• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Alguém aqui gosta de música clássica?

Spartaco

250 anos do nascimento
Uma composição erudita é uma música ricamente arquitetada não apenas na sua execução por uma orquestra como também na concepção. Os especialistas analisam diversas fatores que vão muito além do básico (melodia, harmonia e ritmo).
Além disso, o termo música erudita/clássica abrange uma série de estilos musicais, desde intrincadas técnicas composicionais até simples entretenimento, como os divertimentos da época de Mozart e as operetas de Offenbach e Strauss.

Outra coisa que quero destacar é que esse termo vem da palavra erudição, que define o vasto conhecimento, como sabemos não só na música, mas em várias outras áreas; sendo assim, o referido termo é utilizado para se contrapor à chamada música popular, que é bem menos complexa, tanto em sua feitura, como em sua interpretação.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
A discussão inicial estava em cima se John Williams e Howard Shore poderiam ser considerados músicos eruditos contemporâneos. Eu mantenho minha opinião que sim, pois suas composições tem um trabalho muito bem elaborado e complexo na sua concepção até os arranjos finais.
 

Haran Alkarin

Usuário
Aí é onde mais ou menos eu queria chegar, é estabelecer se essa dita "complexidade" na composição realmente existe ou não - um dos artigos que eu postei acima tenta defender que não. Um aspecto que salta os olhos é a duração das composições, se você pegar o CD de uma trilha de um filme qualquer,[1] mais parece um CD de música popular, com umas 10, 20 faixas, todas com cerca de 3, 5 min.
 

Nírasolmo

Usuário
Interessante ressaltar que, na gênese do cinema, orquestras tocavam a trilha sonora dos filmes – mudos – ao vivo nas salas de exibição, e a trilha acompanhava o filme inteiro, de modo ininterrupto.

Hoje em dia as trilhas emprestam elementos da música clássica, mas eu, particularmente, também não classificaria como música erudita. É certo que as músicas tem curta duração pois acompanham apenas determinadas cenas, mas as trilhas, de algum modo já estão intrincadas no imaginário popular (vide o próprio Williams e Shore) de ordem que a linha entre erudito e popular torna-se, assim, tênue.

Inclusive há o contrário – músicas que eram quase desconhecidas quando da estreia do filme, mas que se tornaram populares e usadas em larga escala por influência deste (o maior exemplo talvez seja Also Sprach Zarathustra na trilha de 2001). E não só se tornou popular, como associado ao tema do filme: o que era erudito não apenas tornou-se popular, como intrisecamente parte de um outro núcleo da arte.
 

Spartaco

250 anos do nascimento
Um aspecto que salta os olhos é a duração das composições, se você pegar o CD de uma trilha de um filme qualquer, mais parece um CD de música popular, com umas 10, 20 faixas, todas com cerca de 3, 5 min.
Essa situação da duração de uma peça para dizer se é clássica ou popular não tem a menor importância, uma vez que há muitas obras com durações de apenas alguns minutos, como prelúdios, intermezzos, etc. Além disso, se formos pegar as óperas que na maioria das vezes tem longa duração, ela é formada por árias, duetos, trios e outras cenas que também tem curta duração.

Portanto, o tempo não é capaz de determinar se uma composição é erudita ou popular, mas sim a sua complexidade em sua diversidade de formas, estilos, gêneros e período histórico.
 

Haran Alkarin

Usuário
Ainda assim, se você pegar um CD de música erudita, a duração de uma dada obra em geral é maior. Para análisar esse aspecto, há de se pensar em termos de durações médias das obras de um dado compositor, proporções de obras pequenas entre as totais de um dado compositor, proporções de obras pequenas entre as mais consagradas de um dado compositor, etc. Esse é um padrão, de vários, a ser observado. Com respeito à composição, ainda não foi apresentado no tópico outro padrão a não ser esse - e não tenho duvida de que existam.

E a ópera é uma obra única de longa duração, assim como um livro é uma obra única, e não um conjunto de pequenos escritos quaisquer, a despeito de ser dividido em capítulos. Também as sonatas em geral tem longa duração se comparada à música popular (10+min), ainda que tenham vários movimentos... E por aí vai... Nesse sentido, a duração de uma obra é importante sim, isso muda o jeito em que é apreciada. Não é a toa que curtas metragens são separados dos longas metragens em premiações do cinema... E a diferença entre cinema e TV também decorre sobretudo da duração da obra.... O jeito que a literatura é classificada também faz referência ao tamanho (uma crônica ou conto é curto, um romance é longo, e por ai vai). Embora, de novo, esse seja apenas um dos critérios, que é fácil de identificar para quem não entende de composição musical.
 
Última edição:

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
A indústria cinematográfica de certa forma exige que os compositores não produzam músicas muito extensas.

Pra mim é muito mais relevante analisar a qualidade e a complexidade do trabalho composto, pois quem tem capacidade e já foi com todos os méritos muito bem premiado por realizar um bom trabalho em composições de poucos minutos, é capaz de fazer com a mesma competência em vários.

Johm Williams, por exemplo já foi convidado várias vezes como maestro a executar em importantes salas de concertos pelo mundo, versões de seus maiores clássicos, mas o interessante é que em muitas dessas ocasiões, ele apresentou versões estendidas, pois originariamente na composição ele partiu de músicas mais longas que mais tarde foram condensadas para atender ao tempo exigido pela produção do filme.
 

Spartaco

250 anos do nascimento
A indústria cinematográfica de certa forma exige que os compositores não produzam músicas muito extensas.

Pra mim é muito mais relevante analisar a qualidade e a complexidade do trabalho composto, pois quem tem capacidade e já foi com todos os méritos muito bem premiado por realizar um bom trabalho em composições de poucos minutos, é capaz de fazer com a mesma competência em vários.

Johm Williams, por exemplo já foi convidado várias vezes como maestro a executar em importantes salas de concertos pelo mundo, versões de seus maiores clássicos, mas o interessante é que em muitas dessas ocasiões, ele apresentou versões estendidas, pois originariamente na composição ele partiu de músicas mais longas que mais tarde foram condensadas para atender ao tempo exigido pela produção do filme.
Corretíssimo. Quanto à duração de obras o que dizer dos lieder de Schubert, Schumann, Wolf e tantos outros? Tratam-se na verdade de canções, mas de uma alta complexidade, tanto de composição, quanto de interpretação. Música erudita por excelência.
 

Spartaco

250 anos do nascimento
Krzysztof Penderecki (2).jpg
O grande compositor Krzysztof Penderecki morreu hoje aos 86 anos. Particularmente, eu aprecio muito suas sinfonias e sua música sacra.

Penderecki, que durante sua prolífica e bem-sucedida carreira trabalhou com orquestras da Europa e Estados Unidos, morreu após uma longa batalha contra uma doença, segundo a imprensa polonesa.

O músico polonês venceu o prêmio Príncipe das Astúruas das Artes na Espanha em 2001 e quatro estatuetas do Grammy (1988, 1999, em duas categorias, e 2017).

Sua música foi utilizada em filmes de sucesso como “O Iluminado” e “O exorcista”, o que aumentou sua popularidade.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$50,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo