• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Alguém aqui gosta de música clássica?

Amon_Gwareth

Paragon
nãaaaao haha. eu adoro vivaldi! tem por exemplo aquele concerto dele, o mais famosinho:


é que colocar vivaldi e bach num mesmo patamar causa o mesmo efeito que, por exemplo, tolkien e martin (haters gonna hate :rofl:). ou sei lá, e.a. poe e s.king
 
Última edição por um moderador:

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Nas devidas proporções, isso está certo, Vivaldi é muito bom, embora ele só tenha sido descoberto recentemente, ou estou enganado? As Quatro Estações é perfeita, estou tentando me lembrar o nome de outras composições dele que já ouvi, se eu me lembrar eu coloco aqui. Mas ele é bom sim.
 

Pearl

Usuário
Eu acho que vocês estão sendo um tanto injustos com Vivaldi viu. Tanto Vivaldi quanto Bach são ícones da música no período barroco. Apesar de Vivaldi não ter o número de composições que Bach tem, como diz a wiki:

Foi o compositor que inventou ou, pelo menos, estabeleceu a estrutura definitiva do concerto e da sinfonia.Foi o primeiro compositor a usar consistentemente a forma ritornelo em seus concertos, como pode ser verificado em "As quatro estações".
Inclusive Bach transcreveu algumas obras de Vivaldi para o Cravo. Inclusive os dois possuem estilos diferentes, as obras de Vivaldi são principalmente em violino e de Bach em cravo. Então eu acho que vocês estão comparando coisas tipo Eistein e Borh na física.
 

Amon_Gwareth

Paragon
acho q não, morfs. vivaldi era muito famoso na época dele. a ponto de ter referência histórica em toda parte, daquele tempo. ele só teve um período em que não teve muita importância reconhecida, mas "sempre souberam que ele existiu".

@Pearl
então, novamente: não estou desmerecendo vivaldi. não poder compará-lo com o melhor da época dele n é exatamente desmerecer, né? aliás, não é tão absurdo assim comparar os dois. viveram nos mesmos anos, escreveram para o mesmo período, adotaram estilos parecidos...mas né, que série de trabalhos do vivaldi que podemos comparar com, por exemplo, a arte da fuga? não digo nem sobre agradabilidade, mas sim no quesito importância para a história da música...
 
Última edição:

Spartaco

250 anos do nascimento
não digo que vivaldi era incompetente ou tinha alguma culpa. ao contrário, na verdade. foi sim um compositor extremamente importante. o problema é que ele era profundamente pressionado a escrever obras em série, sem parar, com pouco tempo disponível. isso é relatado historicamente falando. um dos maiores problemas descritos por vivaldi em suas cartas é a pouca dedicação que ele podia colocar em cada obra, dada a necessidade praticamente imediata de começar a seguinte.
Pelo que entendi, você deve estar mencionando que devido à pressa, ele acabava se repetindo; no entanto, é uma característica do barroco a repetição, qualquer que seja o compositor.

Muitas vezes uma mesma ária é utilizada em várias óperas, a abertura de um oratório vai servir depois para ser uma ária de outra obra. Como disse acima, todos os compositores desse período utilizaram esse estratagema. Por isso, falar que em Vivaldi tudo é parecido, como o grande Stravinsky uma vez falou a respeito do mestre italiano, reputo um exagero.

Claro que Johann S. Bach é um pilar da música erudita, mas não precisamos rebaixar outros compositores da época para chegarmos nessa conclusão.
 

Amon_Gwareth

Paragon
Então, veja bem, não estou criticando a forma barroca. Não seria nem coerente eu criticar a forma barroca para defender bach, pq né, bach foi um compositor barroco. A questão das repetições foi explorada tanto por Bach quanto por Vivaldi, através de técnicas de expansão melódica. Nenhum dos dois simplesmente repetia as frases, mas sim aplicavam técnicas com variações sutis ou pesadas. Podemos tomar como exemplo a seguinte peça de Bach:


Temos aqui técnicas de expansão muito bem trabalhadas. Outro trabalho bem legal com expansão/repetição é o seguinte:


Não é pq um trabalho possui frases repetidas que ele vai ser de baixa qualidade. Longe de mim afirmar isso.

A questão que citei mesmo é a importância na história da música. Como vc mesmo disse, Bach é um pilar, o que não é o caso de Vivaldi, que foi até mesmo desprezado nos períodos clássico e moderno.

A questão que citei do Vivaldi produzir obras em série não está amarrada ao estilo de composição barroco. É que ele realmente era pressionado a produzir muito (e a consequentemente dedicar pouco tempo para cada obra). Depois eu procuro algumas referências para sustentar isso, mas por enquanto vcs vão ter que confiar em mim :lol:

Em tempo: nada disso faz de Vivaldi um músico ruim. Ele é um dos maiores nomes do barroco sim, mas dentro da minha visão, _o_ nome do barroco é Bach.
 
Última edição por um moderador:

Spartaco

250 anos do nascimento
Mesmo Vivaldi não sendo um pilar da música erudita, continuo achando o compositor veneziano um dos melhores de todos os tempos.

Como diz o ditado: gosto é gosto.
 

