tanto tempo estudando e publicou tanta coisa boa (com seriedade e "profissionalismo, embora amador") antes, que na década de 1990 o Christopher Tolkien resolveu dar a eles fotocópias dos manuscritos do Professor para que eles as publicassem (e é o que eles têm feito, e é por isso que nós descobrimos tantas coisas novas a cada ano sobre as línguas élficas).

    Onde você pode ler as opiniões desse pessoal? Na lista
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Já Helge e David Salo você pode ler na lista
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Note que Hostetter e Wynne estão banidos da lista Elfling, porque David Salo, o dono da lista, não gostou da forma com a qual os dois criticavam Helge e o próprio Salo, ao mesmo tempo ignorando o fato que o Helge faz comentários sarcásticos toda hora sobre a demora na publicação de novos VTs (que são feitos de maneira voluntária)...

    Mas eu não posso desmerecer a lista Elfling completamente. Ainda tem gente boa que a utiliza, como Roman Rausch, Thorsten Renk, Edouard Kloczko, Lukáš Novák, B.P. Jonsson... Mas quando fãs de Tolkien sem contato direto com a família Tolkien banem de seu círculo membros que têm a confiança do filho de Tolkien, aí tem cheirando mal no Reino da Dinamarca.
     
    Última edição: 1 Nov 2008
  5. bart-simpson

    bart-simpson Hey ho! Let's go!

    Re: Rodrigo

     

Compartilhar