Spartaco

250 anos do nascimento
E aí gente, ninguem mais quer discutir/conversar sobre música clássica??? Acho que poderíamos aproveitar este tópico para trocar idéias e informações sobre o tema.
 

adrieldantas

Relax and have some winey
Esta semana ganhei na loteria, descobri uma rádio que toca apenas música clássica, fiquei maluco e agora passo o dia inteiro ouvindo. É tão mais simples ligar o rádio e não ir na estante para tirar o disco.
Além disso, também descobri um canal de TV só de música erudita, estou dizendo... Ganhei na loteria. :D

Enfim, concordo com o Spartaco.
Quando que vocês começaram a se interessar por música clássica? Comigo foi quando eu era criança e assisti "Fantasia" da Disney. Depois deste filme eu nunca mais deixei de amar música clássica, já ópera foi em 2008/2009, o que me cativou foi "O fantasma da ópera", depois dele eu passei a procurar mais e mais e nunca parei desde então.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Quando que vocês começaram a se interessar por música clássica?
Comigo foi na década de 80 quando havia na Grande SP uma emissora de rádio FM especializada chamada "Diário do Grande ABC" cujo nome era oriundo de um jornal de notícias de mesmo nome. Durante um bom tempo foi a minha principal referência pra ouvir música erudita sem usar discos. Lamentavelmente este jornal faliu e a emissora foi junto.
 

Spartaco

250 anos do nascimento
Como disse em uma mensagem anterior, aprecio muito a música erudita, popularmente chamada de música clássica; gosto tanto de música instrumental (sinfonias, concertos, sonatas) quanto da vocal (óperas, cantatas, oratórios).

No tocante à indagação do Adriel, ela me fez recordar os velhos tempos, quando eu estava completando 13 anos de idade, e o meu avô me presenteou com o primeiro volume da antiga Coleção da Abril Cultural dos Grandes Compositores da Música Universal.

Grandes Compositores da Música Universal.jpg

Daí por diante comecei a conhecer e me aprofundar nesse mundo maravilhoso da música erudita, com a ajuda de meu avô que, quando jovem, tinha sido tenor de ópera lá na Itália. Por isso, a ópera é dos meus gêneros preferidos dentro do mundo da música clássica.

Bons tempos!!!
 

adrieldantas

Relax and have some winey
As coleções da abril eram muito boas.
Eu tenho uma (incompleta) em Recife, é em LP, eu esqueci o nome da coleção, é uma que tem o tamanho de um disco (para o disco caber dentro), mas na verdade é um livro contando a história do compositor.
Tenho uma de jazz também, "Grandes nomes do jazz".

Cebos é o paraíso para quem gosta de ouvir música erudita em vínil, eles tem várias coleções por dois reais cada disco (mais ou menos assim).
 

Spartaco

250 anos do nascimento
As coleções da abril eram muito boas.
Eu tenho uma (incompleta) em Recife, é em LP, eu esqueci o nome da coleção, é uma que tem o tamanho de um disco (para o disco caber dentro), mas na verdade é um livro contando a história do compositor.
A coleção que eu mencionei acima é justamente a que vinha um fascículo com a biografia do compositor e um disco (vinil) com algumas de suas composições.


Coleção As Grandes Óperas.jpg Coleção As Grandes Óperas (2).jpg Coleção As Grandes Óperas (3).jpg
Também tenho outra chamada As Grandes Óperas em que vinha um LP com trechos selecionados de determinada ópera, além do fascículo explicativo sobre a história e o enredo da mesma.

Eu ainda guardo com carinho essas coleções.
 

adrieldantas

Relax and have some winey
Pronto, era esse mesmo, agora o meu não tem uma capa central como a sua, ela é feita para por os fascículos, correto?
 

Spartaco

250 anos do nascimento
Pronto, era esse mesmo, agora o meu não tem uma capa central como a sua, ela é feita para por os fascículos, correto?
É isso mesmo; os fascículos ficam acondicionados dentro de um volume, que a gente adquiria nas bancas de jornal, onde também comprávamos os números das coleções.

Foi graças a essas coleções que eu comecei a me aprofundar no conhecimento da música clássica. Após o advento dos cd's, comecei a adquirí-los e, assim, fui aumentando o meu repertório erudito.
 

adrieldantas

Relax and have some winey
Como vocês preferem ouvir? CD, vínil, k7, mp3, ipod?

Como eu disse antes, o melhor som na minha opinião vem do vinil, então prefiro ouvir no disco, contudo, na rua é pela rádio ou k7.
 

Spartaco

250 anos do nascimento
Como vocês preferem ouvir? CD, vínil, k7, mp3, ipod?
Agora só ouço música clássica (e a popular também) em cd; para mim não tem jeito, pois nem aparelho para tocar vinil não possuo mais.

Além disso, para se ter os velhos LPs, precisa-se de muito mais espaço do que para acondicionar os cd's. Também por causa disso, os vinis que ainda tenho são somente aqueles das velhas coleções da Abril, que ainda guardo, já que tem os fascículos que são bem legais.
 
Última edição:

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Eu como tive infância e juventude no vinil essa é a minha forma preferida de ouvir também, até porque tenho bem preservado os meus.

Spartaco, atualmente existe lugares que vendem equipamentos de som retrô que tocam, cd, vinil e até MP3 via pen drive ou cartão SD bem interessantes.

Como eu sou frequentador habitual da região da Santa Ifigênia no centro de São Paulo, lá é um lugar onde vejo em algumas lojas por exemplo esses equipamentos. Inclusive até o final do ano pretendo adquirir um já que ele agrupa todas as essas tecnologias de reprodução num único equipamento e do ponto de vista de ocupação de espaço e visual me agradou muito a idéia de ter um ao invés de vários.
 

adrieldantas

Relax and have some winey
No momento estou sem meu toca-discos, o que é uma pena. Agora só tenho o k7 e o CD.

Apesar de gostar do CD, a qualidade do som no vínil é melhor para mim, tendo em vista que é de analógico para analógico, e não analógico para digital, qualquer tipo de conversão muda o som, acho o vínil a forma mais natural de ouvir.

E não existe apenas discos velhos e de segunda mão, por aqui as grandes lojas de departamento tem seções apenas de vínil. O vínil é a única mídia que eu conheço que continua no mercado mesmo após 50 anos.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$50,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo